Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Fabregas’

Fàbregas

Certos conceitos são difíceis de entender no futebol. Por anos e anos o Barcelona teve a contratação de Fàbregas como a sua grande obsessão. A insistência foi tamanha que ninguém aguentava mais as especulações sobre isso. E agora, que a contratação finalmente foi confirmada, criaram o conceito que Fàbregas será reserva no Barça.

Como assim? Inadmissível! Depois de tanta insistência, depois de tanta chatice criada por essa transferência, exijo que Fàbregas jogue muito, com muita frequência. Sempre, eu diria.

Claro que Guardiola me diria, no entanto, que não é assim que as coisas funcionam. Que é preciso calma, que não é fácil encaixá-lo no time, que ele precisa se adaptar ao estilo do Barça e vice-versa. Leonardo Bertozzi, Gustavo Hofman, Vitor Sérgio e André Baibich, por exemplo, também pensam assim. Eles entendem que Fàbregas, pelo menos por enquanto, será reserva.

Não aceito! Fàbregas já tem um estilo de jogo que se encaixa no Barça, com passes precisos, movimentação e marcação forte. E a solução para ele entrar no time é bem simples: sai o atacante Pedro, Iniesta vai para a ponta, como faz na seleção espanhola, e abre um espaço no meio-campo para Fàbregas formar uma dupla fantástica com Xavi.

Claro que na prática isso ainda precisa ser treinado e sempre haverá uma rotação entre esses jogadores, fazendo com que ninguém seja exatamente titular ou reserva. Mas com a formação citada acima, com Fàbregas como titular, o Barcelona tem tudo para melhorar ainda mais. Se é que isso é possível…

Anúncios

Read Full Post »

Em negrito – o jogador e o time que pretende contratá-lo
Em itálico – a posição e o último time do atleta

A fonte do boato está linkada no nome do jogador

DEMOROU!

Barcelona – Wayne Rooney (A-Manchester United) – Não sei como ele se encaixaria no time, mas é um dos melhores jogadores do mundo atualmente, então não há como negar que seria um reforço excepcional.

Juventus – Neymar (A-Santos) – O time italiano precisa investir para voltar a disputar um título. O brasileiro corre risco de não se adaptar ao futebol italiano, mas seria uma aposta interessante da Vecchia Signora.

Manchester City – Fernando Torres
(A-Liverpool) – É um dos melhores centroavantes do mundo e certamente faria uma boa companhia a Tévez.

Milan – Gerrard (M-Liverpool) – O meia inglês está em baixa, mas uma ida para o futebol italiano poderia fazer com que ele voltasse à sua antiga forma, ainda mais bem acompanhado por Ibrahimovic, Ronaldinho Gaúcho, Pato e Robinho.

Real Madrid – Fábregas
(M-Arsenal) – Não é melhor do que Kaká em forma, mas por enquanto ainda é superior a Mesut Özil, então viraria o meia central no time de José Mourinho.

Real Madrid – Gareth Bale
(LE-Tottenham) – Além de ser uma boa sombra para Marcelo, poderia virar também uma opção para o meio-campo, jogando aberto pela esquerda e sempre levando perigo, como faz no Tottenham.

Real Madrid – Sneijder (M-Inter de Milão) – A volta do holandês ao time poderia soar ridícula em um primeiro momento, por ele já ter sido desprezado lá, mas em campo certamente traria ótimos resultados.

TANTO FAZ…

Atlético de Madrid – Afellay (A-PSV) – O holandês é habilidoso, mas é limitado. Não traria um grande diferencial para o atual campeão da Liga Europa.

Bayern de Munique – Pepe Reina (G-Liverpool) – O goleiro espanhol ainda não me inspira confiança, mas o titular do Bayern, Butt, também não.

Juventus – Jucilei (V-Corinthians) – O volante está em ótima fase, mas é preciso esperar para ver se tudo é não apenas de uma… fase! Bom ele é, mas talvez não seja o suficiente para resolver o meio-campo do time italiano.

Manchester City – Benzema
(A-Real Madrid)As críticas recentes do técnico da seleção francesa, Laurent Blanc, mostram que talvez seja melhor desconfiar de Benzema, que tem talento, mas nem sempre isso basta.

CAI FORA!

Liverpool – Cavani (A-Napoli) – O uruguaio até pode ser útil, mas não é disso que o time precisa no momento. Além disso, seria um investimento alto demais (24 milhões de euros) para pouco benefício.

Manchester United – David De Gea (G-Atlético de Madrid) – Ainda é um jovem goleiro que parece ter talento, mas os Red Devils têm opções mais seguras para substituir Van der Saar no futuro.

NÃO ENXERGAM?

Pastore (M-Palermo) – Vai ser um absurdo se nenhum time grande europeu investir pesado para contratar esse meia argentino em 2011.

