Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Joel Santana’

Não vou perder tempo palpitando sobre a briga pelo título. Já escrevi que aposto no Corinthians, mas isso só será resolvido nas últimas rodadas. E com tanto equilíbrio no Brasileirão 2011 é sacanagem e perda de tempo fazer qualquer comentarista palpitar sobre a disputa na parte de cima da tabela.

Mas o que me chama mais atenção nesse momento é a briga contra o rebaixamento. Especialmente por causa do Cruzeiro. Impressiona como o time mineiro caiu de produção durante o ano e, agora que está entre os quatro piores, dá sinais claros de que realmente vai cair. Às vezes parece até ser incompreensível como um time pode piorar tanto em tão pouco tempo. Mas na verdade sobram motivos e fatos para entender essa queda. Explico…

Em primeiro lugar, basta olhar para o time do Cruzeiro para entender por que a campanha tem sido tão ruim no Brasileirão. Afinal, o elenco foi superestimado depois de ter sido campeão mineiro e impressionado na Copa Libertadores. Porém, esse time, que já não era tão bom, foi desmontado. Gil, Henrique, Gilberto, Dudu e Thiago Ribeiro foram negociados. E Wallyson ainda se lesionou gravemente.

Aliás, o principal problema do time é o ataque. A defesa é fraca também, mas ter opções como Anselmo Ramon, Wellington Paulista, Bobô, Keirrison, Farías e Ortigoza é triste. Faltou ter alguém com mais velocidade e habilidade para fazer do Cruzeiro um time mais perigoso na frente.

Zezé Perrella, presidente do Cruzeiro

Senador Zezé Perrella, se o Cruzeiro cair, Vossa Excelência terá a maior parcela de culpa

Mas a análise dos problemas do Cruzeiro não pode ser tão superficial e parar apenas na análise do elenco. É preciso lembrar que o time ficou sem estádio em Belo Horizonte, problema que também fez o Atlético-MG sofrer. Além disso, a questão política, com o afastamento de Zezé Perrella para se dedicar à carreira política, com certeza atrapalhou demais.

Por fim, mas não menos importante, existe também a questão dos técnicos que passaram pelo Cruzeiro. Cuca foi prematuramente demitido, mas a chegada de Joel Santana trouxe algum alívio e tenho certeza que o time não cairia se ele estivesse no comando até agora. Vide o Bahia, que tem um time pior e está conseguindo fugir do rebaixamento aos poucos.

Depois de Joel, a aposta em Emerson Ávila foi absurda. Era evidente que não ia dar certo. Agora Vágner Mancini tenta recuperar o tempo perdido. Até gosto dele como técnico, mas não parece pronto para um desafio desse tamanho.

Com tudo isso, a situação ficou realmente perigosa para o Cruzeiro. Os três times acima dele na tabela, Atlético-MG, Bahia e Ceará estão em um momento melhor e parecem ter mais gás para fugir do rebaixamento. Eu até queria apostar que o Cruzeiro não vai cair, porque toda essa situação realmente surpreendeu, mas na verdade faltam motivos para acreditar nisso. E sobram razões para apostar na queda da Raposa…

Anúncios

Read Full Post »

O ORGULHO DA TORCIDA

São Paulo – Mesmo desfalcado, bateu o Atlético-PR em um jogo importante e subiu na tabela, se firmando na briga por uma vaga na Copa Libertadores.

A PIADA DOS ADVERSÁRIOS

Atlético-MG – É inacreditável que o Galo tenha perdido para o Botafogo, por 2 a 0, em casa. Não jogou mal, mas voltou para a zona de rebaixamento e parece que vai ficar nessa disputa até a última rodada mesmo.

TROFÉU HERÓI

Conca – O Fluminense nem jogou bem, mas conseguiu a vitória contra o Grêmio graças ao seu meia argentino, que fez os dois gols do jogo.

TROFÉU VILÃO

Márcio – Sofreu um frango feio demais que tirou do Atlético-GO uma vitória contra o Ceará, no jogo que terminou com um empate de 1 a 1.

DESTAQUE PARA O JOVEM

Tinga – O meia do Palmeiras, que tem virado titular do time recentemente, comprovou sua evolução com um bom jogo contra o Goiás, fazendo inclusive um belo gol na vitória do seu time por 3 a 2.

