Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Chivas’

Praticamente encerrada a fase preliminar, já é possível afirmar: teremos em 2011 a melhor Copa Libertadores dos últimos anos. Não lembro de ter visto recentemente tantos times fortes na competição sul-americana. Fora a emoção e a garra de sempre, é possível esperar também muita qualidade em campo.

A começar pelo times brasileiros. Campeão, o Corinthians pode sofrer pela pressão interna pelo título inédito, mas não pela falta de qualidade. O vice nacional, Vasco, também manteve sua base e seguirá forte. E com boas contratações e experiência, Fluminense e Internacional também estarão bem demais. E o Flamengo? Vive crise eterna, mas é melhor não duvidar de um time tão grande.

Fora do Brasil, também há favoritos ao título. Mesmo desmanchada, a Universidad do Chile deve dar trabalho. O Boca Juniors está de volta e, mais do que isso, com um time de muita qualidade, com Mouche, Santiago Silva, Riquelme, etc… Há ainda os perigosos e tradicionais Nacional-URU, Peñarol, Chivas e Vélez Sársfield.

Mas o Opiniões em Campo não costuma ficar em cima do muro. Assim como faço na Liga dos Campeões, vou analisar cada grupo da Copa Libertadores e arriscar palpites. Depois, antes de começar o mata-mata, farei a verificação e novas observações. Segue…

Grupo 1
Internacional, Juan Aurich, Santos e The Strongest
Classificam: Internacional e Santos

É fácil demais apostar nos classificados desse grupo. Há poucas chances de surpresas para os brasileiros, então vou até arriscar quem vai ficar com o primeiro lugar: fortalecido após a difícil disputa por vaga com o Once Caldas, o Internacional vai entrar com mais ritmo e superar o Santos na tabela por pouco.

Grupo 2
Emelec, Flamengo, Lanús e Olimpia
Classificam: Flamengo e Lanús

Pode parecer, mas não é um grupo tão fácil para o Flamengo, que dependerá do sucesso de Vagner Love para evoluir e conseguir a classificação, o que deve acontecer. Dá para esperar equilíbrio na disputa pela outra vaga. Emelec tem feito boas campanhas no Equador, Lanús tem bons jogadores, como Valeri e Camoranesi, e o Olimpia tem a tradição a seu favor. É difícil, mas aposto na qualidade e na consistência do time argentino.

Grupo 3
Bolívar, Junior Barranquilla, Universidad Católica e Tigres ou Unión Española
Classificam: Junior Barranquilla e Universidad Católica

O ideal seria esperar a definição do quarto time, mas aposto desde já que o Tigres conseguirá a classificação, apesar de ter perdido fora de casa. Com isso, haverá uma equilibrada disputa pela segunda vaga do grupo, já que a primeira deve ficar com o Universidad Católica. Aposto que o campeão colombiano, Junior Barranquilla, surpreenderá e ficará em segundo lugar na chave.

Grupo 4
Arsenal-ARG, Boca Juniors, Fluminense e Zamora
Classificam: Boca Juniors e Fluminense

É outro grupo extremamente desequilibrado. O pequeno e novato Zamora deve sofrer, assim como o limitado Arsenal de Sarandí. Já Boca e Flu farão jogos de grande qualidade, com muitos bons jogadores em campo. É difíl até arriscar quem levará a melhor nos duelos entre eles, mas aposto que a tradição pesará a favor dos argentinos.

Grupo 5
Alianza Lima, Libertad, Nacional-URU e Vasco
Classificam: Nacional-URU e Vasco

Ninguém terá vida fácil nesse grupo. A classificação do Libertad, que superou o El Nacional, embolou ainda mais a chave. Mas aposto que Nacional-URU e Vasco vão conseguir a classificação. Ambos estão empolgados com as boas campanhas recentes e parecem ter elencos coesos. O time uruguaio, comandado pelo técnico Gallardo e com Recoba em campo, deve ir longe na Libertadores.

Grupo 6
Corinthians, Cruz Azul, Deportivo Táchira e Nacional-PAR
Classificam: Corinthians e Cruz Azul

O Corinthians só perde para ele mesmo nesse grupo. Caso não faça muita besteira, consegue a classificação com uma boa campanha, o que pode lhe dar vantagem na fase seguinte. Já a segunda vaga deve ficar com o clube mexicano, já que Táchira e Nacional-PAR estão com times limitados demais

Grupo 7
Chivas, Defensor Sporting, Deportivo Quito e Vélez Sársfield
Classificam: Chivas e Vélez Sársfield

O Vélez de hoje não o mesmo que foi campeão argentino no ano passado, mas ainda tem forças para fazer mais uma boa campanha na Libertadores. A disputa pela segunda vaga deve ficar entre os campeões Chivas e Deportivo Quito, mas o time mexicano tem mais qualidade e deve levar a melhor.

