Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Dorival Júnior’

A dança das cadeiras entre os técnicos enfim começou pra valer no Brasileirão. Silas, Cuca, Adilson, Renato Gaúcho e Carpegiani foram as primeiras vítimas. Agora tudo se desenha para que Dorival Jr. seja o próximo desempregado do futebol. O Atlético-MG está na zona de rebaixamento, não vence desde maio, sofreu 11 gols só nos últimos três jogos e a torcida tem feito muita pressão para que algo mude.

Mas o presidente do Atlético-MG, Alexandre Kalil, parece enxergar algo importante, que São Paulo e Grêmio, por exemplo, não perceberam. Assim como os dois tricolores, o time mineiro não tem um elenco para ir tão longe no Brasileirão.

O São Paulo, por exemplo, bastou ter os desfalques causados pela Seleção Brasileira para acumular três derrotas consecutivas. É claro que Carpegiani não foi demitido só por essa razão. Mas se o time do Morumbi tivesse um elenco melhor isso tudo não teria acontecido.

Com o Grêmio aconteceu algo parecido, com a diferença que a maioria dos desfalques foi causada por lesões. Quando o time contaria com a volta de jogadores importantes e a estreia de outros, Renato Gaúcho saiu. Mas fato é que ele não conseguiria levar o time gaúcho muito longe – e duvido que Julinho Camargo conseguirá!

A situação do Atlético-MG é semelhante. Tem um time até competitivo, mas um elenco fraco e Kalil sabe disso. Aliás, o presidente do time sabe disso e de algo mais: caso demita Dorival, é óbvio que o São Paulo vai atrás do técnico. A dança dos técnicos não acaba nunca…

Mas manifesto aqui meu apoio a Kalil. O Atlético-MG precisa se diferenciar de seus rivais, que demitiram seus técnicos mesmo não sendo eles os maiores culpados. O elenco do Atlético-MG é fraco e precisa ser mudado, não o treinador. Dorival tem cometido erros, mas tem potencial para arrumar o Galo em breve. E é importante para o próprio Kalil que esse potencial de Dorival não vá para os lados do Morumbi…

Anúncios

Read Full Post »

O ORGULHO DA TORCIDA

Atlético-PR – Foi um sufoco e talvez tenha envolvido até mais um erro de arbitragem da rodada, mas fato é que o Furacão venceu o Goiás por 2 a 1 e seguiu em sua caminhada surpreendente para o alto da tabela.

A PIADA DOS ADVERSÁRIOS

Santos – Teve tudo para vencer o clássico quando Richarlyson foi expulso, mas conseguiu ficar sem um ponto sequer no final do jogo.

TROFÉU HERÓI

Deivid – Fez dois gols na vitória convincente do Flamengo contra o Inter e ainda se deu ao luxo de perder uma outra chance de forma absurda. Mas é perdoável.

TROFÉU VILÃO

Carlinhos – O lateral do Vasco foi expulso e, a partir desse momento, o Atlético-GO cresceu no jogo e venceu por 2 a 0, sainda da zona de rebaixamento.

DESTAQUE PARA O JOVEM

Júnio Viçosa – O atacante recém-contratado estreou já fazendo seu gol e mostrando qualidade para substituir Borges e André Lima, os centroavantes do Grêmio que estão machucados.

VALEU O INGRESSO

Neto Berola – Entrou com velocidade na área do Avaí, driblou bonito o goleiro adversário e ainda finalizou de letra. Belo gol!

UM SHOW EM 90 MINUTOS

São Paulo 4 x 3 Santos – Foi um dos cinco melhores jogos do Brasileirão 2010 até agora, sem dúvidas.

Muitos gols, bolas nas traves, defesas espetaculares, boas atuações individuais e emoção até o fim – rolou um pouco de tudo no clássico. Já dava pra imaginar que seria um jogaço, mas até superou as expectativas.

TÉDIO EM 90 MINUTOS

Fluminense 0 x 0 Botafogo – Fizeram um jogo estranhamente travado, já que os dois times precisavam da vitória e o resultado sem gols foi extremamente prejudicial para as ambições de ambos.

