Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Cortês’

O Fluminense contratou Wagner, o Grêmio trouxe Kleber, o Botafogo se reforçou com Andrezinho, mas um dos times que mais tem evoluído para a temporada de 2012 é o São Paulo.

Ainda desconfio que Emerson Leão pode atrapalhar demais, mas, pelas movimentações do mercado da bola, o torcedor são paulino pode ficar otimista. Explico…

Veja lista com os melhores reforços do São Paulo e entenda:

11º) Paulo Miranda
Entre os contratados, é o que tem mais chances de dar errado. Não era sequer o melhor zagueiro do Bahia, que fez campanha ruim no Brasileirão 2011. Mas ele tem força e pode ser útil como um reserva seguro.

10º) Saída do Thiago Carleto
Essa é uma transferência que faz pouca diferença, já que Carleto era quarto reserva. Mas o São Paulo fica bem só por não correr o risco dele jogar.

9º) Saída do Dagoberto
Mesmo com a boa temporada que fez em 2011, Dagoberto não conseguiu agradar a torcida. Os problemas eram sua irregularidade e por vezes sua displicência. Se ele for bem no Inter, talvez a torcida sinta mais saudades, mas por enquanto a maioria faz festa por sua saída.

Dagoberto no Internacional
Aposto que Dagoberto vai dar certo no Internacional

8º) Saída do Jean
Era um volante de qualidade, mas um lateral limitadíssimo. Sem espaço no meio-campo do São Paulo, ele só servia para complicar o time quando tinha que jogar improvisado. Sem ele, ainda falta contratar um reserva para Piris, mas é melhor até apostar em alguém das categorias de base.

7º) Fabrício
É um volante limitado. Todos sabem daquilo que ele é capaz. Nada de mais, nada de menos. Talvez sua raça ajude, como a diretoria espera, mas é preciso ver se ele não vai ficar mais tempo no departamento médico do que em campo. Ou no banco de reservas mesmo…

6º) Edson Silva
Fez um bom Brasileirão 2011, é verdade, mas não inspira confiança por enquanto. Vai brigar por posição com João Filipe é provável que ganhe essa disputa.

5º) Maicon
O grande problema para ele é a concorrência no meio-campo. Mas trata-se de um jogador interessante, que sabe marcar e criar. Se não sentir o peso da camisa, será uma opção útil.

4º) Saída do Xandão
Era uma zagueiro que assustava a torcida até quando passou a ficar mais tempo na reserva. Se um titular se machucava, já era um perigo. Vai ser importante para o São Paulo se livrar de um zagueiro tão desengonçado.

Xandão, ex-São Paulo, no Sporting
Eu tenho pena do Sporting…

3º) Saída do Marlos
É outro que só saía do banco de reservas, mas isso já era suficiente para atrapalhar bastante o time. Ele até tem alguma habilidade e velocidade, mas não sabe usar isso de forma inteligente. Causa espanto o Metalist ter pago 10 milhões de reais por ele.

2º) Bruno Cortês
Pode não dar certo, mas é uma boa contratação do São Paulo. Afinal, ele foi mesmo um dos melhores laterais do Brasileirão 2011 e o time precisava de alguém para essa função. Pior do que Juan ele não será…

1º) Saída do Rivaldo
A saída de um jogador que derrubou dois técnicos só pode ser comemorada. Rivaldo estreou bem pelo São Paulo e enganou muita gente, mas depois mostrou que não tem mais condições de jogar profissionalmente.

Read Full Post »

Nem só de boatos e especulações vive o mercado da bola do futebol brasileiro. Contratações já foram fechadas, jogadores já foram anunciados e alguns até se apresentaram em seus novos clubes. Mesmo antes do Natal, vários times conseguiram dar presentes para seus torcedores.

Porém, nem tudo que é apresentado como “reforço” realmente traz força a mais para os elencos. Entre apostas de risco e contratações que  tem tudo para dar errado, consegui achar dez transferências que realmente podem ser consideradas presentes de Natal. Veja os melhores reforços do futebol brasileiro até agora:

10º) Marco Antônio (M-Grêmio)
Em primeiro lugar, é preciso entender que o Grêmio realmente precisa de mais opções para o seu meio-campo, ainda mais se a saída de Douglas for confirmada. Além disso, o desempenho de Marco Antônio na Portuguesa e o fato da contratação ter custo zero contribuem para que esse seja mesmo um bom negócio.

