Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Andrade’

Vai ano, volta ano e eu ainda fico impressionado com um absurdo do futebol brasileiro: a total falta de planejamento dos clubes quando o assunto é a escolha dos seus técnicos.

Eles deixam um treinador começar o ano, indicar jogadores, preparar a temporada, mas logo o demitem. Basta um simples tropeço nos campeonatos estaduais, cada vez menos interessantes e atraentes. Ridículo!

É claro que não foi diferente na temporada de 2010. Vários times repetiram essa história e provavelmente terão os seus anos comprometidos. Mas é preciso admitir: também existem aqueles que acertaram em cheio. Demitiram bem, contrataram melhor e agora vivem boa fase.

Veja a lista de quem fez as melhores mudanças de treinador até agora:

1º) Botafogo (de Estevam Soares para Joel Santana)
A demissão de Estevam já deveria ter acontecido no final do ano passado. Apesar de ter escapado do rebaixamento, seu trabalho não foi bom em 2009.

Ele ficou, o time pagou um grande mico ao perder para o Vasco por 6 a 0 ainda na Taça Guanabara e a mudança foi necessária. Eu (e muita gente) não esperava por um trabalho tão bom de Joel, mas ele surpreendeu a todos.

2º) Atletico-GO (de Artur Neto para Geninho)
Aqui é outro caso surpreendente. A saída de Artur Neto parecia precipitada, mas a diretoria optou por demití-lo e queria ter um técnico mais renomado para disputar a 1ª divisão em 2010.

A escolha por Geninho também não foi a ideal, já que ele não faz um grande trabalho há anos. Mas o fato é que a mudança deu resultado e o Atlético-GO deve vencer o seu campeonato estadual. Só vai lutar contra o rebaixamento no Brasileirão 2010, mas tem boas chances de escapar.

3º) Ceará (de René Simões para PC Gusmão)
Dessa vez o problema também veio desde o final do ano passado: o time não manteve o PC Gusmão e começou a temporada cheio de problemas. Perdeu o 1º turno do estadual e só depois conseguiu corrigir o erro.

Agora está na final do estadual e, mesmo que perca para o Fortaleza, pelo menos já encontrou um time titular razoável definido. Ainda precisa de reforços para escapar do rebaixamento no Brasileirão, mas pelo menos não deve passar por vexames.

4º) Grêmio-SP (de Vinícius Eutrópio para Toninho Cecílio)
O pior erro neste caso foi a aposta em Vinícius Eutrópio. A escolha logo se mostrou errada e o time não quis esperar até o Brasileirão para mudar seu técnico. Perfeito.

Não dá para dizer ainda que Toninho será um bom treinador, mas ele colocou o time nas semifinais do Campeonato Paulista e gerou boas expectativas para o Brasileirão 2010

5º) Goiás (de Hélio dos Anjos para Jorginho)
A mudança não parecia correta também, já que Hélio tinha comandado o Goiás para uma boa campanha em 2009 e isso deveria segurá-lo apesar do péssimo início em 2010 – o Goiás chegou a ficar na lanterna do estadual.

Entretanto, Jorginho recuperou rapidamente o time e parecia que ia ficar pelo menos até o Brasileirão. E então veio mais uma mudança que nem merece entrar nesse ranking de tão inexplicável que foi. Émerson Leão? Haja paciência…

6º) Fluminense (de Cuca para Muricy Ramalho)
A história se repete: a demissão parece totalmente injusta e equivocada em um primeiro momento, mas depois até pode ser justificada.

Afinal, a contratação de Muricy, um técnico de alto nível, realmente pode colocar o Fluminense em outro patamar de disputa. Isso se não acontecer com ele o que aconteceu no Palmeiras…

7º) Palmeiras (de Muricy Ramalho para Antônio Carlos Zago)
A entrada de Zago ainda não trouxe grandes melhorias para o time – e nem aposto que trará -, mas se Muricy não tivesse saído as coisas poderiam ter ficado piores para o Palmeiras.

