Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘FutLista’ Category

É muito mais do que uma Copa do Mundo sem Brasil e Argentina. A Eurocopa, que vai começar nesta sexta-feira, tem seu próprio charme, suas histórias e muita importância. É nela que teremos real noção de como estão as seleções europeias na preparação para a Copa de 2014. E mais do que isso: com certeza veremos grandes craques, boas histórias e jogaços.

Só na primeira fase já é possível criar expectativa para diversos duelos. Seja pelo equilíbrio entre as seleções, pelo alto nível dos jogos ou até por questões históricas, existem partidas que serão imperdíveis nos próximos dias. Veja a lista a seguir e entenda:

7º) República Tcheca x Rússia
Quando: sexta-feira, 8 de junho, às 15h45
É o confronto entre as últimas surpresas da Eurocopa. Não aposto que elas podem repetir as campanhas inesperadas que já fizeram, mas pelo menos uma vai se classificar e esse jogo será importante para definir qual.

Os melhores talentos da seleção russa “surgiram” em 2008, mas não conseguiram se firmar depois. Dessa vez estão até reforçados por talentos como Dzagoev, então devem superar pelo menos a equipe tcheca, que parece envelhecida.

6º) Polônia x Rússia
Quando: terça-feira, 12 de junho, às 15h45
É um jogo recheado de questões históricas, já que a a Rússia sempre esteve envolvida em conflitos que determinaram as partições de território na Polônia.

Como jogam em casa e têm chances de classificação, os poloneses estão especialmente empolgados com essa partida. Há uma geração jovem no time da casa e os russos não podem esperar um time fraco pela frente. Uma vitória da Polônia não será nenhuma surpresa e com certeza renderá muita festa.

5º) Alemanha x Portugal
Quando: sábado, 9 de junho, às 15h45
O Grupo B realmente é da morte, por isso trará confrontos entre grandes equipes. Esse é um jogo que tende a ser desequilibrado, já que a Alemanha é superior em qualidade individual e como grupo, mas há um fator que pode igualar tudo: Cristiano Ronaldo. O português chega como melhor jogador Na Eurocopa para tentar ser o melhor Da Eurocopa.

Mas a missão do craque do Real Madrid não será fácil. Quase sozinho (Nani também é acima da média), terá que brilhar desde o primeiro jogo, que é exatamente contra Alemanha. Portanto, esse duelo já pode decidir previamente quem vai morrer no grupo, que ainda tem Holanda e Dinamarca.

C. Ronaldo não costuma jogar bem por Portugal, mas é melhor não duvidar

C. Ronaldo não costuma jogar bem por Portugal, mas é melhor não duvidar

4º) França x Inglaterra
Quando: segunda-feira, 11 de junho, às 13hs
Apesar de serem seleções tradicionalmente fortes, nem sempre conseguem ter poder de decisão e ainda passaram por crises recentemente. Os franceses até se recuperaram dos problemas na Copa de 2010, mas os ingleses perderam um time inteiro por lesões e ainda trocaram de técnico às vésperas da Eurocopa.

Ainda assim, é um confronto interessante. Seja porque também há uma questão histórica entre os países, seja porque os talentos individuais terão que desequilibrar. Além disso, como o jogo acontecerá na primeira rodada, será fundamental para amenizar ou agravar de vez as crises nas duas seleções.

3º) Espanha x Itália
Quando: domingo, 10 de junho, às 13hs
É outro jogaço que vai acontecer já na primeira rodada da Eurocopa. Em meio a uma turbulência em seu campeonato nacional, a Itália vai tentar superar a atual campeã do mundo. Há um favoritismo evidente para os espanhóis, mas duvidar da Itália nunca é uma boa ideia.

O time de Vicente Del Bosque tem um estilo de jogo consistente, mas parece sempre em formação, por causa do excesso de boas opções e das dúvidas na defesa. Para se aproveitar disso a Itália vai depender de destaques individuais, mas até tem jogadores que podem dar conta do recado, como Pirlo, Marchisio, Giovinco e principalmente Balotelli.

2º) Portugal x Holanda
Quando: domingo, 17 de junho, às 15h45
É claro que, quando pensamos em grande jogos, sempre falamos da qualidade do futebol. Mas Portugal x Holanda na Copa de 2006 foi um jogaço de outra forma. Os times guerrilharam em campo, quebraram o recorde de expulsões em um Mundial e criaram uma rivalidade entre si.

Agora vão se encontrar de novo em uma grande competição e a expectativa é por outro grande jogo. Espero que dessa vez apareça a qualidade do futebol. Mas uma nova guerra, com jogadores com tanta vontade, não seria uma má ideia.

Portugueses e holandeses travarão nova guerra?

Portugueses e holandeses travarão nova guerra?

1º) Holanda x Alemanha
Quando: quarta-feira, 13 de junho, às 15h45
Por uma Espanha esse duelo não foi a final da Copa do Mundo de 2010, o que mostra a força dessas seleções. E o melhor é que elas pouco mudaram durante os últimos dois anos. Os holandeses ficaram um pouco mais fracos, enquanto os alemães estão ligeiramente melhores. Mas nada que atrapalhe o equilíbrio desse jogaço

É uma possível prévia da final, ja que ambas devem sobreviver ao grupo da morte e ir longe na Eurocopa. A Holanda é muito mais eficiente do que encantadora, mas o futebol da Alemanha impressiona. Com jogadas rápidas, bom toque de bola e um elenco de dar inveja, é minha favorita para esse jogo, para a classificação no grupo e até para o título.

Read Full Post »

Três falhas seguidas e um aviso: o futebol paulista está carente de goleiros. Julio César, Deola e Dênis erraram na fase decisiva do Estadual e trouxeram essa preocupação. Mas na verdade é apenas um um pequeno sinal de um problema muito maior: o futebol brasileiro está carente de goleiros. Esse aviso já pode ser feito inclusive à Seleção.

Depois de fazer poucos testes no começo do seu trabalho, Mano Menezes tem apostado em Julio César, da Inter de Milão-ITA, para ser o titular da posição. Mas ele já foi criticado e sempre surge a pergunta: se não for ele, quem será nosso goleiro na Copa de 2014? Por isso o Opiniões em Campo listou os 7 melhores jogadores para a posição. Confira:

7º) Diego Cavalieri (Fluminense)
Não voltou bem da Europa e domorou para se firmar. Mas antes disso, era um grande goleiro no Palmeiras e tem mostrado que não desaprendeu. Tem reflexo e agilidade de sobra para defender a Seleção. Só precisa de mais experiência

6º) Rafael (Santos)
Tem ganhado elogios por ser o melhor goleiro dos times paulistas. É bastante seguro, falha pouco e provavelmente disputará a Olimpíada, o que será um teste fundamental para mostrar que pode ser goleiro da Seleção

5º) Jefferson (Botafogo)
Talvez seja o reserva que tenha mais moral com Mano Menezes, até porque foi o goleiro mais convocado até aqui. Ainda vejo limitações técnicas em seu estilo de jogo, mas costuma fazer defesas incríveis e pode ganhar mais oportunidades em breve

4º) Fábio (Cruzeiro)
É o mais injustiçado dessa lista. Criou fama de frangueiro no começo da carreira, mas já evoluiu há anos e nunca ganhou os devidos créditos por isso. Com o Cruzeiro em má fase, ele tem trabalhado bastante e mostrado que poderia ser convocado mais vezes

