Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Camarões’

A Copa do Mundo de 2010 está repleta de destaques e craques que estão cada vez mais próximos da consagração. Mas teremos tempo para falar deles depois, afinal todos ainda precisam provar que são grandes no mata-mata.

O que dá para comentar por enquanto é que também não faltam grandes fiascos. Ou seja, jogadores de grande qualidade, que estavam sob enorme expectativa, mas já foram eliminados e pagaram micos diante de zebras na África do Sul. Os principais são…

1º) Ribéry (França)
Vice-campeão na Copa de 2006, o meia-atacante do Bayern de Munique tinha que ser protagonista dessa vez e naufragou junto com toda a crise ridícula da seleção francesa.

2º) Cannavaro (Itália)
Campeão e capitão na Copa de 2006, desta vez não foi nem sombra do que se viu em gramados alemães. A idade realmente pesou para ele nesta temporada e é impossível não culpá-lo pela eliminação da Itália após tantos erros.

3º) Evra (França)
Sua presença nessa lista se deve menos pelo que ele (não) fez em campo, mas principalmente pela sua postura como capitão fora dele: tem culpa por grande parte da confusão francesa e não conseguiu ser uma liderança para o elenco.

4º) Eto’o (Camarões)
A campanha de Camarões só não foi pior que a da Coreia do Norte. Por saldo de gols! Não era uma equipe tão ruim para passar por isso. Então o capitão, craque e líder tem que ficar com quase toda a culpa pelo fracasso.

5º) Anelka (França)
Fez uma temporada de sucesso pelo Chelsea e chegou com moral para a Copa. Mas no final exibiu seu péssimo temperamento de sempre, desencandeou de vez a crise na França e ainda foi cortado da Copa antes do último jogo.

"Vai tomar no cu, seu filho da puta!". Pelo menos Anelka proporcionou uma capa histórica ao L'Equipe
“Vai tomar no cu, seu filho da puta!”. Pelo menos Anelka proporcionou uma capa histórica ao L’Equipe

6º) De Rossi (Itália)
Poderia dar um toque de qualidade técnica ao meio-campo italiano, mas só conseguiu trazer truculência e erros de passes – especialmente aquele contra a Eslováquia, que iniciou a eliminação da Azzurra. Não pode ficar queimado por isso, mas corre esse risco…

7º) Gourcuff (França)
Apesar do fracasso no Milan, eu ainda acreditava no talento de Gourcuff. Ele sabe jogar. Mas some em campo. Pior: foi acusado de ser o pivô de brigas internas e ainda saiu expulso no último jogo. Agora eu já desisti dele. Quem ainda vai apostar?

8º) Vidic (Sérvia)
A Sérvia poderia ter superado Gana tranquilamente no grupo D e se classificado. Mas, com as atuações ruins do bom zagueiro do Manchester United, ficou difícil. É um dos principais jogadores da equipe e automaticamente virou um dos maiores responsáveis por essa decepção.

9º) Kalou (Costa do Marfim)
O grupo G não era fácil e a contusão de Drogba ainda piorou as coisas. Mas esperava-se que a maturidade de Kalou, exibida em sua boa temporada pelo Chelsea, pudesse ajudar Costa do Marfim a superar esses problemas. Longe disso: o atacante mais atrapalhou e virou reserva na última rodada.

10º) Bendtner (Dinamarca)
É preciso lembrar que ele sofreu com uma lesão às vésperas da Copa, mas jogou desde a primeira partida e não fez praticamente nada para que a Dinamarca se salvasse. Só mostrou que não é confiável…

11º) Pienaar (África do Sul)
É o melhor jogador da seleção do país sede, mas não conseguiu evitar a tristeza sul-africana. Pienaar pareceu sempre mal posicionado e campo e pouco à vontade em sua função. Parreira pouco fez para mudar isso e a decepção só se agravou durante a Copa.

Anúncios

Read Full Post »

Não dá pra discutir Argentina x México. Parece óbvio que os hermanos vão se classificar para as quartas de final com o brilho de Messi e companhia. Legal é discutir Uruguai x Coreia do Sul – a partida das oitavas de final que tem tudo para ser a mais equilibrada dessa fase.

É claro que é preciso reconhecer a força do Uruguai: com uma defesa imbatível por enquanto e três atacantes, o técnico Oscar Tabárez tem feito um bom trabalho. Mas a Coreia do Sul não é boba e pode alcançar as quartas de final. Tem como principal qualidade sua disciplina tática com uma base bem formada em grupo. Mas também tem bons talentos individuais. O principal deles é Park Ji Sung, do Manchester United, mas há outro que merece destaque…

Prazer, eu sou um dos melhores jovens talentos sul-coreanos da atualidade. Sou atacante, tenho o apelido de “Gênio do Futebol” e jogo pelo Mônaco-FRA, clube pelo qual eu fiz 9 gols na última temporada e três assistências.

Tenho a missão de acabar com a seca de bons goleadores asiáticos. Cumpro esse desafio com a velocidade típica dos coreanos, mas também com alguma criatividade e técnica para chutes e passes. Além disso, sou um especialista em cobranças de falta.