Read Full Post »

Basta ler alguns dos posts do Opiniões em Campo sobre a Seleção Brasileira para perceber que não sou um dos maiores críticos do trabalho de Dunga. É claro que discordo algumas decisões dele e não gosto de sua postura com a imprensa. Mas acho que o técnico acertou mais do que errou nos últimos quatro anos.

Mesmo assim, admito uma contradição: não aposto que o Brasil vá ser hexacampeão na África do Sul. É uma das seleções favoritas sim, não deve fazer feio, mas algo vai faltar para o time nos grandes momentos.

Explico: a falta de variação tática é um dos principais motivos desse meu palpite. A Seleção pouco treinou mudanças no 4-2-3-1, que é eficiente, mas não pode ser opção única. O time precisaria, por exemplo, tentar jogar com um atacante no lugar de Elano, pela direita, em um típico 4-3-3. Mas Dunga praticamente não treinou isso  e dificilmente arriscará durante a Copa.

Após o amistoso contra a Tanzânia, na última segunda, Dunga colocou jogadores de mais velocidade em campo e disse ter uma variação tática. Não é assim. Em primeiro lugar, porque isso só mudo o estilo e a estratégia de jogo, não a tática em si. Em segundo, porque essa alternância pouco foi treinada. Funcionou contra a Tanzânia, que nada mais é do que… a Tanzânia, oras!

As escalações dos volantes e do lateral-esquerdo, mal conduzidas até aqui, são outros defeitos graves. Mais jogadores das posições poderiam ter sido testados, principalmente por causa do “risco Felipe Melo”, já comentado aqui desde fevereiro e até na semana passada.

Esses são só alguns dos pontos fracos que devem tirar a Seleção Brasileira da disputa pelo título. Mas reforço: eles não deixarão a equipe passar vexame. Até porque os pontos fortes também existem, como a defesa segura, a consistência tática, as jogadas aéreas e de contra-ataque bem trabalhadas, além do próprio talento individual de alguns jogadores.

Dessa forma, o Brasil deve cair nas quartas de final, diante de seus adversário mais provável nessa etapa, a Holanda. Antes, deverá ter o Chile como adversário.

Caso não se classifique como primeiro em seu grupo, o caminho muda e então a eliminação pode ser diante da Espanha, nas oitavas. O que ainda assim não seria vexatório, dependendo de como acontecesse, já que a seleção de Xavi, Iniesta, Fábregas, Villa e Torres tem o melhor elenco da Copa.

Como torcedor, é claro que ficarei decepcionado se meus prognósticos se confirmarem. Como jornalista, vou esperar para enxergar além do resultado. Infelizmente não é isso que vai acontecer por aí. Após a eliminação, virão críticas duras imediatas contra o Dunga e todo seu trabalho. Que, como dito no 1º parágrafo, não merece tudo isso. Pelo menos até aqui. Veremos após a Copa do Mundo…

Read Full Post »

Antes de chegar ao ponto que quero, é preciso relembrar alguns fatos e contextualizar a situação: desde que resolveu investir eu seu moderno novo estádio, o Arsenal mudou sua política de contratações.

Obrigado a contratar só revelações e sem poder segurar seus craques já prontos, o time ficou sem titulos nos últimos anos. Só que pelo menos a parte de achar novos talentos foi bem comandada pelo técnico Arséne Wenger.

O problema é que todos esses jovens pareciam nunca crescer. Sobrava qualidade, mas faltava maturidade para eles. E o Arsenal virava um time que só jogava bonito, mas não conseguia ganhar os grandes jogos…

Agora sim chegarei ao ponto que eu queria, pois assim que começou o jogo contra o Barcelona, nesta quarta, achei que o filme se repetiria: o time espanhol marcou os Gunners sob pressão e intimidou os “meninos”. Fez 2 gols no segundo tempo e quase decidiu o duelo.

Só que um sinal de maturidade pode ter acontecido: com gols do prodígio Walcott e do excelente Fàbregas, o Arsenal mostrou que já pode ser um homem maduro e pronto para dar um passo adiante.

A situação ainda é totalmente favorável para o Barcelona, que levou uma boa vantagem pra casa e tem um time acostumado a levantar trofeus. Mas é melhor não duvidar que o Arsenal, enfim, vai mostrar que realmente cresceu. Esse é o ponto!

