Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Jorginho’

O ORGULHO DA TORCIDA

Cruzeiro – Bateu o Fluminense por 1 a 0, provou que o time carioca não sabe jogar as grandes decisões e ainda comemorou a tragédia com o Corinthians.

Enfim… virou o principal candidato ao título do Brasileirão depois dessa rodada. Talvez apenas o Inter possa realmente lhe fazer concorrência. Talvez…

A PIADA DOS ADVERSÁRIOS

Corinthians – Lutou até o fim no Pacaembu, mas perdeu por 4 a 3 para o Atlético-GO e ainda ficou sem técnico após o jogo. A crise só tem se agravado por lá e não parece que vai acabar tão cedo…

TROFÉU HERÓI

Ricardo Oliveira – Mostrou muita qualidade e finalmente fez o que se espera dele: marcou três gols e ainda se deu ao luxo de perder um de forma absurda no jogo contra o Grêmio-SP.

TROFÉU VILÃO

Léo Moura – Foi expulso e, dois minutos depois, viu seu time sofrer o gol de empate no jogo contra o Avaí.

DESTAQUE PARA O JOVEM

Lucas – Com dribles, movimentação e passes, o ex-Marcelinho foi fundamental para que Ricardo Oliveira desse seu show contra o Grêmio-SP.

VALEU O INGRESSO

Ricardo Oliveira – Foi uma cobrança de falta perfeita, como há muito não se via, pois ele colocou uma força impressionante e a bola entrou no ângulo. Golaço!

UM SHOW EM 90 MINUTOS

Vasco 3 x 3 Grêmio – As duas equipes precisavam da vitória para almejar objetivos melhores no Brasileirão, então partiram pro ataque, fizeram gols e mostraram qualidades interessantes. Mas empacaram na tabela.

TÉDIO EM 90 MINUTOS

Botafogo 0 x 0 Palmeiras – Em um jogo dominado por marcações fortes, Loco Abreu desperdiçou um pênalti que poderia ter mudado a história de uma partida devagar e pouco emocionante.

DETALHE TÁTICO

Goiás no 4-4-2 – Jorginho deve ter lido este blog e viu como o critiquei por insistir nos esquemas táticos com três zagueiros.

Além disso, ele foi bem ao colocar em campo, durante o 2º tempo, o jovem Bernardo, que fez o gol decisivo do jogo contra o Vitória. Aliás, ele jamais pode ser reserva desse time.

DETALHE DO TÉCNICO

Marcelo Martelotte – Fez uma troca simples, de lateral por lateral, mas a entrada de Maranhão na vaga de Pará deu resultado:  um minuto depois de ir para o jogo, Maranhão fez o gol que abriu o marcador no jogo contra o Atlético-PR.

O FUTEBOL É INJUSTO

Botafogo merecia mais – O excesso de cautela do Palmeiras deu espaço para que o time de Joel Santana atacasse e mostrasse que merecia sair com a vitória.

O FUTEBOL É UMA CAIXINHA DE SURPRESAS

Atlético-GO – Incrível como esse time sabe surpreender em jogos mais difíceis. O problema é ele perder tantas partidas mais fáceis…

PAPO RETO

Corinthians,

E agora?

A saída mal explicada de Adilson Batista faz com que você precise de um novo técnico, mas há poucas opções razoáveis no mercado. Parreira, a possibilidade mais especulada, é fraca. Foi-se o tempo dele. Cuidado, Corinthians!

Até porque já não acredito mais em suas chances reais de título. É preciso se prevenir também para garantir pelo menos a vaga na Copa Libertadores de 2011.

ACRÉSCIMOS

Vitória – Com a derrota para o Goiás, o time completou cinco jogos seguidos sem somar pontos. Tentou até se arrumar no 3-5-2, mas não é a melhor saída. Mesmo com a chegada de Antônio Lopes, a zona de rebaixamento está cada vez mais real para o time baiano.

Read Full Post »

O Brasileirão 2010 segue com uma incrível média de quase uma mudança de técnico por rodada. Marcelo Rospide, ex-Grêmio-SP, foi o último demitido – nem deveria ter sido contratado, claro. Agora o Flamengo tem indicado que Silas pode ser a próxima vítima dessa situação alarmante, na qual todos treinadores parecem interinos em seus cargos.

Elaborei uma lista das piores trocas de técnicos que aconteceram durante o Brasileirão. Não foi fácil, pois as opções negativas eram muitas. Pensei em usar o aproveitamento de pontos com cada técnico para fazer isso, mas creio que estatísticas são insuficientes para isso. É preciso levar em conta questões complexas dos contextos de cada caso. Com esses critérios e essas análises, fiz a lista abaixo:

11º) São Paulo – saiu Ricardo Gomes. Sérgio Baresi assumiu interinamente.
Realmente o time precisava muito de uma mudança de técnico, mas era algo que precisava ter sido melhor pensado. Baresi tem trazido novidades interessantes para o São Paulo, principalmente na revelação de jogadores, mas claramente ele não está pronto para ficar no cargo. E o pior: o Tricolor Paulista perdeu a chance de contratar Dorival Júnior.