3º) Victor (Grêmio)
Vinha em livre ascenção até viver um inferno atral no ano passado. Victor falhou diversas vezes, como nunca antes. Isso lhe deixou abalado, mas aos poucos ele se recuperou. Resta saber se isso não acabou com a confiança que Mano tinha nele

2º) Julio César (Inter de Milão-ITA)
Está muito desgastado porque viveu fase ruim na Inter de Milão e principalmente por causa de falhas marcantes na Seleção Brasileira. Mas ainda é sim um grande goleiro, com o bônus da experiência. Não acho que mantê-lo como titular seja um absurdo…

1º) Diego Alves (Valencia-ESP)
Mas chegou a hora de testar algo novo e diferente na Seleção Brasileira. Diego Alves é o nome certo para isso. Ele conseguiu ter uma carreira ascendente na Europa e, mais do que pênaltis, tem a técnica que pouquíssimos goleiros brasileiros têm atualmente

O pior problema é que as opções praticamente param por aí. Não há mais do que sete goleiros selecionáveis no Brasil atualmente. Dentro do País só exitem mais alguns nomes de pouca confiança e muita irregularidade, como Felipe (Flamengo) ou Fernando Prass (Vasco). Fora do Brasil, no máximo existem os medianos “portugueses” Artur Moraes (Benfica-POR) e Hélton (Porto-POR), além de Gomes, que virou reserva no Tottenham-ING.

O aviso está dado: precisamos de uma nova geração de goleiros urgentemente.

Falta 1 nome para a camisa 1

Falta 1 nome para a camisa 1

Read Full Post »

O Fluminense contratou Wagner, o Grêmio trouxe Kleber, o Botafogo se reforçou com Andrezinho, mas um dos times que mais tem evoluído para a temporada de 2012 é o São Paulo.

Ainda desconfio que Emerson Leão pode atrapalhar demais, mas, pelas movimentações do mercado da bola, o torcedor são paulino pode ficar otimista. Explico…

Veja lista com os melhores reforços do São Paulo e entenda:

11º) Paulo Miranda
Entre os contratados, é o que tem mais chances de dar errado. Não era sequer o melhor zagueiro do Bahia, que fez campanha ruim no Brasileirão 2011. Mas ele tem força e pode ser útil como um reserva seguro.

10º) Saída do Thiago Carleto
Essa é uma transferência que faz pouca diferença, já que Carleto era quarto reserva. Mas o São Paulo fica bem só por não correr o risco dele jogar.

9º) Saída do Dagoberto
Mesmo com a boa temporada que fez em 2011, Dagoberto não conseguiu agradar a torcida. Os problemas eram sua irregularidade e por vezes sua displicência. Se ele for bem no Inter, talvez a torcida sinta mais saudades, mas por enquanto a maioria faz festa por sua saída.

Dagoberto no Internacional
Aposto que Dagoberto vai dar certo no Internacional

8º) Saída do Jean
Era um volante de qualidade, mas um lateral limitadíssimo. Sem espaço no meio-campo do São Paulo, ele só servia para complicar o time quando tinha que jogar improvisado. Sem ele, ainda falta contratar um reserva para Piris, mas é melhor até apostar em alguém das categorias de base.

7º) Fabrício
É um volante limitado. Todos sabem daquilo que ele é capaz. Nada de mais, nada de menos. Talvez sua raça ajude, como a diretoria espera, mas é preciso ver se ele não vai ficar mais tempo no departamento médico do que em campo. Ou no banco de reservas mesmo…

6º) Edson Silva
Fez um bom Brasileirão 2011, é verdade, mas não inspira confiança por enquanto. Vai brigar por posição com João Filipe é provável que ganhe essa disputa.

5º) Maicon
O grande problema para ele é a concorrência no meio-campo. Mas trata-se de um jogador interessante, que sabe marcar e criar. Se não sentir o peso da camisa, será uma opção útil.

4º) Saída do Xandão
Era uma zagueiro que assustava a torcida até quando passou a ficar mais tempo na reserva. Se um titular se machucava, já era um perigo. Vai ser importante para o São Paulo se livrar de um zagueiro tão desengonçado.

Xandão, ex-São Paulo, no Sporting
Eu tenho pena do Sporting…

3º) Saída do Marlos
É outro que só saía do banco de reservas, mas isso já era suficiente para atrapalhar bastante o time. Ele até tem alguma habilidade e velocidade, mas não sabe usar isso de forma inteligente. Causa espanto o Metalist ter pago 10 milhões de reais por ele.

2º) Bruno Cortês
Pode não dar certo, mas é uma boa contratação do São Paulo. Afinal, ele foi mesmo um dos melhores laterais do Brasileirão 2011 e o time precisava de alguém para essa função. Pior do que Juan ele não será…

1º) Saída do Rivaldo
A saída de um jogador que derrubou dois técnicos só pode ser comemorada. Rivaldo estreou bem pelo São Paulo e enganou muita gente, mas depois mostrou que não tem mais condições de jogar profissionalmente.

Read Full Post »

Nem só de boatos e especulações vive o mercado da bola do futebol brasileiro. Contratações já foram fechadas, jogadores já foram anunciados e alguns até se apresentaram em seus novos clubes. Mesmo antes do Natal, vários times conseguiram dar presentes para seus torcedores.

Porém, nem tudo que é apresentado como “reforço” realmente traz força a mais para os elencos. Entre apostas de risco e contratações que  tem tudo para dar errado, consegui achar dez transferências que realmente podem ser consideradas presentes de Natal. Veja os melhores reforços do futebol brasileiro até agora:

10º) Marco Antônio (M-Grêmio)
Em primeiro lugar, é preciso entender que o Grêmio realmente precisa de mais opções para o seu meio-campo, ainda mais se a saída de Douglas for confirmada. Além disso, o desempenho de Marco Antônio na Portuguesa e o fato da contratação ter custo zero contribuem para que esse seja mesmo um bom negócio.

É claro que a pressão agora será maior e o jogador terá que provar, aos 27 anos, que realmente pode brilhar em um time grande. Potencial e espaço ele terá de sobra.

9º) Fabrício (V-São Paulo)
Trata-se de um volante limitado tecnicamente, mas que pode trazer algo diferente para o elenco do São Paulo. A raça, a seriedade e a pegada de Fabrício às vezes fazem falta no meio-campo tricolor.

Com isso, ele terá grandes chances de conseguir a titularidade e até superar outros reforços que foram anunciados junto com ele. Maicon e Edson Silva, por exemplo, vieram do Figueirense e podem ser mais úteis, mas ainda é preciso desconfiar, pois eles podem sentir a pressão.

Contratações do São Paulo em 2011 para 2012

O São Paulo fez mais apostas do que contratações certeiras

8º) Jonas (LD-Santos)
Jonas fez uma temporada realmente brilhante pelo Coritiba. Com velocidade e forte apoio ao ataque, ele se destacou com muita movimentação e boa presença na área. Foi um dos motivos do sucesso do time paranaense na temporada.

O problema é que Jonas chegará ao Santos para substituir Danilo. Nada fácil, pois o novo jogador do Porto era muito versátil e técnico. Mas Jonas tem qualidade para, pelo menos, manter um bom nível na lateral-direita.

7º) Juninho (LE-Palmeiras)
Foi uma das poucas e boas revelações do Brasileirão 2011. O lateral-esquerdo mostrou talento no Figueirense, evoluiu com Jorginho e agora terá a missão de repetir o sucesso em um time grande.

Ele terão também a chance de conquistar algo que é para poucos no Palmeiras: conseguir se firmar na lateral-esquerda do time. Nem Gabriel Silva, prata da casa com potencial, fez isso. Não será fácil.

