Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Gana’

Mano Menezes fez sua primeiro convocação de 2012 e a principal repercussão foi em cima de Ronaldinho Gaúcho. Antero Greco e Gian Oddi, por exemplo, não entenderam a presença do flamenguista na Seleção Brasileira. Como já escrevi sobre isso após convocações anteriores, prefiro destacar outro detalhe da lista…

O que também chamou atenção dessa vez foi a ausência de Robinho nas convocações da Seleção Brasileira. Afinal, ele chegou a ser capitão da Seleção de Mano e, de repente, passou a ficar fora do time, desde o final do ano passado. E tudo isso aconteceu logo em um momento em que o atacante vive boa fase na Europa, firmando-se como um coadjuvante importante do forte Milan.

A última convocação de Robinho foi para o jogo contra Gana, em agosto do ano passado. Ele foi cortado da Seleção por causa de uma lesão no púbis e, desde então, não foi mais lembrado por Mano, que ainda pôde chamá-lo três vezes, mas não o fez. Em um primeiro momento, o treinador usou suas tradicionais respostas evasivas para justificar a ausência de Robinho. Depois, como na primeira convocação deste ano, sequer foi questionado sobre isso.

Com isso, ficou uma impressão: passamos a desencanar de Robinho. O atacante, que já foi a grande promessa do futebol brasileiro, virou dispensável para a Seleção. Não que precisemos lamentar sua ausência, porque Robinho já mostrou que não conseguirá ser a estrela que prometia ser. Mas não deixa de ser estranha a forma como isso aconteceu. De uma convocação para outra, sem justificativas, sem explicações e sem motivos.

Eu ainda não descartaria Robinho dessa forma. O atacante do Milan pode ser, por exemplo, uma alternativa melhor que Ronaldinho para dar experiência à Seleção. Tem até um entrosamento melhor com o grupo, pois já jogou com Neymar e Ganso. Mas parece que Mano não vê a questão dessa forma. Por que? Mistério…

Read Full Post »


O resultado do amistoso da Seleção Brasileira contra Gana já valia pouco antes da bola rolar. Com a expulsão de Opare, ainda no começo do jogo, o placar ficou ainda menos relevante. Por isso é melhor achar outros detalhes para analisar.

Há na imprensa quem prefira comemorar a consolidação de Leandro Damião como o centroavante da Seleção. Há também quem vibre com o fato de Marcelo finalmente ter assumido a lateral-esquerda do time. Mas eu sou chato, admito. Prefiro ver um ponto negativo: a lesão de Ganso, logo no começo do jogo, foi o que mais chamou minha atenção.

Foi neste momento que ficou evidente o maior erro de Mano Menezes desde que assumiu a Seleção Brasileira: ele apostou todas suas fichas em Ganso e nunca conseguiu achar um substituto para o meia do Santos. Testes e oportunidades não faltaram, já que o santista está frequentemente lesionado. Mas Mano fez apostas erradas, queimou alguns jogadores e hoje está perdido, sem saber quem vai ser o armador da seleção. Um problema gigante, já que Ganso não é confiável fisicamente.

Mano e Ganso
Mano confiou demais em Ganso

Contra Gana foi Elias que entrou no lugar de Ganso. Ele não foi mal. Mas forçou o time a passar por uma mudança tática e estratégica, como bem explicaram Eduardo Cecconi e Carlos Pizzatto. Essa alteração não funcionou tão bem, pois precisa de muito treinamento. Além disso, Elias rende melhor como volante, surgindo de trás, em velocidade, de surpresa. Enfim, como resumiu PVC, “Elias entrou bem, mas acelera mais do que cadencia”. Não é de um jogador com essas características que o Brasil precisa.

O que o Brasil precisa é buscar novas opções. Ou insistir em algumas que não foram tão mal. Voltar a convocar Jádson, por exemplo, não seria uma má ideia. Mas eu gostaria mesmo é que Mano inovasse. Renovasse a seleção de verdade, e não ficasse apenas no discurso.

É ridículo falar em renovar um time e depois convocar Renato Abreu, jogador de 33 anos, que vai ocupar o lugar de um jovem que poderia ser testado nesses amistosos contra a Argentina. Elkeson, do Botafogo, seria uma aposta bem mais interessante e coerente.