DETALHE TÁTICO

São Paulo ofensivo – Tem sido interessante ver a proposta de Carpegiani no time do Morumbi, que tem buscado fortemente o ataque e até jogou com apenasu m volante de ofício contra o Santos.

Por enquanto tem dado certo principalmente pelo fator surpresa. Resta saber até quando essa novidade durará.

DETALHE DO TÉCNICO

Dorival Júnior – Tirou Daniel Carvalho no intervalo do jogo contra o Avaí e colocou Neto Berola em campo. Resultado: o jovem atacante participou dos dois gols da vitória importante contra o Avaí.

O FUTEBOL É INJUSTO

Cruzeiro prejudicado – O gol invalidado de Wellington Paulista e o pênalti mal marcado para o Grêmio são apenas duas pequenas mostras de como Paulo César de Oliveira é mesmo um dos piores árbitros do Brasil.

E a rodada ainda teve o Corinthians prejudicado também, no jogo contra o Guarani, mas por lances menos escandalosos.

O FUTEBOL É UMA CAIXINHA DE SURPRESAS

Ceará – Foi o único visitante que conseguiu incomodar.

Conseguiu um empate que até fez justiça por tudo que o Palmeiras não jogou no segundo tempo da partida.

PAPO RETO

Avaí,

E agora?

Agora que entrou na zona de rebaixamento, você acredita de verdade que Vágner Benazzi vai tirar você de lá? Talvez só seja um acerto se ele foi um técnico contratado já pensando na Série B de 2011.

ACRÉSCIMOS

Atlético-PR e Grêmio – Como nenhum dos cinco primeiros colocados da tabela venceu, os dois chegaram mais perto do topo da tabela.

Ambos ainda precisam mostrar mais para entrar na briga pelo título, mas podem se empolgar: não há ninguém que convença de fato nessa briga. É um Brasileirão 2010 cada vez mais parecido com o Brasileirão 2009.

Read Full Post »

O ORGULHO DA TORCIDA

Inter – Foi o único candidato ao título que venceu. Bateu o Guarani por 3 a 0 e conseguiu encostar um pouco mais no Fluminense.

A PIADA DOS ADVERSÁRIOS

Atlético-GO – Chegou a estar vencendo o Atlético-MG, mas sofreu a virada em casa e perdeu um duelo de seis pontos na luta contra o rebaixamento.

TROFÉU HERÓI

Éder Luis – Tem emendado uma boa sequência de jogos pelo Vasco e contra o Goiás não foi diferente: marcou gol e foi decisivo na vitória por 3 a 2.

TROFÉU VILÃO

Alessandro – Errou uma saída de bola, cometeu um pênalti e foi expulso em um lance só. A sorte dele é que Renato, do Flamengo, foi expulso também, o que freou a reação adversária.

DESTAQUE PARA O JOVEM

Neto – O goleiro recentemente convocado por Mano Menezes para a Seleção Brasileira, que já vinha fazendo uma boa temporada, teve uma atuação espetacular contra o Cruzeiro.

VALEU O INGRESSO

Réver – Parecia um atacante quando acertou um gol de bicicleta impressionante para a vitória fundamental do Atlético-MG contra o Atlético-GO.

UM SHOW EM 90 MINUTOS

Vasco 3 x 2 Goiás – Era um duelo de times fracos, mas eles se superaram e fizeram uma partida interessante para assistir em plena sexta-feira.

TÉDIO EM 90 MINUTOS

Avaí 0 x 0 São Paulo – Richarlyson poderia ter sdo o vilão da rodada, pois foi expulso ainda no 1º tempo, mas o Avaí não reagiu e o jogo ficou entendiante até o final.

DETALHE TÁTICO

Cruzeiro – Cuca insistiu no 4-3-1-2 e só colocou Roger ao lado de Montillo durante o empate por 0 a 0 contra o Atlético-PR. A Raposa pode render bem mais com os dois jogando juntos mais frequentemente.