VALEU O INGRESSO

Léo – O zagueiro do Cruzeiro chutou do meio da rua e marcou um impressionante golaço na importante vitória da Raposa contra o Grêmio-SP.

UM SHOW EM 90 MINUTOS

Vitória 4 x 2 Vasco – Não foi uma rodada de grandes jogos, então fico com a opção do jogo mais especial, cheio de gols e lances curiosos.

TÉDIO EM 90 MINUTOS

Avaí 1 x 0 Guarani – O time de Campinas esteve apático e não conseguiu se aproveitar da fragilidade do seu adversário, que desperdiçou muitas chances de gol. Agora ambos ficam na luta contra o rebaixamento…

DETALHE TÁTICO

Flamengo no 4-3-3 – Luxemburgo apresentou essa novidade no jogo contra o Corinthians, mas não conseguiu surpreender, pois o time jogou mal, principalmente no primeiro tempo.

O que não significa que a tática precisa ser dispensada. Pode funcionar no futuro, principalmente em jogos contra equipes menos preparadas.

DETALHE DO TÉCNICO

Joel Santana  – O técnico do Botafogo tirou Lucio Flávio para a entrada do atacante Edno, que participou dos dois gols do Botafogo na vitória contra o Atlético-MG.

O FUTEBOL É INJUSTO

Santos prejudicado – Contra o Inter, o Peixe teve um pênalti não marcado e ainda viu um gol legítimo ser anulado porque o árbitro não viu que a bola entrou claramente.

O FUTEBOL É UMA CAIXINHA DE SURPRESAS

Botafogo – Insisto que não acredito no Botafogo como candidato ao título, apesar da diferença de apenas seis pontos para o líder, mas a vitória contra o Atlético-MG mostrou que o time carioca é um dos principais postulantes a conquistar uma vaga na Copa Libertadores de 2011.

PAPO RETO

Internacional e Santos,

Já era.

Vocês não vão mesmo brigar pelo título. A diferença na tabela já é de oito pontos e vocês não parecem ter força para uma reação e uma arrancada. Comecem a se preocupar com a próxima temporada.

ACRÉSCIMOS

Ronaldo – Fez gol contra o Flamengo e mostrou, durante todo o jogo, que ainda é perigoso sim. E ainda há quem ouse duvidar dele. Não faço isso há tempos…

Read Full Post »

O ORGULHO DA TORCIDA

Botafogo – Mais incrível do que a vitória por 2 a 0 contra um São Paulo que ameaçava crescer é a 3ª colocação na tabela. Eu ainda não acredito, mas o time carioca precisa ser respeitado pelo menos na briga por  uma vaga na próxima Copa Libertadores.

A PIADA DOS ADVERSÁRIOS

Fluminense e Corinthians – Não dá para escolher um. Líder e vice-líder do Brasileirão pagaram micos semelhantes na rodada, mostrando que ainda não há um time pronto para ser campeão no Brasil.

Ambos tiveram um jogador a mais em campo e não conseguiram superar Atlético-GO e Grêmio.

TROFÉU HERÓI

Kléberson – Quando ninguém poderia apostar que ele ainda seria útil para o Flamengo, marcou dois gols contra o Vitória e evitou uma tragédia.

TROFÉU VILÃO

Iarley – O jogador do Corinthians teve uma atuação horrível contra o Grêmio. O desperdício de um pênalti foi o símbolo de uma péssima noite do atacante.

DESTAQUE PARA O JOVEM

Mazola – O habilidoso atacante do Guarani acertou uma bela jogada individual, passando por Manoel e Leandro, no lance que originou o gol da vitória contra o Atlético-PR. Olho nele!

VALEU O INGRESSO

Douglas – Não é toda rodada que vimos um jogador passar a bola entre as pernas de um adversário e acertar um chute no ângulo. Foi impressionante!

Mas Schwenck, Washington e Obina, por exemplo, também fizeram bonito em uma rodada de belos gols.

UM SHOW EM 90 MINUTOS

Ceará 2 x 1 Santos – Foi quente o jogo no Castelão, que teve até discussão de jogadores com a polícia após o apito final.

