Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Alan Patrick’

A incrível fábrica de talentos do futebol brasileiro não para de funcionar. Mesmo que os times continuem perdendo jovens craques para a Europa, outros surgem rapidamente por aqui. É isso o que o Brasileirão 2010 tem mostrado.

Basta reparar que até agora, com apenas 19 rodadas, o campeonato já teve mais de dez revelações que podem ser listadas e, no futuro, provavelmente virarão jogadores importantes para seus times. Alguns deles, inclusive, já atingiram esse status.

Ao contrário que fiz nas listas de revelações do Brasileirão 2009, dessa vez incluí também nomes que surgiram nos estaduais do 1º semestre. É justo, afinal são competições de níveis e abragências diferentes. Agora veja abaixo as principais revelações do Brasileirão 2010 até agora:

1º) Bruno César (Corinthians)
Ele já tinha brilhado demais pelo Santo André no Paulistão. Mas sua verdadeira prova de fogo veio no Corinthians e ele não demorou para corresponder: rapidamente virou o principal armador de jogo do time, é um dos artilheiros do Brasileirão e já foi tema de post neste blog.

2º) Mazola (Guarani) *
O Bugre, depois da chegada do técnico Vágner Mancini, foi bem demais ao apostar em um jovem atacante que, apesar de ter ido bem pelo Paulista no começo do ano, podia ficar esquecido no São Paulo. Extremamente habilidoso, ele se destacou no time de Campinas e, apesar ser “cai-cai”, tem dado trabalho para as defesas adversárias.

3º) Dedé (Vasco)
Trata-se de um zagueiro de 22 anos que o Vasco soube observar no Volta Redonda e contratá-lo em 2009. Já em 2010 ele conseguiu sua afirmação como um defensor firme, que tem como ponto forte a velocidade e também o jogo aéreo, do alto de seu 1,92m.

4º) Elkeson (Vitória) *
As ótimas categorias de base do Vitória não param nunca. Em 2009, o principal jogador revelado no clube foi Neto Berola. Em 2010, desponta no time um jogador de posição parecida, mas que tem ainda mais técnica.

Elkeson participou de poucos jogos do Brasileirão do ano passado, mas foi neste ano que realmente se firmou no time, principalmente durante a boa campanha na Copa do Brasil.

5º) Rafael (Santos) *
Longe de ser um dos “Meninos da Vila” mais badalados, Rafael tem sido uma grata surpresa da base santista, já que resolveu um problema gerado por seu antecessor, Felipe, também formado no clube e extremamente irregular. Rafael, pelo contrário, é seguro e, apesar de sofrer com a fraca defesa do Santos, tem conseguido se destacar.

6º) Marcelinho (São Paulo) *
Priomeiro ele foi apontado aqui como uma das principais revelações da Copa SP de 2010. Depois, quando Sérgio Baresi assumiu interinamente o comando do São Paulo, escrevi que isso poderia trazer boas chances para jovens talentos como ele.

Portanto, o que veio depois já era previsto: Marcelinho se firmou entre os titulares de um São Paulo que começa a reagir no Brasileirão e, se não vai chegar muito alto na tabela, pelo menos deve achar boas soluções para 2011 nas suas sempre boas categorias de base.

7º) Tinga (Palmeiras) *
Ele já era tratada como uma joia rara na Ponte Preta e o Palmeiras foi esperto em contratá-lo. Ele ainda não é titular no time paulista, mas é frequentemente utilizado e já fez participações decisivas em alguns jogos. Tem habilidade de sobra e um bom futuro pela frente.

8º) Renan (Avaí) *
A convocação dele para a Seleção Brasileira de Mano Menezes, por ter idade olímpica, veio no momento certo, quando ele se firmava como titular no Avaí. O técnico Antônio Lopes observou bem um goleiro que ainda é muito jovem, mas já parece pronto e deve brilhar ainda mais no futuro.

9º) Misael (Ceará)
Assim que começou o Brasileirão, cheguei a ter a certeza de que ele seria a principal revelação do campeonato. Porém, seu futebol caiu de produção junto com o próprio Ceará, lesões o atrapalharam e agora até a sua posição nessa lista está sob risco até o final da temporada.

10º) Marcelo Lomba (Flamengo)
Ele já tinha passagens pelas categorias de base da seleção brasileira, mas parecia que sua chance nunca ia chegar. Então veio a tragédia do “caso Bruno” e ele teve que virar titular. Assumiu bem a responsabilidade e já até defendeu pênaltis decisivos no Brasileirão.

11º) Alan Patrick (Santos) *
É mais um jogador que foi destaque da Copa São Paulo e agora começa a ir bem entre os profissionais. Poderia ser o substituto ideal de Paulo Henrique Ganso, mas Dorival Jr., acertadamente, tem o uitilizado com cautela. Pode estourar de vez a qualquer momento.

* = tem idade olímpica

Essa relação de principais revelações ainda deve mudar demais até o final do Brasileirão. Tanto em posições quanto em nome dos jogadores mesmo.

