Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Giovanni’

Há mais de 1 mês atrás, o Opiniões em Campo trouxe à tona uma lista com os 11 reforços de 2010 que começaram bem em seus times.

Agora chegou a hora de mostrar o outro lado: não faltam contratações que geraram esperanças no começo do ano, mas parecem ter dado errado nos 20 principais times do futebol brasileiro.

São jogadores que até podem se recuperar ainda, já que os estaduais nunca são os parâmetros ideais para quaisquer análises. Mas o fato é que todos os listados abaixo só decepcionaram por enquanto:

1º) Marcelinho Paraíba (São Paulo)

Já tinha uma passagem bem sucedida no Morumbi e fez um bom Brasileirão 2009. Chegou com moral, mas logo virou reserva e agora o time parece ter conseguido se arrumar sem ele. Deve ficar esquecido por Ricardo Gomes…

2º) Giovanni (Santos)
É outro que chegou em alta por causa de seu ótimo passado no clube. Só que os Meninos da Vila não demoraram para deixá-lo no banco de reservas e fizeram com que suas chances no time ficassem cada vez mais raras.

3º) Cicinho (São Paulo)
Era para ser a solução do time em uma posição carente há anos no tricolor paulista. Entretanto, com problemas físicos, não rendeu o esperado até agora e até causou polêmica por estar na reserva. Deve se recuperar, mas por enquanto só decepcionou mesmo.

4º) Hugo (Grêmio)
Estava em baixa no São Paulo, é verdade, mas os gremistas apostavam que os ares do Olímpico poderiam fazer com que o Hugo de 2008 voltasse à tona. Por enquanto isso não aconteceu e até o jovem Maylson virou titular do meio-campo em seu lugar.

5º) Ramon (Flamengo)
Deveria assumir o lugar deixado por Petkovic naturalmente. Foi contratado para isso. Só que Vinícius Pacheco surpreendeu e tomou essa posição. Para piorar, agora Michael parece também ganhar espaço no meio-campo. Enquanto isso, Ramon fica sem chances no Fla.

6º) Willians (Fluminense)
Chegou do Palmeiras para ser o companheiro de Fred. Mas as boas revelações do tricolor carioca não deixaram: primeiro Maicon ganhou a vaga, depois foi a vez de Wellington Silva e ultimamente Alan é quem tem jogado no ataque.

7º) Angel Rojas (Goiás)
Mesmo com uma carreira irregular no Chile, o meia foi contratado para sanar os problemas de armação do time esmeraldino. Só que não tem jogado no time e deixou espaço para que Deyvid Sacconi, Wellington Saci e outros roubassem sua vaga.

8º) Renato Cajá (Botafogo)

A sua apagada passagem pelo Grêmio gerava desconfiança, é verdade. Mas havia a esperança de que ele poderia reencontrar seu futebol dos tempos de Ponte Petra. Não aconteceu e o Botafogo já foi até atrás de outros meias.

9º) Tcheco (Corinthians)
O meia até já teve seus bons momentos no Corinthians, mas parece que eles vão ficar cada vez mais raros. Com a efetivação de Jucilei como titular no meio-campo, ele perdeu espaço, já que tinha recebido uma chuva de críticas por seu mau começo no time.

10º) Carlinhos Paraíba (São Paulo)
Não chegou com tanta moral quanto seu ex-companheiro de Coritiba, Marcelinho Paraíba, mas o fracasso tem sido ainda maior: participou só de 5 jogos no tricolor paulista e nem é cotado para virar titular.

11º) Gustavo (Vasco)
Não encontrou seu bom futebol desde que saiu do Palmeiras e tem recebido chances cada vez mais raras no time cruzmaltino. Só uma provável mudança de técnico no futuro pode fazer com que sua situação mude dentro da equipe.

Anúncios

Read Full Post »

As recentes polêmicas entre Petkovic e Flamengo trouxeram à tona uma velha ideia surgida após o Brasileirão 2009, quando os “vovôs” estiveram em alta por causa do sucesso do sérvio. Nesse momento, vários outros times apostaram alto em quem já estava pensando em se aposentar.

Só que agora é hora de conferir como eles estão. Alguns deram certo, outros não. Relembremos:

Dodô (Vasco), 35 anos

Já viveu todos extremos possíveis, do céu ao inferno em poucos meses. Com a mudança de treinador, pode ser que o time evolua e ele volte a brilhar, mas ainda é uma grande incógnita no time cruzmaltino

Edílson (Bahia), 39 anos
O “capetinha” não joga com frequência no time, sendo poupado às vezes pelo técnico Renato Gaúcho. O tricolor está bem no estadual, mas, quando ele entra em campo, é discreto: fez só 1 gol, contra o Feirense, em oito jogos.