Ninguém me tira da cabeça que o elenco estava com pouca disposição sob o comando do técnico tricampeão brasileiro pelo São Paulo. Boicote ou não, a mudança era necessária e só não foi melhor porque o substituto escolhido não passa de uma aposta.

Antônio Carlos Zago/ AE

Se Zago ainda pudesse se escalar como zagueiro do Palmeiras talvez a fase do time melhorasse...

8º) Guarani (de Oswaldo Alvarez para Vágner Mancini)
O Bugre até teve uma atitude exemplar: bancou o técnico que colocou o time na 1º divisão mesmo com o fracasso na Série A-2 do Campeonato Paulista. Só que veio a goleada por 8 a 1 contra o Santos na Copa do Brasil e a situação ficou realmente insustentável.

Ainda é impossível avaliar o trabalho de Vágner Mancini, mas trata-se de um técnico com qualidades que terá muito trabalho pela frente, mas pode fazer o time surpreender no Brasileirão 2010.

9º) Vasco (de Vágner Mancini para Gaúcho)
É outro caso em que a situação com o treinador parecia insustentável, já que a crise com Mancini era realmente grave. O problema é não contratar um substituto à altura e simplesmente fazer uma aposta de risco.

Nem todo mundo é Andrade. Efetivar um técnico interino durante a Copa do Brasil e pouco antes do início do Brasileirão tem tudo para ser um grande erro.

10º) Atlético-PR (de Antônio Lopes para Leandro Niehues)
A demissão do delegado até hoje é pouco compreensível na Baixada. O que dizer então da enorme confiança depositada em um técnico pouco experiente?

O resultado dessa combinação até agora foi a eliminação da Copa do Brasil ainda nas oitavas de final e o título do Coritiba no estadual. Mesmo assim, Leandro segue no cargo. Trata-se de um caso claro do velho clichê: “dois pesos e duas medidas”.

11º) Flamengo (de Andrade para nenhuma definição por enquanto)
A demissão do técnico campeão brasileiro de 2009 com certeza foi a pior mudança de técnico até agora, independentemente de quem assumir o cargo em seu lugar.

Só em pensar que especulam a efetivação de Rogério Lourenço já percebo o quanto o título do ano passado foi ilusório para o Flamengo, que segue com sua política de desordem e falta de planejamento total.

Read Full Post »

SALA DE IMPRENSA

A renovação de contrato do técnico Andrade com o Flamengo tem sido a principal novela de negociações dessa semana. Como não poderia deixar de ser, isso gerou vários comentários na imprensa esportiva e causou uma clara discordância entre Alberto Helena Jr. e Mauro Cezar Pereira.

De um lado, Helena criticou a postura do Rubro-Negro e incentivou o clube a oferecer um salário maior para o treinador: “Se é para jogar dinheiro fora, que se jogue no bolso de Andrade, esse, sim, pelo menos, merecedor, por tudo que fez para o Flamengo”.

Em outra posição, Mauro Cezar informou e argumentou: “Aproximadamente R$ 120 mil mensais para Andrade no Fla é um ótimo salário. Se o Flamengo se propõe a pagar a Andrade o que pode, está correto”.

Assim como eu, André Rocha concordou com o comentarista da ESPN e acrescentou: “A nova diretoria rubro-negra não pode pagar pelas bobagens realizadas em gestões anteriores. Tem que pagar aquilo que pode”.

Aparentemente, Andrade está próximo de aceitar o o teto salarial proposto pelo Flamengo. É preciso então elogiar o time, que não ouviu os pedidos de Alberto Helena Jr. e ainda deve encerrar a novela com um final feliz.

Read Full Post »

Após quase encerrar a carreira, Petkovic levou apenas 6 meses para conseguir sua redenção. Foi contratado mais uma vez pelo Flamengo no final de maio, decidiu jogos na reta final do Brasileirão 2009 e foi campeão brasileiro. Ele sofreu e agora merece comemorar.

