Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Dedê’

Thiago Silva já está com o passaporte carimbado para Londres. O capitão da Seleção Brasileira vai disputar a Olimpíada como um dos jogadores acima de 23 anos. Restarão, portanto, duas vagas para os “velhinhos”. Depois dos amistosos da Seleção olímpica, cinco jogadores aparecem bem nessa disputa: Jefferson, Daniel Alves, David Luiz, Marcelo e Hulk.

Quem deve sair da briga mais facilmente é o goleiro Jefferson. O desempenho do santista Rafael nos três jogos que disputou não foi brilhante. Ele não chegou a falhar, mas também não mostrou tanta segurança e nem fez defesas incríveis. Mano nunca demonstrou grande confiança nele, mas ainda assim deve levá-lo como titular. Afinal, Jefferson (e nenhum outro goleiro brasilero) também não é brilhante e gastar uma vaga com um jogador dessa posição não fará diferença.

Rafael está à frente de Jefferson por falta de opção

Rafael está à frente de Jefferson por falta de opção

Já na lateral-direita há uma preocupação física em primeiro lugar: Daniel Alves se contundiu no ombro e pode não se recuperar a tempo. Caso consiga estar disponível, pode tirar Danilo ou Rafael do grupo, já que ambos tiveram desempenho defensivo abaixo da média nos amistosos. A questão é: Daniel Alves marca melhor que eles? Certamente não. A única diferença real seria no ataque, já que o time ficaria menos dependente das jogas pela esquerda. Mas o desempenho defensivo seria o mesmo.

Marcelo vive situação parecida na lateral-esquerda: é muito melhor do que seu principal concorrente, Alex Sandro, mas também tem problemas – é indisciplinado e deixa buracos na defesa. Porém, o outro jogador da posição que está pré-convocado é Lucas Mendes, do Coritiba, que foi pouco observado até agora. Portanto, a briga de Marcelo pode ser até com Daniel Alves, que já atuou como lateral-esquerdo na Seleção Brasileira e pode ser convocado como coringa.

Real x Barcelona na Seleção?

Real x Barcelona na Seleção?

Ainda nos problemas defensivos, existe a carência de zagueiros com idade olímpica. Juan e Bruno Uvini mostraram nos amistosos como é fraca nossa nova geração de beques. Mano poderia ter levado mais um jogador da posição para ser testado, como Rafael Tolói (Goiás), Manoel (Atlético-PR) ou até Marquinhos (Corinthians), mas é provável que nada mudaria. Isso só reforça a necessidade de levar outro zagueiro experiente, além de Thiago Silva. David Luiz é o nome ideal, por ter sido o mais testado até agora. Dedé é outra opção, caso o jogador do Chelsea não esteja 100% fisicamente.

Único jogador acima de 23 anos testado no ataque, Hulk foi o principal erro de Mano Menezes durante os amistosos. É evidente que o jogador do Porto/Chelsea foi bem, mas o técnico deveria ter testado outros jogadores na posição, principalmente Lucas, do São Paulo. Seria preciso observar se outros meia-atacantes podem dar conta do recado. Porém, mesmo sem esse teste, não aposto que Mano vá convocar Hulk. O problema na defesa é muito mais grave do que a falta de experiência dos jogadores ofensivos.

Conclusão
Como foi visto nos amistosos, a defesa é o principal problema da Seleção olímpica. Eu jamais confiaria em Juan, Bruno Uvini ou quaisquer outros zagueiros que não foram testados. Portanto, o ideal é convocar David Luiz. Já no ataque a situação parece melhor, ainda mais com a ascensão de Oscar. Portanto, eu descartaria Hulk e ficaria em dúvida entre Daniel Alves e Marcelo. Para resolver essa questão só com um parecer sobre o estado físico do jogador do Barcelona. Mas a tendência é que Mano opte por Marcelo e feche assim a lista dos 18 convocados para Londres:

Goleiros: Rafael e Neto
Laterais: Danilo, Rafael, Marcelo e Alex Sandro
Zagueiros: Thiago Silva, David Luiz e Juan
Volantes: Sandro, Rômulo e Casemiro
Meias: Ganso e Oscar
Atacantes: Neymar, Lucas, Alexandre Pato e Leandro Damião

Acertei, Mano?

