Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Elkeson’


O resultado do amistoso da Seleção Brasileira contra Gana já valia pouco antes da bola rolar. Com a expulsão de Opare, ainda no começo do jogo, o placar ficou ainda menos relevante. Por isso é melhor achar outros detalhes para analisar.

Há na imprensa quem prefira comemorar a consolidação de Leandro Damião como o centroavante da Seleção. Há também quem vibre com o fato de Marcelo finalmente ter assumido a lateral-esquerda do time. Mas eu sou chato, admito. Prefiro ver um ponto negativo: a lesão de Ganso, logo no começo do jogo, foi o que mais chamou minha atenção.

Foi neste momento que ficou evidente o maior erro de Mano Menezes desde que assumiu a Seleção Brasileira: ele apostou todas suas fichas em Ganso e nunca conseguiu achar um substituto para o meia do Santos. Testes e oportunidades não faltaram, já que o santista está frequentemente lesionado. Mas Mano fez apostas erradas, queimou alguns jogadores e hoje está perdido, sem saber quem vai ser o armador da seleção. Um problema gigante, já que Ganso não é confiável fisicamente.

Mano e Ganso
Mano confiou demais em Ganso

Contra Gana foi Elias que entrou no lugar de Ganso. Ele não foi mal. Mas forçou o time a passar por uma mudança tática e estratégica, como bem explicaram Eduardo Cecconi e Carlos Pizzatto. Essa alteração não funcionou tão bem, pois precisa de muito treinamento. Além disso, Elias rende melhor como volante, surgindo de trás, em velocidade, de surpresa. Enfim, como resumiu PVC, “Elias entrou bem, mas acelera mais do que cadencia”. Não é de um jogador com essas características que o Brasil precisa.

O que o Brasil precisa é buscar novas opções. Ou insistir em algumas que não foram tão mal. Voltar a convocar Jádson, por exemplo, não seria uma má ideia. Mas eu gostaria mesmo é que Mano inovasse. Renovasse a seleção de verdade, e não ficasse apenas no discurso.

É ridículo falar em renovar um time e depois convocar Renato Abreu, jogador de 33 anos, que vai ocupar o lugar de um jovem que poderia ser testado nesses amistosos contra a Argentina. Elkeson, do Botafogo, seria uma aposta bem mais interessante e coerente.

Não quero colocar o apenas promissor Elkeson como o substituto ideal de Ganso. Na verdade vejo Kaká, por exemplo, como um nome melhor para essa função. Já falei sobre o retorno dele aqui. Como escreveu Lédio Carmona, “Kaká terá que voltar. Está bem no Madrid. Mourinho começa a apostar nele. Sábado, contra o Getafe, será titular na vaga do cansado Di Maria”. É mais um passo para que ele volte logo à Seleção…

Há ainda Hernanes, um volante de origem, mas que tem jogado como meia na Lazio e tem se destacado. Alguns podem lembrar que no São Paulo ele não foi bem quando atuou mais avançado. Mas é precisa entender que os jogadores evoluem e isso aconteceu com Hernanes na Itália. Ele pode sim ser um bom substituto para Ganso.

Em quatro parágrafos apresentei quatro sugestões para Mano Menezes usar no lugar de Ganso. Existem outras e várias são as ideias melhores do que colocar Elias, mudar a tática do time e não aproveitar o melhor desse jogador. Nem espero que o técnico da Seleção siga uma dessas dicas. O importante é que Mano saiba reconhecer seu erro, não repetí-lo e finalmente corrigí-lo. Ou será que já é tarde demais?

Anúncios

Read Full Post »

O Brasileirão 2011 tem a cara de todo Brasileirão: vários times brigam título, nenhum é favorito, não há um líder disparado e sobram surpresas e equilíbrio nos jogos. Pelo menos há uma tropa de elite na tabela, um grupo formado por seis times que acabaram o 1º turno com boa vantagem para os outros.