DETALHE DO TÉCNICO

Dorival Jr. – O técnico tirou o volante Alê para colocar o meia Renan Oliveira, que ele recentemente resgatou do Vitória.

O jovem jogador participou do gol decisivo na vitória contra o Atlético-GO e mostrou que foi um erro de Luxemburgo liberá-lo para o empréstimo.

O FUTEBOL É INJUSTO

Cruzeiro merecia mais – Neto foi o grande culpado dessa injustiça. O goleiro do Atlético-PR evitou que a Raposa concretizasse sua merecida vitória.

O FUTEBOL É UMA CAIXINHA DE SURPRESAS

Ceará – Por pouco não venceu o Corinthians em pleno Pacaembu e tem mostrado, mesmo com um técnico interino, que está um nível acima de outros candidatos ao rebaixamento.

PAPO RETO

Renato Gaúcho,

Parabéns!

Quando você assumiu o Grêmio, apostei que você faria o time evoluir. Porém, não esperava que fosse tanto. Mesmo cheio de desfalques, o Tricolor tem vencido todas e jogado razoavelmente bem, como contra o Vitória nessa rodada

ACRÉSCIMOS

Paulo César Carpegiani – A principal consequência da 27ª rodada foi a ida do técnico do Atlético-PR parao São Paulo. Deve ser péssimo para todos lados: perde muito o Furacão, que estava em alta, e ganha pouco o Tricolor Paulista, que continuará com um técnico exageradamente inventivo no comando.

Read Full Post »

O ORGULHO DA TORCIDA

Inter – Com raça de sobra, mostrando que realmente se precoupa com o Brasileirão, conseguiu bater o ex-líder Corinthians por 3 a 2, para a festa de um Beira-Rio empolgado.

A PIADA DOS ADVERSÁRIOS

São Paulo – Quando achei que ninguém mais seria surpreendido pelo Goiás, o Tricolor Paulista perdeu de 3 a 0 para o Esmeraldino logo no Morumbi.

TROFÉU HERÓI

Neymar – Em uma rodada cheia de destaques individuais, o atacante santista foi o principal deles, mas só por causa de tudo que antecedeu sua grande atuação na vitória do Santos contra o Cruzeiro, por 4 a 1.

Mas Jefferson (Avaí), Kléber (Palmeiras), Rodriguinho (Fluminense) e Victor (Grêmio) também foram grandes heróis da rodada.

TROFÉU VILÃO

Dedé – O bom zagueiro do Vasco fez o pênalti que decidiu o jogo contra o Guarani, convertido por Baiano.

DESTAQUE PARA O JOVEM

Renan Ribeiro – O jovem goleiro aparece como esperança para sanar os problemas debaixo das traves do Atlético-MG.

Ele não teve culpa nos gols da vitória do Grêmio por 2 a 1 e pode ser que realmente seja melhor do que Fábio Costa ou Aranha.

VALEU O INGRESSO

Alex Sandro – O versátil e talentoso jovem do Santos aplicou um belo drible e finalizou por cobertura contra o goleiro Fábio.

Foi um dos gols mais bonitos do Brasileirão 2010 até agora, sem dúvidas.

UM SHOW EM 90 MINUTOS

Internacional 3 x 2 Corinthians – Foi uma partida de boa técnica mostrada desde o início, mas a emoção no final foi o que fez dele um dos melhores jogos desse Brasileirão.

TÉDIO EM 90 MINUTOS

Guarani 1 x 0 Vasco – Só polêmicas com a arbitragem não salvam uma partida fraca entre times apenas medianos.

DETALHE TÁTICO

Santos no 4-3-3 – O interino Marcelo Martelotte voltou a escalar o time no esquema tático ao qual os jogadores já estão acostumados. Com certeza esse é um dos motivos para a goleada do Santos sobre o Cruzeiro.

DETALHE DO TÉCNICO

Celso Roth – Todas suas substituições foram bem feitas. Ele foi ousado ao colocar Edu quando Tinga se machucou e teve estrela por fazer entrar em campo Andrezinho e Alecsandro, autores de um gol cada no duelo contra o Corinthians.