Existem outros jovens que precisam de pouco para aparecer em uma futura atualização dessa lista: Alex Sandro e Rodriguinho (ambos do Santos), Henrique (Vitória), Fabrício (Palmeiras), Leandro Damião (Inter), Casemiro (São Paulo) e Rômulo (Vasco) são alguns deles.

Read Full Post »

O ORGULHO DA TORCIDA

Santos – Apenas quatro mandantes venceram e o Peixe conseguiu a mais convincente dessas vitórias.

Não acredito que o time vá conseguir brigar pelo título sem Paulo Henrique Ganso, mas o jogo contra o Goiás começou a contrariar essa minha opinião.

A PIADA DOS ADVERSÁRIOS

Atlético-MG – O Galo não conseguiu segurar um Palmeiras desorganizado, mas que teve Marcos Assunção e Kleber em um grande domingo. Resultado: 2 a 1, de virada, para o time paulista, que jogou fora de casa.

TROFÉU HERÓI

Rogério Ceni – Nem imagino o tamanho da crise no São Paulo se não tivesse o seu goleiro e capitão. Ele praticamente treina o time, fez gol, tem defendido demais e até pegou um pênalti.

TROFÉU VILÃO

Val Baiano – Desperdiçou importantes chances que poderiam ter decidido a vitória do Flamengo. Depois, o Guarani virou o jogo de forma impressionante e só aumentou a ira da torcida rubro-negra contra o seu centroavante.

DESTAQUE PARA O JOVEM

Alan Patrick – O meia do Santos, que foi a principal revelação da Copa São Paulo de 2010, entrou no 2º tempo do jogo contra o Goiás e definiu a vitória por 2 a 0 com um belo gol.

VALEU O INGRESSO

Zé Eduardo – Acertou um voleio impressionante no jogo do Santos contra o Goiás e abriu o placar do jogo.

UM SHOW EM 90 MINUTOS

Fluminense 2 x 2 São Paulo – O líder do Brasileirão fez o primeiro gol e parecia que ia dominar a partida. Mas caiu de produção demais, sofreu a virada e só foi reagir no segundo tempo.

O árbitro Leandro Vuaden quase estragou a partida com um pênalti mal marcado, mas polêmica também faz parte dos grandes jogos.

TÉDIO EM 90 MINUTOS

Atlético-PR 1 x 1 Grêmio – Foi um jogo morno e o que predominou foi a pouca qualidade técnica dos dois times que só lutam contra o rebaixamento.

DETALHE TÁTICO

Fluminense – Não deu para entender uma opção de Muricy Ramalho, cornetada por mim antes do jogo, via twitter. Ele escalou Belletti no lugar do atacante Émerson, suspenso. Simplesmente não funcionou.

DETALHE DO TÉCNICO

Vágner Mancini – Durante o jogo contra o Flamengo, o técnico do Guarani colocou em campo os dois atacantes que decretaram a virada. Geovane e Reinaldo saíram do banco para decidir a partida e consagrar o treinador.

O FUTEBOL É INJUSTO

Grêmio merecia mais – O resultado do do jogo não fez justiça com o futebol melhor do Tricolor Gaúcho, que, aos trancos e barrancos, tem evoluído sob o comando de Renato Gaúcho.

O FUTEBOL É UMA CAIXINHA DE SURPRESAS

São Paulo – No Maracanã, contra o líder do Brasileirão e ainda em crise, o Tricolor paulista foi além das expectativas. É um sinal de que o futuro técnico do time tem como trabalhar para colocá-lo em uma posição bem melhor na tabela.

PAPO RETO

Goiás,

Seu destino está traçado.

Depois da derrota esperada para o Santos, veio o anúncio de Jorginho, ex-auxiliar de Dunga, como novo técnico do time. É uma aposta arriscada demais para um time que já está fadado ao rebaixamento.

ACRÉSCIMOS

Ronaldo – A volta do Fenômeno foi interessante. Não dá para ter grandes expectativas com ele, mas deu para perceber que ainda é um atacante que pode dar trabalho quando conseguir uma sequência maior de jogos.

Read Full Post »

Há poucas novidades para destacar sobre o título do Santos na Copa do Brasil. Todos sabem que as conquistas do time no 1º semestre foram mais do que justas. É óbvio que se trata do melhor time brasileiro de 2010. até aqui É desnecessário repetir os elogios ao legado ofensivo que o Peixe já deixou.

O que é realmente importante é discutir o que será desse Santos daqui pra frente. Infelizmente, no Brasil, ter um time de bons garotos não significa futuro garantido. Pelo contrário. Agora o Peixe deve perder jogadores importantes e até mais do que isso: ficará também sem a condição de favorito para o título do Brasileirão 2010.

André vai embora e quem deve substituí-lo é Keirrison. É uma boa aposta da diretoria, mas trata-se de um jogador que ainda precisa ser testado. Foi bem demais no Coritiba, mas saiu criticado de um time maior, o Palmeiras.

