Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Caio Júnior’

Era óbvio que Caio Júnior não daria certo no Grêmio. Sua personalidade tranquila não combina com o perfil viril e raçudo que todo gremista quer ver. Seu pensamento ofensivo também não combina com o futebol de resultado dos gaúchos. Mas eu não sou diretor do Grêmio. O problema é que os diretores do Grêmio pensavam igual a mim e mesmo assim o contrataram.

Além da dificuldade para superar essa desconfiança, Caio Júnior teve muitas dificuldades para achar o time ideal do Grêmio e por isso os resultados não vieram. Normal, não é fácil acertar um time com tantas saídas e contratações. Mas o elenco gremista é bom e tem potencial para dar certo na temporada, apesar desse péssimo começo de ano.

O ataque é o setor mais forte. Apesar de todos seus defeitos, Kleber é um jogador de talento diferenciado para o nível brasileiro. Vai dar certo ao lado de Marcelo Moreno ou André Lima. Falta um jogador de mais velocidade, mas o jovem Leandro, se bem cuidado, pode ser útil. E também existem volantes de qualidade, como Fernando, Souza, Gilberto Silva e Léo Gago.

Os maiores problemas estão na defesa e no setor de criação, que perdeu Douglas. Facundo Bertoglio, recém-contratado, é a nova aposta para se tornar cérebro do time. Marco Antônio também pode fazer essa função, basta posicioná-lo bem e ter paciência.

Já na zaga uma contratação é necessária. Falta um zagueiro experiente para formar dupla com o promissor Saimon. E um novo lateral esquerdo também seria bem-vindo, mas poucos times no Brasil estão bem servidos nessa posição.

Com esses dois ou três acertos, o Grêmio já pode se tornar um time competitivo em 2012. Mas para isso precisará escolher bem seu novo técnico. Se for Vanderlei Luxemburgo, esqueça. Depois de tantos trabalhos ruins, é impossível tratá-lo como um treinador de qualidade. Até a especulada contratação de Dunga seria mais inteligente. Que o Grêmio não desperdiçe também essa ideia.

Anúncios

Read Full Post »

Há vários pontos de vista sobre a demissão de Caio Júnior do Botafogo. Por um lado, pode-se analisar apenas os resultados e ver que o time tem caído na tabela. Além disso, pode-se observar que técnico deu declarações que incomodaram a diretoria e ainda inventou demais nas escalações – nesta quarta-feira, por exemplo, mudou a tática do time para um 3-6-1 absurdo e perdeu para o América-MG.

Mas também pode ser feita uma outra análise e ver qual é o real potencial desse elenco do Botafogo. No começo do Brasileirão, por exemplo, era possível imaginar que ele apenas brigaria contra o rebaixamento. Mas vários bons reforços foram contratados, o time se acertou e surpreendeu. Mas pensar em título sempre foi sonhar alto demais. Eu sempre duvidei do Botafogo campeão.

Mas alcançar uma vaga na Libertadores já seria ótimo. E se isso ainda é possível, por que demitir o técnico? Fica evidente que a diretoria se iludiu com a possibilidade do time e agora está frustrada. Mas nesse caso o erro é de quem se empolgou quando não devia…

Há ainda uma terceira análise, mais profunda, sobre o quanto é vantajoso trocar de técnicos no futebol brasileiro. Em toda a temporada de 2011, aconteceram 35 mudanças de treinador nos 20 times da primeira divisão. Fiz uma análise rápida e concluí que a maioria das substituições, exatamente 20, não deu certo. Veja primeiro quais foram as trocas erradas:

  • Sérgio Soares por Geninho no Atlético-PR
  • Rogério Lourenço por Chiquinho de Assis no Bahia
  • Vágner Benazzi por Silas no Avaí
  • Chiquinho de Assis por Vágner Benazzi no Bahia
  • René Simões por PC Gusmão no Atlético-GO
  • Geninho por Adilson Batista no Atlético-PR
  • Celso Roth por Falcão no Inter
  • Vagner Benazzi por René Simões no Bahia
  • Silas por Gallo no Avaí
  • Cuca por Joel Santana no Cruzeiro
  • Renato Gaúcho por Julinho Camargo no Grêmio
  • Carpegiani por Adilson Batista no São Paulo
  • Mauro Fernandes por Antônio Lopes no América-MG
  • Gallo por Toninho Cecílio no Avaí
  • Renato Gaúcho por Antônio Lopes no Atlético-PR
  • Joel Santana por Emerson Ávila no Cruzeiro
  • Vágner Mancini por Estevam Soares no Ceará
  • Emerson Ávila por Vágner Mancini no Cruzeiro
  • Adilson Batista por Émerson Leão no São Paulo
  • Estevam Soares por Dimas Filgueiras no Ceará

* Por serem muito recentes, as trocas de técnico no Avaí e no Botafogo não foram avaliadas, é claro.