6º) Danilinho (M-Atlético-MG)
É um jogador que já conhece o clube e pode atuar em várias funções, como meia, ponta ou meia-atacante. Tem habilidade e velocidade para dar uma nova dinâmica ao Atlético-MG.

As ressalvas ficam por conta de possíveis problemas de readaptação, além das dificuldades físicas, que sempre atrapalharam a carreira de Danilinho.

5º) Marcelo Moreno (A-Grêmio)
A parceria entre Marcelo Moreno e Kleber tem boas chances de ser uma das melhores duplas de ataque do Brasil. O boliviano foi mal na Europa, mas mostrou alguma qualidade diferente em sua passagem pelo Cruzeiro.

Resta saber quanto tempo os dois terão para se entrosar. Seria importante que a torcida gremista tivesse paciência com os dois, mas sempre é difícil isso acontecer.

4º) Cortês (LE-São Paulo)
O lateral ex-Botafogo teve uma temporada de altos e baixos em 2011. Por um lado, mostrou habilidade que o levou à Seleção Brasileira. Por outro, mostrou irregularidade, exibiu pontos fracos e comprovou que precisa evoluir.

No São Paulo ele chegará com moral e deverá ter tempo para crescer. Caso consiga emplacar uma boa fase rapidamente, terá sucesso garantido, até porque há tempos o time não consegue alguém que se firme nessa posição.

3º) Kleber (A-Grêmio)
Já escrevi um post mais aprofundado sobre a contratação de Kleber. Ele é um atacante superestimado e por isso é importante que o Grêmio não se iluda.

Ainda assim, o talento do “Gladiador” é inegável. Ao lado de Marcelo Moreno, ele pode criar uma nova força para o Grêmio. Além disso, seu estilo agrada o torcedor gremista. Tem tudo para dar certo, mas ressalvas precisam ser feitas.

2º) Dagoberto (A-Inter)
A irregularidade marcou a longa passagem de Dagoberto pelo São Paulo. Mas em 2011 ele se encontrou, mostrou seu melhor futebol e provou que pode ser um dos melhores atacantes do Brasil.

Em boa fase, ele vai chegar a um time quase pronto e com um técnico de qualidade. Além disso, há espaço para que ele jogue, já que Leandro Damião ainda não tem um companheiro de ataque definido. São indícios demais para que tudo dê certo.

1º) Wagner (M-Fluminense)

Conca saiu do Flu no meio de 2011 e só agora um substituto à altura foi contratado. Demorou, mas valeu a pena. Wagner pode não ser tão genial e habilidoso quanto o argentino, mas é suficientemente técnico e cerebral para tomar conta do meio-campo do time.

Ao lado de Deco, Wagner formará um meio-campo experiente demais, que ainda municiará um ataque poderoso, com Rafael Sóbis, Fred, Rafael Moura e o recém-revelado Wellington Nem. O setor ofensivo do Fluminense está mais do que pronto e será um dos mais perigosos de 2012.

Read Full Post »

O Campeonato Brasileiro de 2011 tem muitos pontos fortes. Tem craques de carreira consolidada. Tem jovens que despontam como estrelas para o futuro. Tem grandes e emocionantes jogos. Mas não tem algo que sempre teve: revelações. São poucos os jovens que fazem seu primeiro Brasileirão de destaque em 2011.

Entre os melhores jogadores do campeonato, há vários jovens, como Neymar, Lucas, Oscar, Elkeson, Dedé, Fágner, Mário Fernandes, Casemiro, Rômulo, etc… mas todos estes já tinham surgido antes, participado de outros Brasileirões e agora estão apenas consolidando o potencial que já tinham mostrado.

Portanto, são poucos aqueles que surgiram nesta temporada e mostraram talento. E vários deles, na verdade, já tinham disputado pelo menos uma Série B antes de se destacar no Brasileirão 2011, além de já terem uma idade razoavelmente elevada.

É um cenário que não chega preocupar por enquanto, mas que serve de alerta – a repetição disso pode indicar que as limitações do futebol brasileiro, que já são grandes atualmente, podem aumentar.

Mesmo assim, ainda é possível indicar algumas revelações que surgiram recentemente. Veja a lista com os onze melhores jovens que fazem em 2011 seu primeiro Brasileirão de destaque:

11º) Fernandão (Palmeiras) – 24 anos

Fernandão, do Palmeiras
Ele parece ruim, mas é útil

Fernandão começou a carreira tarde e até por isso só agora chegou a um time grande. Veio do Guarani para conseguir algo difícil: firmar-se como centroavante do Palmeiras, algo que muitos tentaram durante o último século, mas praticamente ninguém conseguiu.

Alto, forte e bom finalizador, ele também é um tanto desajeitado e atrapalhado com a bola. Mas costuma dar trabalho para qualquer defesa e por isso Felipão tem o escalado como titular. Seu grande momento foi logo na estreia, com um belo gol no clássico contra o Corinthians.

10º) Élton (Inter) – 21 anos
A pré-temporada colorada trouxe os primeiros indícios de que ele poderia ser uma boa revelação para 2011. Élton começou o ano no Inter B, mas logo chamou atenção, foi promovido e, aos poucos, tem se tornado o verdadeiro substituto de Sandro no time gaúcho.

A concorrência não é fácil. Élton tem que superar o competente Bolatti e ainda tem sofrido com lesões. Mas tudo bem, pois ele mostra que, se isso não acontecer agora, tem tudo para se firmar e ter um bom futuro no clube.

9º) Renan Rocha (Atlético-PR) – 24 anos
A missão dele também não é das mais fáceis: além de substituir Neto, revelado no clube e vendido para a Fiorentina-ITA, Renan Rocha precisa se destacar em uma defesa fraca e em um time desorganizado.

Mas a campanha ruim do Atlético-PR não tem manchado o surgimento desse jovem goleiro, que tem aproveitado bem suas primeiras chances no time.

8º) Wellington Nem (Figueirense) – 19 anos
Na verdade ele pertence ao Fluminense e até se destacou na Copa São Paulo pelo time. Porém, sem chances no time carioca, Wellington aceitou ser emprestado para o Figueirense, em busca de mais oportunidades.

Em seu novo clube, o meia-atacante demorou para se firmar. Mas agora tem formado uma boa dupla ofensiva com Júlio César. Com seis gols marcados, ele tem ajudado na campanha segura do Figueirense no Brasileirão.

7º) Saimon (Grêmio) – 20 anos
É um zagueiro que sempre foi muito elogiado nas categorias de base, mas demorou para ficar pronto para o time profissional. Até chegou a jogar nas edições de 2009 e 2010 do Brasileirão, mas só agora, em 2011, conseguiu uma sequência maior no time.

Seu grande momento no campeonato foi no Gre-Nal do primeiro turno, quando teve que enfrentar Leandro Damião em alta. O jovem conseguiu marcar o centroavante da Seleção, e o Grêmio saiu com a vitória no clássico.

Saimon, do Grêmio
O homem que parou Damião

6º) Muriel (Internacional) – 24 anos
A Série B de 2009 foi a competição em que Muriel começou a despontar, pela Portuguesa. Mas isso não foi suficiente para que o jovem goleiro recebesse chances imediatas no Internacional, que teve problemas na posição, com Renan, Lauro, etc…

Mas em 2011 finalmente Muriel teve uma sequência como titular do Inter e mostrou que tem condições de defender a meta colorada. Com firmeza no gol, ele tem sido um dos melhores do Brasil em sua posição.

