Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘comentaristas’

BR 2009!

Antes de começar o Brasileirão 2009, a seção “BR 2009″ apresentou os 12 principais times da competição. Agora, no final do 1º turno, veja a comparação daquelas opiniões, daquele tempo, com o que aconteceu por enquanto. Vejamos o que mudou:

FLAMENGO
Como eu tinha previsto, até agora o time não saiu daquela “zona dos que dizem lutar por uma vaga na Copa Sul-Americana”.

O ataque era o principal problema quando Cuca era o técnico. O comando mudou e o problema também: hoje, com Andrade como treinador, a defesa precisa de uma solução e até o meio-campo, sem Ibson e Kléberson (lesionado), fica fraco demais.

Parece que o time ainda vai se reforçar bastante durante o Brasileirão, o que deixa ele ainda mais imprevisível.

Relembre toda a análise feita no começo do Brasileirão.

FLUMINENSE
Ainda comandado por Parreira, eu chamei o time de “incógnita”, já que estava realmente em transformação. As mudanças aconteceram de todos os lados, desde os jogadores aos dirigentes, e o time só piorou.

É impossível não pensar no tricolor caioca como um dos principais candidatos ao rebaixamento no Brasileirão 2009.

Relembre toda a análise feita no começo do Brasileirão.

GRÊMIO
Mantenho o que escrevi mesmo antes da confirmação de Paulo Autuori como técnico do tricolor gaúcho: “Pode brigar por vaga na Libertadores”.

O elenco ainda precisa se reforçar, o esquema tático talvez precise mudar, mas existe talento para que o time passe a ganhar também fora de casa e suba na tabela. Entretanto, não consigo acreditar em título.

Relembre toda a análise feita no começo do Brasileirão.

INTER
A campanha foi conturbada, mas o Colorado não me decepcionou: eu o coloquei como “principal favorito ao título” e ele segue na briga, podendo ainda ser o campeão do 1º turno.

O time ainda deve crescer com os recém-contratados Edu e Fabiano Eller, a ascenção do jovem meia Giuliano e a possível volta do bom futebol de D’Alessandro.

Dessa forma, não consigo imaginar o Inter fora da disputa pelo título até o fim.

Relembre toda a análise feita no começo do Brasileirão.

Amanhã veremos as análises sobre Palmeiras, Santos e São Paulo. Leia a 1ª parte do Balanço do 1º turno clicando aqui.

Anúncios

Read Full Post »

SALA DE IMPRENSA

A ascenção do São Paulo no Brasileirão 2009 tem empolgado os torcedores e chamado a atenção dos comentaristas esportivos. Todos mostram respeito ao tricampeão brasileiro, mas alguns divergem sobre o quão longe pode chegar o time de Ricardo Gomes.

Não faltam aqueles que exaltam o time, como Mauro Cezar Pereira: “A base tricampeã dá sinais de que pode ter uma sobrevida quando parecia ter chegado ao fim. Rivais, abram os olhos enquanto há tempo”.

Alex Escobar é outro que rasga elogios ao tricolor paulista: “(Ricardo Gomes) conseguiu recolocar o clube no rumo das vitórias, lhe deu personalidade e confiança, recuperou o Dagoberto e já ameaça o pessoal da parte de cima da tabela”

Paulo Calçade e Maurício Noriega são menos objetivos, mais reticentes, e apostam apenas que o time deve “encostar na turma da frente”.

Um ótimo comentário vem com Leonardo Bertozzi: “Quando começam as rodadas às quartas e domingos, quem não tem um elenco numeroso fica para trás. Não é por acaso que esse período sempre marca a recuperação do São Paulo”

É claro que trata-se de um time que merece todo respeito, mas minha opinião se enquadra mais nos comentários de Sérgio Xavier, Mauro Betting, Lédio Carmona e PVC, que pode ser resumida na frase deste último: “Hoje, é candidato à Libertadores”.

Se evoluir, o que pode acontecer, e não perder ninguém importante, o que também pode acontecer, terá chances de título. “Mas ainda falta muito ao time além de pontos”, como Mauro Betting bem escreveu.

Read Full Post »

VALE A VISITA

A Seleção Brasileira foi tricampeã da Copa das Confederações. Como não poderia deixar de ser, mesmo com o sucesso, muitos comentaristas falaram e escreveram muitas besteiras por aí.

Entretanto, o Opiniões em Campo é um blog otimista. É melhor destacar os posts positivos, que destacam fatos realmente relevantes sobre o belo título do time de Dunga.