É claro que a pressão agora será maior e o jogador terá que provar, aos 27 anos, que realmente pode brilhar em um time grande. Potencial e espaço ele terá de sobra.

9º) Fabrício (V-São Paulo)
Trata-se de um volante limitado tecnicamente, mas que pode trazer algo diferente para o elenco do São Paulo. A raça, a seriedade e a pegada de Fabrício às vezes fazem falta no meio-campo tricolor.

Com isso, ele terá grandes chances de conseguir a titularidade e até superar outros reforços que foram anunciados junto com ele. Maicon e Edson Silva, por exemplo, vieram do Figueirense e podem ser mais úteis, mas ainda é preciso desconfiar, pois eles podem sentir a pressão.

Contratações do São Paulo em 2011 para 2012

O São Paulo fez mais apostas do que contratações certeiras

8º) Jonas (LD-Santos)
Jonas fez uma temporada realmente brilhante pelo Coritiba. Com velocidade e forte apoio ao ataque, ele se destacou com muita movimentação e boa presença na área. Foi um dos motivos do sucesso do time paranaense na temporada.

O problema é que Jonas chegará ao Santos para substituir Danilo. Nada fácil, pois o novo jogador do Porto era muito versátil e técnico. Mas Jonas tem qualidade para, pelo menos, manter um bom nível na lateral-direita.

7º) Juninho (LE-Palmeiras)
Foi uma das poucas e boas revelações do Brasileirão 2011. O lateral-esquerdo mostrou talento no Figueirense, evoluiu com Jorginho e agora terá a missão de repetir o sucesso em um time grande.

Ele terão também a chance de conquistar algo que é para poucos no Palmeiras: conseguir se firmar na lateral-esquerda do time. Nem Gabriel Silva, prata da casa com potencial, fez isso. Não será fácil.

6º) Danilinho (M-Atlético-MG)
É um jogador que já conhece o clube e pode atuar em várias funções, como meia, ponta ou meia-atacante. Tem habilidade e velocidade para dar uma nova dinâmica ao Atlético-MG.

As ressalvas ficam por conta de possíveis problemas de readaptação, além das dificuldades físicas, que sempre atrapalharam a carreira de Danilinho.

5º) Marcelo Moreno (A-Grêmio)
A parceria entre Marcelo Moreno e Kleber tem boas chances de ser uma das melhores duplas de ataque do Brasil. O boliviano foi mal na Europa, mas mostrou alguma qualidade diferente em sua passagem pelo Cruzeiro.

Resta saber quanto tempo os dois terão para se entrosar. Seria importante que a torcida gremista tivesse paciência com os dois, mas sempre é difícil isso acontecer.

4º) Cortês (LE-São Paulo)
O lateral ex-Botafogo teve uma temporada de altos e baixos em 2011. Por um lado, mostrou habilidade que o levou à Seleção Brasileira. Por outro, mostrou irregularidade, exibiu pontos fracos e comprovou que precisa evoluir.

No São Paulo ele chegará com moral e deverá ter tempo para crescer. Caso consiga emplacar uma boa fase rapidamente, terá sucesso garantido, até porque há tempos o time não consegue alguém que se firme nessa posição.

3º) Kleber (A-Grêmio)
Já escrevi um post mais aprofundado sobre a contratação de Kleber. Ele é um atacante superestimado e por isso é importante que o Grêmio não se iluda.

Ainda assim, o talento do “Gladiador” é inegável. Ao lado de Marcelo Moreno, ele pode criar uma nova força para o Grêmio. Além disso, seu estilo agrada o torcedor gremista. Tem tudo para dar certo, mas ressalvas precisam ser feitas.

2º) Dagoberto (A-Inter)
A irregularidade marcou a longa passagem de Dagoberto pelo São Paulo. Mas em 2011 ele se encontrou, mostrou seu melhor futebol e provou que pode ser um dos melhores atacantes do Brasil.

Em boa fase, ele vai chegar a um time quase pronto e com um técnico de qualidade. Além disso, há espaço para que ele jogue, já que Leandro Damião ainda não tem um companheiro de ataque definido. São indícios demais para que tudo dê certo.