Além disso, o técnico líder do Brasileirão, Tite, é um dos que estão há mais tempo no cargo. Até porque realmente é complicado conseguir sucesso na substituição de técnico. Veja os treze times que conseguiram sucesso nessa arte que é trocar de treinador no Brasil:

  • PC Gusmão por Ricardo Gomes no Vasco
  • Adilson Batista por Muricy Ramalho no Santos
  • Márcio Goiano por Jorginho no Figueirense
  • Muricy Ramalho por Abel Braga no Fluminense
  • Joel Santana por Caio Júnior no Botafogo
  • Dimas Filgueiras por Vagner Mancini no Ceará
  • Adilson Batista por Renato Gaúcho no Atlético-PR
  • Falcão por Dorival Jr. no Inter
  • PC Gusmão por Hélio dos Anjos no Atlético-GO
  • Antônio Lopes por Givanildo Oliveira no América-MG
  • Julinho Camargo por Celso Roth no Grêmio
  • Dorival Jr. por Cuca no Atlético-MG
  • René Simões por Joel Santana no Bahia

Portanto, com todos esses pontos de vista apresentados, só me resta desejar sorte ao Botafogo. Fica claro que ele vai precisar!

Read Full Post »

O clássico paulista desta quarta-feira é muito mais decisivo do que parece ser. São Paulo e Corinthians vão se enfrentar em um jogo que não vale só 3 ou 6 pontos. Vale mais. É quase uma final antecipada, pois coloca frente a frente os dois times com mais chances de título no Brasileirão atualmente.

Luís Fabiano e Adriano na Seleção
Jogadores com nível de Seleção ainda podem reforçar São Paulo e Corinthians na reta final do Brasileirão

Entendo que o momento seja do líder Vasco e por isso talvez soe estranho excluí-lo desse grupo de favoritos. Mas é impossível não pensar que uma hora ou outra, mais cedo ou mais tarde, o time sentirá a falta de Ricardo Gomes. Infelizmente. A previsão é que o técnico só volte daqui a seis meses, então isso ainda deve complicar a campanha do time carioca.

Outro time do Rio, o Botafogo, também tem condições teóricas de brigar pelo título. Mas na prática trata-se de um time limitado e que já surpreendeu demais. Caio Júnior e seus comandados precisam enxergar a realidade e se concentrar na briga por uma vaga na próxima Copa Libertadores, porque algo além disso é sonhar alto demais.

Mais abaixo na tabela é possível enxergar dois grupos: times em decadência e clubes que precisam de uma arrancada muito forte para entrar na briga pelo título. Palmeiras e Flamengo se encaixam na primeira parte, já que estão muito mal e dificilmente terão forças para reagir.

Já a segunda parte tem Fluminense, Internacional e Santos. Mas conseguir uma arrancada tão rápida no Brasileirão não é fácil. E só o time de Muricy Ramalho, com seu elenco recheado, teria forças para isso. O difícil é saber se o pensamento no Mundial, cada vez mais perto de acontecer, não vai fazer os jogadores desanimarem novamente, como no começo do Brasileirão.

Portanto, com tantos problemas nos rivais, São Paulo e Corinthians se isolam como grandes favoritos ao título do Brasileirão. Não que eles não tenham problemas. Mas eles ainda podem contar com duas soluções importantes: Luís Fabiano e Adriano. O primeiro deve voltar neste final de semana e o outro no começo de outubro. Quem estiver melhor recuperado tem tudo para ser decisivo na reta final. Mas este momento decisivo, ironicamente, começa sem a presença deles, já nesta quarta-feira.

Read Full Post »

Se o mundo fosse um lugar ideal seria legal apoiar as sugestões de Mauro Cezar Pereira e Flávio Gomes: ambos imaginaram como seria interessante se os técnicos cogitados para substituir Dunga na Seleção Brasileira se recusassem a assumir o cargo.

No entanto, é totalmente improvável que isso aconteça e o melhor a fazer é estudar quais dessas opções são as mais interessantes para ficar com a bomba de evitar um novo Maracanazzo a todo custo. É o que tento analisar abaixo, com a lista dos 11 treinadores que podem assumir o Brasil a partir de agosto:

1) Felipão
É o nome mais óbvio e mais citado. Por isso causa tanta polêmica. Vitor Birner, Cassiano Gobbet e José Ilan o citaram como melhor opção. Já Ubiratan Leal e Mauro Cezar Pereira levantaram questionamentos e desconfianças.