O FUTEBOL É INJUSTO

Flamengo prejudicado – Quando o jogo ainda estava 1 a 0 para o Palmeiras, Gabriel Silva fez pênalti em Diogo, mas o goiano André Luiz Castro não apitou no lance.

Não foi por isso que o Flamengo perdeu, já que seus problemas vão além da má arbitragem desse jogo, mas de fato a jogada poderia ter dado outros rumos para a partida.

O FUTEBOL É UMA CAIXINHA DE SURPRESAS

Fluminense – Voltou ao topo da tabela após bater o Vitória, em pleno Barradão, por 2 a 1, logo quando eu acreditava que o time baiano cresceria de volta na competição.

PAPO RETO

Dorival Júnior,

Você não se arrependeu?

Ao ver Atlético-MG 1 x 2 Grêmio, não consegui parar de pensar o quão corajosa foi sua atitude de assumir o Galo agora. Admiro, mas não entendo. Acredito que não vai dar certo para você dessa vez.

ACRÉSCIMOS

Equilíbrio – O Brasileirão pegou fogo de vez. É nesse momento que a disputa fica mais animada, pois existe muita briga por posição nivelada e qualquer tropeço é extremamente decisivo.

Tanto em cima quanto embaixo da tabela veremos boas brigas nas próximas rodadas, como já aconteceu nessa 25ª.

Read Full Post »

Para mim foi uma surpresa: sobraram defensores do Neymar depois que ele perdeu o pênalti na final contra o Vitória, nesta quarta. Assim não preciso nem me esforçar para apresentar argumentos a favor dele. Estão todos aí…

“O futebol de Neymar é assim. Não gosto de cobranças desse tipo, pois amplia a responsabilidade do atacante. Mas é o jeito do garoto, deve ser respeitado”, escreveu Paulo Calçade, sempre preciso.

“Torcedores e jornalistas costumam ser imediatistas. Se faz o gol é artista, se perde é moleque. Devagar com o andor”, criticou acertadamente Maurício Noriega.

“Se achei Neymar arrogante, displicente? Não. Isso mesmo: não. Ele sempre bateu pênaltis com ousadia (…). O que vimos ontem, um goleiro apostar que a bola virá no meio e ficar esperando, era questão de tempo”, minimizou  André Kfouri.

“Se a bola tivesse entrado, todo mundo diria que era irreverência. Como não foi gol, é irresponsabilidade. Nem uma coisa, nem outra”, observou Dorival Júnior, que foi bem demais ao defender seu jogador quando tantos outros técnicos o criticariam em público.

Alberto Helena Jr. , Carlos Pizzatto e Leandro Iamin também o defenderam.

Não concordo com tudo que foi escrito por aí. Acho apenas que a cavadinha é só mais uma técnica para chegar ao gol. Técnica para poucos, diga-se. Como disse Vitor Sergio, Neymar precisa treinar isso, pois errou e pagou um grande mico. Só não consigo concordar com quem foi extremamente radical sobre o assunto:

“Neymar fez graça. Não teve a intenção, todavia desrespeitou o Santos, que pretende ser campeão”, exagerou Vitor Birner.

“Ele está se achando demais e lhe falta um pouco mais de humildade”, criticou Benjamin Back.

“Neymar foi irresponsável, o Santos é grande e futebol, coisa séria”, disparou Mauro Cezar Pereira, esquecendo que futebol também é diversão e entretenimento. E, acima de tudo, não precisa ser padronizado.

Read Full Post »

Se o mundo fosse um lugar ideal seria legal apoiar as sugestões de Mauro Cezar Pereira e Flávio Gomes: ambos imaginaram como seria interessante se os técnicos cogitados para substituir Dunga na Seleção Brasileira se recusassem a assumir o cargo.

No entanto, é totalmente improvável que isso aconteça e o melhor a fazer é estudar quais dessas opções são as mais interessantes para ficar com a bomba de evitar um novo Maracanazzo a todo custo. É o que tento analisar abaixo, com a lista dos 11 treinadores que podem assumir o Brasil a partir de agosto:

1) Felipão
É o nome mais óbvio e mais citado. Por isso causa tanta polêmica. Vitor Birner, Cassiano Gobbet e José Ilan o citaram como melhor opção. Já Ubiratan Leal e Mauro Cezar Pereira levantaram questionamentos e desconfianças.