Acertei, Mano?

Read Full Post »

O Vasco perdeu a Copa Sul-Americana nesta quarta-feira. E tem tudo para perder também o Campeonato Brasileiro, no próximo domingo – sempre apostei no Corinthians e insisto nesse palpite. Mas o Vasco já ganhou algo muito mais importante nesta temporada. E não foi só a Copa do Brasil, claro. Foi o respeito. O Vasco renasceu em 2011 e voltou a ser o grande time que nunca deveria ter deixado de ser.

Dedé no Vasco

A raça de Dedé é a cara do Vasco em 2011

Acima de tudo, o Vasco conseguiu isso por causa da garra, superação e intensidade dos seus jogadores. Foi com o coração, e nem sempre com a técnica, que eles conseguiram surpreender durante o ano todo.

Afinal, em janeiro era impossível imaginar que o Vasco se acertaria. Mas Ricardo Gomes chegou, arrumou o time e ficou impossível imaginar que o time disputaria também o título do Brasileirão. Mas logo isso se tornou realidade e ficou impossível imaginar que ir longe na Copa Sul-Americana também seria um objetivo do time. Mas isso aconteceu e os jogadores provaram que seria difícil pará-los.

Nem um AVC conseguiu. Afinal, a tragédia com Ricardo Gomes foi superada de uma forma exemplar por todos, principalmente pelo técnico interino Cristóvão Borges. Eles encararam o problema como motivação e criaram a história mais bonita do futebol brasileiro em 2011.

Mas é claro que o Vasco não é feito só de garra, transpiração e inspiração. É feito também de uma interessante mistura de jovens e experientes. A comissão técnica soube utilizar veteranos, como Felipe e Juninho, da maneira certa: sem dar a eles toda a responsabilidade de carregar o time ao sucesso. E estes com certeza ajudaram os vários jovens de qualidade do Vasco, como Dedé, Rômulo, Allan, Bernardo, Fágner, etc…

Esse não é um texto de consolo para o eliminado e cansado Vasco. É uma homenagem antecipada. Até porque, com esse Vasco grande e recuperado, é melhor não duvidar de nada. Se o Vasco levar o título do Brasileirão 2011 no domingo, vai apenas coroar esse renascimento. E se não levar… o mais importante já está conquistado e ponto final.

Read Full Post »

A CBF divulgou, nesta quinta-feira, a sua sempre bizarra lista dos melhores do Campeonato Brasileiro. Ela manteve alguns estranhos critérios, como a divisão de zagueiros e volantes pelos lados em que atuam.

Só isso já costuma gerar problemas na lista da CBF, mas ela não é descartável. Se por um lado alguns nomes importantes foram esquecidos, como Danilo, do Corinthians, existem também boas lembranças, como os jogadores do surpreendente Figueirense.

Além disso, não adianta só cornetar. É preciso também dar a cara para bater e eleger os meus melhores do Brasileirão 2011. É isso que tento fazer e justificar a seguir…

GOLEIRO

Fernando Prass (Vasco)
Prass não chega a ser um goleiro espetacular, mas os melhores do Brasil falharam demais no campeonato. Além disso, sua importância como líder na ótima campanha do Vasco merece destaque.

Vasco campeão

Fernando Prass pode levantar mais duas taças em 2011

Outros destaques: é uma posição em que poucos jogadores foram regulares, então Marcelo Lomba (Bahia) e Júlio César (Corinthians) conseguiram ficar entre os melhores.

LATERAL-DIREITO

Fágner (Vasco)
Sempre gostei do futebol dele, desde que surgiu no Corinthians. É técnico, rápido e sabe ir até a linha de fundo. Evoluiu muito na temporada e fez uma boa parceria com Éder Luis e Diego Souza nas jogadas de ataque do Vasco.