1º) Wagner (M-Fluminense)

Conca saiu do Flu no meio de 2011 e só agora um substituto à altura foi contratado. Demorou, mas valeu a pena. Wagner pode não ser tão genial e habilidoso quanto o argentino, mas é suficientemente técnico e cerebral para tomar conta do meio-campo do time.

Ao lado de Deco, Wagner formará um meio-campo experiente demais, que ainda municiará um ataque poderoso, com Rafael Sóbis, Fred, Rafael Moura e o recém-revelado Wellington Nem. O setor ofensivo do Fluminense está mais do que pronto e será um dos mais perigosos de 2012.

Read Full Post »

A CBF divulgou, nesta quinta-feira, a sua sempre bizarra lista dos melhores do Campeonato Brasileiro. Ela manteve alguns estranhos critérios, como a divisão de zagueiros e volantes pelos lados em que atuam.

Só isso já costuma gerar problemas na lista da CBF, mas ela não é descartável. Se por um lado alguns nomes importantes foram esquecidos, como Danilo, do Corinthians, existem também boas lembranças, como os jogadores do surpreendente Figueirense.

Além disso, não adianta só cornetar. É preciso também dar a cara para bater e eleger os meus melhores do Brasileirão 2011. É isso que tento fazer e justificar a seguir…

GOLEIRO

Fernando Prass (Vasco)
Prass não chega a ser um goleiro espetacular, mas os melhores do Brasil falharam demais no campeonato. Além disso, sua importância como líder na ótima campanha do Vasco merece destaque.

Vasco campeão

Fernando Prass pode levantar mais duas taças em 2011

Outros destaques: é uma posição em que poucos jogadores foram regulares, então Marcelo Lomba (Bahia) e Júlio César (Corinthians) conseguiram ficar entre os melhores.

LATERAL-DIREITO

Fágner (Vasco)
Sempre gostei do futebol dele, desde que surgiu no Corinthians. É técnico, rápido e sabe ir até a linha de fundo. Evoluiu muito na temporada e fez uma boa parceria com Éder Luis e Diego Souza nas jogadas de ataque do Vasco.

Outros destaques: é uma posição complicada no mundo, com poucos talentos, mas Bruno (Figueirense), Mário Fernandes (Grêmio), Nei (Inter) e Cicinho (Palmeiras) tiveram bons momentos. Além de Mariano, que melhorou no 2º turno.

ZAGUEIROS

Dedé (Vasco) e Antônio Carlos (Botafogo)
O vascaíno é indiscutível, mas achar seu companheiro nessa zaga não é fácil. A falta de bons zagueiros no Brasil preocupa, mas a evolução de Antônio Carlos merece ser premiada.

Outros destaques: Émerson (Coritiba), Leandro Castán (Corinthians) e Manoel (Atlético-PR) superaram suas limitações e surpreenderam. Já Rhodolfo (São Paulo) e Réver (Atlético-MG), zagueiros de qualidade, até foram bem, mas poderiam ter ido melhor.

LATERAL-ESQUERDO

Cortês (Botafogo)
Apesar de realmente ter caído de produção durante a reta final, o botafoguense impressionou por um longo tempo e não foi superado depois, até porque faltaram nomes de qualidade na posição.

Outros destaques: Juninho foi uma grata revelação do Figueirense, mas fora ele é difícil apontar outros nomes de qualidade. Talvez Fábio Santos (Corinthians), talvez Thiago Feltri (Atlético-GO), talvez Dodô (Bahia). Talvez, talvez, talvez…

VOLANTES

Ralf e Paulinho (Corinthians)
A dupla tinha tudo para ser um ponto fraco do Corinthians, mas surpreendeu e se tornou fundamental para o time de Tite. Fica o destaque principalmente para Paulinho, que se acostumou a fazer gols e deu uma valiosa dinâmica para o meio-campo do Corinthians.

Paulinho e Ralf, do Corinthians

Essa dupla surpreendeu!

Outros destaques: poucos volantes de marcação chamaram atenção. Wellington (São Paulo), Edinho (Fluminense) e Pierre (Atlético-MG) foram os menos piores. Já entre os que saem mais para o jogo, existem nomes melhores: Rômulo (Vasco), Filipe Soutto (Atlético-MG), Marcos Assunção (Palmeiras) e Renato (Botafogo), por exemplo.