Read Full Post »

  • Carlos Pizzatto desenha como ficaria o Barcelona se a contratação excepcional de Fàbregas acontecesse. Clique aqui e leia mais.
  • José Antonio Lima destaca a atitude do ex-jogador Lilian Thuram, que disparou contra o racismo da sociedade italiana recentemente. Clique aqui e leia mais.
  • PVC comenta sobre um atacante sérvio que tem se destacado na Europa e jogará pelo Liverpool na próxima temporada. Clique aqui e leia mais.
  • Sérgio Xavier comenta sobre um velho assunto que voltou à tona agora: o preconceito absurdo de alguns são paulinos com Richarlyson. Clique aqui e leia mais.
  • Thiago Barretos detalha o surpreendente time atual do Botafogo-SP e tenta dizer se o time pode ir longe no Campeonato Paulista ou não. Clique aqui e leia mais.

Read Full Post »

Em negrito – o jogador e o time que pretende contratá-lo
Em itálico – a posição e o time atual do atleta

A fonte do boato está linkada no nome do jogador

DEMOROU!

Fiorentina – Nani (M-Manchester United) – Só fortaleceria ainda mais um time em alta e que pode surpreender mais se fizer boas contratações como essa.

Inter de Milão – Gerrard (M-Liverpool) – É a peça que falta para deixar o time mais preparado para grandes jogos e conquistas de títulos maiores.

Manchester City – Ibrahimovic (A-Barcelona) – Não sei como o sueco entraria no time, mas sempre há espaço para um grande talento como esse.

Real Madrid – Alexandre Pato (A-Milan) – Seria mais uma boa opção ofensiva do time, tanto para jogar centralizado como mais aberto pela direita.

Real Madrid – Fàbregas (M-Arsenal) – Teria que jogar mais recuado e brilharia menos do que no Arsenal, mas com certeza levaria o time para outro nível.

Real Madrid – Vidic (Z-Manchester United) – É um dos melhores zagueiros do mundo sem dúvidas, então seria ótimo para os merengues.

TANTO FAZ…

Arsenal – Higuaín (A-Real Madrid) – Enquanto Van Persie está lesionado, ele joga. Depois será mais difícil encaixá-lo e suas características não combinam com as do time.

Inter de Milão – Júlio Baptista (M-Roma) – Seria só uma opção interessante no banco de reservas de José Mourinho.

Inter de Milão – Kolarov (LE-Lazio) – O time precisa mesmo de um lateral como ele, mas ainda é uma aposta para um time grande como a Inter.

Liverpool – Maxi Rodriguez (M-Atlético de Madrid) – Não seria a solução do time, mas é um bom começo pra reformular o elenco.

Manchester United – Bruno Alves (Z-Porto) – Não é melhor do que os atuais titulares do time. Seria um bom reserva e só.

Milan – Cassano (A-Sampdoria) – Não dá pra contestar o seu futebol, mas é obrigatório desconfiar de seu temperamento explosivo.

Milan – Krasic (M-CSKA Moscou) – Tem se destacado na Rússia, mas jogar na Itália é diferente e seria arriscado acreditar que ele daria certo rapidamente.

CAI FORA!

Juventus – Ledesma
(V-Lazio) – O time realmente precisa de um volante, mas o argentino não é o nome ideal para melhorar a situação do time.

Juventus – Guti (V-Real Madrid) – Não é à toa que o espanhol tem tido poucas chances em um Real Madrid melhorado e com boas opções.

Liverpool – Van Nistelrooy (A-Real Madrid) – Praticamente não joga há muito tempo e o time precisa de soluções mais rápidas e confiáveis.

Manchester City – Verón (M-Estudiantes) – O veterano funciona bem na Argentina porque o time gira em torno dele. Isso seria diferente na Inglaterra, ainda mais em um time com tantas opções para sua posição.

Milan – Diamanti (A-West Ham) – Tem tido um bom começo de temporada realmente, mas ainda não está credenciado para voltar com moral ao futebol italiano.

NÃO ENXERGAM?

Aaron Lennon (M-Tottenham) – A velocidade e a habilidade do meia inglês poderia ser fundamental na maioria dos times europeus.

Read Full Post »

APITO FINAL!

A semifinal da Liga dos Campeões entre Arsenal e Manchester United está com apenas 15 minutos de jogo enquanto começo a escrever este texto.

Mas uma coisa já é bem clara e definitiva: A experiência fez a diferença neste duelo.

De um lado, um Manchester com a base do time campeão europeu em 2008, ainda mais amadurecido e com total conhecimento do que é necessário para levantar a tão cobiçada taça.

Do outro, um Arsenal recheado de jovens talentos, como tem sido nas últimas temporadas. O capitão e líder do time é o espanhol Fabregas, de apenas 22 anos. Falta maturidade para um jogo decisivo.

Juntos, estes fatores exibem em campo uma diferença brutal, decisiva para o resultado final do confronto, que ainda nem sabia qual era ao escrever tudo isso. Mesmo assim, aos 15 minutos, estava claro que o Manchester United conseguiria se classificar.

Read Full Post »