Outros destaques: é uma posição complicada no mundo, com poucos talentos, mas Bruno (Figueirense), Mário Fernandes (Grêmio), Nei (Inter) e Cicinho (Palmeiras) tiveram bons momentos. Além de Mariano, que melhorou no 2º turno.

ZAGUEIROS

Dedé (Vasco) e Antônio Carlos (Botafogo)
O vascaíno é indiscutível, mas achar seu companheiro nessa zaga não é fácil. A falta de bons zagueiros no Brasil preocupa, mas a evolução de Antônio Carlos merece ser premiada.

Outros destaques: Émerson (Coritiba), Leandro Castán (Corinthians) e Manoel (Atlético-PR) superaram suas limitações e surpreenderam. Já Rhodolfo (São Paulo) e Réver (Atlético-MG), zagueiros de qualidade, até foram bem, mas poderiam ter ido melhor.

LATERAL-ESQUERDO

Cortês (Botafogo)
Apesar de realmente ter caído de produção durante a reta final, o botafoguense impressionou por um longo tempo e não foi superado depois, até porque faltaram nomes de qualidade na posição.

Outros destaques: Juninho foi uma grata revelação do Figueirense, mas fora ele é difícil apontar outros nomes de qualidade. Talvez Fábio Santos (Corinthians), talvez Thiago Feltri (Atlético-GO), talvez Dodô (Bahia). Talvez, talvez, talvez…

VOLANTES

Ralf e Paulinho (Corinthians)
A dupla tinha tudo para ser um ponto fraco do Corinthians, mas surpreendeu e se tornou fundamental para o time de Tite. Fica o destaque principalmente para Paulinho, que se acostumou a fazer gols e deu uma valiosa dinâmica para o meio-campo do Corinthians.

Paulinho e Ralf, do Corinthians

Essa dupla surpreendeu!

Outros destaques: poucos volantes de marcação chamaram atenção. Wellington (São Paulo), Edinho (Fluminense) e Pierre (Atlético-MG) foram os menos piores. Já entre os que saem mais para o jogo, existem nomes melhores: Rômulo (Vasco), Filipe Soutto (Atlético-MG), Marcos Assunção (Palmeiras) e Renato (Botafogo), por exemplo.

MEIAS

Danilo (Corinthians) e Diego Souza (Vasco)
É outra posição em que ninguém foi suficientemente regular para se destacar de verdade. Mas a injustiça da CBF foi absurda, já que o meia do Corinthians foi fundamental nos grandes jogos, com sua experiência e poder decisivo. Já Diego Souza soube se encaixar no Vasco e, apesar de nem sempre brilhar, foi fundamental para o time.

Outros destaques: É possível citar ainda Oscar (Inter), Thiago Neves (Flamengo), Montillo (Cruzeiro), Elkeson (Botafogo) e Juninho Pernambucano (Vasco). Todos eles estiveram em um nível bem parecido com os dois meias citados acima.

ATACANTE

Neymar (Santos)
É a grande unanimidade. Mesmo que o Santos não tenha feito uma campanha para valer no Brasileirão, ele conseguiu fazer jogos em que foi simplesmente genial. Tornou-se a principal atração do campeonato.

Outros destaques: Wellington Nem brilhou demais na reta final do Figueirense. William sempre foi importante para o Corinthians. Mais irregulares, mas em alguns momentos até mais brilhantes, apareceram também Dagoberto (São Paulo), Ronaldinho Gaúcho (Flamengo) e Osvaldo (Ceará).

CENTROAVANTE

Borges (Santos)
A oportunidade era muito boa para ele, afinal jogar em um time de qualidade, como o Santos, é prazeroso para qualquer centroavante. Mas ele soube aproveitar a chance como poucos e ainda contou com a irregularidade de seus concorrentes para se firmar como o melhor da posição, além de provavelmente levar a artilharia do Brasileirão.