5º) Lucas (Botafogo) – 24 anos
Ele foi um dos melhores laterais-direito da Série B de 2010, pelo Figueirense. Isso fez com que o Botafogo reparasse no talento de Lucas e o contratasse. Mas seu futebol simples fez com que ele demorasse para roubar a vaga de Alessandro no time carioca.

Com o tempo, isso aconteceu naturalmente. As qualidades de Lucas, como a boa técnica e os cruzamentos precisos, tornaram-se importantes armas do Botafogo, que costuma dar liberade para seus jovens laterais atacarem. Dessa forma, Lucas se tornou também um dos melhores laterais-direito do Brasileirão.

4º) João Filipe (São Paulo) – 23 anos
Ele chegou ao São Paulo cercado de desconfiança. Afinal, depois de fazer uma boa Série B pelo Figueirense, foi para o Botafogo e não conseguiu virar titular por lá. Porém, ao chegar no time do Morumbi, ele voltou a mostrar um bom futebol.

Alto e firme, ele tem formado uma boa dupla de zaga com Rhodolfo e resolvido, na medida do possível, um problema que ameaçava tirar o São Paulo da disputa pelo título. Tem mostrado que não é apenas um jogador de Série B.

3º) Osvaldo (Ceará) – 24 anos
O que era para ser um time envelhecido ganhou um novo fôlego com Osvaldo. O Ceará evoluiu com a ascensão desse atacante, que tem a velocidade como sua principal arma.

O Ceará ainda tem que lutar contra o rebaixamento, mas Osvaldo já tem a garantia que terá um bom 2012, com evolução na carreira. Afinal, ele tem sido especulado em grandes times, como Santos, Corinthians e Palmeiras.

2º) Willian (Corinthians) – 24 anos
Ele chegou a disputar a artilharia do Brasileirão nas primeiras rodadas e teve tudo para se firmar como a melhor revelação do campeonato. Mas a queda de rendimento do Corinthians o levou para a reserva e agora ele tem aproveitado as poucas chances que têm para voltar a ser titular do time.

É um atacante mais técnico do que habilidoso, que sabe jogar pelas pontas e finalizar bem. Jogou bem em duas Séries B pelo Figueirense, mas só agora tem se destacado em um Brasileirão – marcou cinco gols até agora, acertou bons passes e ainda deve dar mais trabalho na reta final, pois não parece ser do tipo de atacante que amarela.

1º) Bruno Cortês (Botafogo) – 24 anos
A convocação para a Seleção Brasileira era o que faltava para consolidar o lateral-esquerdo como uma das melhores novidades do campeonato. Ele, que chegou discretamente do Nova Iguaçu, mostrou uma personalidade ímpar, além de muita velocidade e habilidade.

Ainda é preciso ter calma com ele, mas, caso mantenha essa humildade que tem marcado seu início de carreira, tem tudo para ir longe. Afinal, ele joga em uma posição carente do futebol brasileiro e tem tudo para voltar à Seleção em breve. E o Botafogo, time no qual ele já se tornou protagonista, tratou de melhorar seu contrato e fazer esforços para segurá-lo no time. Nada mais justo.

Cortês, do Botafogo
Por enquanto ainda é uma cena estranha, mas pode virar comum

Há outros jogadores que podem ser considerados revelações do Brasileirão: Delatorre (Inter), Felipe Anderson (Santos), Lucas Mendes (Coritiba), Fillipe Soutto (Atlético-MG), Lucas Zen (Botafogo), Edenilson (Corinthians), Bernard (Atlético-MG) e Negueba (Flamengo) são alguns deles.

Mas a maioria ainda precisa evoluir demais e só deve se firmar em seus times na temporada que vem. Ou pelo menos é isso que espero, para o bem do futebol brasileiro…

Read Full Post »

Rogério Ceni é um ídolo do São Paulo por mil motivos, mas um dos fatores que o fez atingir esse status com certeza foi o tempo que ele ficou no clube. – 21 anos Tudo isso logo em um momento em que é tão difícil ver jogadores permanecerem fiéis aos seus clubes. Atualmente apenas Marcos, do Palmeiras, pode ser comparado a Ceni nesse quesito.

Ceni, um dos mais fiéis
Ceni, um hors concours no assunto fidelidade ao time

Mas se procurarmos bastante ainda existem alguns outros casos semelhantes. Claro que não há ninguém que está há dez anos em um clube ou com quase 1000 jogos. Mas atualmente ver um jogador por cinco anos com a mesma camisa já é algo raro e bonito.

Há dois anos fiz o levantamento de quais jogadores estavam há mais tempo em seus clubes e até publiquei um top 11 aqui no Opiniões em Campo. Daquela lista, fora Ceni e Marcos, apenas quatro ainda não saíram dos seus clubes, sendo que dois deles não estão mais na primeira divisão – os goleiros Harlei, do Goiás, e Magrão, do Sport.

Então chegou a hora de atualizar essa lista. Entre os times da Série A atualmente, sem contar as lendas Ceni e Marcos, essses são os que defendem a mesma camisa há mais tempo:

10º) Dudu – desde 2006 no América-MG
É um volante limitado técnicamente, mas com a sua raça e poder de marcação conseguiu ajudar o América-MG a voltar à elite do futebol brasileiro. Agora o time passa por um momento delicado e ele não é mais titular absoluto.

10º) Leandro Ferreira – desde 2006 no América-MG
Formou com Dudu uma dupla entrosada que levou o time para a primeira divisão. Agora também não tem jogado com tanta frequência, mas seu nome já está na história do clube.

10º) Ronaldo Angelim – desde 2006 no Flamengo
Chegou desacreditado, vindo do Fortaleza, mas conseguiu seu espaço aos poucos no Fla. Viveu seu grande momento em 2009, ao fazer o gol decisivo para o título do Brasileirão, na última rodada.

7º) Júlio César – desde 2005 no Corinthians
Em 2005, o goleiro chegou até a participar de um jogo do Campeonato Brasileiro, mas foi só a partir de 2009 que ele virou titular e começou a escrever sua história no time. Contestado por falhar frequentemente, ele ainda está longe de ser um ídolo corintiano.

7º) Marcelo Grohe – desde 2005 no Grêmio
Formado nas categorias de base do Grêmio, ele chegou a virar titular do time antes de completar 20 anos, em 2006. Mas voltou para a reserva e, em 2011 ,já viveu uma boa fase, mas ainda é só um reserva de potencial para o futuro.

5º)  Léo Moura – desde 2005 no Flamengo
Antes de chegar ao time carioca, Léo jogou no Braga-POR no começo de 2005. Depois, chegou ao Fla para finalmente colocar sua carreira nos trilhos e tem sido sempre titular, mesmo alternando boas e má fases.

Léo Moura no Flu
Léo Moura fez os flamenguistas até esquecerem que ele já foi do Flu

5º) Ricardo Berna – desde 2005 no Fluminense
Antes de chegar ao time carioca, Berna jogou no América-MG no começo de 2005. Depois, por muito tempo ficou apenas como um reserva esquecido no Flu. Até que em 2010 o time precisava de um goleiro, já que Fernando Henrique e Rafael tinham ido mal, e Berna deu conta do recado, sendo importante no título do Brasileirão.

5º) Fernandes – desde 2005 no Figueirense
Antes de chegar ao time catarinense, Fernandes atuou no Al-Shabab-EAU no começo de 2005. Depois, voltou ao time pelo qual já tinha três passagens. Atualmente é reserva do time catarinense, mas ainda é um líder no elenco.

