Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Argentina’

Ganhar é bom. A cada jogo da Seleção Brasileira contra a Argentina, Galvão Bueno adora nos lembrar dessa constatação óbvia. E realmente não dá pra negá-la, afinal qualquer vitória sempre traz confiança, algo essencial no futebol.

Mas no futebol é preciso ter cautela nas vitórias. É preciso enxergar além do resultado. É preciso evitar o oba-oba. Enfim, é preciso, acima de tudo, não perder a noção da realidade. Mas isso pode acontecer com Mano Menezes, após a vitória do Brasil contra a Argentina, por 2 a 0. Explico…

Em primeiro lugar, é preciso sempre lembrar que a seleção argentina derrotada era muito fraca. Os times de lá estão de mal a pior – basta ver como Montillo, que joga no Brasil, sobra entre seus companheiros. Portanto, a vitória não foi contra um adversário de alto nível. O Sebá é o capitão deles! E não venha me dizer que a Argentina é sempre a Argentina, que é clássico e blá blá…

Dito isso, é necessário ainda ter cuidado com a análise de alguns jogadores. Lucas, apesar da boa atuação, não pode se tornar a solução da Seleção principal. Ronaldinho Gaúcho, que jogou como meia, não pode atuar sempre nessa posição, que está carente por causa das lesões de Ganso. A empolgação com jovens como Danilo, Dedé e Cortês tem que ser controlada também. Eles surgiram para o futebol ontem. Calma!

Portanto, com essa noção da realidade, mantenho minha posição de que esses amistosos contra a Argentina têm pouca utilidade. É um absurdo comemorar demais essa vitória, como se fosse um título de verdade. Claro que ganhar é sempre bom, Galvão. Mas ganhar um jogo importante seria muito melhor. Fico no aguardo…

Ronaldinho e Neymar na Seleção
Até o troféu é um tanto ridículo…
Anúncios

Read Full Post »

Quando saiu a convocação da Seleção Brasileira só com jogadores que atuam no país, resolvi dar pouca atenção para isso. Apesar do jogo ser contra a Argentina, pouco valia. Nem fiz post aqui no Opiniões em Campo. O assunto merecia no máximo um comentário no twitter do blog. Lá escrevi que Renato Abreu e Cícero eram as únicas bizarrices da lista e os outros eram apenas discutíveis. Ponto final.

Mas depois do jogo desta quarta, fui forçado pelo Mano Menezes a escrever algo mais. Afinal, ao escalar o bizarro Renato Abreu como titular da Seleção, ele mostrou algo que preocupa de verdade: o técnico do Brasil está completamente perdido em seu cargo. Ele já deu indícios disso em outros jogos, mas o fator Renato Abreu foi a prova final.

Renato Abreu com a camisa da Seleção

Renato Abreu na Seleção. Quem diria?!

Não é minha intenção jogar a culpa do empate e do jogo ruim no “coitado” Renato Abreu. Ele realmente jogou mal e até escrevi sobre a atuação ruim dele e de outros no iG Esporte. Mas a questão é muito maior e envolve todo o projeto da Seleção. Explico…

Ao apostar em um meia de 33 anos, Mano deixou de dar a oportunidade para vários jovens que poderiam ser testados em seus lugares. Meias com idade olímpica inclusive, como Oscar, Lucas e Elkeson, por exemplo. Mas o técnico preferiu Renato Abreu e jogou fora o primeiro princípio que dominava seu discurso há um ano atrás: a renovação da Seleção.

Mano não tem conseguido renovar absolutamente nada! E não venham me falar de Neymar e Ganso, pois escalar esses jogadores era sua obrigação. O problema é que frequentemente ele opta pela experiência ao invés da juventude, em várias posições. Tudo isso é desespero? Parece que sim…

Na defesa, por exemplo, Mano tinha uma dupla jovem e forte para manter até a Copa de 2014, Thiago Silva e David Luiz. Mas agora tem apostado em Lúcio, que já está em decedência na carreira e provavelmente não chegará bem para o Mundial no Brasil, daqui a três anos.

A volta de Ronaldinho Gaúcho tem o mesmo problema, mas no setor ofensivo o maior erro é com Lucas, do São Paulo. Mano o convoca para ficar no banco de reservas. Até do Renato Abreu! O técnico enxerga o são paulino como atacante, como reserva de Neymar. Mas esquece que ele surgiu como meia e pode perfeitamente fazer essa função. Pior do que o Renato Abreu não será…

Por essas e outras é que vejo Mano Menezes perdido em seu cargo. Ele não sabe se deve priorizar o projeto olímpico e a tão anunciada renovação ou se é melhor buscar os resultados, que não conseguiu até agora, com os “velhos” de sempre. E no meio dessa confusão Mano tem ficado longe de achar um time para a Copa, muito longe.