Giovanni (Santos), 38 anos
Há quem garanta que a sua presença no elenco santista seja importante, pois ele aconselha os novos “meninos da Vila”. Mas o fato é que, em campo, o “Messias” não tem contribuído em nada para o sucesso do Peixe e só fez 1 gol até agora.

Juninho Paulista (Ituano), 37 anos
Dirigente e jogador, o meia tem visto seu time sofrer no Campeonato Paulista. O Ituano está na luta contra o rebaixamento, apesar do veterano ter contribuído com um gol e algumas boas atuações, como contra o Palmeiras.

Marcelinho Paraíba (São Paulo), 34 anos
Chegou com moral no tricolor paulista, para ser titular mesmo. Entretanto, não rendeu o esperado e agora nem costuma sair do banco de reservas. Nem é sombra do jogador que fez sucesso pelo São Paulo em um passado distante.

Roberto Carlos (Corinthians), 36 anos
Começou extremamente mal, indisciplinado e lento. Agora tem melhorado, feito gols e já há até quem peça por ele na Seleção de volta. Trata-se de um exagero, mas o fato é que ele pode ter sido uma grande contratação corintiana.

Sávio (Avaí), 36 anos
Demorou para estrear no Leão da Ressacada, que tem tropeçado um pouco no Catarinense. Mas já virou titular absoluto do ataque e o time tem evoluído aos poucos. Pode ser útil para o Brasileirão 2010.

Viola (Brusque), 41 anos
O time é fraco demais e só luta contra o rebaixamento no Catarinense. Mesmo com esse problema e com dificuldades por lesões, o tetracampeão já fez 6 gols e tem ajudado bastante o seu time. Ele também despertou o interesse do Londrina, que pretende contratá-lo em breve.

Esqueci de alguém?

Enfim… como é possível perceber, o “efeito Petkovic” não tem sido exatamente benéfico para os clubes. A temporada está só começando, mas poucas situações mudarão daqui pra frente. Fica a lição para o Flamengo e para quem mais pensava em aderir à essa “moda”!

Read Full Post »

Neymar é o novo Robinho?

A atuação brilhante de Neymar nesta quarta-feira, contra um time da 1ª divisão, o Barueri, mostrou uma grande evolução do jovem de apenas  17 anos. Além disso, esse amadurecimento fez lembrar uma comparação antiga, mas que merece ser resgatada agora.

Desde as categorias de base, Neymar sempre foi comparado a Robinho. Não era à toa, pois os dois tem estilos de jogo realmente parecidos. Agora os dois podem até jogar juntos, já que a negociação entre Santos e Manchester City parece cada vez mais adiantada.

Empolgado com o boato da volta de Robinho, Neymar já prometeu “acabar com a zagueirada”. Com certeza seria uma dupla interessante, mas fica uma pergunta no ar: os dois vão poder jogar juntos?

O primeiro ponto a ser observado é que o time precisaria de um meia mais centralizado (Ganso) e de um centroavante (André ou Giovanni). Ou seja, Dorival Júnior teria que montar um quarteto extremamente ofensivo, com três atacantes. Caso contrário, Neymar pode ir parar no banco de reservas.

A formação com os 4 só daria certo se existisse um comprometimento muito grande dos dois pontas, Neymar e Robinho, com a marcação. O mais jovem certamente se esforçaria. Mas será que o mais velho vem ao Brasil para jogar com todo esse esforço e vontade?

Se cuidar bem da sua carreira, Neymar deve até superar o jogador com quem é comprado. Entretanto, em breve ele pode depender exatamente da vontade de Robinho para continuar em alta. A comparação entre os dois não é esdrúxula, mas o resultado do encontro entre eles pode ser. Se vira, Dorival!

Read Full Post »

  • André Rocha analisa as táticas dos times brasileiros no começo do ano e atenta para um fato curioso e real: a disseminação do 4-2-3-1 em várias escalações. Clique aqui e leia mais.
  • Eduardo Cecconi elogia a forma que o Chelsea tem jogado e as soluções táticas de Ancelotti mesmo com os desfalques de Essien e Drogba. Clique aqui e leia mais.
  • Gian Oddi opina bem sobre a volta de Ronaldinho Gaúcho à Seleção Brasileira e reforça a necessidade dele atuar no lugar de Robinho.  Clique aqui e leia mais.
  • Luiz Augusto Lima tenta explicar o sucesso do ídolo santista Giovanni, “o craque da dignidade”. Clique aqui e leia mais.
  • Mário André Monteiro analisa a pré-lista de convocados da Alemanha para a Copa do Mundo e palpita sobre quem vai jogar a Copa do Mundo. Clique aqui e leia mais.