Após crises e problemas pessoais gravíssimos, Adriano levou apenas 7 meses para conseguir a sua redenção. Foi o craque do Brasileirão 2009, faturou o título e agora já desperta o interesse de clubes europeus. Ele sofreu e agora merece comemorar.

Após críticas e questionamentos, Andrade levou mais de 5 anos para conseguir sua redenção, desde que foi técnico do Fla pela 1ª vez. Comandou um time em reconstrução e o fez crescer nos momentos decisivos, como contra São Paulo, Palmeiras e Atlético-MG. Ele sofreu e agora merece comemorar.

Zé Roberto, Juan e Ronaldo Angelim também são exemplos de quem se recuperou após algumas dificuldades. Eles sofreram e agora merecem comemorar.

Após decepções e lamentações, a nação rubro-negra levou 17 anos para conseguir sua redenção. Ela chorou, mas dessa vez foi de alegria. Ela desabafou, mas dessa vez foi com alívio. Ela gritou, mas dessa vez pra festejar.

Brasileirão 2009 marcou a volta por cima para mais de 35 milhões de flamenguistas

O Brasileirão 2009 trouxe a redenção rubro-negra dividida em partes, mas será festejada por todos os 35 milhões de fanáticos que fazem do Fla o “Mais Querido” do Brasil. Torcedores que levaram seu time a também ser o mais talentoso, o mais competente, o mais brigador. Enfim… o mais feliz.

Agora Adriano, Pet, Andrade, Zé Roberto, Juan, Ronaldo Angelim e toda a nação rubro-negra poderá cantar mais forte seu lindo hino. “Uma vez Flamengo…”. Poderá entoar todos seus belos gritos. “Tu és time de tradição”. Poderão fazer ecoar uma frase simples e tradicional. “É campeão”.

E, além de tudo isso, eles poderão cantar um antigo e conhecido samba de Paulo Vanzolini que se encaixa perfeitamente com a história do título flamenguista:

“Ali onde eu chorei
Qualquer um chorava
Dar a volta por cima que eu dei
Quero ver quem dava!”

Parabéns, Flamengo! Você sofreu e agora merece comemorar!


Read Full Post »

BOLETIM BR

O ORGULHO DA TORCIDA

Flamengo – Tudo bem que foi contra o fraco Sport, mas a atuação do time, diante de sua torcida, foi convincente e animadora.

A PIADA DOS ADVERSÁRIOS

Botafogo e Fluminense – Fizeram um clássico digno de Série B que terminou com um 0 a 0 ruim para os dois times.

TROFÉU HERÓI

Gilberto – Participou de todos os gols da grande vitória do Cruzeiro contra o Inter e tem mostrado que a torcida não sentirá falta de Wagner no meio-campo.

TROFÉU VILÃO

Marcos – Não chegou a frangar, mas deu azar e cometeu erros estranhos em lances que decidiram o jogo para o Vitória.

UM SHOW EM 90 MINUTOS

Inter 3 x 2 Cruzeiro – O duelo entre dois times que poderiam estar melhor na tabela se não fossem tão irregulares.

Mesmo assim e com o gramado do Beira-Rio em mau estado, fizeram um jogo de 5 gols, emocionante e com bom nível técnico.

DETALHE TÁTICO

4-2-2-2 do Flamengo – O time jogou com 4 jogadores que atacam bem e pouco marcam: Petkovic, Zé Roberto, Dênis Marques e Adriano.

Deu certo contra o Sport, em casa. Mas Andrade precisa pensar se dá pra manter essa tática em todos jogos. Parece que não…

O FUTEBOL É INJUSTO

Goiás merecia mais – Pelo menos um empate seria justo.

O time criou chances contra o Barueri, mas as desperdiçou por pouco, especialmente no começo do 2º tempo.

O FUTEBOL É UMA CAIXINHA DE SURPRESAS

Grêmio – Nem dava pra acreditar mais, mas o time de Paulo Autuori finalmente conseguiu vencer um jogo fora de casa, contra o Náutico.

ALGUÉM ME EXPLICA?

