Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Cannavaro’

O futebol coletivo da seleção campeã do mundo, a Espanha, dificultou a escolha do principal craque da Copa de 2010. Até porque a outra equipe que impressionou, a Alemanha, também não dependia tanto de destaques individuais. Só a Holanda tinha seus principais jogadores bem definidos e deles dependia para seguir em frente.

Dessa forma, não ficou fácil opinar sobre quais foram os melhores jogadores do Mundial na África do Sul. Também foi tarefa complicada eleger os piores. Mas minha opiniões precisam entrar em campo e por isso seguem abaixo:

Craque da Copa
A ousadia da Fifa merece ser exaltada. A entidade máxima do futebol elegeu Diego Forlán, do Uruguai, que ficou apenas em 4º lugar. Foi uma escolha pouco esperada, mas totalmente justa. Concordo com a Fifa.

Logo atrás, na ordem, aponto Xavi (Espanha), Sneijder (Holanda), Villa (Espanha), Schweinsteinger (Alemanha), Müller (Alemanha) e Iniesta (Espanha) como os melhores jogadores da competição. Faltou algo a mais para esses saírem com o prêmio.

Para Forlán esse “algo a mais” foi a raça que ele sempre demonstrou em campo. Os outros também tiveram, mas nesse quesito o urguaio esteve acima de qualquer um.

Jovem da Copa
Outro acerto da Fifa, mas dessa vez mais óbvio: Thomas Müller foi disparado o melhor jogador da Copa que nasceu depois do dia 1º de janeiro de 1989. Esse é o regulamento da entidade máxima do futebol, então adotaremos aqui para falar dos principais jovens do Mundial.

André Ayew (Gana), Vladimir Weiss (Eslováquia), Altidore (EUA) e Jonathan Mensah (Gana) são outros jovens que se destacaram e merecem elogios. Olho neles!

Os melhores da Copa posição por posição
A minha seleção do Mundial teria Casillas como goleiro, já que ele teve pouca concorrência no setor. Na defesa, pelas laterais, teria Lahm na direita e Coentrão na esquerda, absolutos. Como zagueiro, Puyol teria que ser titular desse time, sem dúvida. Seu companheiro seria Lúcio, mais por falta de opção.

O 1º volante seria Schweinsteiger, pelo tanto que marcou e ajudou na saída de bola da Alemanha. Ao lado dele, Sneijder e Xavi armariam com passes precisos e ainda e ajudariam na marcação. Aqui só fica a lamentação por não poder escolher Iniesta, craque da final, mas um pouco menos brilhante e decisivo no resto da Copa.

Pelas pontas, as presenças decisivas de Villa e Müller seriam fundamentais. E o craque da Copa não poderia ficar de fora, é claro, então Forlán também entraria nessa equipe espetacular, que ficaria escalada assim:

Casillas; Lahm, Puyol, Lúcio e Fábio Coentrão; Schweinsteiger, Sneijder e Xavi; Müller, Forlán e Villa

Os piores da Copa posição por posição
Aqui cabe uma explicação: os piores não são exatamente os que jogaram pior na Copa. Se fosse assim, eu escalaria a Coreia do Norte e ponto final.

Quem merece entrar nessa seleção de verdade é aquele jogador que era considerado fundamental para uma seleção e decepcionou na África do Sul. E não faltaram exemplos desse tipo por aí…

Green; Otamendi, Demichelis, Cannavaro e Evra; Pepe, Felipe Melo e Lampard; Rooney, Ribéry e Van Persie.

Há quem prefira escalar Messi e Kaká aqui, por exemplo. Mas eles não fizeram Copas tão ruins quanto estes acima citados, pois tiveram momentos de brilho, principalmente na 1ª fase. Enquanto isso, teve gente que  também gerou expectativa, mas nem viu a cor da Jabulani na África.

Anúncios

Read Full Post »

A Copa do Mundo de 2010 está repleta de destaques e craques que estão cada vez mais próximos da consagração. Mas teremos tempo para falar deles depois, afinal todos ainda precisam provar que são grandes no mata-mata.

O que dá para comentar por enquanto é que também não faltam grandes fiascos. Ou seja, jogadores de grande qualidade, que estavam sob enorme expectativa, mas já foram eliminados e pagaram micos diante de zebras na África do Sul. Os principais são…

1º) Ribéry (França)
Vice-campeão na Copa de 2006, o meia-atacante do Bayern de Munique tinha que ser protagonista dessa vez e naufragou junto com toda a crise ridícula da seleção francesa.

2º) Cannavaro (Itália)
Campeão e capitão na Copa de 2006, desta vez não foi nem sombra do que se viu em gramados alemães. A idade realmente pesou para ele nesta temporada e é impossível não culpá-lo pela eliminação da Itália após tantos erros.

3º) Evra (França)
Sua presença nessa lista se deve menos pelo que ele (não) fez em campo, mas principalmente pela sua postura como capitão fora dele: tem culpa por grande parte da confusão francesa e não conseguiu ser uma liderança para o elenco.

4º) Eto’o (Camarões)
A campanha de Camarões só não foi pior que a da Coreia do Norte. Por saldo de gols! Não era uma equipe tão ruim para passar por isso. Então o capitão, craque e líder tem que ficar com quase toda a culpa pelo fracasso.

5º) Anelka (França)
Fez uma temporada de sucesso pelo Chelsea e chegou com moral para a Copa. Mas no final exibiu seu péssimo temperamento de sempre, desencandeou de vez a crise na França e ainda foi cortado da Copa antes do último jogo.

"Vai tomar no cu, seu filho da puta!". Pelo menos Anelka proporcionou uma capa histórica ao L'Equipe
“Vai tomar no cu, seu filho da puta!”. Pelo menos Anelka proporcionou uma capa histórica ao L’Equipe

6º) De Rossi (Itália)
Poderia dar um toque de qualidade técnica ao meio-campo italiano, mas só conseguiu trazer truculência e erros de passes – especialmente aquele contra a Eslováquia, que iniciou a eliminação da Azzurra. Não pode ficar queimado por isso, mas corre esse risco…

7º) Gourcuff (França)
Apesar do fracasso no Milan, eu ainda acreditava no talento de Gourcuff. Ele sabe jogar. Mas some em campo. Pior: foi acusado de ser o pivô de brigas internas e ainda saiu expulso no último jogo. Agora eu já desisti dele. Quem ainda vai apostar?

8º) Vidic (Sérvia)
A Sérvia poderia ter superado Gana tranquilamente no grupo D e se classificado. Mas, com as atuações ruins do bom zagueiro do Manchester United, ficou difícil. É um dos principais jogadores da equipe e automaticamente virou um dos maiores responsáveis por essa decepção.

9º) Kalou (Costa do Marfim)
O grupo G não era fácil e a contusão de Drogba ainda piorou as coisas. Mas esperava-se que a maturidade de Kalou, exibida em sua boa temporada pelo Chelsea, pudesse ajudar Costa do Marfim a superar esses problemas. Longe disso: o atacante mais atrapalhou e virou reserva na última rodada.

10º) Bendtner (Dinamarca)
É preciso lembrar que ele sofreu com uma lesão às vésperas da Copa, mas jogou desde a primeira partida e não fez praticamente nada para que a Dinamarca se salvasse. Só mostrou que não é confiável…

11º) Pienaar (África do Sul)
É o melhor jogador da seleção do país sede, mas não conseguiu evitar a tristeza sul-africana. Pienaar pareceu sempre mal posicionado e campo e pouco à vontade em sua função. Parreira pouco fez para mudar isso e a decepção só se agravou durante a Copa.

Read Full Post »