2º) Índio – desde 2005 no Internacional
Estava no Juventude quando foi contratado, no começo de 2005, e  desde então se tornou um dos maiores zagueiros da história do Colorado. Ele participou de todas as grandes conquistas recentes do time. Atualmente está em baixa na carreira, até por causa da sua idade, mas ainda consegue ser útil ao elenco do Inter.

1º) Fábio – desde 2005 no Cruzeiro
O goleiro que mais está perto de seguir os caminhos de Marcos e Ceni ganha essa disputa por ter duas passagens pelo Cruzeiro. Em 1999, ele jogou pelo time mineiro, e só voltou seis anos depois, para começar a se tornar ídolo do time.

Muitas vezes ele foi contestado no Cruzeiro, até porque era irregular mesmo. Mas há pelo menos dois anos ele amadureceu e agora já começou a se firmar até na seleção brasileira. Com 30 anos, ele ainda é razoavelmente novo para a sua posição e pode sofrer assédio para sair do Cruzeiro, mas diz que não tem essa intenção.

Fábio, do Cruzeiro
Fábio – fiel até quando?

Read Full Post »

Apesar da derrota contra a Alemanha ter sido desastrosa, pouca coisa vai mudar de verdade na Seleção Brasileira por causa disso. Mano não vai cair, até porque faltam opções para o seu lugar. E não é uma troca de um ou outro jogador que vai resolver tudo.

Seis da Seleção


Mas há uma mudança que terá que acontecer de qualquer jeito: André Santos vai perder seu status de intocável na lateral-esquerda. A falha no terceiro gol alemão foi digna de pena. Mano não costuma perdoar esse tipo de erro na Seleção e já indicou, após o amistoso, que mudanças devem acontecer

O problema é: quem vai entrar no lugar de André Santos? Veja a lista dos seis possíveis novos donos da camisa 6 da Seleção:

6º) Cortês (Botafogo)
Destaque do Campeonato Carioca pelo Nova Iguaçu, bastou uma grande partida contra o Flamengo para ele já ser cogitado na Seleção. Um exagero dos cariocas, claro.

E é óbvio também que ele não fez apenas um jogo bom. Antes de se contundir, ele já vinha bem e agora voltou com tudo. Tem habilidade, tem raça, tem velocidade, mas é preciso calma. Pode ser só uma fase. É preciso ver se ele é regular. Eu jamais o convocaria neste momento complicado da Seleção. Mas há quem faria essa loucura…

Casamento de Cortês, do Botafogo, no Habibs
Ok, o casamento de Cortês no Habib’s também aumentou seu prestígio

5º) Daniel Alves (Barcelona-ESP)
Por que não improvisar? O Brasil precisa reconhecer que não tem mais esse talento de sobra de outros tempos e por isso talvez seja necessário improvisar mesmo.

Maicon tem ganhado a posição na direita e Dani Alves já fez a lateral-esquerda pela Seleção. E o próprio Mano, depois que fez a última convocação com apenas um jogador de origem na posição, indicou que o lateral do Barça pode ser improvisado. Não é uma solução, mas é uma hipótese.

4º) Adriano (Barcelona-ESP)
Não é um jogador tão brilhante, mas é técnico e seguro. Ou seja, dificilmente faria o erro que André Santos cometeu contra a Alemanha.

Pesa contra ele principalmente o fato de não ser um jogador de velocidade. A Seleção do Mano precisa de alguém que passe rapidamente para jogar com Neymar na esquerda. Adriano não fará isso, mas pode fazer outras funções com um resultado melhor do que foi visto até agora.

3º) Fábio (Manchester United-ING)
Se a ideia realmente é renovar, esse é o nome para esquerda da Seleção. Fábio ainda é muito jovem e só a partir deste ano é que passou a ganhar mais chances no Manchester United. Mas tem muito potencial.

Dificilmente ele vai ser titular do time inglês, já que Evra é um dos melhores do mundo na posição. Mas Fábio pode ganhar ritmo de jogo atuando pela direita, já que é destro, e então se credenciar para a Seleção. Talento ele tem.

2º) Filipe Luís (Atlético de Madri-ESP)

Filipe Luís
Lembra dele?

Quando ainda estava no La Coruña, foi uma das melhores “invenções” de Dunga. Pena que uma contusão gravíssima acabou com as suas chances de disputar a Copa do Mundo de 2010.

Filipe também tem características que podem prejudir o esquema tático da Seleção, principalmente por ser um lateral que sabe marcar mais – uma virtude que na verdade precisa ser exaltada e aproveitada pelo Brasil.

1º) Marcelo (Real Madrid-ESP)
Não fosse o tal e-mail errado para Mano Menezes ele já seria o dono absoluto da posição. Tem futebol para isso. Resta saber se tem vontade…

Não critico o Mano por querer manter Marcelo fora do time. Em qualquer time é difícil lidar com um jogador que não mostra comprometimento. Mas a situação da lateral-esquerda é realmente grave. Uma conversa para resolver isso talvez seja necessária.

Em suma, a conclusão é: fora Marcelo, é difícil achar alguma outra opção convicente para a lateral-esquerda. Todas têm algum problema.

Até por isso é possível que André Santos continue no time, mesmo que como reserva. Só duvido que ele consiga enganar até a Copa de 2014, quando alguns bons jovens da posição, como Alex Sandro (Porto-POR), Diego Renan (Cruzeiro) e Gabriel Silva (Palmeiras) podem se firmar.

Leia também

Read Full Post »

A janela de contratações internacionais foi fechada nesta quarta-feira para os times brasileiros. A oportunidade de buscar bons reforços fora do país acabou e nem foi tão bem aproveitada por vários clubes.

Mas houve quem se mexeu bastante e conseguiu peças importantes para a disputa do segundo semestre. As dez melhores contratações internacionais para a reta final do Brasileirão foram…

10º) André (Bordeaux-Atlético-MG)
É um jogador supervalorizado, principalmente por causa das convocações para a Seleção Brasileira, quando Mano Menezes se importava mais com o projeto olímpico do que com o seu emprego.

Ele não é tudo que pintaram, mas pode sim fazer uma dupla perigosa com Guilherme. O problema é que o Atlético-MG não tem um time tão forte para abastecer essa parceria.

André

André pode dar certo mesmo sem Neymar e Ganso?

9º) Iván Piris (Cerro Porteño-São Paulo)
Jean quebrava bem o galho na lateral-direita, mas o São Paulo ainda precisava de um jogador de origem para a posição.

É preciso ter cautela com Piris, afinal ele ainda corre o risco de não se adaptar. Mas trata-se de um jogador de qualidade, com características mais defensivas, mas que pode ser muito útil para reforçar o elenco do São Paulo.

8º) Cícero (Wolfsburg-São Paulo)
É um jogador versátil, que sabe chegar no ataque, mas também costuma voltar bem para a marcação. Tudo isso pode ajudar para que Cícero logo se torne importante no São Paulo.

O problema é a forte concorrência. O jovem Casemiro, por exemplo, tem características parecidas. Na armação de jogadas a disputa com Rivaldo e Lucas é complicada. Mas Adilson Batista conhece o jogador e saberá usá-lo.

7º) Renato (Sevilla-Botafogo)
Não é a solução do Botafogo, como chegou a ser propagado em General Severiano. Mas é um volante bastante interessante, já que pode até ajudar o time na armação de jogadas.

A experiência de Renato também se tornará fundamental, já que o Botafogo, com seus jovens talentosos, como Elkeson e Lucas Zen, tem mostrado bastante irregularidade no Brasileirão.