Não quero colocar o apenas promissor Elkeson como o substituto ideal de Ganso. Na verdade vejo Kaká, por exemplo, como um nome melhor para essa função. Já falei sobre o retorno dele aqui. Como escreveu Lédio Carmona, “Kaká terá que voltar. Está bem no Madrid. Mourinho começa a apostar nele. Sábado, contra o Getafe, será titular na vaga do cansado Di Maria”. É mais um passo para que ele volte logo à Seleção…

Há ainda Hernanes, um volante de origem, mas que tem jogado como meia na Lazio e tem se destacado. Alguns podem lembrar que no São Paulo ele não foi bem quando atuou mais avançado. Mas é precisa entender que os jogadores evoluem e isso aconteceu com Hernanes na Itália. Ele pode sim ser um bom substituto para Ganso.

Em quatro parágrafos apresentei quatro sugestões para Mano Menezes usar no lugar de Ganso. Existem outras e várias são as ideias melhores do que colocar Elias, mudar a tática do time e não aproveitar o melhor desse jogador. Nem espero que o técnico da Seleção siga uma dessas dicas. O importante é que Mano saiba reconhecer seu erro, não repetí-lo e finalmente corrigí-lo. Ou será que já é tarde demais?

Read Full Post »

Estados Unidos 1 x 2 Gana foi um jogo incrivelmente equilibrado. Uma das melhores partidas da Copa, sem dúvidas. A equipe africana saiu com a vitória por 2 a 1 e uma das explicações para isso é bem simples: o preparo físico dos ganenses fez a diferença.

Para perceber isso basta lembrar da fase de grupos: os Estados Unidos saíram duas vezes atrás do placar – contra Inglaterra e Eslovênia – e tiveram que correr atrás do resultado. De forma competente, conseguiram.

Mas a consequência disso ficou evidente neste sábado, contra Gana. Uma hora o heroísmo acabou por falta de energia, afinal futebol não é Hollywood, em que os mocinhos parecem infalíveis e eternos.

O jogo entre EUA e Gana foi para a prorrogação e claramente faltou pernas para Donovan e companhia. Faltou gás para correr atrás de Gyan. Faltou oxigênio para ser mais criativo e tentar algo além de cruzamentos em busca do empate.

Vale recordar também que o último jogo de Gana na primeira fase foi contra a Alemanha, em uma partida na qual as duas equipes jogaram com um ritmo lento no 2º tempo, já que estavam mais preocupadas com o que acontecia no duelo entre Austrália e Sérvia. Sendo assim, era normal que os ganenses sobrassem fisicamente em campo contra os EUA.

Agora a situação se inverteu: com 30 minutos disputados a mais, Gana vai enfrentar um Uruguai mais inteiro nas quartas de final. A missão normalmente já seria difícil para os africanos. Com esse cenário, a possibilidade da Celeste voltar às semifinais de uma Copa do Mundo só aumentam.

Read Full Post »

Infelizmente acabou a divertida e cheia de jogos 1ª fase da Copa do Mundo. Mas felizmente vai começar o mata-mata das oitavas de final. Os confrontos foram definidos de forma interessante e agora é tudo ou nada.

Como escrevi no twitter do blog, poucos jogos das oitavas de final serão tão desequilibrados quanto Brasil x Chile. Talvez Argentina x México. Talvez Holanda x Eslováquia. Talvez!. É isso… mas vamos às análises jogo por jogo:

Uruguai x Coreia do Sul
A Celeste conseguiu se arrumar durante a Copa e me surpreendeu. Admito que não esperava pelo sucesso de Forlán e companhia. Já a classificação sul-coreana foi normal, dentro das limitações de uma equipe asiática que mostrou ter algum talento. É um duelo equilibradíssimo, mas não convém desacreditar na tradição uruguaia novamente. Palpite: Uruguai

Estados Unidos x Gana
A festa norte-americana por uma vitória no “soccer” foi impressionante, uma das melhores cenas da Copa até agora. Mas a força africana é capaz de frear essa empolgação da equipe de Bob Bradley. Com o apoio da torcida e bons jovens talentos, Gana me convenceu que pode ser uma zebra. Palpite: Gana

Argentina x México
Os mexicanos fizeram bonito. Após o jogo contra a França, fiz post aqui, me empolguei e no twitter até mudei aquele velho ditado sobre eles. Mas dessa vez não terá jeito. Até podem jogar como nunca, mas vão perder como sempre. A eliminação virá diante de uma Argentina com cara de campeã. Palpite: Argentina.