Outros destaques: Fred (Fluminense) e Leandro Damião (Inter) tinham tudo para superar Borges, mas problemas físicos atrapalharam. Além deles, Liédson (Corinthians), Julio César (Figueirense) e Loco Abreu (Botafogo) também merecem a citação.

Borges e Neymar no Santos

Essa dupla tinha tudo para dar certo. E deu. Te cuida, Puyol!

Read Full Post »

Ganhar é bom. A cada jogo da Seleção Brasileira contra a Argentina, Galvão Bueno adora nos lembrar dessa constatação óbvia. E realmente não dá pra negá-la, afinal qualquer vitória sempre traz confiança, algo essencial no futebol.

Mas no futebol é preciso ter cautela nas vitórias. É preciso enxergar além do resultado. É preciso evitar o oba-oba. Enfim, é preciso, acima de tudo, não perder a noção da realidade. Mas isso pode acontecer com Mano Menezes, após a vitória do Brasil contra a Argentina, por 2 a 0. Explico…

Em primeiro lugar, é preciso sempre lembrar que a seleção argentina derrotada era muito fraca. Os times de lá estão de mal a pior – basta ver como Montillo, que joga no Brasil, sobra entre seus companheiros. Portanto, a vitória não foi contra um adversário de alto nível. O Sebá é o capitão deles! E não venha me dizer que a Argentina é sempre a Argentina, que é clássico e blá blá…

Dito isso, é necessário ainda ter cuidado com a análise de alguns jogadores. Lucas, apesar da boa atuação, não pode se tornar a solução da Seleção principal. Ronaldinho Gaúcho, que jogou como meia, não pode atuar sempre nessa posição, que está carente por causa das lesões de Ganso. A empolgação com jovens como Danilo, Dedé e Cortês tem que ser controlada também. Eles surgiram para o futebol ontem. Calma!

Portanto, com essa noção da realidade, mantenho minha posição de que esses amistosos contra a Argentina têm pouca utilidade. É um absurdo comemorar demais essa vitória, como se fosse um título de verdade. Claro que ganhar é sempre bom, Galvão. Mas ganhar um jogo importante seria muito melhor. Fico no aguardo…

Ronaldinho e Neymar na Seleção
Até o troféu é um tanto ridículo…

Read Full Post »

O ORGULHO DA TORCIDA

Inter – Com raça de sobra, mostrando que realmente se precoupa com o Brasileirão, conseguiu bater o ex-líder Corinthians por 3 a 2, para a festa de um Beira-Rio empolgado.

A PIADA DOS ADVERSÁRIOS

São Paulo – Quando achei que ninguém mais seria surpreendido pelo Goiás, o Tricolor Paulista perdeu de 3 a 0 para o Esmeraldino logo no Morumbi.

TROFÉU HERÓI

Neymar – Em uma rodada cheia de destaques individuais, o atacante santista foi o principal deles, mas só por causa de tudo que antecedeu sua grande atuação na vitória do Santos contra o Cruzeiro, por 4 a 1.

Mas Jefferson (Avaí), Kléber (Palmeiras), Rodriguinho (Fluminense) e Victor (Grêmio) também foram grandes heróis da rodada.

TROFÉU VILÃO

Dedé – O bom zagueiro do Vasco fez o pênalti que decidiu o jogo contra o Guarani, convertido por Baiano.

DESTAQUE PARA O JOVEM

Renan Ribeiro – O jovem goleiro aparece como esperança para sanar os problemas debaixo das traves do Atlético-MG.

Ele não teve culpa nos gols da vitória do Grêmio por 2 a 1 e pode ser que realmente seja melhor do que Fábio Costa ou Aranha.

VALEU O INGRESSO

Alex Sandro – O versátil e talentoso jovem do Santos aplicou um belo drible e finalizou por cobertura contra o goleiro Fábio.

Foi um dos gols mais bonitos do Brasileirão 2010 até agora, sem dúvidas.

UM SHOW EM 90 MINUTOS

Internacional 3 x 2 Corinthians – Foi uma partida de boa técnica mostrada desde o início, mas a emoção no final foi o que fez dele um dos melhores jogos desse Brasileirão.