6º) Denílson (Arsenal-São Paulo)
Teve apenas uma temporada realmente brilhante no Arsenal, mas sempre foi um volante seguro, que sabe fazer o simples com ou sem a bola.

É preciso que o torcedor saiba que ele não vai fazer a diferença. Mas junto com os bons volantes do São Paulo ele pode ajudar bastante a proteger uma defesa que ainda dá sinais de insegurança.

5º) Ibson (Spartak-Santos)
O único problema dessa contratação é o preço: 9 milhões de reais por um jogador que talvez nem seja titular imediatamente é um exagero.

Porém, com a saída de Ganso em breve, Ibson deve se tornar fundamental para o Santos, já que é um meio-campista de bom passe e experiente.

Ibson

A camisa 10 deve ser de Ibson em um futuro não tão distante

4º) Juninho Pernambucano (Al Gharafa-Vasco)
Ele não vai poder jogar sempre e sequer será tão letal quanto foi na sua estreia, mas certamente vai trazer algo de especial para o Vasco.

Além da ajuda em campo, com cobranças de faltas e muita raça, é uma grande contratação simbólica. Afinal, ter um ídolo em um time é sempre importante.

3º) Henrique (Racing-Palmeiras)
Surgiu tão bem no próprio Palmeiras que fica difícil entender porque ele não deu certo na Europa. Poderia ter sido melhor aproveitado até no próprio Barcelona…

Porém, com o sistema defensivo forte que Felipão já montou no Palmeiras, Henrique deve sobrar. Tem potencial para ser um dos melhores zagueiros do Brasileirão.

2º) Aírton (Benfica-Flamengo)
A dupla de volantes que ele tem feito com Williams já se tornou uma das melhores do Brasileirão, principalmente pelo grande poder de desarme deles.

É tudo que o Flamengo precisava para acertar melhor sua defesa e se firmar como um dos candidatos ao título do Brasileirão.

1º) Alex (Spartak-Corinthians)
Deu azar por ter chegado logo no momento em que Danilo cresceu de produção demais. Fora de posição, Alex será pouco útil.

Porém, Danilo deve cair de produção quando os jogos no meio de semana acontecerem com mais frequência. E é nesse momento que Alex pode ser decisivo para o Corinthians.

Read Full Post »

A Fifa divulgou nesta terça-feira sua lista de finalistas do prêmio Bola de Ouro 2010. Ao contrário dos últimos três anos, dessa vez não temos um favorito absoluto na disputa, o que torna a eleição ainda mais interessante.

Sempre apostei que a Copa do Mundo decidiria essa premiação, como aconteceu em 2002 e 2006. Porém, dessa vez isso não aconteceu. A Espanha, campeã do Mundo, não teve um grande destaque individual. Forlán, eleito pela Fifa como o melhor da competição na África do Sul, não virou favorito absoluto por estar um time de 2º escalão na Europa. E não falta concorrência para ele…

Por isso segue abaixo uma lista com os principais candidatos ao prêmio Bola de Ouro 2010, dentre aqueles indicados pela Fifa. Desse TOP 11 sai o vencedor. Eu já tenho meu voto…

11º) Thomas Müller
Já dá pra dizer que é um jovem de talento indiscutível. O incrível achado do Bayern é rápido, inteligente e matador. Foi bem na Liga dos Campeões pelo finalista Bayern de Munique e se consagrou como artilheiro da Copa.

10º) Cristiano Ronaldo
Tentou levar o Real Madrid nas costas e quase conseguiu, mas é impossível superar sozinho o Barcelona. Foi mal demais na Copa do Mundo, mas depois dela, na atual temporada, tem acumulado atuações espetaculares. Se continuar assim, sobe na minha lista, que ainda pode ser atualizada até o fim do ano.

9º) Xavi
Seu futebol é discreto e pode passar desapercebido por um olhar menos atento, mas ele é fundamental no estilo de jogo do Barcelona e principalmente no da Espanha. Sua capacidade de passe é incrível.

8º) Maicon
Não é fácil um defensor se destacar tanto na Europa. Mas Maicon conseguiu com sobras. Com força e velocidade, foi uma das armas da Inter de Milão, que foi campeã de tudo. E ainda foi bem na Copa, apesar do fracasso brasileiro.

7º) Bastian Schweinsteiger
É outro que, mesmo sem chamar tanta atenção, é fundamental em qualquer equipe. Cuidou como poucos da saída de bola do Bayern e da Alemanha, dois dos times que mais impressionaram em 2010.

6º) Andrés Iniesta
Ao fazer o gol que decidiu a final da Copa do Mundo para a Espanha, contra a Holanda, ele coroou uma temporada que já tinha servido para ele se consolidar como um dos melhores do mundo.

5º) Lionel Messi
Não foi uma temporada tão brilhante quanto a de 2009. Mas tecnicamente o argentino só é comparável a Cristiano Ronaldo no mundo. Faz atuações impressionantes no Barcelona. Ele fracassou na Copa do Mundo, é verdade, mas fez seus melhores jogos com a camisa da Argentina. Está evoluindo até nesse seu ponto fraco…

4º) Arjen Robben
Foi o craque que levou o Bayern de Munique para disputar a final da Liga dos Campeões. Não conseguiu decidir contra a Inter de Milão e ainda jogou a Copa lesionado, mas ainda foi vice-campeão mundial e não dá pra ignorar seus belos dribles e gols decisivos ao longo do ano.

3º) David Villa
Quando a Espanha passou por sufocos na Copa do Mundo, lá estava ele para marcar os gols que Fernando Torres não fazia. Se tivesse marcado mais um tento na final seria facilmente eleito o melhor do mundo, já que foi realmente brilhante na África do Sul.

2º) Diego Forlán
O peso da Liga Europa é menor, mas fato é que Forlán já tinha feito um incrível 1º semestre pelo Atlético de Madrid. Foi para a Copa e carregou o Uruguai nas costas rumo a um digníssimo quarto lugar. A Fifa o elegeu como melhor do Mundial na Áfica do Sul, mas isso não deve levá-lo ao Bola de Ouro automaticamente dessa vez. E por pouco…

1º) Wesley Sneijder
Só faltou vencer um jogo para ter uma temporada perfeita. Foi o cérebro da Inter de Milão que ganhou tudo no 1º semestre. Com a lesão de Robben, a inoperância de Van Persie e a limitação de Kuyt, teve que chamar a responsabilidade e levar a Holanda para a final da Copa. Faltou a vitória contra a Espanha para se consagrar, mas não dá pra julgar um ano em 90 minutos.

Meu voto não é exatamente meu palpite. Ou seja, creio que a lista da Fifa será um tanto diferente dessa acima. Coloquei minha opinião em campo, mas certamente a eleição trará uma conclusão variada das opiniões de jogadores, técnicos, jornalistas, etc…

Didier Drogba, Samuel Eto’o, Júlio César, Mesut Özil, Daniel Alves e Iker Casillas são outros da lista da Fifa que também tiveram um ótimo ano.

Lembro ainda de Diego Milito e Wayne Rooney, esquecidos pela entidade máxima do futebol. O argentino fez gols decisivos na Liga dos Campeões, enquanto o inglês foi o melhor do mundo nos dois ou três primeiros meses de 2010, sem dúvidas, até que se machucou e teve sua boa fase interrompida.

Read Full Post »

O Brasileirão 2010 segue com uma incrível média de quase uma mudança de técnico por rodada. Marcelo Rospide, ex-Grêmio-SP, foi o último demitido – nem deveria ter sido contratado, claro. Agora o Flamengo tem indicado que Silas pode ser a próxima vítima dessa situação alarmante, na qual todos treinadores parecem interinos em seus cargos.