Pois eu concordo mais com o primeiro grupo, mas não acredito que Felipão aceitará o desafio. Afinal, tem pouco a ganhar: caso ele vença a Copa, dirão que ele só fez sua obrigação. Caso perca, queimarão tudo de bom que ele realizou em 2002.

2) Mano Menezes
Alberto Helena Jr. e Carlos Pizzatto disseram preferir o técnico do Corinthians no comando da Seleção. Quase me convenceram a concordar com isso, admito.

É um técnico que já foi muito elogiado aqui, mas também teve grande parcela de culpa pelo fracasso alvinegro na Copa Libertadores. Ainda parece não estar pronto, mas pode dar certo.

3) Leonardo
A Seleção precisa de um coordenador e talvez o nome ideal para esse cargo seria o de Leonardo, como eu já tinha comentado no twitter. Com experiência em cargos administrativos, bom relacionamento com a imprensa e conhecimento do futebol internacional, ele aliviaria a pressão do técnico do Brasil para 2014.

Porém, como treinador, sua contratação seria um erro. Seu trabalho no Milan foi apenas razoável e ele ainda é inexperiente. Talvez assuma como tapa-buraco para que alguém melhor venha em 2012, mas é um grande risco.

4) Vanderlei Luxemburgo
Há quem ainda veja nela um ‘técnico top’, mas só consigo enxergar sua decadência nos últimos anos. Luxa já teve sua chance na Seleção e a desperdiçou, até por questões extra-campo.

Agora, com seu especulado envolvimento exagerado com o pôquer e fracassos seguidos em clubes grandes, como Palmeiras e Santos, não é a hora de dar nova oportunidade para ele.

5) Muricy Ramalho
Existem notícias e comentários que o especulam para o cargo, mas duvido que a CBF o contrate. Afinal, mais do que nunca a entidade precisa de um bom relacionamento com a imprensa (leia-se Globo) e Muricy definitivamente não prima por isso.

6) Paulo Autuori
Seu nome tem sido pouco cogitado na imprensa, até porque ele ainda está no futebol do Catar, mas ele tem bastante do perfil que a CBF procura e é um candidato com grandes chances.

Veja bem: candidato com chances não é candidato bom. São coisas diferentes. O último trabalho razoável de Autuori foi em 2005, no São Paulo, e ainda assim com ressalvas. Enfim… não gosto da ideia, mas já começo a me acostumar com ela.

7) Ricardo Gomes
A ida do técnico do São Paulo para a Seleção tem sido razoavelmente especulada e sem dúvidas ele é outro que tem um perfil interessante na visão da CBF. Mas…

Como bem lembrado por Marcelo Barreto, é preciso sempre destacar que, como técnico específico da seleção olímpica, ele não conseguiu sequer classificar a geração de Diego e Robinho aos Jogos de 2004, em Atenas.

8) Dorival Júnior
O bom trabalho que ele tem feito no Santos passou a credenciá-lo como técnico de nível de Seleção, mas a verdade é que ele ainda está distante disso.

Aliás, o próprio Dorival admitiu que há gente mais capacitada do que ele. Concordo. E é preciso destacar que essa declaração só mostra como ele é inteligente, tem potencial e ainda pode vir a ser um treinador do alto escalão brasileiro no futuro.

9) Falcão
Uma entrevista recente de Ricardo Teixeira, no qual ele falou sobre renovação, fez com que o nome do comentarista fosse especulado. O presidente da CBF lembrou que Falcão trouxe novos nomes para a Seleção após a copa de 1990, mas “foi sacrificado”.

No entanto, é preciso lembrar, como fizeram Ubiratan Leal e Dassler Marques, que esse discurso de Teixeira não deve ser posto em prática, infelizmente. E, dessa forma, acabarão as chances de Falcão virar de novo o técnico do Brasil.