TÉDIO EM 90 MINUTOS

Guarani 1 x 0 Vasco – Só polêmicas com a arbitragem não salvam uma partida fraca entre times apenas medianos.

DETALHE TÁTICO

Santos no 4-3-3 – O interino Marcelo Martelotte voltou a escalar o time no esquema tático ao qual os jogadores já estão acostumados. Com certeza esse é um dos motivos para a goleada do Santos sobre o Cruzeiro.

DETALHE DO TÉCNICO

Celso Roth – Todas suas substituições foram bem feitas. Ele foi ousado ao colocar Edu quando Tinga se machucou e teve estrela por fazer entrar em campo Andrezinho e Alecsandro, autores de um gol cada no duelo contra o Corinthians.

O FUTEBOL É INJUSTO

Flamengo prejudicado – Quando o jogo ainda estava 1 a 0 para o Palmeiras, Gabriel Silva fez pênalti em Diogo, mas o goiano André Luiz Castro não apitou no lance.

Não foi por isso que o Flamengo perdeu, já que seus problemas vão além da má arbitragem desse jogo, mas de fato a jogada poderia ter dado outros rumos para a partida.

O FUTEBOL É UMA CAIXINHA DE SURPRESAS

Fluminense – Voltou ao topo da tabela após bater o Vitória, em pleno Barradão, por 2 a 1, logo quando eu acreditava que o time baiano cresceria de volta na competição.

PAPO RETO

Dorival Júnior,

Você não se arrependeu?

Ao ver Atlético-MG 1 x 2 Grêmio, não consegui parar de pensar o quão corajosa foi sua atitude de assumir o Galo agora. Admiro, mas não entendo. Acredito que não vai dar certo para você dessa vez.

ACRÉSCIMOS

Equilíbrio – O Brasileirão pegou fogo de vez. É nesse momento que a disputa fica mais animada, pois existe muita briga por posição nivelada e qualquer tropeço é extremamente decisivo.

Tanto em cima quanto embaixo da tabela veremos boas brigas nas próximas rodadas, como já aconteceu nessa 25ª.

Read Full Post »

A incrível fábrica de talentos do futebol brasileiro não para de funcionar. Mesmo que os times continuem perdendo jovens craques para a Europa, outros surgem rapidamente por aqui. É isso o que o Brasileirão 2010 tem mostrado.

Basta reparar que até agora, com apenas 19 rodadas, o campeonato já teve mais de dez revelações que podem ser listadas e, no futuro, provavelmente virarão jogadores importantes para seus times. Alguns deles, inclusive, já atingiram esse status.

Ao contrário que fiz nas listas de revelações do Brasileirão 2009, dessa vez incluí também nomes que surgiram nos estaduais do 1º semestre. É justo, afinal são competições de níveis e abragências diferentes. Agora veja abaixo as principais revelações do Brasileirão 2010 até agora:

1º) Bruno César (Corinthians)
Ele já tinha brilhado demais pelo Santo André no Paulistão. Mas sua verdadeira prova de fogo veio no Corinthians e ele não demorou para corresponder: rapidamente virou o principal armador de jogo do time, é um dos artilheiros do Brasileirão e já foi tema de post neste blog.

2º) Mazola (Guarani) *
O Bugre, depois da chegada do técnico Vágner Mancini, foi bem demais ao apostar em um jovem atacante que, apesar de ter ido bem pelo Paulista no começo do ano, podia ficar esquecido no São Paulo. Extremamente habilidoso, ele se destacou no time de Campinas e, apesar ser “cai-cai”, tem dado trabalho para as defesas adversárias.

3º) Dedé (Vasco)
Trata-se de um zagueiro de 22 anos que o Vasco soube observar no Volta Redonda e contratá-lo em 2009. Já em 2010 ele conseguiu sua afirmação como um defensor firme, que tem como ponto forte a velocidade e também o jogo aéreo, do alto de seu 1,92m.