Alemanha x Inglaterra
É o grande confronto dessa fase, mas com ressalvas, já que as duas seleções decepcionaram na fase de grupos em algum momento. O English Team pareceu um pouco pior, mas tem mais capacidade de crescer na hora decisiva. Palpite: Inglaterra.

Holanda x Eslováquia
Os eslovacos mostraram ao mundo seus jovens que já vinham se destacando nos clubes da Europa, mas terão que se contentar com isso. O retorno de Robben aos poucos fará da Holanda outro equipe. Até o brilho vai aparecer agora. Palpite: Holanda.

Brasil x Chile
A principal esperança chilena está no banco de reservas: Marcelo Bielsa pode fazer uma de suas loucuras e vencer Dunga de alguma forma. Fora isso, time por time e principalmente pela característica chilena de ir pro ataque, fica difícil não imaginar uma vitória brasileira. Palpite: Brasil.

Paraguai x Japão
Defesa eficiente, mas que precisa ser mais testada. Meio-campo esforçado e só. Jogadores ofensivos que carregam o sucesso da equipe nas costas. Trata-se de uma definição que serve tanto para Japão quanto para Paraguai. Sendo assim, prefiro apostar em Valdez, Barrios e Santa Cruz. Palpite: Paraguai.

Espanha x Portugal
Difícil, difícil… jogo tenso! O favoritismo tende a ser da Espanha, mas Carlos Queiroz tem feito um bom trabalho e pode surpreender. Como a Fúria tem mais condições de evoluir, fica mais fácil apostar nela. De qualquer forma, o fato é que qualquer resultado é cabível aqui. Palpite: Espanha.

Read Full Post »

Prazer, eu sou o filho de Abedi Pelé, um dos melhores jogadores africanos de todos os tempos. Agora começo a honrar a tradição do bom futebol na minha família.

Apesar de ter nascido na França, defendo a seleção ganesa, finalista da Copa Africana de 2010, competição na qual eu tenho sido apontado como um dos principais destaques.

Sou um meia atacante canhoto de apenas 20 anos e, assim como meu pai, comecei minha carreira no futebol francês. Atualmente jogo no AC Arles, time da 2º divisão, mas já passei pela Lorient e pertenço ao Olympique de Marselha.

Minha primeira importante aparição foi na Copa Africana de 2008, quando só fui titular no jogo em que fomos eliminados. Superei essa decepção com o Mundial Sub-20, disputado no final do ano passado, no qual eu realmente brilhei e Gana foi campeã, vencendo o Brasil na final.

Diferentemente do meu pai, vou disputar pelo menos uma Copa do Mundo. A seleção de Gana está classificada e promete surpreender na África do Sul. Estamos no grupo D, com Alemanha, Austrália e Sérvia. É quase um grupo da morte, mas podemos nos classificar.

Vai ser difícil, mas eu posso até superar os feitos do meu pai. Prazer, eu sou André Dede Ayew e você ainda vai ouvir falar ainda mais de mim.

Ayew

Talvez seja melhor torcer para a Seleção Brasileira não encontrar Ayew em um Mundial novamente

Read Full Post »

TOP 11

As 32 seleções classificadas para a Copa do Mundo de 2010 foram definidas e agora é hora de começar a diferenciar quem vai se destacar e quem vai ser apenas coadjuvante na África do Sul.

Brasil, Espanha, Inglaterra e talvez a Holanda estão um passo frente. Depois ficam aquelas seleções que têm tradição, mas apresentam futebol fraco no momento, como Itália, Argentina, França e Alemanha.