Dessa forma, parece mesmo que a saída de Mano Menezes está pronta. A não ser que um milagre olímpico o salve, tudo parece desenhado para que Felipão assuma seu lugar até a Copa. E haja “Família Scolari” para salvar o Brasil de um trabalho tão mal feito!

Read Full Post »

A primeira fase da Copa América não foi fácil de assistir – baixa média de gols, craques sem brilho, poucos destaques individuais e nenhum time convincente. Mas a última rodada foi mais animada e deixou uma boa expectativa para as quartas de final.

Os confrontos foram definidos nesta quarta-feira e dois ótimos clássicos já ficaram marcados. O dstaque principal vai para Argentina x Uruguai, mas Brasil x Paraguai também tem tudo para ser um bom jogo. E nos outros confrontos será legal ver as possíveis surpresas da competição.

Meu otimismo para essa próxima fase da Copa América é tanto que vou até arriscar uns palpites, jogo a jogo…

Colômbia x Peru
Foi divertido ver uma seleção tão fraca, como a peruana, surpreender, dar trabalho para o Uruguai e até se classificar. Mas essa diversão vai acabar.

A equipe colombiana não surpreendeu à toa. Tem um time razoavelmente organizado e com bons talentos individuais, como Guarín e Falcao. Falta a ela melhores criadores para dividir a armação com o meio-campista do Porto, mas já é suficiente para vencer o Peru.

falcao
Falcao García está em uma fase excelente

Argentina x Uruguai
Arriscar qualquer prognóstico em um clássico desse é muito arriscado. Principalmente porque as duas seleções estão em má fase. O momento dos argentinos é ligeiramente melhor e eles ainda jogam em casa. Simplesmente por isso resolvi apostar que Messi e companhia vão se classificar.

Os uruguaios têm sofrido com a má fase de Forlán e ainda podem continuar sem Cavani. Além disso, parece que toda aquela superação que fez a “Celeste” encantar na Copa do Mundo acabou. O time não é tão bom quanto falam e precisa jogar no limite para ir longe. Não será dessa vez.

Brasil x Paraguai
Por muito tempo eu tentei defender o Mano Menezes. Antes da Copa América, cheguei até a escrever um post para isso. Mas a competição começou, seus erros passaram a se acumular e agora já desacredito que ele vá conseguir arrumar a Seleção. A culpa não é só dele, mas é principalmente dele.

A vitória contra o Equador não me enganou e os problemas do time ainda são graves. Como o Paraguai tem um time razoável, aposto na eliminação brasileira.

Mas não vai ser um jogo fácil para ninguém, nem para o meu palpite. Apesar dos destaques individuais, como Estigarribia e Barrios, o Paraguai também está mal organizado. Faltam jogadas, falta qualidade no meio-campo, falta até confiança. Mas tudo isso também falta ao Brasil – e um pouco mais.

Brasil x Paraguai/ AP
O Brasil não vai conseguir derrubar o Paraguai?

Chile x Venezuela
Os chilenos representam a maior chance de termos uma zebra campeã da Copa América. Eles não costumam ir bem nas horas decisivas, mas pelo menos da Venezuela devem ganhar. Contra o Paraguai a história pode ser outra…

Tanto Chile quanto Venezuela parecem ter um cojunto forte e entrosado, formado por jogadores unidos e raçudos. Mas a habilidade de Alexis Sanchéz, a técnica de Vidal, os passes de Valdivia e os gols de Suazo são armas que devem fazer a diferença a favor do Chile. Os venezuelanos não têm algo sequer parecido.

Read Full Post »

Quem assistiu a estreia da Argentina contra a Bolívia percebeu que os hermanos tentam imitar, sem sucesso, o Barcelona. Normal, muitos querem isso atualmente, já até escrevi sobre isso no iG Esporte. Mas não é fácil e ninguém conseguiu até agora. E os argentinos ficaram bem longe disso, como destacaram vários comentaristas – Caio Maia e Maurício Noriega, por exemplo.

Porém, nessa análise não basta dizer o óbvio. Afinal, todos sabem que Banega não é Xavi ou que Lavezzi não é Villa e que isso dificulta a imitação do Barça. Mas é preciso lembrar outras estratégias e detalhes que fazem do time catalão essa máquina tão invejada…

Como PVC destacou, falta um elo de ligação entre o meio de campo e o ataque da Argentina. É precisa fazer essa transição naturalmente. Caso contrário, Messi recua para buscar a bola e fica afastado do que mais sabe fazer, os gols.