MEIAS

Danilo (Corinthians) e Diego Souza (Vasco)
É outra posição em que ninguém foi suficientemente regular para se destacar de verdade. Mas a injustiça da CBF foi absurda, já que o meia do Corinthians foi fundamental nos grandes jogos, com sua experiência e poder decisivo. Já Diego Souza soube se encaixar no Vasco e, apesar de nem sempre brilhar, foi fundamental para o time.

Outros destaques: É possível citar ainda Oscar (Inter), Thiago Neves (Flamengo), Montillo (Cruzeiro), Elkeson (Botafogo) e Juninho Pernambucano (Vasco). Todos eles estiveram em um nível bem parecido com os dois meias citados acima.

ATACANTE

Neymar (Santos)
É a grande unanimidade. Mesmo que o Santos não tenha feito uma campanha para valer no Brasileirão, ele conseguiu fazer jogos em que foi simplesmente genial. Tornou-se a principal atração do campeonato.

Outros destaques: Wellington Nem brilhou demais na reta final do Figueirense. William sempre foi importante para o Corinthians. Mais irregulares, mas em alguns momentos até mais brilhantes, apareceram também Dagoberto (São Paulo), Ronaldinho Gaúcho (Flamengo) e Osvaldo (Ceará).

CENTROAVANTE

Borges (Santos)
A oportunidade era muito boa para ele, afinal jogar em um time de qualidade, como o Santos, é prazeroso para qualquer centroavante. Mas ele soube aproveitar a chance como poucos e ainda contou com a irregularidade de seus concorrentes para se firmar como o melhor da posição, além de provavelmente levar a artilharia do Brasileirão.

Outros destaques: Fred (Fluminense) e Leandro Damião (Inter) tinham tudo para superar Borges, mas problemas físicos atrapalharam. Além deles, Liédson (Corinthians), Julio César (Figueirense) e Loco Abreu (Botafogo) também merecem a citação.

Borges e Neymar no Santos

Essa dupla tinha tudo para dar certo. E deu. Te cuida, Puyol!

Read Full Post »

Ganhar é bom. A cada jogo da Seleção Brasileira contra a Argentina, Galvão Bueno adora nos lembrar dessa constatação óbvia. E realmente não dá pra negá-la, afinal qualquer vitória sempre traz confiança, algo essencial no futebol.

Mas no futebol é preciso ter cautela nas vitórias. É preciso enxergar além do resultado. É preciso evitar o oba-oba. Enfim, é preciso, acima de tudo, não perder a noção da realidade. Mas isso pode acontecer com Mano Menezes, após a vitória do Brasil contra a Argentina, por 2 a 0. Explico…

Em primeiro lugar, é preciso sempre lembrar que a seleção argentina derrotada era muito fraca. Os times de lá estão de mal a pior – basta ver como Montillo, que joga no Brasil, sobra entre seus companheiros. Portanto, a vitória não foi contra um adversário de alto nível. O Sebá é o capitão deles! E não venha me dizer que a Argentina é sempre a Argentina, que é clássico e blá blá…

Dito isso, é necessário ainda ter cuidado com a análise de alguns jogadores. Lucas, apesar da boa atuação, não pode se tornar a solução da Seleção principal. Ronaldinho Gaúcho, que jogou como meia, não pode atuar sempre nessa posição, que está carente por causa das lesões de Ganso. A empolgação com jovens como Danilo, Dedé e Cortês tem que ser controlada também. Eles surgiram para o futebol ontem. Calma!

Portanto, com essa noção da realidade, mantenho minha posição de que esses amistosos contra a Argentina têm pouca utilidade. É um absurdo comemorar demais essa vitória, como se fosse um título de verdade. Claro que ganhar é sempre bom, Galvão. Mas ganhar um jogo importante seria muito melhor. Fico no aguardo…

Ronaldinho e Neymar na Seleção
Até o troféu é um tanto ridículo…

Read Full Post »

Apesar da derrota contra a Alemanha ter sido desastrosa, pouca coisa vai mudar de verdade na Seleção Brasileira por causa disso. Mano não vai cair, até porque faltam opções para o seu lugar. E não é uma troca de um ou outro jogador que vai resolver tudo.

