Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Brasileirão’

O ORGULHO DA TORCIDA

Botafogo – Mais incrível do que a vitória por 2 a 0 contra um São Paulo que ameaçava crescer é a 3ª colocação na tabela. Eu ainda não acredito, mas o time carioca precisa ser respeitado pelo menos na briga por  uma vaga na próxima Copa Libertadores.

A PIADA DOS ADVERSÁRIOS

Fluminense e Corinthians – Não dá para escolher um. Líder e vice-líder do Brasileirão pagaram micos semelhantes na rodada, mostrando que ainda não há um time pronto para ser campeão no Brasil.

Ambos tiveram um jogador a mais em campo e não conseguiram superar Atlético-GO e Grêmio.

TROFÉU HERÓI

Kléberson – Quando ninguém poderia apostar que ele ainda seria útil para o Flamengo, marcou dois gols contra o Vitória e evitou uma tragédia.

TROFÉU VILÃO

Iarley – O jogador do Corinthians teve uma atuação horrível contra o Grêmio. O desperdício de um pênalti foi o símbolo de uma péssima noite do atacante.

DESTAQUE PARA O JOVEM

Mazola – O habilidoso atacante do Guarani acertou uma bela jogada individual, passando por Manoel e Leandro, no lance que originou o gol da vitória contra o Atlético-PR. Olho nele!

VALEU O INGRESSO

Douglas – Não é toda rodada que vimos um jogador passar a bola entre as pernas de um adversário e acertar um chute no ângulo. Foi impressionante!

Mas Schwenck, Washington e Obina, por exemplo, também fizeram bonito em uma rodada de belos gols.

UM SHOW EM 90 MINUTOS

Ceará 2 x 1 Santos – Foi quente o jogo no Castelão, que teve até discussão de jogadores com a polícia após o apito final.

As duas equipes precisavam muito da vitória para superarem seus problemas recentes, então partiram para o ataque e muitas chances de gols foram criadas. Ao final, os “vovôs” Magno Alves e Geraldo brilharam mais do que os “Meninos da Vila”, que parecem perdidos sem Ganso, Robinho e Wesley.

TÉDIO EM 90 MINUTOS

Palmeiras 0 x 0 Vasco – Repetiram o péssimo filme do 1º turno, quando os dois se enfrentaram em São Januário e fizeram feio.

Dessa vez não foi diferente no Pacaembu: as duas equipes até tentaram jogar de forma ofensiva, porém, sem organização, tiveram poucos lances brilhantes e não balançaram as redes.

DETALHE TÁTICO

Ceará – Em seus últimos jogos como técnico do Vovô, Mário Sérgio vinha escalando o time no 3-5-2 e tirou o meia Geraldo para colocar esse esquema em prática.

No entanto, no primeiro jogo após a demissão de Mário Sérgio, o Ceará voltou a contar com Geraldo e só usou dois zagueiros. Resultado: uma vitória importantíssima contra o Santos por 2 a 1. Que conste: Geraldo foi quem marcou o gol decisivo.

DETALHE DO TÉCNICO

Joel Santana – Mais uma vez o técnico do Botafogo participou bem do jogo.

Com as infelizes contusões ainda no 1º tempo, ele teve que gastar suas substituições, mas foi inteligente ao escolher Caio e Edno para entrar em campo. O primeiro chutou uma bola que virou gol de Loco Abreu no rebote. O outro anotou o segundo tento contra o São Paulo.

O FUTEBOL É INJUSTO

Inter merecia mais – O Colorado enfrentou o Goiás em casa e precisava ter vencido para mostrar que está disposto a brigar pelo Brasileirão. Vacilou e ficou no 0 a 0, mas o resultado foi injusto com o que aconteceu no jogo.

O FUTEBOL É UMA CAIXINHA DE SURPRESAS

Cruzeiro – É impressionante a fase do time de Cuca.

Eu acreditava que contra o Avaí, na Ressacada, a sequência de bons resultados da Raposa acabaria. Mas a vitória por 2 a 1 veio de forma merecida e agora o time mineiro já está mais perto dos líderes.

PAPO RETO

Muricy Ramalho,

Não começe a inventar.

Você gosta de improvisações, eu sei, mas escalar o lateral Júlio César de volante definitivamente não foi uma boa ideia. O Fluminense só precisa voltar a fazer o simples pra se reencontrar no Brasileirão.

ACRÉSCIMOS

Corinthians e os pênaltis – Mais uma falta duvidosa dentro da área foi marcada dentro da área, dessa vez pelo árbitro Francisco Carlos Nascimento.

Mas o mais curioso mesmo tem sido a grande quantidade de erros que os jogadores do time paulista tem cometido nas cobranças, seja com Iarley, Bruno César ou Chicão. Só Ronaldo se salva.

Read Full Post »

SALA DE IMPRENSA

A mudança do sistema de pontos corridos para a volta do mata-mata no Campeonato Brasileiro foi um dos principais assuntos desta semana. Juca Kfouri até a apresentou o modelo que a Globo sugeriu.

O Clube dos 13 vai estudar a proposta, Flamengo e Corinthians apoiarão a ideia, mas é tudo que os comentaristas esportistas não querem. Quase todos eles defenderam a manutenção do sistema atual. Quase.