Ainda assim fica difícil apostar quem será o campeão. Porém, mais importante do que palpitar é entender o que acontece no Brasileirão, por mais difícil que isso possa ser. Time por time da tropa de elite, arrisquei fazer uma análise após o primeiro turno:

Corinthians, o líder em decadência
Tite adora falar, em suas chatas entrevistas coletivas, que a queda de rendimento do Corinthians aconteceu por causa dos desfalques. Liédson, Danilo, Alessandro Fábio Santos, Chicão e outros realmente sofreram com lesões. Mas será que isso não serve como prova que o Corinthians não tem elenco para ser campeão? E os outros times, não sofreram com desfalques também? O pior é que o 2º turno só deve agravar ainda mais esse problema.

E aí, Adriano, vai vestir finalmente esse uniforme?

A chance do Corinthians ter um elenco mais forte está baseada na recuperação de alguns jogadores. Não só de Adriano, com quem é melhor nem contar. Mas também Alex, Danilo, Willian, Émerson, etc… Há jogadores de qualidade, mas todos estão em crise técnica.

Como enfrentou muitos adversários fracos recentemente (e perdeu pontos), o Corinthians vai enfrentar adversários difíceis nas próximas oito rodadas, como Flamengo, São Paulo e Vasco. Ou seja, a reta final e decisiva começa agora. E o time de Tite não parece pronto para isso.

Flamengo, o vice-líder que não embala
O Fla foi a grande sombra do Corinthians no primeiro turno, mas não conseguiu crescer na hora decisiva para realmente assumir e tomar conta da liderança. E isso aconteceu por causa de alguém que é, ao mesmo tempo, o problema e a solução do time: Ronaldinho Gaúcho. Explico…

O problema é que o Flamengo passou a depender demais de Ronaldinho. A derrota para o Atlético-GO evidenciou isso. Claro que é bom ter um craque como esse no time, mas depender de apenas um jogador, seja ele quem for, nunca é bom. E se ele se machucar amanhã ou depois? O que será do time?

É preciso mais… Thiago Neves tem que voltar a fazer tudo que fez no primeiro semestre. Aírton precisa se recuperar rapidamente da sua cirurgia. E Luxemburgo precisa achar a melhor formação para sua defesa. Sem falar de Deivid, que ainda não convenceu com a 9. São problemas demais e só uma solução: Ronaldinho Gaúcho. Pode não ser suficiente…

São Paulo, o time mais estranho do campeonato
Carpegiani ficou meses no São Paulo e não conseguiu achar um padrão para o time. Adilson Batista chegou e por enquanto a equipe segue sem um time definido, sem uma base preparada e forte. Mesmo assim, na base da qualidade de alguns jogadores, principalmente de Lucas e Dagoberto, segue firme na briga pelo título.

Mas é estranho demais analisar o São Paulo. Não dá para ficar apenas na óbvia conclusão de que a defesa é fraca e o resto pode funcionar. É tudo mais complexo e só há uma certeza: é um time que ainda precisa evoluir. E pode conseguir isso.

A evolução passa por alguns jogadores que geram desconfianças. Lucas, o principal deles, tinha caído de produção, mas parece que já voltou ao normal. Dagoberto tem sido o melhor, mas seu passado de irregularidade o condena. Ainda é preciso ver se Rivaldo, Cícero e Casemiro vão se firmar no time. E quando e como Luis Fabiano jogará, sendo essa última dúvida a maior estranheza desse time tão complexo.

Vasco, o possível grande campeão da temporada
Depois de conquistar a Copa do Brasil, o Vasco tem chances reais de consagrar o ano com o título do Brasileirão também. Havia desconfiança sobre a motivação e concentração do time para isso, mas os jogadores provaram que realmente estão afim de conseguir esse feito.

O grande problema agora é a triste notícia envolvendo Ricardo Gomes. O técnico vinha fazendo um grande e surpreendente trabalho, mas seu grave problema de saúde pode abalar o elenco. Só nos resta torcer para que ele se recupere logo e mantenha o Vasco na briga pelo título, para o bem do campeonato.

Força, Ricardo Gomes!

Força, Ricardo Gomes!

Botafogo, a grande surpresa
Admito que, antes do Brasileirão começar, meu palpite era que o Botafogo lutaria para não ser rebaixado. Agora o time já evoluiu demais e briga por uma vaga na Libertadores. Mas não dava para esperar que Caio Junior fizesse um trabalho tão bom e muito menos que a diretoria contrataria tão bem…

Elkeson entrou como luva no time, adaptando-se rapidamente e chamando a responsabilidade, juntamente com Loco Abreu. Dessa forma, Maicosuel pode ser o bom coadjuvante que é, ao lado de Herrera, Renato e vários bons jovens, como Cortês, Felipe Azevedo e Lucas Zen.