Como Marcelo Bechler destacou, falta também valorizar a posse de bola: “A Argentina não valorizou a posse de bola, não teve passes curtos e pouco conseguiu colocar Messi no jogo”. Na verdade até existiram momentos em que os argentinos mostraram disposição para fazer isso, mas logo a afobação tomou conta do time, que passou a forçar passes e conceder contra-ataques.

Messi/ AFP

Não era difícil perceber que Messi ficava isolado em campo várias vezes

Como André Rocha e Vitor Sérgio destacaram, também falta tempo para implantar a filosofia que hoje domina o Barcelona. Não é qualquer um que chega no time espanhol e já entende essa proposta tão difícil de ser colocada em prática. Em uma seleção, com a pressão por resultado a cada jogo e com algumas semanas de treino, isso fica quase impossível.

Além do que eles citaram, lembro ainda da marcação por pressão, estratégia que há anos existe no Barcelona e atrapalha qualquer rival que o enfrente. A Argentina não fez isso e nenhum time do mundo consegue fazer algo parecido.

E há ainda a diferença enorme entre a qualidade defensiva de Barça e Argentina, que nem precisa ser muito analisada, está evidente…

Com tantos problemas, fica claro que a Argentina não vai conseguir imitar o Barcelona. Mas nem precisa disso pra ser campeã da Copa América. A seleção tem boas opções no banco, como Pastore, Aguero e Di María, que podem virar titulares e fazerem o time funcionar melhor. Aposto nisso. Aposto em uma Argentina que evoluirá na Copa América e será campeã. Mas jamais apostaria que ela vá chegar perto de ser um Barcelona…

Read Full Post »

Em uma semana de volta do Opiniões em Campo à ativa, prefiro não recomendar links de um tema específico. Selecionei o que li de bom de uma semana pra cá e apresento os melhores textos abaixo. Em outras oportunidades, podem haver edições especiais sobre um determinado assunto que pautar os comentaristas esportivos.

  • Na expectativa para a final da Liga dos Campeões, José Antonio Lima destacou bem um dos melhores personagens dessa decisão: o gênio Alex Ferguson, técnico que deveria existir em todos times do mundo. Leia mais.
  • Lucas Imbroinise sugeriu uma possível seleção brasileira pra Copa de 2014. É um time exageradamente ofensivo, como ele mesmo reconheceu, mas a análise é bem feita e discussões sobre esse tema sempre soam interessantes. Leia mais.
  • O jornal argentino ‘Olé’ fez aniversário nesta semana e Marcelo Montanini fez um post interessante para homenageá-lo. São capas históricas desse jornal que produz muitas bizarrices, mas às vezes também dá aula de criatividade. Leia mais.
  • Antes mesmo do jogo contra o Peñarol, Mauro Cezar Pereira trouxe uma interessante análise do Vélez Sarzfield. Concordo com ele: trata-se ainda do time que representa o maior perigo para o Santos na Copa Libertadores. Leia mais.
  • Paulo Calçade destaca bem uma ótima notícia para aqueles que, como eu, defendem o sistema de pontos corridos no Brasileirão. Incrível como aumentou a receita dos clubes brasileiros desde 2003! Leia mais.

Read Full Post »

Após três jogos, a seleção brasileira de Mano Menezes já parece ter uma base, uma espinha dorsal: Daniel Alves, Thiago Silva, André Santos, Lucas, Ramires, Robinho e Alexandre Pato são jogadores que devem constar em quase todas convocações futuras.

Até aqui foram três vitórias, alguns momentos de futebol bonito e muita organização tática. Mas o verdadeiro teste só acontecerá contra a Argentina. E para esse jogo até o próprio Mano já admite que pode mudar a sua base: “É uma situação que talvez faça você pensar em algumas peças novas”.

Agora fica a questão: quais serão essas novas peças? Abaixo tento adivinhar e analisar algumas delas, posição por posição:

Goleiros: Júlio César e Gomes?
Um dos melhores goleiros do mundo, Júlio César precisa voltar ao time. Goleiro é uma posição de confiança, e Mano precisa começar a criar esse elo.

O reserva deve ser Victor e, caso continue a ser chamado um terceiro nome, Gomes aparece como favorito, já que tem até a experiência de participação em uma Copa do Mundo.

Zagueiros: Lúcio e Juan?
Thiago Silva e David Luiz tem tudo para formar uma boa dupla, mas será que Mano vai querer a volta de Lúcio ou Juan ao time? Eu aposto que não. Ambos já têm mais de 30 anos e a renovação até aqui tem sido radical, o que é correto, já que de fato não há necessidade de apelar para jogadores mais velhos nessa posição. Estamos bem servido com os jovens.