Inter nas horas decisivas – O que acontece com o Colorado quando ele mais precisa de um bom resultado?

Era só empatar em casa para assumir a liderança, mas o time não conseguiu o resultado ante o Cruzeiro. Um erro inexplicável.

ALARME

Hugo e Marlos – Os dois meias reservas do São Paulo saíram do banco e decidiram os últimos jogos do time, mostrando como é forte esse elenco comandado por Ricardo Gomes.

VALEU O INGRESSO

Vitor – O lateral do Goiás acertou um belo drible e depois um forte chute de fora da área. A bola entrou no ângulo de Renê, do Barueri. Uma pintura!

Read Full Post »

BR 2009!

Antes de começar o Brasileirão 2009, a seção “BR 2009″ apresentou os 12 principais times da competição. Agora, no final do 1º turno, veja a comparação daquelas opiniões, daquele tempo, com o que aconteceu por enquanto. Vejamos o que mudou:

FLAMENGO
Como eu tinha previsto, até agora o time não saiu daquela “zona dos que dizem lutar por uma vaga na Copa Sul-Americana”.

O ataque era o principal problema quando Cuca era o técnico. O comando mudou e o problema também: hoje, com Andrade como treinador, a defesa precisa de uma solução e até o meio-campo, sem Ibson e Kléberson (lesionado), fica fraco demais.

Parece que o time ainda vai se reforçar bastante durante o Brasileirão, o que deixa ele ainda mais imprevisível.

Relembre toda a análise feita no começo do Brasileirão.

FLUMINENSE
Ainda comandado por Parreira, eu chamei o time de “incógnita”, já que estava realmente em transformação. As mudanças aconteceram de todos os lados, desde os jogadores aos dirigentes, e o time só piorou.

É impossível não pensar no tricolor caioca como um dos principais candidatos ao rebaixamento no Brasileirão 2009.

Relembre toda a análise feita no começo do Brasileirão.

GRÊMIO
Mantenho o que escrevi mesmo antes da confirmação de Paulo Autuori como técnico do tricolor gaúcho: “Pode brigar por vaga na Libertadores”.

O elenco ainda precisa se reforçar, o esquema tático talvez precise mudar, mas existe talento para que o time passe a ganhar também fora de casa e suba na tabela. Entretanto, não consigo acreditar em título.

Relembre toda a análise feita no começo do Brasileirão.

INTER
A campanha foi conturbada, mas o Colorado não me decepcionou: eu o coloquei como “principal favorito ao título” e ele segue na briga, podendo ainda ser o campeão do 1º turno.

O time ainda deve crescer com os recém-contratados Edu e Fabiano Eller, a ascenção do jovem meia Giuliano e a possível volta do bom futebol de D’Alessandro.

Dessa forma, não consigo imaginar o Inter fora da disputa pelo título até o fim.

Relembre toda a análise feita no começo do Brasileirão.

Amanhã veremos as análises sobre Palmeiras, Santos e São Paulo. Leia a 1ª parte do Balanço do 1º turno clicando aqui.

Read Full Post »

VALE A VISITA

  • Aydano André Motta escreve belo texto para destacar as lágrimas de Andrade após a vitória contra o Santos. Clique aqui e leia mais.
  • Bruno Soraggi, em seu novo blog sobre futebol português, explica que Keirrison pode ter evitado a reserva do Barcelona pra ficar na reserva do Benfica. Clique aqui e leia mais.
  • Dassler Marques comenta bem a disputa no jornalismo esportivo quando Muricy Ramalho acertou com o Palmeiras. Clique aqui e leia mais.
  • 7 derrotas, 18 gols sofridos e 12 pontos negativos na 4ª divisão estadual. Essa é a campanha do Jaboticabal, muito bem explicada por Emanuel Colombari. Clique aqui e leia mais.
  • Maurício Noriega entrevista o meia Alex, do Fenerbahçe, que já fala sobre voltar ao Brasil em breve. Clique aqui e leia mais

Read Full Post »