Elaborei uma lista das piores trocas de técnicos que aconteceram durante o Brasileirão. Não foi fácil, pois as opções negativas eram muitas. Pensei em usar o aproveitamento de pontos com cada técnico para fazer isso, mas creio que estatísticas são insuficientes para isso. É preciso levar em conta questões complexas dos contextos de cada caso. Com esses critérios e essas análises, fiz a lista abaixo:

11º) São Paulo – saiu Ricardo Gomes. Sérgio Baresi assumiu interinamente.
Realmente o time precisava muito de uma mudança de técnico, mas era algo que precisava ter sido melhor pensado. Baresi tem trazido novidades interessantes para o São Paulo, principalmente na revelação de jogadores, mas claramente ele não está pronto para ficar no cargo. E o pior: o Tricolor Paulista perdeu a chance de contratar Dorival Júnior.

10º) Vasco – saiu Celso Roth. PC Gusmão assumiu.
O time carioca não poderia ter perdido o técnico que depois virou campeão da Copa Libertadores. É claro que o trabalho de PC Gusmão também tem dado algum resultado, mas a equipe segue lutando contra o rebaixamento, sendo que poderia estar em uma situação melhor.

9º) Flamengo – Rogério Lourenço. Silas assumiu.
A crise enfrenta pelo Rubro-Negro atualmente é resultado de uma troca que foi justificada da pior maneira possível: Zico deixou claro que só fez isso por causa da torcida. Ora, se ele vai deixar os flamenguistas comandarem o time dessa maneira, é melhor pedir demissão e entregar seu cargo de uma vez.

8º) Vasco – Gaúcho saiu. Celso Roth assumiu.
É claro que Gaúcho não era o nome certo para comandar o Vasco no Brasileirão, mas os erros aqui foram outros: em primeiro lugar, o elenco do Vasco era muito fraco no começo da competição e não houve tempo para que os reforços estreassem sob o comando de Gaúcho. E a própria sucessão também foi um erro, como já comentado acima.

7º) Goiás – Leão saiu. Jorginho assumiu.
Difícil é saber o que foi pior: ter dado a chance para que Leão ficasse no cargo por tanto tempo ou contratar um técnico ainda inexperiente para consertar toda a bagunça que foi deixada. Jorginho chegou há pouco tempo e até conseguiu alguns poucos bons resultados, mas não deve fazer o time escapar do rebaixamento.

6º) Ceará – PC Gusmão saiu. Estevam Soares assumiu.
Aqui os resultados são implacáveis: com um técnico, o time estava organizado defensivamente e até estava no alto da tabela. Com outro treinador, já era esperada uma queda de rendimento, mas Estevam desorganizou o time, que já virou candidato ao rebaixamento novamente.

5º) Atlético-GO – Geninho saiu. Roberto Fernandes assumiu.

O time de Goiás tentou aproveitar a pausa para a Copa do Mundo e mudou seu treinador, mas rapidamente teve que admitir que fez a escolha errada: Roberto Fernandes ficou no cargo apenas por quatro rodadas, fazendo o time desperdiçar um bom período que teve para treinamentos.

4º) Grêmio-SP – Toninho Cecílio saiu. Antônio Carlos Zago assumiu.

Não era hora para uma aposta. E Zago por enquanto é apenas só isso. O time de Presidente Prudente errou demais ao substituir um técnico que, se não era o ideal, pelo menos estava conseguindo surpreender. Com a reposição mal feita, a entrada na zona do rebaixamento foi uma questão de tempo.

3º) Ceará – Estevam Soares saiu. Mário Sérgio assumiu.
Se tudo já tinha ficado ruim com a saída de PC Gusmão, imagine quando chegou um técnico que há anos só tem acumulado trabalhos ruins. Ele quis fazer uma grande reformulação no elenco, mas durou apenas um mês no cargo e só piorou a situação do Ceará.

2º) Grêmio-SP – Antônio Carlos Zago saiu. Marcelo Rospide assumiu.
Aqui é necessária a utilização dos números: 15 pontos foram disputados desde que essa mudança foi efetuada no time prudentino,  mas nenhum foi conquistado. Após cinco derrotas seguidas, Rospide pediu demissão e provou que nem deveria ter sido contratado.

1º) Vitória – Ricardo Silva saiu. Toninho Cecílio assumiu.
Não havia um motivo para a demissão de Ricardo Silva, que tinha levado o time à final da Copa do Brasil. Mesmo assim, a troca aconteceu e só serviu para piorar a situação do time baiano na tabela, com crises e derrotas vexatórias. Após 9 rodadas, Toninho foi demitido e a diretoria do Vitória admitiu seu erro ao voltar com Ricardo Silva no comando da equipe.

É claro que existem casos nos quais o resultado foi inverso: um novo técnico chegou e mudou para melhor a situação do time. Foi assim com Carpegiani no Atlético-PR, e com Renato Gaúcho no Grêmio, só para citar dois exemplos. Mas a cautela nesse tipo de decisão deve sempre prevalecer. O que não tem ocorrido de maneira nenhuma no Brasileirão 2010 ultimamente.

Que não só o Flamengo siga esse receita, mas Ceará, Santos, São Paulo e Avaí também tomem cuidado. Todos estão sem técnicos efetivados no momento e podem se complicar com essa importante decisão. Quem vai querer engrossar a lista acima?

Read Full Post »

A incrível fábrica de talentos do futebol brasileiro não para de funcionar. Mesmo que os times continuem perdendo jovens craques para a Europa, outros surgem rapidamente por aqui. É isso o que o Brasileirão 2010 tem mostrado.

Basta reparar que até agora, com apenas 19 rodadas, o campeonato já teve mais de dez revelações que podem ser listadas e, no futuro, provavelmente virarão jogadores importantes para seus times. Alguns deles, inclusive, já atingiram esse status.

Ao contrário que fiz nas listas de revelações do Brasileirão 2009, dessa vez incluí também nomes que surgiram nos estaduais do 1º semestre. É justo, afinal são competições de níveis e abragências diferentes. Agora veja abaixo as principais revelações do Brasileirão 2010 até agora:

1º) Bruno César (Corinthians)
Ele já tinha brilhado demais pelo Santo André no Paulistão. Mas sua verdadeira prova de fogo veio no Corinthians e ele não demorou para corresponder: rapidamente virou o principal armador de jogo do time, é um dos artilheiros do Brasileirão e já foi tema de post neste blog.

2º) Mazola (Guarani) *
O Bugre, depois da chegada do técnico Vágner Mancini, foi bem demais ao apostar em um jovem atacante que, apesar de ter ido bem pelo Paulista no começo do ano, podia ficar esquecido no São Paulo. Extremamente habilidoso, ele se destacou no time de Campinas e, apesar ser “cai-cai”, tem dado trabalho para as defesas adversárias.

3º) Dedé (Vasco)
Trata-se de um zagueiro de 22 anos que o Vasco soube observar no Volta Redonda e contratá-lo em 2009. Já em 2010 ele conseguiu sua afirmação como um defensor firme, que tem como ponto forte a velocidade e também o jogo aéreo, do alto de seu 1,92m.

4º) Elkeson (Vitória) *
As ótimas categorias de base do Vitória não param nunca. Em 2009, o principal jogador revelado no clube foi Neto Berola. Em 2010, desponta no time um jogador de posição parecida, mas que tem ainda mais técnica.