O problema é que ainda há muitas limitações no elenco para pensar em briga pelo título. Mas conquistar uma vaga na Libertadores é possível e já seria um grande feito para a grande surpresa do Brasileirão.

Palmeiras, o time no limite
Não há time que tenha se superado tanto nesse Brasileirão quanto o Palmeiras. O clube passou por crise atrás de crise e, mesmo assim, ficou na parte de cima da tabela. Como se não bastasse, passou por cima também da própria limitação técnica, que não é pequena. Tanto que até um Fernandão pode ajudar esse time…

Fernandão é limitado. Calma, Palmeiras!

Fernandão é limitado. Calma, Palmeiras!

Tudo isso se deve ao trabalho de Felipão, sem dúvida. Mas é difícil saber até quando ele dará conta de tudo. Se finalmente o clube entrar em paz, pode ser que ele consiga manter o time concentrado e jogando no limite. E é só assim que o Palmeiras pode conseguir algo.

O que seria esse “algo”? Depende basicamente do que Valdivia e Kleber farão. Caso eles se tornem decisivos como podem ser, o time briga pelo título. Pois a defesa está forte demais e o ataque só precisa deles para funcionar. Caso eles decepcionem, não há Felipão que possa resolver.

Quem ainda pode chegar
Entre aqueles que não fizeram um bom primeiro turno, Cruzeiro, Internacional e Fluminense são os times que têm mais potencial. Porém, não confio que eles ainda brigarão pelo título. No máximo disputarão uma vaga na Libertadores, caso consigam uma arrancada rapidamente.

O Inter de Dorival é o melhor dos três, mas parece que ainda vai perder peças e tem dependido demais de Leandro Damião. O Cruzeiro está com um ataque fraco demais e também depende de um jogador, Montillo. Já o Flu às vezes consegue ser mais estranho que o São Paulo, tamanha a irregularidade até mesmo em uma partida.

Dessa forma, fica impossível não apontar a tropa de elite como favorita ao título. Quem exatamente? Vejo Corinthians, Flamengo e São Paulo um nível acima dos demais e não é só a tabela que prova isso. Mas todos os três têm vários problemas para resolver nesse segundo turno…

Read Full Post »

O Santos acertou ao contratar o técnico Adilson Batista. Resta saber se Adilson vai acertar como técnico do Santos. Sim, pois seu fracasso recente no Corinthians gera desconfiança. E agora ele recebeu uma segunda chance. E é uma chance de ouro. Explico…

O Santos atual está muito longe de ser aquele do 1º semestre. Perdeu Robinho, André e Wesley. Perdeu confiança depois da lesão de Ganso. E perdeu até sua alegria, com tantas confusões dentro e fora de campo. Pode parecer uma cilada para Adilson. Mas não é.

Isso porque o Santos precisa de pouco para se reconstruir e virar um dos favoritos para Copa Libertadores de 2011. E o melhor: a diretoria tem se mostrado disposta a dar esse pouco para Adilson.

Trata-se de um técnico que gosta de futebol ofensivo, ousado, e deve fazer o Peixe retomar essa vocação. Com Lucas, Zé Roberto, Elano, Elkeson (contratações especuladas desde já no time) ou pelo menos alguns deles, será fácil atingir esse objetivo. E mesmo que não consiga o título da Libertadores, se a diretoria tiver paciência com Adilson, a conquista do Brasileirão 2011 também será possível.

Sendo mais objetivo: com mais um zagueiro, um volante e dois atacantes que cheguem para brigar pela titularidade, o Santos deve brilhar em 2011. Adilson sabe que errar uma vez, como fez no Corinthians, é humano. Mas errar duas vezes é ser algo que ele não é – burro. Vai dar certo!

Read Full Post »

O ORGULHO DA TORCIDA

Vitória – Bateu o Avaí por 3 a 0 e mostrou que, com Ricardo Silva no comando técnico de volta, pode se livrar do rebaixamento com mais tranquilidade.