Carlos Cereto, repórter da Sportv – ou seja, da Globo, é claro – escreveu que prefere o mata-mata e apresentou dois argumentos. O primeiro: “Gosto do imponderável, do cheiro de decisão no ar, de jogos decisivos, de uma final para se apontar o campeão”.

Não entendo. Assim como Humberto Peron, da Folha de S. Paulo, que contrapõe: “Agora todas as partidas valem e os times precisam jogar cada partida como se fosse uma decisão”.

É isso: o campeonato por pontos corridos cria ainda mais ‘finais’ e gera uma emoção maior. Ao torcer, você não se preocupa apenas com o jogo do seu time. Outras partidas podem ganhar importância e ter o tal “cheiro de decisão no ar”.

O outro argumento de Cereto é que “a organização (dos clubes) deveria existir independentemente da fórmula de disputa”.

Entretanto, é óbvio que os pontos corridos facilitam essa organização. Afinal, eles premiam, de forma justa, os times mais bem preparados. Há menos injustiça, sorte e espaço para mediocridade.

Ou melhor, como escreve Leonardo Bertozzi: “A volta do mata-mata só interessa a quem é incapaz de montar um elenco sólido o suficiente para superar a maratona da temporada”.

Agora é torcer para o Clube dos 13 não se inspirar em Carlos Cereto e manter o sistema atual de disputa do Brasileirão. Afinal, existem outras maneiras de tornar o campeonato mais interessante. Sugestões não faltam.

Read Full Post »

VALE A VISITA

  • Alexandre Salvador, em seu novo blog sobre futebol argentino, explica as razões de Defederico não ser nem o “novo Messi” e nem o “novo Tevez”. Clique aqui e leia mais.
  • Juan Polanco apresenta os brasileiros que jogam na Espanha e faz ótimas piadas com um jogador em especial: o zagueiro Roversio, do Osasuna. Clique aqui e leia mais.
  • Mauro Cezar Pereira relembra outros times, além do Fluminense, que também se beneficiaram de uma virada de mesa para subir divisões no futebol brasileiro. Clique aqui e leia mais.
  • Sérgio Xavier relata as dificuldades da Placar para eleger o favorito ao título do Brasileirão. Para ele, a briga está só entre Palmeiras, Inter e São Paulo. Perfeito! Clique aqui e leia mais.

Read Full Post »

BOLETIM BR

O ORGULHO DA TORCIDA

Avaí – Com raça, conseguiu sua primeira vitória no Brasileirão, contra o Fluminense.

A PIADA DOS ADVERSÁRIOS

Náutico – Jogou mal e mereceu perder, em casa, para o Coritiba

TROFÉU HERÓI

Adriano – Foi além dos 3 gols contra o Inter.

Jogou bem de verdade e fez sua verdadeira estreia no Brasileirão.

TROFÉU VILÃO

Vinícius – Entregou os dois gols do Palmeiras contra o Atlético-PR.
 
UM SHOW EM 90 MINUTOS
 
5 jogos emocionantes de sábado –
Todos decididos com gols nos minutos finais.

DETALHE TÁTICO

São Paulo – A salada tática feita por Milton Cruz não deve inspirar Ricardo Gomes, mesmo que algumas mudanças tenham dado certo.

Jean na ala direita? Hugo de volta? Borges isolado no ataque? Péssimo…

O FUTEBOL É INJUSTO

Botafogo – Foi buscar o resultado negativo contra o Vitória, empatou o jogo, e depois sofreu um gol no final. Merecia pelo menos o empate.
 
O FUTEBOL É UMA CAIXINHA DE SURPRESAS

Barueri – Mesmo contra os reservas do Cruzeiro, não dava pra esperar uma goleada com tanta propriedade.

A posição deste time e do Santo André impressionam. Quase enganam…

ALGUÉM ME EXPLICA?

Djalma Beltrami – Como ele ainda apita jogos importantes na primeira divisão do Brasileirão?

Só podia dar em uma cena tão lamentável como aquela na Vila Belmiro.
 
ALARME

Sport – A chegada de Leão na Ilha trouxe um excesso de mudanças, tanto na tática quanto na escalação, que pode atrapalhar o time.

VALEU O INGRESSO

Léo Gago – O chutaço que decidiu o jogo contra o Fluminense merece o prêmio.

Mas é preciso fazer uma menção ao gol de Richarlyson, com belo passe do jovem Oscar.

Read Full Post »

VALE A VISITA

  • Interessante tradução, feita por Alexandre Massi, da reportagem de uma revista francesa sobre os seis segredos do Barcelona. Clique aqui e leia mais.
  • Crítica perfeita de Dassler Marques sobre a falta de planejamento do Fluminense em 2009. Clique aqui e leia mais.
  • Outra crítica, desta vez de Maurício Teixeira, sobre o calendário brasileiro, que faz com que a Copa do Brasil fique desvalorizada. Clique aqui e leia mais.
  • Sensacional história contada muito bem por Mauro Betting sobre as vaias e aplausos para Julinho Botelho. Clique aqui e leia mais.
  • Mais uma crítica para a desordem do calendário brasileiro: Sérgio Xavier comprova que até o Brasileirão fica sem graça por causa disso. Clique aqui e leia mais.

Read Full Post »