Elkeson participou de poucos jogos do Brasileirão do ano passado, mas foi neste ano que realmente se firmou no time, principalmente durante a boa campanha na Copa do Brasil.

5º) Rafael (Santos) *
Longe de ser um dos “Meninos da Vila” mais badalados, Rafael tem sido uma grata surpresa da base santista, já que resolveu um problema gerado por seu antecessor, Felipe, também formado no clube e extremamente irregular. Rafael, pelo contrário, é seguro e, apesar de sofrer com a fraca defesa do Santos, tem conseguido se destacar.

6º) Marcelinho (São Paulo) *
Priomeiro ele foi apontado aqui como uma das principais revelações da Copa SP de 2010. Depois, quando Sérgio Baresi assumiu interinamente o comando do São Paulo, escrevi que isso poderia trazer boas chances para jovens talentos como ele.

Portanto, o que veio depois já era previsto: Marcelinho se firmou entre os titulares de um São Paulo que começa a reagir no Brasileirão e, se não vai chegar muito alto na tabela, pelo menos deve achar boas soluções para 2011 nas suas sempre boas categorias de base.

7º) Tinga (Palmeiras) *
Ele já era tratada como uma joia rara na Ponte Preta e o Palmeiras foi esperto em contratá-lo. Ele ainda não é titular no time paulista, mas é frequentemente utilizado e já fez participações decisivas em alguns jogos. Tem habilidade de sobra e um bom futuro pela frente.

8º) Renan (Avaí) *
A convocação dele para a Seleção Brasileira de Mano Menezes, por ter idade olímpica, veio no momento certo, quando ele se firmava como titular no Avaí. O técnico Antônio Lopes observou bem um goleiro que ainda é muito jovem, mas já parece pronto e deve brilhar ainda mais no futuro.

9º) Misael (Ceará)
Assim que começou o Brasileirão, cheguei a ter a certeza de que ele seria a principal revelação do campeonato. Porém, seu futebol caiu de produção junto com o próprio Ceará, lesões o atrapalharam e agora até a sua posição nessa lista está sob risco até o final da temporada.

10º) Marcelo Lomba (Flamengo)
Ele já tinha passagens pelas categorias de base da seleção brasileira, mas parecia que sua chance nunca ia chegar. Então veio a tragédia do “caso Bruno” e ele teve que virar titular. Assumiu bem a responsabilidade e já até defendeu pênaltis decisivos no Brasileirão.

11º) Alan Patrick (Santos) *
É mais um jogador que foi destaque da Copa São Paulo e agora começa a ir bem entre os profissionais. Poderia ser o substituto ideal de Paulo Henrique Ganso, mas Dorival Jr., acertadamente, tem o uitilizado com cautela. Pode estourar de vez a qualquer momento.

* = tem idade olímpica

Essa relação de principais revelações ainda deve mudar demais até o final do Brasileirão. Tanto em posições quanto em nome dos jogadores mesmo.

Existem outros jovens que precisam de pouco para aparecer em uma futura atualização dessa lista: Alex Sandro e Rodriguinho (ambos do Santos), Henrique (Vitória), Fabrício (Palmeiras), Leandro Damião (Inter), Casemiro (São Paulo) e Rômulo (Vasco) são alguns deles.

Read Full Post »

Assim que Ricardo Gomes foi demitido e o São Paulo resolveu dar uma chance para Sérgio Baresi, acreditei que isso poderia ser positivo para o time. Até fiz um post aqui para explicar esse raciocínio.

Mas esse otimismo da minha parte só viraria realidade se dessem respaldo e tempo para Baresi. Claramente não foi o que aconteceu. As derrotas vieram e agora parece que o São Paulo já busca novamente um técnico.

Vários nomes foram especulados*, mas nenhum parece realmente próximo de um acerto. Há quem garanta que a decisão já vai ser anunciada nesta quinta-feira, mas por enquanto só nos analisar quais seriam as melhores opções de treinadores para o São Paulo:

* = A especulação sobre cada técnico está linkada no nome deles abaixo

1) Abel Braga
É um técnico disciplinador, de pulso e vitorioso. Sabe motivar elencos e isso é uma das coisas que o São Paulo mais precisa no momento, já que toda a estrutura do clube parece acomodada.

O problema é que ele mesmo já admitiu que sua saída do Al-Jazeera é extremamente complicada. O Tricolor paulista também já sabe que precisa pensar em outras opções…

2) Paulo Autuori
Suas passagens recentes por Grêmio e Cruzeiro foram ruins, mas é inegável que ele tem qualidades. Já conseguiu algum sucesso no São Paulo e certamente teria a torcida ao seu lado, pelo menos no princípio. Traria alguma tranquilidade ao conturbado ambiente do time do Morumbi.

3) Tite
É um técnico subestimado no Brasil, talvez pelo seu jeito de falar, talvez por ser contido demais. Mas tem conhecimento tático de futebol e já tirou outro time grande, o Corinthians, do perigo do rebaixamento, que é o principal fantasma atualmente no São Paulo.

4) Silas
Apesar de ter errado demais recentemente no Grêmio, ele tinha mostrado, no 1º semestre, alguma qualidade. Seu trabalho no Avaí, no ano passado, também tinha sido ótimo. Aparenta ser um técnico inteligente e pode dar certo em um clube no qual ele já fez sucesso como jogador.

5) Dunga
Quem acompanha esse blog sabe que eu não era um dos maiores críticos de Dunga na Seleção Brasileira. Por isso creio que ele merecia uma chance para treinar um time no Brasil. Seu estilo sério e disciplinador pode trazer um bom choque para o São Paulo.

Entretanto, por problemas pessoais, parece que Dunga não tem a intenção de voltar a treinar em breve.

6) Sérgio Soares
Seria uma aposta, já que o atual técnico do Santo André é novo e nunca treinou um time grande. Porém, ele já mostrou que tem qualidades e pode assumir esse desafio.

Sérgio montou o time que surpreendeu no Campeonato Paulista com algumas jovens revelações, exatamente o que o São Paulo poderia tentar fazer agora.

7) Vanderlei Luxemburgo
Ele não desaprendeu a montar bons times, mas com certeza está em decadência na carreira. Além disso, tem um perfil que não agrada parte da diretoria são paulina, o que atrairia ainda mais confusão para um time que já está com o ambiente conturbado demais.

8) Antônio Lopes
Confesso que fui surpreendido por seus bons resultados no comando do Avaí, mas continuo duvidando de sua capacidade atual. Antônio Lopes já foi bom, mas o tempo dele passou e hoje ele não conseguiria tocar a renovação que o São Paulo tanto precisa.

9) Leonardo
Sua passagem pelo Milan foi no mínimo estranha e ele não parece disposto a exercer esse função novamente. Aparenta ter um estilo comedido demais, sendo que o São Paulo, no momento, precisa de um técnico mais enérgico. Pesa contra ele também a falta de experiência.

10) Toninho Cerezo
Seu trabalho como treinador é pouco conhecido no Brasil, mas a recente passagem pelo Sport já deixou sinais negativos. O único ponto forte que consigo enxergar em sua contratação é o fato dele ter uma história gloriosa como jogador do São Paulo, o que poderia acalmar a torcida.

11) Maradona
Prefiro ficar com as palavras de Leco para comentar esse boato absurdo que surgiu sabe-se lá como: “É dificil, porque o São Paulo quer ser dirigido por homens do futebol, e não de marketing. Ele seria bom em marketing, mas no próprio país dele existem treinadores de mais qualidade”.

Read Full Post »

Older Posts »