A PIADA DOS ADVERSÁRIOS

Goiás – Perdeu até para o Atlético-GO e segue comprovando que a escolha por Jorginho foi extremamente arriscada. O rebaixamento etá cada vez mais nítido.

TROFÉU HERÓI

Jucilei e Elias – É impressionante o que essa dupla tem feito pelo Corinthians. Difícil é dissociá-los e eleger quem está melhor no Brasileirão 2010. Foram fundamentais em todos sentidos na vitória por 3 a 2 contra o Santos.

TROFÉU VILÃO

Fábio Costa – Sua enésima falha em um gol de Carlinhos abriu espaço para a goleada do Fluminense, que resultou na esperada demissão de Vanderlei Luxemburgo.

DESTAQUE PARA O JOVEM

Elkeson – O meia-atacante do Vitória fez um belo gol e, mesmo jogando mais recuado às vezes, foi importante no jogo contra o Avaí. É uma da boas revelações desse Brasileirão 2010.

VALEU O INGRESSO

Carlinhos – Coroou sua excelente atuação com um gol de velocidade e habilidade na goleada contra o Atlético-MG.

UM SHOW EM 90 MINUTOS

Santos 2 x 3 Corinthians – Foi uma partida cheia de reviravoltas, bons duelos táticos e interessantes destaques individuais. E praticamente excluiu mais um candidato ao título. Que jogo!

TÉDIO EM 90 MINUTOS

Grêmio-SP 0 x 1 Palmeiras – Juntos, os times tiveram apenas duas chances de gol no 1º tempo. É claro que não melhorou muito na 2ª etapa, fazendo o jogo ser um dos mais entediantes desse Brasileirão.

DETALHE TÁTICO

Goiás no 4-3-3 – Jorginho apostou em um estilo ofensivo para enfrentar o Atlético-GO, mas deixou a equipe toda torta e bagunçada em campo. Resultado: derrota por 3 a 1 que só gera mais preocupações no Esmeraldino.

DETALHE DO TÉCNICO

Sergio Baresi – Promoveu a entrada de Ricardo Oliveira no 2º tempo e, em um lance de oportunismo, o atacante decretou a vitória apertada do São Paulo contra o Guarani.

O FUTEBOL É INJUSTO

Santos prejudicado – Houve um impedimento no lance decisivo do clássico contra o Corinthians. É um lance que precisa ser registrado, mas não dá para condenar o árbitro ou seu assistente pelo engano.

O FUTEBOL É UMA CAIXINHA DE SURPRESAS

Flamengo – Não imaginava que o Flamengo arrancasse sequer um empate contra o Grêmio, no Olímpico. Ainda mais com gols de Kléberson e Petkovic

PAPO RETO

Luxemburgo,

Fica tranquilo.

Você caiu fora, mas deixou seu tão falado “projeto” de colocar o Galo na Série B bem encaminhado.

ACRÉSCIMOS

Atlético-PR – Estou realmente surpreso com a campanha do Furacão.

Era uma das minhas apostas para o rebaixamento, mas, com um táticas simples e jovens jogadores, o time está perto de chegar até no G3. Não confio que irá tão longe, mas não duvido mais do Atlético-PR.

Read Full Post »

A incrível fábrica de talentos do futebol brasileiro não para de funcionar. Mesmo que os times continuem perdendo jovens craques para a Europa, outros surgem rapidamente por aqui. É isso o que o Brasileirão 2010 tem mostrado.

Basta reparar que até agora, com apenas 19 rodadas, o campeonato já teve mais de dez revelações que podem ser listadas e, no futuro, provavelmente virarão jogadores importantes para seus times. Alguns deles, inclusive, já atingiram esse status.

Ao contrário que fiz nas listas de revelações do Brasileirão 2009, dessa vez incluí também nomes que surgiram nos estaduais do 1º semestre. É justo, afinal são competições de níveis e abragências diferentes. Agora veja abaixo as principais revelações do Brasileirão 2010 até agora:

1º) Bruno César (Corinthians)
Ele já tinha brilhado demais pelo Santo André no Paulistão. Mas sua verdadeira prova de fogo veio no Corinthians e ele não demorou para corresponder: rapidamente virou o principal armador de jogo do time, é um dos artilheiros do Brasileirão e já foi tema de post neste blog.