10) Abel Braga
É um técnico experiente e vencedor, que lembra o estilo de Felipão. Por isso já foi cogitado na imprensa. Mas o fato é que seu melhor momento já passou, atualmente ele está esquecido e dificilmente será convidado.

11) Caio Júnior
É brincadeira do Zagallo neh?!!!

Até o Joel Santana disse que pretende entrar nessa festa. Mas aí a brincadeira passa dos limites…

Read Full Post »

O ORGULHO DA TORCIDA

Corinthians – Mostrou entusiasmo e empolgação desde o começo para bater o Santos em um clássico animado e com muita rivalidade.

A PIADA DOS ADVERSÁRIOS

Atlético-MG – Em casa, perdeu feio para o Fluminense, mesmo tendo saído na frente do placar logo no começo do jogo.

TROFÉU HERÓI

Romerito – Com dois gols, o meia do Goiás, que estava apagado ultimamente, decidiu o clássico contra o Atlético-GO.

TROFÉU VILÃO

Valencia – O jogo do Atlético-PR contra o Inter já estavam bastante comprometido, mas o volante complicou de vez as coisas quando foi expulso. Resultado: goleada do Colorado por 4 a 1.

DESTAQUE PARA O JOVEM

Bernardo – O meia já tinha mostrado que tinha potencial no Cruzeiro, mas foi negociado após os estaduais e agora conseguiu fazer um bom jogo pelo Goiás.

VALEU O INGRESSO

Petkovic – Contra o Grêmio, dominou com a bola com a perna direita, chutou forte com a esquerda e deixou o goleiro Victor imobilizado e sem ação.

UM SHOW EM 90 MINUTOS

Corinthians 4 x 2 Santos – Foi um clássico da forma que tem que ser um jogo assim: muitos gols, alguma polêmica, boas atuações individuais, provocações e rivalidade. A atuação fraca do Peixe não desvaloriza a grande partida que aconteceu no Pacaembu.

TÉDIO EM 90 MINUTOS

Guarani 0 x 0 São Paulo – O Tricolor jogou com um time misto e não conseguiu manter a boa fase, enquanto o Bugre segue seu processo de evolução para tentar fugir do rebaixamento. Dessa forma, o jogo ficou equilibrado em um nível fraco e teve pouca emoção.

DETALHE TÁTICO

Corinthians no 4-4-2 – Sem um centroavante típico e com dois meias de armação, o time criou jogadas com uma frequência maior e venceu o clássico contra o Santos.

Caso o jovem Bruno César mantenha esse nível alto de atuação, o esquema tático pode se tornar o ideal para o time de Mano Menezes

DETALHE DO TÉCNICO

Muricy Ramalho – Contra o Atlético-MG, Alan foi colocado em campo no lugar de Rodriguinho e foi decisivo na vitória do Fluminense: fez um gol e deu o passe para outro na vitória surpreendente por 3 a 1.

O FUTEBOL É INJUSTO

Botafogo 1 x 1 Vasco – Difícil é definir quem saiu prejudicado, já que a arbitragem de Simon foi horrível no clássico carioca.

O FUTEBOL É UMA CAIXINHA DE SURPRESAS

Ceará – Mesmo no Castelão, era esperado que o Cruzeiro impusesse mais dificuldades para o Vovô, que venceu e agora é o vice-líder do Brasileirão.

PAPO RETO

Dorival Júnior,

E o sistema defensivo do Santos?

Os times já entenderam que o melhor jeito de combater o Peixe é atacá-lo, já que a marcação é realmente fraca. Mas você, Dorival, tem ignorado isso, confiando nos seus talentosos atacantes. Contudo, nem sempre eles vão resolver. É bom pensar nisso!

ACRÉSCIMOS

Empates – A curiosidade da rodada foi o predomínio de resultados iguais. O pior é que vários foram bem fracos, como São Paulo 0 x 0 Gaurani, Palmeiras x Grêmio-SP e Avaí 0 x 0 Vitória.

Read Full Post »

Older Posts »