As duas equipes precisavam muito da vitória para superarem seus problemas recentes, então partiram para o ataque e muitas chances de gols foram criadas. Ao final, os “vovôs” Magno Alves e Geraldo brilharam mais do que os “Meninos da Vila”, que parecem perdidos sem Ganso, Robinho e Wesley.

TÉDIO EM 90 MINUTOS

Palmeiras 0 x 0 Vasco – Repetiram o péssimo filme do 1º turno, quando os dois se enfrentaram em São Januário e fizeram feio.

Dessa vez não foi diferente no Pacaembu: as duas equipes até tentaram jogar de forma ofensiva, porém, sem organização, tiveram poucos lances brilhantes e não balançaram as redes.

DETALHE TÁTICO

Ceará – Em seus últimos jogos como técnico do Vovô, Mário Sérgio vinha escalando o time no 3-5-2 e tirou o meia Geraldo para colocar esse esquema em prática.

No entanto, no primeiro jogo após a demissão de Mário Sérgio, o Ceará voltou a contar com Geraldo e só usou dois zagueiros. Resultado: uma vitória importantíssima contra o Santos por 2 a 1. Que conste: Geraldo foi quem marcou o gol decisivo.

DETALHE DO TÉCNICO

Joel Santana – Mais uma vez o técnico do Botafogo participou bem do jogo.

Com as infelizes contusões ainda no 1º tempo, ele teve que gastar suas substituições, mas foi inteligente ao escolher Caio e Edno para entrar em campo. O primeiro chutou uma bola que virou gol de Loco Abreu no rebote. O outro anotou o segundo tento contra o São Paulo.

O FUTEBOL É INJUSTO

Inter merecia mais – O Colorado enfrentou o Goiás em casa e precisava ter vencido para mostrar que está disposto a brigar pelo Brasileirão. Vacilou e ficou no 0 a 0, mas o resultado foi injusto com o que aconteceu no jogo.

O FUTEBOL É UMA CAIXINHA DE SURPRESAS

Cruzeiro – É impressionante a fase do time de Cuca.

Eu acreditava que contra o Avaí, na Ressacada, a sequência de bons resultados da Raposa acabaria. Mas a vitória por 2 a 1 veio de forma merecida e agora o time mineiro já está mais perto dos líderes.

PAPO RETO

Muricy Ramalho,

Não começe a inventar.

Você gosta de improvisações, eu sei, mas escalar o lateral Júlio César de volante definitivamente não foi uma boa ideia. O Fluminense só precisa voltar a fazer o simples pra se reencontrar no Brasileirão.

ACRÉSCIMOS

Corinthians e os pênaltis – Mais uma falta duvidosa dentro da área foi marcada dentro da área, dessa vez pelo árbitro Francisco Carlos Nascimento.

Mas o mais curioso mesmo tem sido a grande quantidade de erros que os jogadores do time paulista tem cometido nas cobranças, seja com Iarley, Bruno César ou Chicão. Só Ronaldo se salva.

Read Full Post »

O ORGULHO DA TORCIDA

Cruzeiro – Conseguiu mais uma vitória magra, dessa vez contra o Inter, e manteve sua arrancada. Conquistou 13 dos últimos 15 pontos disputados.

A PIADA DOS ADVERSÁRIOS

Ceará – Começou o 2º turno entrando de vez na enorme lista de candidatos ao rebaixamento. A derrota por 3 a 1 para o Fluminense até é normal, mas a situação, como um todo, não é.

TROFÉU HERÓI

Felipe – Já escrevi isso nessa seção: é difícil entender como ele é (foi?) reserva de Éverton Santos por tanto tempo no Goiás.

Contra o Guarani, ele fez 2 gols e garantiu a primeira vitória do Goiás desde a pausa para a Copa do Mundo.

TROFÉU VILÃO

Diogo – O atacante do Flamengo foi expulso de forma infantil e facilitou o trabalho do São Paulo na vitória por 2 a 0.

DESTAQUE PARA O JOVEM

Marcelinho – Fez uma assistência incrível para Marlos contra o Flamengo e, no geral, teve uma atuação que lhe rendeu até um post exclusivo neste blog.

VALEU O INGRESSO

Loco Abreu – É incrível o sangue frio do uruguaio. Ele aplicou um belo chapéu no bom goleiro do Santos, Rafael, e decidiu a vitória do Botafogo nos minutos finais do jogo.