Em 2006, um ano depois de surgir para o futebol, ainda com 20 anos, fui convocado para a Copa do Mundo na Alemanha. Mas, pela inexperiência, acabei ficando no banco de reservas. Só entrei no terceiro jogo, contra a Suíça. Em 2008, fui para a Olimpíada de Pequim e fiz até um gol de falta contra Camarões.

Em 2010, estou na Copa da África do Sul. Joguei bem contra a Grécia, mas foi duro ter marcado um gol contra na partida diante da Argentina. Mesmo assim, dei a volta por cima rapidamente: fiz o gol que classificou a Coreia do Sul contra a Nigéria. Em cobrança de falta de novo.

Ter saído eleito o melhor deste jogo pela Fifa aumentaram os boatos sobre minha transferência para o futebol inglês. Dizem que vou para Fulham, Everton ou Aston Villa… Prazer, eu sou Park Chu Young e você ainda vai ouvir falar de mim mesmo depois da Copa de 2010.

Nem sei que uniforme vou vestir assim que tirar esse da Coreia do Sul...
Nem sei que uniforme vou vestir assim que tirar esse da Coreia do Sul…

Read Full Post »

A expectativa pela estreia da Holanda era grande. Por vários motivos: por Sneijder, um dos principais jogadores da última temporada na Europa. Pela ausência de Robben, para ver como seria sua substituição. Pelo esquema ofensivo da equipe, já que a Copa sente falta de gols até aqui. Enfim… não faltavam razões para esperar pela partida contra a Dinamarca.

No final das contas, alguns podem ter achado que a vitória holandesa por 2 a 0 foi decepcionante. É verdade que o time não brilhou como em outros jogos e ausência de Robben foi sentida.

Mas prefiro enxergar de outra forma: com a ótima entrada de Elia no lugar de Van der Vaart, a Holanda já achou quem pode ser o substituto de Robben pela esquerda. Os outros problemas devem se acertar com o tempo, com o aumento gradual da confiança e do entrosamento. A defesa sempre vai ser um ponto mais fraco, mas também pode evoluir.

No outro jogo do grupo E, Japão e Camarões fizeram um jogo terrível e mostraram que a Holanda pode ficar tranquila: terá três desafios fáceis pela frente, nos quais poderá acertar o time titular. Time esse que já começa a se encontrare pode ir longe na Copa do Mundo. Eu acredito e até aposto.

E a Itália?

De forma diferente, a Itália também não decepcionou ao empatar em 1 a 1 com o Paraguai. Porém, ao contrário da Holanda, isso aconteceu porque pouco era esperado da Azzurra. Trata-se de uma seleção realmente fraca e que não vai conseguir defender o título de 2006. Duvido! E aposto! Mas isso já estava desenhado desde antes da Jabulani rolar na África do Sul…

Read Full Post »

TOP 11

As 32 seleções classificadas para a Copa do Mundo de 2010 foram definidas e agora é hora de começar a diferenciar quem vai se destacar e quem vai ser apenas coadjuvante na África do Sul.

Brasil, Espanha, Inglaterra e talvez a Holanda estão um passo frente. Depois ficam aquelas seleções que têm tradição, mas apresentam futebol fraco no momento, como Itália, Argentina, França e Alemanha.

Entretanto, o divertido mesmo é tentar adivinhar quais serão as zebras que desfilarão na África do Sul. É claro que isso ainda depende do sorteio dos grupos, mas já dá pra arriscar uma lista de quem tem mais potencial para surpreender no ano que vem:

1) Gana
Em 1990, o Rei do Futebol, Pelé, disse que “uma seleção africana ganharia a Copa do Mundo em breve”. Para o time de Essien, Muntari e Asamoah, o título ainda parece distante, mas chegar perto dele é bem provável.

2) Paraguai
Por pouco os paraguaios não foram à Copa com a conquista da liderança nas Eliminatórias Sul-Americanas, o que só mostra a força e a organização desse time de poucas estrelas, mas de bom futebol.

3) Costa do Marfim
Outra seleção que conta com o apoio do povo africano para ir longe, mas precisa torcer para não cair em outro grupo da morte, como aconteceu em 2006.

4) Chile
À parte uma defesa que ainda é frágil, o time de Marcelo “El Loco” Bielsa tem boas opções ofensivas e pode dar trabalho para quem subestimá-lo na África.

5) Estados Unidos
Venceu a Espanha e deu trabalho para o Brasil na Copa das Confederações, competição que foi um marco de crescimento na confiança de um time apenas razoável, mas que está em alta e pode chegar em um bom momento na Copa.

6) Dinamarca
Não é mais uma “Dinamáquina”, mas conseguiu superar Portugal e Suécia nas Eliminatórias com um time bem organizado e competitivo, provando que não viajará à Africa do Sul para fazer turismo.

7) Eslováquia
Deixou a República Tcheca para trás nas Eliminatórias e conta com bons talentos jovens, como Skrtel e Hamsik, para ir longe na Copa do Mundo.