Grupo 8
Godoy Cruz, Nacional de Medellín, Universidad do Chile e Peñarol ou Caracas
Classificam: Universidad do Chile e Peñarol

Depois de golear o Caracas por 4 a 0, o Peñarol mostrou sua força e praticamente já se garantiu na fase de grupos. E dará mais trabalho ainda. Sem Martinuccio, mas com Zalayeta, Mora e Estoyanoff, tem tudo para se classificar, fazer bonito de novo e empolgar ainda mais sua vibrante torcida. Já a “La U”, ainda que sofra sem Eduardo Vargas, que foi para o Napoli, não dará chances para Godoy Cruz ou Nacional.

Anúncios

Read Full Post »

Giuliano sempre mereceu e ganhou um grande destaque deste blog. Quando ele surgiu, há exatamente um ano atrás, avisei para todos ficarem de “olho nele”. Depois, foi eleito aqui como a melhor revelação do Brasileirão 2009. Mais recentemente, ele apareceu nas minhas listas para a Seleção Brasileira de 2014, aqui e aqui.

E é nesse ponto que eu queria chegar: em uma final de Copa Libertadores, o garoto de apenas 20 anos fez um gol fundamental para a vitória do Inter contra o Chivas. Antes, ele já tinha feito outros quatro gols decisivos e importantes. Dessa forma, o Colorado ficou com as mãos no título.  Isso é ou não credencial para colocá-lo na nova Seleção Brasileira, de Mano Menezes?

Aliás, é bom lembrar: a ausência de Giuliano no amistoso contra os Estados Unidos não foi um erro de Mano. Ele não queria convocar jogadores que pudessem estar na decisão da Copa Libertadores. A questão agora é: como o técnico do Brasil vai encaixá-lo no elenco da equipe nacional daqui pra frente?

Em um primeiro momento, não seria tão difícil: é compreensível que Giuliano vire apenas um substituto de Ganso. Porém, se ele continuar em ascenção no Inter, fica difícil imaginá-lo nessa condição de reserva por mais tempo. Pior: caso Kaká recupere sua melhor condição física, seria mais uma opção de meio-campista central para Mano.

Ganso e Giuliano já jogaram juntos. Foi no Mundial Sub-20, em 2009. O Colorado rendeu mais do que o santista, que foi deslocado para jogar mais aberto na direita, o que não deu certo. A inversão dessas posições pode acontecer na Seleção agora: Giuliano tem condições de jogar pelas pontas, enquanto o lugar de Ganso é mesmo pelo centro, como um armador clássico.

Só há uma condição para que isso aconteça: Neymar ou Robinho teriam que sair do time titular desenhado por Mano até aqui. O primeiro foi o melhor do Brasil contra os EUA. O segundo foi capitão, tem moral e experiência. Entretanto, tem também dificuldades para se firmar no Manchester City. Caso não vá bem de novo no time inglês, Giuliano pode atropelá-lo na Seleção.

Enfim… o primeiro jogo da final da Copa Libertadores de 2010 já mandou o recado sobre o time da Copa de 2014: te cuida, Robinho!

Read Full Post »

O que foi escrito antes da apresentação de Sergio Canales vale repetir…

Uma particularidade se desenha no mercado do futebol para a próxima temporada europeia: vários times estão fazendo apostas em jogadores jovens, pouco conhecidos, mas que podem estourar em breve.

É claro que o investimento em craques consagrados também devem acontecer, mas por enquanto, nos resta ficar de olho nesses novos talentos que estão migrando para grandes times da Europa. O post desta quinta trata de um caso desses e outros virão no futuro.

Prazer, eu sou uma das melhores revelações mundiais contratadas na Europa recentemente. O Manchester United foi me buscar no México e não vai se arrepender pelas sete milhões de libras (R$ 19 milhões) pagas. Sou atacante e quero retribuir isso com gols, como fiz em um amistoso nesta quarta-feira (clique aqui e veja o golaço).

Também já fui artilheiro em um campeonato nacional do meu país, pelo Chivas, e marquei 9 gols em 16 partidas pela seleção mexicana. Aliás, é bom lembrar: eu disputei a Copa do Mundo de 2010 e, apesar de só ter sido titular em um jogo, consegui mostrar meu talento na África do Sul, balançando as redes duas vezes. E ainda acumulei uma estatística curiosa: fui o jogador mais rápido da Copa, com uma velocidade de 32,15 km/h.

Minha história com o futebol começou há muito tempo atrás. Meu avô, Tomás Balcázar, fez história no México na década de 50. Meu pai, Chicharro Hernández, também se destacou pela seleção. Agora, com 22 anos, eu tenho desafio de honrar a história dos dois.

O tamanho desse desafio é tão grande quanto a honra que terei daqui pra frente. Jogar com atletas como Giggs e  Scholes será incrível para mim. Eu só tinha jogado com eles no meu PlayStation. Eu sempre assistia eles na TV. Sonhei com o dia em que atuaria aqui e agora isso se tornou realidade.

Com essas minhas características de velocidade e faro de gol, pretendo dar trabalho no Campeonato Inglês. Tenho consciência que devo ser reserva no início, mas, assim como na Copa, vou aproveitar as chances quando entrar em campo. Prazer, eu sou Javier Hernandez e vou deixar de ser uma revelação para se tornar uma realidade do futebol internacional.

Sou apelidado de Chicharito por causa do nome do meu pai
Sou apelidado de Chicharito por causa do nome do meu pai

Read Full Post »