Read Full Post »

Dizem por aí...

Em negrito – o jogador e o time que pretende contratá-lo
Em itálico – a posição e o time atual do atleta

A fonte do boato está linkada no nome do jogador

DEMOROU!

Atlético-MG – Felipe Menezes (M-Benfica) – Foi uma das principais revelações de 2009 e sua saída para Portugal foi uma pena. Seria interessante vê-lo de volta desde já.

Inter – Ricardo Oliveira (A-Al-Jazira) – Não tem brilhado longe do Brasil, mas fez sucesso na última vez que voltou, pelo São Paulo.

Palmeiras – Éverton (M-Flamengo) – O time precisa de um canhoto no meio-campo e ele ainda pode jogar bem na lateral-esquerda.

TANTO FAZ…

Atlético-PR – Bruno Mineiro (A-Náutico) – Soube fazer gols em 2009, tanto pelo América-MG quanto pelo Timbu. Fica a desconfiança natural: será que era só uma boa fase ou ele tem talento mesmo?

Cruzeiro – Leandro Guerreiro (V-Botafogo) – Só raça não resolve tudo. É versátil e pode ser útil, mas nem seria titular da Raposa.

Flamengo – Edno (M-Corinthians) – Teoricamente pode substituir Zé roberto à altura, mas precisa reencontrar o futebol dos tempos de Portuguesa.

Palmeiras – Andrezinho (M-Inter) – Terá pouco espaço no time se Diego Souza e Cleiton Xavier ficarem, mas é bom jogador e daria qualidade ao elenco.

Palmeiras – Kléberson (M-Flamengo) – Se aguentar jogar como 2º volante, seria bom, mas só vinha atuando como meia no Rubro-Negro.

CAI FORA!

Avaí – Róbson (M-Santos) – Tem pouca técnica para realmente contribuir com a reconstrução do time.

Botafogo – Wilson (A-Sport) – É limitado demais. O Glorioso precisa ter mais ambição na hora de fazer suas contratações.

Cruzeiro – Ayala (Z-Zaragoza) – Só experiência não resolve tudo. O argentino já foi um grande jogador, mas agora a idade já deve pesar em suas pernas.

Flamengo – Sávio (M-sem clube) – É um risco muito grande apostar que ele repetirá os feitos recentes de Petkovic.

Santos – Giovanni (M-sem clube) – Não foi mal no Mogi Mirim em 2009, mas jogar no Peixe é outra história. Além disso, o time nem precisa de mais um jogador para essa posição.

Santos – Souza (A-Corinthians) – Até uma possível manutenção de Kléber Pereira no time irritaria menos a torcida do que essa contratação.

NÃO ENXERGAM?

Thiago Feltri (LE-Atlético-MG) – Fez um bom Brasileirão pelo Galo e agora está sem espaço e nem contrato no Galo. Não faltam times por aí que precisam de laterais-esquerdos de qualidade. Essa é uma boa dica.

Read Full Post »

OLHO NELE

Paulo Henrique "Ganso"

Clube: Santos
Posição: Meia
Idade: 19 anos
Altura: 1,84 m
Peso: 73 Kg

Desde o ano passado o Santos tem procurado contratar vários meias para municiar Kléber Pereira, um artilheiro nato. Molina, Lúcio Flávio e Róbson foram testados, mas não convenceram. O armador que realmente tem conseguido espaço na Vila veio das categorias de base do Peixe.

Paulo Henrique, apelidado de “Ganso”, se destacou já na Copa São Paulo de 2008, ao lado de Thiago Luís, Alemão, Carleto, entre outros que não vingaram naquele ano.

Em 2009, desde a saída de Márcio Fernandes, o meia de 19 anos tem recebido suas chances e aproveitado. Ao lado de Mádson, já virou titular e tem aplicado uma dinâmica de jogo que o Santos não tinha anteriormente.

“Ganso” é canhoto e tem aquele estilo clássico de camisa 10, que às vezes “dorme” e é mais lento. Mas acerta bons passes e lançamentos, além de ótimos chutes de fora de aréa. Lembra mesmo Giovanni, ídolo santista da década de 90, que o indicou para o Santos.

Paulo Henrique contrasta e se encaixa bem com a velocidade de Mádson, dando uma esperança para os santistas e, principalmente, para Vágner Mancini e Kléber Pereira: a armação de jogadas  do Santos pode estar garantida.

Veja a ficha técnica de Paulo Henrique “Ganso”

Read Full Post »