UM SHOW EM 90 MINUTOS

Cruzeiro 1 x 0 Inter – O jogo até poderia ter sido melhor, mas, em uma rodada de poucas partidas interessantes, essa se destacou pela grande quantidade de bons jogadores nas duas equipes.

TÉDIO EM 90 MINUTOS

Vitória 1 x 1 Palmeias – O gramado ruim do Barradão atrapalhou mais ainda os limitados jogadores dos dois times, que não conseguiram mostrar qualquer evolução nessa rodada.

Tanto Vitória quanto Palmeiras possuem condições de não entrar na luta contra o rebaixamento, mas precisam ficar em alerta e crescer de produção.

DETALHE TÁTICO

Mudanças no Atlético-MG – Não tenho dúvidas de que o fracasso do Atlético-MG passa pelas insistentes mudanças táticas que Luxemburgo tem ordenado para seus comandados.

No ruim empate contra o Vasco, o time começou o jogo com 3 zagueiros. Antes, diante do São Paulo, a tática foi o 4-4-2. E assim tem sido sempre, com a equipe se perdendo no Brasileirão…

DETALHE DO TÉCNICO

Joel Santana – Teve a coragem de tirar Maicosuel do jogo contra o Santos e colocou Loco Abreu, autor do golaço decisivo na vitória do Botafogo contra o Santos por 1 a 0.

O FUTEBOL É INJUSTO

Inter prejudicado – Houve um pênalti do sempre estabanado zagueiro Gil no atacante Leandro Damião, um lance que poderia ter mudado a história do jogo.

O FUTEBOL É UMA CAIXINHA DE SURPRESAS

Botafogo – Ainda não estou convencido de que o time do Joel Santana vá brigar no topo da tabela até o fim, mas a inesperada vitória contra o Santos, na Vila Belmiro, mostrou de novo que eu posso estar errado.

PAPO RETO

São Paulo,

Calma!

Ainda é cedo para acreditar que está tudo bem com o time. A vitória contra o Flamengo deu uma nova esperança para a torcida, mas é melhor os jogadores não caírem fácil nessa empolgação antecipada.

ACRÉSCIMOS

Jailson Macedo Freitas – O árbitro que mais marca pênaltis no Brasileirão 2010 foi o grande personagem da rodada.

Ele cometeu dois erros absurdos no jogo entre Atlético-PR e Corinthians e mostrou que o apito não decide o campeonato. Os juizes é que são ruins mesmo e no final erram para todos lados mesmo. Fica tudo igual. Tem que resolver com a bola no pé.

Read Full Post »

Se o mundo fosse um lugar ideal seria legal apoiar as sugestões de Mauro Cezar Pereira e Flávio Gomes: ambos imaginaram como seria interessante se os técnicos cogitados para substituir Dunga na Seleção Brasileira se recusassem a assumir o cargo.

No entanto, é totalmente improvável que isso aconteça e o melhor a fazer é estudar quais dessas opções são as mais interessantes para ficar com a bomba de evitar um novo Maracanazzo a todo custo. É o que tento analisar abaixo, com a lista dos 11 treinadores que podem assumir o Brasil a partir de agosto:

1) Felipão
É o nome mais óbvio e mais citado. Por isso causa tanta polêmica. Vitor Birner, Cassiano Gobbet e José Ilan o citaram como melhor opção. Já Ubiratan Leal e Mauro Cezar Pereira levantaram questionamentos e desconfianças.

Pois eu concordo mais com o primeiro grupo, mas não acredito que Felipão aceitará o desafio. Afinal, tem pouco a ganhar: caso ele vença a Copa, dirão que ele só fez sua obrigação. Caso perca, queimarão tudo de bom que ele realizou em 2002.

2) Mano Menezes
Alberto Helena Jr. e Carlos Pizzatto disseram preferir o técnico do Corinthians no comando da Seleção. Quase me convenceram a concordar com isso, admito.

É um técnico que já foi muito elogiado aqui, mas também teve grande parcela de culpa pelo fracasso alvinegro na Copa Libertadores. Ainda parece não estar pronto, mas pode dar certo.

3) Leonardo
A Seleção precisa de um coordenador e talvez o nome ideal para esse cargo seria o de Leonardo, como eu já tinha comentado no twitter. Com experiência em cargos administrativos, bom relacionamento com a imprensa e conhecimento do futebol internacional, ele aliviaria a pressão do técnico do Brasil para 2014.