4º) Elkeson (Vitória) *
As ótimas categorias de base do Vitória não param nunca. Em 2009, o principal jogador revelado no clube foi Neto Berola. Em 2010, desponta no time um jogador de posição parecida, mas que tem ainda mais técnica.

Elkeson participou de poucos jogos do Brasileirão do ano passado, mas foi neste ano que realmente se firmou no time, principalmente durante a boa campanha na Copa do Brasil.

5º) Rafael (Santos) *
Longe de ser um dos “Meninos da Vila” mais badalados, Rafael tem sido uma grata surpresa da base santista, já que resolveu um problema gerado por seu antecessor, Felipe, também formado no clube e extremamente irregular. Rafael, pelo contrário, é seguro e, apesar de sofrer com a fraca defesa do Santos, tem conseguido se destacar.

6º) Marcelinho (São Paulo) *
Priomeiro ele foi apontado aqui como uma das principais revelações da Copa SP de 2010. Depois, quando Sérgio Baresi assumiu interinamente o comando do São Paulo, escrevi que isso poderia trazer boas chances para jovens talentos como ele.

Portanto, o que veio depois já era previsto: Marcelinho se firmou entre os titulares de um São Paulo que começa a reagir no Brasileirão e, se não vai chegar muito alto na tabela, pelo menos deve achar boas soluções para 2011 nas suas sempre boas categorias de base.

7º) Tinga (Palmeiras) *
Ele já era tratada como uma joia rara na Ponte Preta e o Palmeiras foi esperto em contratá-lo. Ele ainda não é titular no time paulista, mas é frequentemente utilizado e já fez participações decisivas em alguns jogos. Tem habilidade de sobra e um bom futuro pela frente.

8º) Renan (Avaí) *
A convocação dele para a Seleção Brasileira de Mano Menezes, por ter idade olímpica, veio no momento certo, quando ele se firmava como titular no Avaí. O técnico Antônio Lopes observou bem um goleiro que ainda é muito jovem, mas já parece pronto e deve brilhar ainda mais no futuro.

9º) Misael (Ceará)
Assim que começou o Brasileirão, cheguei a ter a certeza de que ele seria a principal revelação do campeonato. Porém, seu futebol caiu de produção junto com o próprio Ceará, lesões o atrapalharam e agora até a sua posição nessa lista está sob risco até o final da temporada.

10º) Marcelo Lomba (Flamengo)
Ele já tinha passagens pelas categorias de base da seleção brasileira, mas parecia que sua chance nunca ia chegar. Então veio a tragédia do “caso Bruno” e ele teve que virar titular. Assumiu bem a responsabilidade e já até defendeu pênaltis decisivos no Brasileirão.

11º) Alan Patrick (Santos) *
É mais um jogador que foi destaque da Copa São Paulo e agora começa a ir bem entre os profissionais. Poderia ser o substituto ideal de Paulo Henrique Ganso, mas Dorival Jr., acertadamente, tem o uitilizado com cautela. Pode estourar de vez a qualquer momento.

* = tem idade olímpica

Essa relação de principais revelações ainda deve mudar demais até o final do Brasileirão. Tanto em posições quanto em nome dos jogadores mesmo.

Existem outros jovens que precisam de pouco para aparecer em uma futura atualização dessa lista: Alex Sandro e Rodriguinho (ambos do Santos), Henrique (Vitória), Fabrício (Palmeiras), Leandro Damião (Inter), Casemiro (São Paulo) e Rômulo (Vasco) são alguns deles.

Read Full Post »

O ORGULHO DA TORCIDA

Corinthians – Provou que conseguiu se recuperar rapidamente do trauma na Copa Libertadores.

É um dos favoritos para o título do Brasileirão e conquistou três importantes pontos contra o Grêmio, no Olímpico, feito que poucos times alcançarão.

A PIADA DOS ADVERSÁRIOS

Atlético-MG – Foi goleado pelo modesto Grêmio Prudente após fazer um primeiro tempo vergonhoso.