8 ) Sérvia
Eles vão sem Petkovic, mas talvez nem precisem mesmo. Contarão com talentos experientes, como Vidic e Stankovic, mas também apresentarão boas promessas que despontam agora para o futebol internacional, como Krasic e Kuzmanovic.

9) Grécia
O futebol é aquele pragmático de sempre, mas com muita vontade, organização e alto nível competitivo. Se eles foram campeões da Eurocopa assim, porque não podem ir longe também na Copa?

10) Camarões
A classificação só veio no sufoco, mas o time tem bons jogadores que vão além de Eto’o, como os volantes Makoun e Song. Pode ir no provável embalo das seleções africanas e também chegar longe.

11) Eslovênia
Ganhou moral após eliminar Rússia na repescagem de forma heróica. Agora vai ter que provar que sabe bater outras seleções tidas como favoritas e ir ainda mais longe em 2010.

Austrália e México não entraram na lista, mas também podem dar trabalho. Agora é só esperar o sorteio, ver quem aumentará suas chances de surpreender e entrar de vez no sensacional clima de Copa do Mundo.

Como já li por aí no twitter, “uma vez ironizaram Fernando Vanucci, mas a verdade é que ele estava certo: a África do Sul é mesmo logo ali”.

Read Full Post »

TOP 11

A Copa do Mundo de 2010 pode ser cheia de surpresas, já que faltam seleções que possam assumir um favoritismo absoluto para o título.

Além disso, outra marca da competição pode ser a ausência de vários jogadores importantes de todo o mundo.

Veja a lista das possíveis 11 principais ausências da Copa na África do Sul:

1º) Lionel Messi (Argentina)
O melhor jogador do mundo em 2009 pode não participar da Copa, já que não tem conseguido superar uma enorme dificuldade: o fato de jogar em uma seleção perdida em campo, que tenta sobreviver sob o comando de Maradona.

2º) Cristiano Ronaldo (Portugal)
Sempre foi criticado pode não apresentar na seleção a mesma qualidade que todos vêem quando ele joga pelos clubes. Não tem sido diferente agora que sua seleção está perdendo vaga para Dinamarca, Suécia ou talvez até para a Hungria.

3º) Zlatan Ibrahimovic (Suécia)
Outro que não costuma se destacar na seleção, apesar dos grandes feitos desde os tempos de Ajax, passando pela Juventus e pela Inter de Milão.H oje disputaria apenas a repescagem para tentar ir à Copa.

4º) Franck Ribery (França)
É o principal jogador francês, mas não tem conseguido, até por causa de lesões, carregar sua seleção nas costas, como Fontaine, Platini ou Zidane em outros tempos. O técnico, Raymond Domenech, também não ajuda.

5º) Sérgio Agüero (Argentina)
Joga muita bola e ainda deve evoluir muito. O problema é que a sua seleção não pode esperar por esse cresicmento e segue colecionando vexames.

6º) Carlos Tevez (Argentina)
Mais uma ótima opção pro ataque dos hermanos, mas que não tem conseguido salvar o país, apesar da sua infindável raça em campo.

7º) Adebayor ou Eto’o (Togo/ Camarões)
Apenas uma das duas seleções vai se classificar, então os centroavantes seguirão em um duelo para ver quem consegue a vaga.

8º) Thiery Henry (França)
Não é mais o grande jogador de outros tempos, mas a sua ausência ainda seria lamentável, uma vez que ele ainda decide jogos e faz belas jogadas.

9º) Michael Ballack (Alemanha)
É possivelmente a última chance dele conseguir um título pela seleção, mas o confronto com a Rússia, em breve, pode tirar essa oportunidade de suas mãos.

10º) Andrey Arshavin (Rússia)
Vai tentar garantir a vaga contra a gigante Alemanha. Caso não consiga, tem a repescagem, mas é possível sim que o pequeno grande jogador do Arsenal não tenha a chance de repetir, na África do Sul, as grandes atuações da Eurocopa.

11º) Klose (Alemanha)
Não é o mesmo matador de outros tempos, mas o artilheiro da última Copa pode ficar de fora dessa, já que a Alemanha deve encontrar dificuldades até na repescagem, talvez contra Portugal ou França.

Read Full Post »

VALE A VISITA

  • Alexandre Salvador, em seu novo blog sobre futebol argentino, explica as razões de Defederico não ser nem o “novo Messi” e nem o “novo Tevez”. Clique aqui e leia mais.
  • Juan Polanco apresenta os brasileiros que jogam na Espanha e faz ótimas piadas com um jogador em especial: o zagueiro Roversio, do Osasuna. Clique aqui e leia mais.
  • Mauro Cezar Pereira relembra outros times, além do Fluminense, que também se beneficiaram de uma virada de mesa para subir divisões no futebol brasileiro. Clique aqui e leia mais.
  • Sérgio Xavier relata as dificuldades da Placar para eleger o favorito ao título do Brasileirão. Para ele, a briga está só entre Palmeiras, Inter e São Paulo. Perfeito! Clique aqui e leia mais.

Read Full Post »