2º) Mazola (Guarani) *
O Bugre, depois da chegada do técnico Vágner Mancini, foi bem demais ao apostar em um jovem atacante que, apesar de ter ido bem pelo Paulista no começo do ano, podia ficar esquecido no São Paulo. Extremamente habilidoso, ele se destacou no time de Campinas e, apesar ser “cai-cai”, tem dado trabalho para as defesas adversárias.

3º) Dedé (Vasco)
Trata-se de um zagueiro de 22 anos que o Vasco soube observar no Volta Redonda e contratá-lo em 2009. Já em 2010 ele conseguiu sua afirmação como um defensor firme, que tem como ponto forte a velocidade e também o jogo aéreo, do alto de seu 1,92m.

4º) Elkeson (Vitória) *
As ótimas categorias de base do Vitória não param nunca. Em 2009, o principal jogador revelado no clube foi Neto Berola. Em 2010, desponta no time um jogador de posição parecida, mas que tem ainda mais técnica.

Elkeson participou de poucos jogos do Brasileirão do ano passado, mas foi neste ano que realmente se firmou no time, principalmente durante a boa campanha na Copa do Brasil.

5º) Rafael (Santos) *
Longe de ser um dos “Meninos da Vila” mais badalados, Rafael tem sido uma grata surpresa da base santista, já que resolveu um problema gerado por seu antecessor, Felipe, também formado no clube e extremamente irregular. Rafael, pelo contrário, é seguro e, apesar de sofrer com a fraca defesa do Santos, tem conseguido se destacar.

6º) Marcelinho (São Paulo) *
Priomeiro ele foi apontado aqui como uma das principais revelações da Copa SP de 2010. Depois, quando Sérgio Baresi assumiu interinamente o comando do São Paulo, escrevi que isso poderia trazer boas chances para jovens talentos como ele.

Portanto, o que veio depois já era previsto: Marcelinho se firmou entre os titulares de um São Paulo que começa a reagir no Brasileirão e, se não vai chegar muito alto na tabela, pelo menos deve achar boas soluções para 2011 nas suas sempre boas categorias de base.

7º) Tinga (Palmeiras) *
Ele já era tratada como uma joia rara na Ponte Preta e o Palmeiras foi esperto em contratá-lo. Ele ainda não é titular no time paulista, mas é frequentemente utilizado e já fez participações decisivas em alguns jogos. Tem habilidade de sobra e um bom futuro pela frente.

8º) Renan (Avaí) *
A convocação dele para a Seleção Brasileira de Mano Menezes, por ter idade olímpica, veio no momento certo, quando ele se firmava como titular no Avaí. O técnico Antônio Lopes observou bem um goleiro que ainda é muito jovem, mas já parece pronto e deve brilhar ainda mais no futuro.

9º) Misael (Ceará)
Assim que começou o Brasileirão, cheguei a ter a certeza de que ele seria a principal revelação do campeonato. Porém, seu futebol caiu de produção junto com o próprio Ceará, lesões o atrapalharam e agora até a sua posição nessa lista está sob risco até o final da temporada.

10º) Marcelo Lomba (Flamengo)
Ele já tinha passagens pelas categorias de base da seleção brasileira, mas parecia que sua chance nunca ia chegar. Então veio a tragédia do “caso Bruno” e ele teve que virar titular. Assumiu bem a responsabilidade e já até defendeu pênaltis decisivos no Brasileirão.

11º) Alan Patrick (Santos) *
É mais um jogador que foi destaque da Copa São Paulo e agora começa a ir bem entre os profissionais. Poderia ser o substituto ideal de Paulo Henrique Ganso, mas Dorival Jr., acertadamente, tem o uitilizado com cautela. Pode estourar de vez a qualquer momento.

* = tem idade olímpica

Essa relação de principais revelações ainda deve mudar demais até o final do Brasileirão. Tanto em posições quanto em nome dos jogadores mesmo.

Existem outros jovens que precisam de pouco para aparecer em uma futura atualização dessa lista: Alex Sandro e Rodriguinho (ambos do Santos), Henrique (Vitória), Fabrício (Palmeiras), Leandro Damião (Inter), Casemiro (São Paulo) e Rômulo (Vasco) são alguns deles.

Read Full Post »