Entretanto, o divertido mesmo é tentar adivinhar quais serão as zebras que desfilarão na África do Sul. É claro que isso ainda depende do sorteio dos grupos, mas já dá pra arriscar uma lista de quem tem mais potencial para surpreender no ano que vem:

1) Gana
Em 1990, o Rei do Futebol, Pelé, disse que “uma seleção africana ganharia a Copa do Mundo em breve”. Para o time de Essien, Muntari e Asamoah, o título ainda parece distante, mas chegar perto dele é bem provável.

2) Paraguai
Por pouco os paraguaios não foram à Copa com a conquista da liderança nas Eliminatórias Sul-Americanas, o que só mostra a força e a organização desse time de poucas estrelas, mas de bom futebol.

3) Costa do Marfim
Outra seleção que conta com o apoio do povo africano para ir longe, mas precisa torcer para não cair em outro grupo da morte, como aconteceu em 2006.

4) Chile
À parte uma defesa que ainda é frágil, o time de Marcelo “El Loco” Bielsa tem boas opções ofensivas e pode dar trabalho para quem subestimá-lo na África.

5) Estados Unidos
Venceu a Espanha e deu trabalho para o Brasil na Copa das Confederações, competição que foi um marco de crescimento na confiança de um time apenas razoável, mas que está em alta e pode chegar em um bom momento na Copa.

6) Dinamarca
Não é mais uma “Dinamáquina”, mas conseguiu superar Portugal e Suécia nas Eliminatórias com um time bem organizado e competitivo, provando que não viajará à Africa do Sul para fazer turismo.

7) Eslováquia
Deixou a República Tcheca para trás nas Eliminatórias e conta com bons talentos jovens, como Skrtel e Hamsik, para ir longe na Copa do Mundo.

8 ) Sérvia
Eles vão sem Petkovic, mas talvez nem precisem mesmo. Contarão com talentos experientes, como Vidic e Stankovic, mas também apresentarão boas promessas que despontam agora para o futebol internacional, como Krasic e Kuzmanovic.

9) Grécia
O futebol é aquele pragmático de sempre, mas com muita vontade, organização e alto nível competitivo. Se eles foram campeões da Eurocopa assim, porque não podem ir longe também na Copa?

10) Camarões
A classificação só veio no sufoco, mas o time tem bons jogadores que vão além de Eto’o, como os volantes Makoun e Song. Pode ir no provável embalo das seleções africanas e também chegar longe.

11) Eslovênia
Ganhou moral após eliminar Rússia na repescagem de forma heróica. Agora vai ter que provar que sabe bater outras seleções tidas como favoritas e ir ainda mais longe em 2010.

Austrália e México não entraram na lista, mas também podem dar trabalho. Agora é só esperar o sorteio, ver quem aumentará suas chances de surpreender e entrar de vez no sensacional clima de Copa do Mundo.

Como já li por aí no twitter, “uma vez ironizaram Fernando Vanucci, mas a verdade é que ele estava certo: a África do Sul é mesmo logo ali”.

Read Full Post »

APITO FINAL!

A Seleção Brasileira Sub-20 acaba de perder o Mundial da categoria para Gana. É claro que o o grande defeito desse time não está na cobrança de pênaltis. O problema é mais profundo.

A Seleção jogou com um a mais durante mais de 45 minutos. Não conseguiu abrir o placar e é fácil descobrir uma das razões disso ter acontecido: a tática aplicada era a mesmo do time de Dunga na seleção principal. Para entender, é melhor ver a ótima comparação feita por Eduardo Cecconi.

Comparação tática da Seleção Brasileira Sub-20 por Eduardo Cecconi

Comparação tática da Seleção Brasileira Sub-20 por Eduardo Cecconi

Não que seja um esquema ruim, longe disso, mas tem uma limitação clara: não consegue criar alternativas quando é preciso pressionar, atacar com tudo, furar retrancas e vencer times fechados. A tática defensiva de Gana conseguiu parar o Brasil, mesmo com defensores ruins.

Portanto, é preciso preparar mudanças, como o posicionamento de mais um meia-atacante ou até mesmo de um centroavante. Trata-se de uma derrota que pode trazer muitas lições até para a Copa do Mundo de 2010.

Que Dunga tenha enxergado tudo isso e aprendido!

Read Full Post »