Porém, como treinador, sua contratação seria um erro. Seu trabalho no Milan foi apenas razoável e ele ainda é inexperiente. Talvez assuma como tapa-buraco para que alguém melhor venha em 2012, mas é um grande risco.

4) Vanderlei Luxemburgo
Há quem ainda veja nela um ‘técnico top’, mas só consigo enxergar sua decadência nos últimos anos. Luxa já teve sua chance na Seleção e a desperdiçou, até por questões extra-campo.

Agora, com seu especulado envolvimento exagerado com o pôquer e fracassos seguidos em clubes grandes, como Palmeiras e Santos, não é a hora de dar nova oportunidade para ele.

5) Muricy Ramalho
Existem notícias e comentários que o especulam para o cargo, mas duvido que a CBF o contrate. Afinal, mais do que nunca a entidade precisa de um bom relacionamento com a imprensa (leia-se Globo) e Muricy definitivamente não prima por isso.

6) Paulo Autuori
Seu nome tem sido pouco cogitado na imprensa, até porque ele ainda está no futebol do Catar, mas ele tem bastante do perfil que a CBF procura e é um candidato com grandes chances.

Veja bem: candidato com chances não é candidato bom. São coisas diferentes. O último trabalho razoável de Autuori foi em 2005, no São Paulo, e ainda assim com ressalvas. Enfim… não gosto da ideia, mas já começo a me acostumar com ela.

7) Ricardo Gomes
A ida do técnico do São Paulo para a Seleção tem sido razoavelmente especulada e sem dúvidas ele é outro que tem um perfil interessante na visão da CBF. Mas…

Como bem lembrado por Marcelo Barreto, é preciso sempre destacar que, como técnico específico da seleção olímpica, ele não conseguiu sequer classificar a geração de Diego e Robinho aos Jogos de 2004, em Atenas.

8) Dorival Júnior
O bom trabalho que ele tem feito no Santos passou a credenciá-lo como técnico de nível de Seleção, mas a verdade é que ele ainda está distante disso.

Aliás, o próprio Dorival admitiu que há gente mais capacitada do que ele. Concordo. E é preciso destacar que essa declaração só mostra como ele é inteligente, tem potencial e ainda pode vir a ser um treinador do alto escalão brasileiro no futuro.

9) Falcão
Uma entrevista recente de Ricardo Teixeira, no qual ele falou sobre renovação, fez com que o nome do comentarista fosse especulado. O presidente da CBF lembrou que Falcão trouxe novos nomes para a Seleção após a copa de 1990, mas “foi sacrificado”.

No entanto, é preciso lembrar, como fizeram Ubiratan Leal e Dassler Marques, que esse discurso de Teixeira não deve ser posto em prática, infelizmente. E, dessa forma, acabarão as chances de Falcão virar de novo o técnico do Brasil.

10) Abel Braga
É um técnico experiente e vencedor, que lembra o estilo de Felipão. Por isso já foi cogitado na imprensa. Mas o fato é que seu melhor momento já passou, atualmente ele está esquecido e dificilmente será convidado.

11) Caio Júnior
É brincadeira do Zagallo neh?!!!

Até o Joel Santana disse que pretende entrar nessa festa. Mas aí a brincadeira passa dos limites…

Read Full Post »

O ORGULHO DA TORCIDA

Corinthians – Provou que conseguiu se recuperar rapidamente do trauma na Copa Libertadores.

É um dos favoritos para o título do Brasileirão e conquistou três importantes pontos contra o Grêmio, no Olímpico, feito que poucos times alcançarão.

A PIADA DOS ADVERSÁRIOS

Atlético-MG – Foi goleado pelo modesto Grêmio Prudente após fazer um primeiro tempo vergonhoso.

TROFÉU HERÓI

Walter – Fez 2 gols e ainda sofreu o pênalti que consolidou a vitória do Inter, de virada, contra o Goiás.

TROFÉU VILÃO

Neymar – Até fez boas jogadas, mas exagerou na marra e ainda perdeu um pênalti que poderia dar a vitória para o Santos contra o Ceará.