TROFÉU HERÓI

Walter – Fez 2 gols e ainda sofreu o pênalti que consolidou a vitória do Inter, de virada, contra o Goiás.

TROFÉU VILÃO

Neymar – Até fez boas jogadas, mas exagerou na marra e ainda perdeu um pênalti que poderia dar a vitória para o Santos contra o Ceará.

DESTAQUE PARA O JOVEM

Dedé – O zagueiro  vascaíno de apenas 21 anos foi um dos poucos destaques positivos no empate contra o Palmeiras.

VALEU O INGRESSO

Pará – O jovem lateral-esquerdo do Avaí aplicou um lindo corte em Leonardo Silva e finalizou com perfeição contra a meta defendida por Fábio, do Cruzeiro.

UM SHOW EM 90 MINUTOS

Inter 3 x 2 Goiás – O Colorado foi atrás da virada e trouxe mais emoção para a boa partida no Serra Dourada.

TÉDIO EM 90 MINUTOS

Vasco 0 x 0 Palmeiras – São dois times que precisam mudar para não terem que lutar contra o rebaixamento.

O jogo entre eles deixou isso bem claro, com uma grande quantidade de passes errados e zero de criatividade dos dois lados.

DETALHE TÁTICO

Atlético-MG – Na derrota vergonhosa contra o Grêmio-SP, Vanderlei Luxemburgo apostou mais uma vez na tática com 3 zagueiros , que já deu certo, mas não é a ideal para o Galo.

DETALHE DO TÉCNICO

Joel Santana – O técnico do Botafogo tirou Lúcio Flávio para colocar o meia Renato Cajá, que depois fez um gol e decidiu a vitória contra o São Paulo, em pleno Morumbi.

O FUTEBOL É INJUSTO

Santos 1 x 1 Ceará – O Peixe foi ajudado em casa pelo árbitro Rafael Marques Ribeiro, já que teve um pênalti inexistente marcado a seu favor e um gol legítimo do Vovô ainda foi anulado.

O FUTEBOL É UMA CAIXINHA DE SURPRESAS

Grêmio-SP – Era difícil imaginar até uma vitória do time paulista contra o Atlético-MG, que acabou sendo atropelado por 4 a 0.

PAPO RETO

Goiás,

Acorda! O time está mal desde o começo do ano, não cansa de perder jogadores e pouco se reforça. Você pagou mais um mico em casa nesta rodada e já é sério candidato ao rebaixamento. Atenção!

ACRÉSCIMOS

Mandantes em baixa – A curiosidade da rodada foi a pouca quantidade de vitórias dos times que jogaram em casa. Apenas Fluminense e Grêmio Prudente conseguiram esse feito.

Read Full Post »

Com grande festa, Robinho foi apresentado, nesta segunda-feira, no Santos. Ele chega com algumas certezas: fracassou na Europa, mas seu retorno ao Brasil tem tudo para dar certo, fazendo com que ele vá à Copa do Mundo.

O problema é o grande número de críticas feitas sobre o atacante nos últimos dias. A sua atitude de forçar mais uma transferência preocupa, já que só alimenta a imagem ruim do jogador brasileiro no futebol europeu.

Como bem escreveu Mauro Betting, Robinho “poderia ter feito menos força para deixar o Santos. Poderia ter forçado menos a saída do Real Madrid. Poderia ter conduzido melhor a situação no Manchester City”. É toda uma carreira realmente mal conduzida.

Mas é claro que não dá pra generalizar. Não são poucos os exemplos de jogadores brasileiros que foram para a Europa e, mesmo enfrentando as dificultades de adaptação, estão por lá há um longo tempo. Dentre os 4 grandes centros europeus, é possível fazer uma lista enorme. Veja o que estão no Velho Continente há mais tempo (**):

1º) Dedê (12 anos) *
O eterno lateral-esquerdo do Borussia Dortmund já faz parte da história do time alemão. Construiu uma carreira segura na Europa e uma identificação com o clube que confiou em seu futebol. Tanto que poucas vezes a sua volta ao Brasil chegou a ser especulada. Aprende, Robinho!