Seis da Seleção


Mas há uma mudança que terá que acontecer de qualquer jeito: André Santos vai perder seu status de intocável na lateral-esquerda. A falha no terceiro gol alemão foi digna de pena. Mano não costuma perdoar esse tipo de erro na Seleção e já indicou, após o amistoso, que mudanças devem acontecer

O problema é: quem vai entrar no lugar de André Santos? Veja a lista dos seis possíveis novos donos da camisa 6 da Seleção:

6º) Cortês (Botafogo)
Destaque do Campeonato Carioca pelo Nova Iguaçu, bastou uma grande partida contra o Flamengo para ele já ser cogitado na Seleção. Um exagero dos cariocas, claro.

E é óbvio também que ele não fez apenas um jogo bom. Antes de se contundir, ele já vinha bem e agora voltou com tudo. Tem habilidade, tem raça, tem velocidade, mas é preciso calma. Pode ser só uma fase. É preciso ver se ele é regular. Eu jamais o convocaria neste momento complicado da Seleção. Mas há quem faria essa loucura…

Casamento de Cortês, do Botafogo, no Habibs
Ok, o casamento de Cortês no Habib’s também aumentou seu prestígio

5º) Daniel Alves (Barcelona-ESP)
Por que não improvisar? O Brasil precisa reconhecer que não tem mais esse talento de sobra de outros tempos e por isso talvez seja necessário improvisar mesmo.

Maicon tem ganhado a posição na direita e Dani Alves já fez a lateral-esquerda pela Seleção. E o próprio Mano, depois que fez a última convocação com apenas um jogador de origem na posição, indicou que o lateral do Barça pode ser improvisado. Não é uma solução, mas é uma hipótese.

4º) Adriano (Barcelona-ESP)
Não é um jogador tão brilhante, mas é técnico e seguro. Ou seja, dificilmente faria o erro que André Santos cometeu contra a Alemanha.

Pesa contra ele principalmente o fato de não ser um jogador de velocidade. A Seleção do Mano precisa de alguém que passe rapidamente para jogar com Neymar na esquerda. Adriano não fará isso, mas pode fazer outras funções com um resultado melhor do que foi visto até agora.

3º) Fábio (Manchester United-ING)
Se a ideia realmente é renovar, esse é o nome para esquerda da Seleção. Fábio ainda é muito jovem e só a partir deste ano é que passou a ganhar mais chances no Manchester United. Mas tem muito potencial.

Dificilmente ele vai ser titular do time inglês, já que Evra é um dos melhores do mundo na posição. Mas Fábio pode ganhar ritmo de jogo atuando pela direita, já que é destro, e então se credenciar para a Seleção. Talento ele tem.

2º) Filipe Luís (Atlético de Madri-ESP)

Filipe Luís
Lembra dele?

Quando ainda estava no La Coruña, foi uma das melhores “invenções” de Dunga. Pena que uma contusão gravíssima acabou com as suas chances de disputar a Copa do Mundo de 2010.

Filipe também tem características que podem prejudir o esquema tático da Seleção, principalmente por ser um lateral que sabe marcar mais – uma virtude que na verdade precisa ser exaltada e aproveitada pelo Brasil.

1º) Marcelo (Real Madrid-ESP)
Não fosse o tal e-mail errado para Mano Menezes ele já seria o dono absoluto da posição. Tem futebol para isso. Resta saber se tem vontade…

Não critico o Mano por querer manter Marcelo fora do time. Em qualquer time é difícil lidar com um jogador que não mostra comprometimento. Mas a situação da lateral-esquerda é realmente grave. Uma conversa para resolver isso talvez seja necessária.

Em suma, a conclusão é: fora Marcelo, é difícil achar alguma outra opção convicente para a lateral-esquerda. Todas têm algum problema.

Até por isso é possível que André Santos continue no time, mesmo que como reserva. Só duvido que ele consiga enganar até a Copa de 2014, quando alguns bons jovens da posição, como Alex Sandro (Porto-POR), Diego Renan (Cruzeiro) e Gabriel Silva (Palmeiras) podem se firmar.

Leia também

Read Full Post »