Caso queira jogadores com mais passagens pela Seleção, mas que tenham mais condições de ir para a Copa de 2014, Mano pode optar, por exemplo, por Alex (Chelsea, 28 anos), Naldo (Werder, 28 anos) ou Alex Silva (São Paulo, 25 anos). Dentre esses três, aposto que pelo menos um será convocado para o jogo contra a Argentina.

Laterais: Maicon e Filipe Luís?
Aqui aparentemente os titulares já estão definidos. Pela direita, Daniel Alves teve atuações decisivas e se garantiu. André Santos também brilhou, especialmente contra os EUA, e mesmo antes já tinha a confiança de Mano.

Dentro da proposta de convocar mais jogadores experientes, é possível que Maicon finalmente volte, mesmo que seja para ser reserva. Já do outro lado é mais difícil achar nomes com rodagem pela Seleção, mas Filipe Luís, por exemplo, pode ser lembrado. É uma pena que Marcelo tenha queimado seu filme com Mano recentemente…

Volantes: Felipe Melo?
É a posição que Mano mais tem acertado, com Lucas, Sandro e Ramires sempre convocados. Fica apenas a dúvida para um quarto nome, que teoricamente seria disputado por Hernanes, Jucilei e Elias. Eu daria preferência para o primeiro e arrisco dizer que Mano fará o mesmo.

Porém, ele pode preferir um jogador mais rodado para a posição. Dentre aqueles que normalmente eram convocados por Dunga, apenas Felipe Melo pode surgir como opção, já que vive uma fase mais “zen” na Juventus. Porém, duvido que Mano vá fazer essa aposta de alto risco agora. Talvez só em um futuro distante. Assim espero…

Meias: Diego e 2 Alexs?
Mano ainda não encontrou o substituto ideal de Ganso. Por causa disso tem faltado um melhor toque de bola para a Seleção. Entendo que a solução para isso não passa pelos jogadores já convocados. Diego, Alex (Fenerbahçe) e Alex (Spartak) seriam opções melhores para o setor. Dentre os já chamados, Giuliano é o único que talvez resolva.

Atacantes: Nilmar e Vágner Love?
As vagas de Alexandre Pato e Robinho ninguém tira. Resta saber, por exemplo, quem seria o outro atacante de velocidade: Neymar e Philipe Coutinho podem ficar com a vaga, mas seria mais inteligente Mano apostar no já experiente Nilmar, que tem feito por merecer uma nova chance como titular do Brasil.

Já para ser o reserva de Pato a situação é mais delicada: André ainda é novo demais. Luis Fabiano talvez seja velho demais. E Adriano ainda não jogou de verdade pela Roma. Olhando para quem Mano já convocou, pode ser novamente a vez de Hulk ou Diego Tardelli. Mas uma aposta em Vágner Love, que tem feito boas atuações em 2010, também seria válida e compreensível.

Read Full Post »

Eu poderia ter feito o texto abaixo logo após a eliminação do Brasil. No entanto, um pouco por prudência e bastante por falta de tempo, ele só saiu hoje. E agora eu já tenho a resposta para a única pergunta que eu ainda teria na sexta: “Alemanha ou Argentina, quem seria a campeã do mundo por antecipação?”

Sim, pois agora os alemães já podem se considerar tetracampeões. São totalmente favoritos para o título do Mundial na África do Sul. E não faltam argumentos para isso, desde tradição até a própria qualidade apresentada em campo mesmo.

É claro que o futebol é uma caixinha de surpresas, zebras podem acontecer e existem todos esse clichês chatos que precisam ser lembrados. Mas não consigo ver como o apenas raçudo Uruguai, a só eficiente Holanda ou até talentosa, mas lenta e bagunçada taticamente Espanha vão parar a Alemanha. Nem preciso citar o Paraguai, imagino…

O fato é que uma seleção que faz 4 a 1 na Inglaterra e 4 a 0 na Argentina só pode ser campeã. Jovens que mostram personalidade suficiente para brilharem no maior evento do mundo merecem esse título. Uma equipe organizada taticamente e com sobras de qualidade tecnicamente tem que ser reconhecida.

Parabéns, Alemanha! O trabalho que rendeu uma 3ª colocação em 2006 e o vice-campeonato europeu em 2008 rendeu o fruto esperado agora, em 2010. Nada mais justo! Agora só espero a confirmação oficial do título alemão para fazer uma análise mais detalhada e um texto mais próximo do que essa seleção merece. Por enquanto, já ficam os aplausos e a homenagem.

É tetraaaa, É tetraaaa, É tetraaaa...

É tetraaaa, É tetraaaa, É tetraaaa...

Read Full Post »

Older Posts »