2º) Bordon (11 anos) *
Outro exemplo que vem do futebol germânico. O zagueiro ex-São Paulo era criticado no Brasil, mas foi para o Stuttgart e começou a dar certo. Com a transferência para o Schalke 04, time em que está até hoje, conquistou títulos e mostrou um profissionalismo ímpar.

3º) Sylvinho (11 anos) *
Robinho deveria ter ouvido os conselhos do lateral nos últimos meses, já que ambos estavam juntos no Manchester City. Antes de ir para o futebol inglês, Sylvinho passou por Barcelona, Celta e Arsenal. Muitas vezes ele amargou o banco de reservas, mas nunca se rebelou e sempre entrou bem quando os times precisavam dele.

4º) Amauri (10 anos) *
O centroavante da Juventus praticamante começou sua carreira já na Europa. Nem sempre se destacou, mas nunca voltou ao Brasil. Pelo contrário, pensa até em se naturalizar italiano. Enquanto isso não acontece, ele serve para pelo menos ser um exemplo para Robinho.

5º) Lúcio (10 anos) *
O atual capitão da Seleção Brasileira construiu sua carreira no Bayern de Munique. Jogou tão bem por lá que, quando saiu, mesmo criticado por Van Gaal, acertou uma transferência para um time ainda maior, a Inter de Milão.

6) Fábio Aurélio (10 anos) *
Foi revelado prematuramente no São Paulo e saiu do Brasil para deixar de ser uma jovem revelação e virar uma realidade: no Valencia, chegou a ser Campeão Espanhol. Agora está no Liverpool, em uma fase não tão boa, mas deveria estar nos planos da Seleção Brasileira mesmo assim.

7º) Ronaldinho Gaúcho (9 anos) *
Não é exatamente um exemplo de profissionalismo, mas tem resistido bem à tentação de voltar ao Brasil, apesar das suas más fases. Conseguiu títulos e prêmios individuais na Europa, mas corre permanente risco de sair dessa lista para entrar no “time” de Robinho em breve.

8º) Ewerthon (9 anos) *
O atacante ex-Corinthians não tem uma carreira das mais brilhantes fora do Brasil, mas superou até um rebaixamento na Espanha para seguir tentando fazer sucesso no Velho Continente. Tem qualidades e sua volta sempre é especulada, mas por enquanto nada foi confirmado

9º) Maxwell (9 anos) *
É outro que nem sempre foi titular, tendo passado por Ajax, Empoli, Inter de Milão e Barcelona. Mesmo assim, é respeitado na Europa, especialmente no futebol italiano.

10º) Belletti (8 anos) *
Nunca se destacou muito, tanto no Brasil quanto na Europa, mas é disciplinado, esforçado e tem algum talento. Tudo isso foi reconhecido nos clubes em que passou, Villareal, Barcelona e Chelsea. Seu retorno foi especulado no Flamengo recentemente, mas ele não forçou a barra e só deve voltar quando seu contrato acabar. Entendeu como faz, Robinho?

11º ) Juan (8 anos) *
Merecia até passar por times melhores da Europa, mas suas lesões sempre o atrapalharam. Mesmo assim, nunca precisou voltar ao Brasil para garantir seu lugar na Seleção Brasileira e participar de pelo menos uma Copa do Mundo.

* A quantidade de anos que o jogador está na Europa é um valor aproximado.
** Foram excluídos da lista os brasileiros que se naturalizaram por outro país.

Outros exemplos, também com aproximadamente 8 anos de Europa, são as carreiras de Dida, Taddei e Mancini. Sem falar de Kaká, Júlio Baptista, Renato, Maicon, etc… Todos eles deveriam ter conversado um pouco com Robinho.

De qualquer forma, fica a expectativa boa de ver o novo reforço do Santos em gramados brasileiro. Certamente ele vai brilhar no Peixe e voltará à Europa em breve. E dessa vez que seja para repetir outras histórias de sucesso com brasileiros na futebol europeu!

Read Full Post »