DESTAQUE PARA O JOVEM

Dedé – O zagueiro  vascaíno de apenas 21 anos foi um dos poucos destaques positivos no empate contra o Palmeiras.

VALEU O INGRESSO

Pará – O jovem lateral-esquerdo do Avaí aplicou um lindo corte em Leonardo Silva e finalizou com perfeição contra a meta defendida por Fábio, do Cruzeiro.

UM SHOW EM 90 MINUTOS

Inter 3 x 2 Goiás – O Colorado foi atrás da virada e trouxe mais emoção para a boa partida no Serra Dourada.

TÉDIO EM 90 MINUTOS

Vasco 0 x 0 Palmeiras – São dois times que precisam mudar para não terem que lutar contra o rebaixamento.

O jogo entre eles deixou isso bem claro, com uma grande quantidade de passes errados e zero de criatividade dos dois lados.

DETALHE TÁTICO

Atlético-MG – Na derrota vergonhosa contra o Grêmio-SP, Vanderlei Luxemburgo apostou mais uma vez na tática com 3 zagueiros , que já deu certo, mas não é a ideal para o Galo.

DETALHE DO TÉCNICO

Joel Santana – O técnico do Botafogo tirou Lúcio Flávio para colocar o meia Renato Cajá, que depois fez um gol e decidiu a vitória contra o São Paulo, em pleno Morumbi.

O FUTEBOL É INJUSTO

Santos 1 x 1 Ceará – O Peixe foi ajudado em casa pelo árbitro Rafael Marques Ribeiro, já que teve um pênalti inexistente marcado a seu favor e um gol legítimo do Vovô ainda foi anulado.

O FUTEBOL É UMA CAIXINHA DE SURPRESAS

Grêmio-SP – Era difícil imaginar até uma vitória do time paulista contra o Atlético-MG, que acabou sendo atropelado por 4 a 0.

PAPO RETO

Goiás,

Acorda! O time está mal desde o começo do ano, não cansa de perder jogadores e pouco se reforça. Você pagou mais um mico em casa nesta rodada e já é sério candidato ao rebaixamento. Atenção!

ACRÉSCIMOS

Mandantes em baixa – A curiosidade da rodada foi a pouca quantidade de vitórias dos times que jogaram em casa. Apenas Fluminense e Grêmio Prudente conseguiram esse feito.

Read Full Post »

Vai ano, volta ano e eu ainda fico impressionado com um absurdo do futebol brasileiro: a total falta de planejamento dos clubes quando o assunto é a escolha dos seus técnicos.

Eles deixam um treinador começar o ano, indicar jogadores, preparar a temporada, mas logo o demitem. Basta um simples tropeço nos campeonatos estaduais, cada vez menos interessantes e atraentes. Ridículo!

É claro que não foi diferente na temporada de 2010. Vários times repetiram essa história e provavelmente terão os seus anos comprometidos. Mas é preciso admitir: também existem aqueles que acertaram em cheio. Demitiram bem, contrataram melhor e agora vivem boa fase.

Veja a lista de quem fez as melhores mudanças de treinador até agora:

1º) Botafogo (de Estevam Soares para Joel Santana)
A demissão de Estevam já deveria ter acontecido no final do ano passado. Apesar de ter escapado do rebaixamento, seu trabalho não foi bom em 2009.

Ele ficou, o time pagou um grande mico ao perder para o Vasco por 6 a 0 ainda na Taça Guanabara e a mudança foi necessária. Eu (e muita gente) não esperava por um trabalho tão bom de Joel, mas ele surpreendeu a todos.

2º) Atletico-GO (de Artur Neto para Geninho)
Aqui é outro caso surpreendente. A saída de Artur Neto parecia precipitada, mas a diretoria optou por demití-lo e queria ter um técnico mais renomado para disputar a 1ª divisão em 2010.

A escolha por Geninho também não foi a ideal, já que ele não faz um grande trabalho há anos. Mas o fato é que a mudança deu resultado e o Atlético-GO deve vencer o seu campeonato estadual. Só vai lutar contra o rebaixamento no Brasileirão 2010, mas tem boas chances de escapar.

3º) Ceará (de René Simões para PC Gusmão)
Dessa vez o problema também veio desde o final do ano passado: o time não manteve o PC Gusmão e começou a temporada cheio de problemas. Perdeu o 1º turno do estadual e só depois conseguiu corrigir o erro.