Robinho é outro que não deve ficar. Ele não virou o craque do time, como era esperado, mas fará falta. Pela experiência, pela dedicação e pela liderança. A possível saída de Wesley pode ser ainda pior: além de não ter um outro volante com a qualidade dele, o Santos perderia boa parte da sua velocidade de jogo.

O esquema tático talvez tenha que ser alterado. Para mantê-lo Mádson teria que virar titular no lugar de Robinho. É mais fácil o meia Marquinhos ganhar a vaga. Ou seja…

Rafael; Pará, Durval, Edu Dracena, Léo (Maranhão); Arouca, Rodriguinho, Paulo Henrique Ganso e Marquinhos; Neymar e Keirrison.

Esse pode ser o time base para o Santos daqui pra frente. E é melhor nem imaginar como ficaria se Neymar fosse para o Chelsea…

A diretoria do Peixe vai ter que se mexer. Além de contratar substitutos, seria bom trazer um zagueiro mais rápido e seguro que Durval.

O que não dá é pra esperar que o raio caia três vezes no mesmo lugar. Há uma nova geração de “Meninos da Vila” (Alan Patrick, Breitner, Zezinho, Dimba, etc…), mas é cedo para que ela repita os excelentes feitos de Neymar, Ganso e companhia. Parabéns, Santos! Mas atenção, Santos!

Read Full Post »

A Copa São Paulo de 2010 acabou nesta segunda-feira e provou a sua utilidade na arte de revelar talentos do futebol brasileiro.

É claro que a maioria dos jogadores que brilharam na competição ainda não está pronta para a profissionalização. Mesmo assim, é preciso ficar de olho neles desde já. Veja a lista com os principais destaques da Copinha:

1º) Alan Patrick (Santos)
Tem habilidade e técnica, mas o que chamou mais a atenção foi sua personalidade. Ele estava com a Seleção Brasileira Sub-20 e chegou ao time só durante o mata-mata. Não se escondeu em nenhum momento e foi essencial para a boa campanha do Peixe.

2º) Lucas Gaúcho (São Paulo)
O artilheiro da Copa São Paulo mostrou uma grande frieza na hora das finalizações e realmente pode virar um bom centroavante se for bem trabalhado no tricolor paulista.

3º) Gabriel Silva (Palmeiras)
A lateral-esquerda é uma posição de poucos talentos no Brasil, mas pode ganhar um bom nome em breve. O ambidestro Gabriel já vai treinar entre os profissionais e tem tudo para roubar a vaga do irregular Armero no time.

4º) Marcelinho (São Paulo)
O meia-atacante tricolor foi o principal responsável pelo fato do seu time ter tido o melhor ataque da Copinha. Com sua habilidade, não só deu assistências, como também fez belos gols. Sumiu na final, mas merece o destaque por tudo que fez antes.

5º) Carlyle (CFZ)
Esse foi a maior surpresa da competição. É um meia de talento raro e que não era visado para brilhar nessa competição. Só que ele conseguiu roubar os holofotes para si e logo deve aparecer em clubes maiores.

6º) Nikão (Santos)
Não é a primeira vez que ele se destaca em uma Copa são Paulo, mas, com velocidade e chute forte de sobra, dessa vez ele conseguiu ser protagonista do seu time em várias oportunidades. Já está na mira do Atlético-MG.

7º) Richard (São Paulo)
Mostrou segurança durante toda a Copa São Paulo, mas foi na final que ele realmente se destacou. Deveria ter sido expulso, mas depois defendeu 3 pênaltis e decidiu o título para o seu time.

8º) Crystian (Santos)
Um lateral-direito seguro, que se comporta bem tanto na defesa como no ataque. Esse é Crystian, que conseguiu aparecer bem mesmo em um Peixe tão recheado de jovens talentos.

9º) Dudu (Cruzeiro)
Já teve algumas poucas chances entre os profissionais, mas deve voltar a ter oportunidades em 2010. É um meia baixinho que joga mais recuado, mas que também sabe aparecer de surpresa e fazer gols.

10º) Wellington Silva (Fluminense)
Vendido para o Arsenal no começo do ano, o atacante não se acomodou. Mostrou sua habilidade rara e fez jogadas impressionantes até sair da Copinha prematuramente, diante do Palmeiras, nas oitavas-de-final.

11º) Casemiro (São Paulo)
Foi mal nos últimos jogos de seu time, principalmente na decisão contra o Santos, quando deixou Alan Patrick sobrar em campo. Entretanto, mostrou qualidade antes, pois sabe marcar e sair para o jogo com eficiência.

Outros destaques foram os goleiros Luís Guilherme (Botafogo) e Rafael (Santos); os zagueiros Bruno Uvini (São Paulo) e Alemão (Santos); o lateral-direito Luis Felipe (Palmeiras); os volantes Elivelton (Santos), José Vitor (São Paulo); os meias Ramos e Gilsinho (Palmeiras) e os atacantes Sebá (Cruzeiro), Carlão (Paulista), Afonso (Palmeiras) e Roniele (São Paulo). Olho em todos!

Leia também:

Read Full Post »