São eles:

  • Alberto Helena Jr. destaca o quanto foi histórica a conquista da Selção Brasileira. Clique aqui e leia mais.
  • André Rocha faz uma ótima observação: como o título veio de forma emocionante, o “oba oba” nessa Seleção será muito menor do que na de 2006. Clique aqui e leia mais
  • Benjamin Back relata como a vibração da Seleção conseguiu contagiá-lo e voltar a empolgar o país do futebol. Clique aqui e leia mais
  • Paulo Calçade compara time de 2006 e destaca a raça apresentada pelo time atual. Clique aqui e leia mais.
  • Rodolfo Rodrigues destaca o papel de Luís Fabiano, que merecia ter sido eleito o melhor jogador da Copa das Confederações. Clique aqui e leia mais.

Read Full Post »

SALA DE IMPRENSA

A desaprovação veio em peso. Praticamente todos comentaristas criticaram a decisão de demitir Muricy Ramalho. Os argumentos foram inúmeros…

“Muricy pisou na bola, mas merecia o direito de dar a volta por cima”, declarou Alberto Helena Jr..

“O ponto é que os nomes mais fortes do mercado não estão à disposição”, ponderou PVC.

“A diretoria recomeçará do zero pela simples soberba de não saber reconhecer seus próprios erros e de se achar acima do bem e do mal”, disparou Lédio Carmona.

Sobre a contratação de Ricardo Gomes, que aconteceu na manhã deste sábado, poucos comentaram, mas parece que a rejeição será ainda pior. Basta ver alguns exemplos:

“Não era o nome para o projeto de reconstrução do time do Morumbi”, decretou um desesperado André Rocha.

“Confesso não estar otimista com a contratação deste nome”, relatou Marcelo Di Lallo.

“Não é um nome animador, vale só pela tentativa.”, avaliou Mauro Cezar Pereira.

Neste caso, a unanimidade não parece ser nem um pouco burra. Eles têm razão. Quem pode passar por burro nessa história é Juvenal Juvêncio e companhia.

Read Full Post »

SALA DE IMPRENSA

A principal novidades nas análises sobre a vitória da Seleção Brasileira foi a crítica direcionada para a defesa do time de Dunga.

Depois dela estar tão bem nas Eliminatórias, foram três gols sofridos e alguns sustos. Ficou claro que há algum problema ali. O difícil é entender exatamente o que aconteceu.

Caio Maia citou a falta de concentração como motivo, mas também perguntou “Foi só isso?”.

PVC lamentou que não aconteceram os milagres de Júlio César, mas será que é cabível esperar sempre isso dele?

Mauro Cezar Pereira foi mais além e concluiu até que “falta mais cuidado com quem vem pela frente”.

Não dá para discordar completamente destas análises, mas o problema parece mais simples: Lúcio e Juan são bons zagueiros, então o defeito só pode estar ao redor deles.

Ou seja, Gilberto Silva não desarmana ninguém, Kléber é irritantemente discreto até na defesa, e Daniel Alves marca menos que Maicon, com quem o time está mais entrosado.

Só dá para ficar com pena dos zagueiros e de Júlio César. Que Dunga sinta o mesmo, reveja esta situação e corrija. Os comentaristas de futebol estão de olho!

Read Full Post »

SALA DE IMPRENSA

A Seleção Brasileira venceu o Uruguai por 4 a 0, mas não convenceu.

Parece chatice, indisposição, birra de quem não gosta do Dunga. Mas é verdade: a goleada foi bonita, mas ainda mostrou como o time canarinho tem vários problemas.

Não sou o único a dizer isto… Vejam:

“Diante desse Uruguai não era preciso tomar tamanho sufoco. O que aconteceu apenas mostra que há (muito) o que corrigir”
, reclamou Mauro Cezar Pereira.

“Às vezes falta tocar a bola, para evitar tomar sufoco do adversário”,
observou PVC.

“Há como discutir um Brasil muito recuado, que só funciona quando o rival dá o campo e o mole que deu a defesa uruguaia”, lamentou Mauro Betting.

“O Brasil atuava de maneira covarde. Muito recuado, permitia que os anfitriões chegassem próximos da área sem dificuldades “, constatou Vitor Birner.

“A seleção brasileira repetiu as falhas coletivas de sempre e mais uma vez ficou devendo uma atuação sólida e imune às críticas”, criticou André Rocha.

É claro que todos viram as várias qualidades da Seleção e fizeram os justos elogios. Mas é sempre bom enxergar um pouco além.

Read Full Post »