Agora está na final do estadual e, mesmo que perca para o Fortaleza, pelo menos já encontrou um time titular razoável definido. Ainda precisa de reforços para escapar do rebaixamento no Brasileirão, mas pelo menos não deve passar por vexames.

4º) Grêmio-SP (de Vinícius Eutrópio para Toninho Cecílio)
O pior erro neste caso foi a aposta em Vinícius Eutrópio. A escolha logo se mostrou errada e o time não quis esperar até o Brasileirão para mudar seu técnico. Perfeito.

Não dá para dizer ainda que Toninho será um bom treinador, mas ele colocou o time nas semifinais do Campeonato Paulista e gerou boas expectativas para o Brasileirão 2010

5º) Goiás (de Hélio dos Anjos para Jorginho)
A mudança não parecia correta também, já que Hélio tinha comandado o Goiás para uma boa campanha em 2009 e isso deveria segurá-lo apesar do péssimo início em 2010 – o Goiás chegou a ficar na lanterna do estadual.

Entretanto, Jorginho recuperou rapidamente o time e parecia que ia ficar pelo menos até o Brasileirão. E então veio mais uma mudança que nem merece entrar nesse ranking de tão inexplicável que foi. Émerson Leão? Haja paciência…

6º) Fluminense (de Cuca para Muricy Ramalho)
A história se repete: a demissão parece totalmente injusta e equivocada em um primeiro momento, mas depois até pode ser justificada.

Afinal, a contratação de Muricy, um técnico de alto nível, realmente pode colocar o Fluminense em outro patamar de disputa. Isso se não acontecer com ele o que aconteceu no Palmeiras…

7º) Palmeiras (de Muricy Ramalho para Antônio Carlos Zago)
A entrada de Zago ainda não trouxe grandes melhorias para o time – e nem aposto que trará -, mas se Muricy não tivesse saído as coisas poderiam ter ficado piores para o Palmeiras.

Ninguém me tira da cabeça que o elenco estava com pouca disposição sob o comando do técnico tricampeão brasileiro pelo São Paulo. Boicote ou não, a mudança era necessária e só não foi melhor porque o substituto escolhido não passa de uma aposta.

Antônio Carlos Zago/ AE

Se Zago ainda pudesse se escalar como zagueiro do Palmeiras talvez a fase do time melhorasse...

8º) Guarani (de Oswaldo Alvarez para Vágner Mancini)
O Bugre até teve uma atitude exemplar: bancou o técnico que colocou o time na 1º divisão mesmo com o fracasso na Série A-2 do Campeonato Paulista. Só que veio a goleada por 8 a 1 contra o Santos na Copa do Brasil e a situação ficou realmente insustentável.

Ainda é impossível avaliar o trabalho de Vágner Mancini, mas trata-se de um técnico com qualidades que terá muito trabalho pela frente, mas pode fazer o time surpreender no Brasileirão 2010.

9º) Vasco (de Vágner Mancini para Gaúcho)
É outro caso em que a situação com o treinador parecia insustentável, já que a crise com Mancini era realmente grave. O problema é não contratar um substituto à altura e simplesmente fazer uma aposta de risco.

Nem todo mundo é Andrade. Efetivar um técnico interino durante a Copa do Brasil e pouco antes do início do Brasileirão tem tudo para ser um grande erro.

10º) Atlético-PR (de Antônio Lopes para Leandro Niehues)
A demissão do delegado até hoje é pouco compreensível na Baixada. O que dizer então da enorme confiança depositada em um técnico pouco experiente?

O resultado dessa combinação até agora foi a eliminação da Copa do Brasil ainda nas oitavas de final e o título do Coritiba no estadual. Mesmo assim, Leandro segue no cargo. Trata-se de um caso claro do velho clichê: “dois pesos e duas medidas”.

11º) Flamengo (de Andrade para nenhuma definição por enquanto)
A demissão do técnico campeão brasileiro de 2009 com certeza foi a pior mudança de técnico até agora, independentemente de quem assumir o cargo em seu lugar.

Só em pensar que especulam a efetivação de Rogério Lourenço já percebo o quanto o título do ano passado foi ilusório para o Flamengo, que segue com sua política de desordem e falta de planejamento total.

Read Full Post »

Older Posts »