Pois eu concordo mais com o primeiro grupo, mas não acredito que Felipão aceitará o desafio. Afinal, tem pouco a ganhar: caso ele vença a Copa, dirão que ele só fez sua obrigação. Caso perca, queimarão tudo de bom que ele realizou em 2002.

2) Mano Menezes
Alberto Helena Jr. e Carlos Pizzatto disseram preferir o técnico do Corinthians no comando da Seleção. Quase me convenceram a concordar com isso, admito.

É um técnico que já foi muito elogiado aqui, mas também teve grande parcela de culpa pelo fracasso alvinegro na Copa Libertadores. Ainda parece não estar pronto, mas pode dar certo.

3) Leonardo
A Seleção precisa de um coordenador e talvez o nome ideal para esse cargo seria o de Leonardo, como eu já tinha comentado no twitter. Com experiência em cargos administrativos, bom relacionamento com a imprensa e conhecimento do futebol internacional, ele aliviaria a pressão do técnico do Brasil para 2014.

Porém, como treinador, sua contratação seria um erro. Seu trabalho no Milan foi apenas razoável e ele ainda é inexperiente. Talvez assuma como tapa-buraco para que alguém melhor venha em 2012, mas é um grande risco.

4) Vanderlei Luxemburgo
Há quem ainda veja nela um ‘técnico top’, mas só consigo enxergar sua decadência nos últimos anos. Luxa já teve sua chance na Seleção e a desperdiçou, até por questões extra-campo.

Agora, com seu especulado envolvimento exagerado com o pôquer e fracassos seguidos em clubes grandes, como Palmeiras e Santos, não é a hora de dar nova oportunidade para ele.

5) Muricy Ramalho
Existem notícias e comentários que o especulam para o cargo, mas duvido que a CBF o contrate. Afinal, mais do que nunca a entidade precisa de um bom relacionamento com a imprensa (leia-se Globo) e Muricy definitivamente não prima por isso.

6) Paulo Autuori
Seu nome tem sido pouco cogitado na imprensa, até porque ele ainda está no futebol do Catar, mas ele tem bastante do perfil que a CBF procura e é um candidato com grandes chances.

Veja bem: candidato com chances não é candidato bom. São coisas diferentes. O último trabalho razoável de Autuori foi em 2005, no São Paulo, e ainda assim com ressalvas. Enfim… não gosto da ideia, mas já começo a me acostumar com ela.

7) Ricardo Gomes
A ida do técnico do São Paulo para a Seleção tem sido razoavelmente especulada e sem dúvidas ele é outro que tem um perfil interessante na visão da CBF. Mas…

Como bem lembrado por Marcelo Barreto, é preciso sempre destacar que, como técnico específico da seleção olímpica, ele não conseguiu sequer classificar a geração de Diego e Robinho aos Jogos de 2004, em Atenas.

8) Dorival Júnior
O bom trabalho que ele tem feito no Santos passou a credenciá-lo como técnico de nível de Seleção, mas a verdade é que ele ainda está distante disso.

Aliás, o próprio Dorival admitiu que há gente mais capacitada do que ele. Concordo. E é preciso destacar que essa declaração só mostra como ele é inteligente, tem potencial e ainda pode vir a ser um treinador do alto escalão brasileiro no futuro.

9) Falcão
Uma entrevista recente de Ricardo Teixeira, no qual ele falou sobre renovação, fez com que o nome do comentarista fosse especulado. O presidente da CBF lembrou que Falcão trouxe novos nomes para a Seleção após a copa de 1990, mas “foi sacrificado”.

No entanto, é preciso lembrar, como fizeram Ubiratan Leal e Dassler Marques, que esse discurso de Teixeira não deve ser posto em prática, infelizmente. E, dessa forma, acabarão as chances de Falcão virar de novo o técnico do Brasil.

10) Abel Braga
É um técnico experiente e vencedor, que lembra o estilo de Felipão. Por isso já foi cogitado na imprensa. Mas o fato é que seu melhor momento já passou, atualmente ele está esquecido e dificilmente será convidado.

11) Caio Júnior
É brincadeira do Zagallo neh?!!!

Até o Joel Santana disse que pretende entrar nessa festa. Mas aí a brincadeira passa dos limites…

Read Full Post »