10º) Vasco – saiu Celso Roth. PC Gusmão assumiu.
O time carioca não poderia ter perdido o técnico que depois virou campeão da Copa Libertadores. É claro que o trabalho de PC Gusmão também tem dado algum resultado, mas a equipe segue lutando contra o rebaixamento, sendo que poderia estar em uma situação melhor.

9º) Flamengo – Rogério Lourenço. Silas assumiu.
A crise enfrenta pelo Rubro-Negro atualmente é resultado de uma troca que foi justificada da pior maneira possível: Zico deixou claro que só fez isso por causa da torcida. Ora, se ele vai deixar os flamenguistas comandarem o time dessa maneira, é melhor pedir demissão e entregar seu cargo de uma vez.

8º) Vasco – Gaúcho saiu. Celso Roth assumiu.
É claro que Gaúcho não era o nome certo para comandar o Vasco no Brasileirão, mas os erros aqui foram outros: em primeiro lugar, o elenco do Vasco era muito fraco no começo da competição e não houve tempo para que os reforços estreassem sob o comando de Gaúcho. E a própria sucessão também foi um erro, como já comentado acima.

7º) Goiás – Leão saiu. Jorginho assumiu.
Difícil é saber o que foi pior: ter dado a chance para que Leão ficasse no cargo por tanto tempo ou contratar um técnico ainda inexperiente para consertar toda a bagunça que foi deixada. Jorginho chegou há pouco tempo e até conseguiu alguns poucos bons resultados, mas não deve fazer o time escapar do rebaixamento.

6º) Ceará – PC Gusmão saiu. Estevam Soares assumiu.
Aqui os resultados são implacáveis: com um técnico, o time estava organizado defensivamente e até estava no alto da tabela. Com outro treinador, já era esperada uma queda de rendimento, mas Estevam desorganizou o time, que já virou candidato ao rebaixamento novamente.

5º) Atlético-GO – Geninho saiu. Roberto Fernandes assumiu.

O time de Goiás tentou aproveitar a pausa para a Copa do Mundo e mudou seu treinador, mas rapidamente teve que admitir que fez a escolha errada: Roberto Fernandes ficou no cargo apenas por quatro rodadas, fazendo o time desperdiçar um bom período que teve para treinamentos.

4º) Grêmio-SP – Toninho Cecílio saiu. Antônio Carlos Zago assumiu.

Não era hora para uma aposta. E Zago por enquanto é apenas só isso. O time de Presidente Prudente errou demais ao substituir um técnico que, se não era o ideal, pelo menos estava conseguindo surpreender. Com a reposição mal feita, a entrada na zona do rebaixamento foi uma questão de tempo.

3º) Ceará – Estevam Soares saiu. Mário Sérgio assumiu.
Se tudo já tinha ficado ruim com a saída de PC Gusmão, imagine quando chegou um técnico que há anos só tem acumulado trabalhos ruins. Ele quis fazer uma grande reformulação no elenco, mas durou apenas um mês no cargo e só piorou a situação do Ceará.

2º) Grêmio-SP – Antônio Carlos Zago saiu. Marcelo Rospide assumiu.
Aqui é necessária a utilização dos números: 15 pontos foram disputados desde que essa mudança foi efetuada no time prudentino,  mas nenhum foi conquistado. Após cinco derrotas seguidas, Rospide pediu demissão e provou que nem deveria ter sido contratado.

1º) Vitória – Ricardo Silva saiu. Toninho Cecílio assumiu.
Não havia um motivo para a demissão de Ricardo Silva, que tinha levado o time à final da Copa do Brasil. Mesmo assim, a troca aconteceu e só serviu para piorar a situação do time baiano na tabela, com crises e derrotas vexatórias. Após 9 rodadas, Toninho foi demitido e a diretoria do Vitória admitiu seu erro ao voltar com Ricardo Silva no comando da equipe.

É claro que existem casos nos quais o resultado foi inverso: um novo técnico chegou e mudou para melhor a situação do time. Foi assim com Carpegiani no Atlético-PR, e com Renato Gaúcho no Grêmio, só para citar dois exemplos. Mas a cautela nesse tipo de decisão deve sempre prevalecer. O que não tem ocorrido de maneira nenhuma no Brasileirão 2010 ultimamente.

Que não só o Flamengo siga esse receita, mas Ceará, Santos, São Paulo e Avaí também tomem cuidado. Todos estão sem técnicos efetivados no momento e podem se complicar com essa importante decisão. Quem vai querer engrossar a lista acima?

Read Full Post »

O ORGULHO DA TORCIDA

Santos – Apenas quatro mandantes venceram e o Peixe conseguiu a mais convincente dessas vitórias.

Não acredito que o time vá conseguir brigar pelo título sem Paulo Henrique Ganso, mas o jogo contra o Goiás começou a contrariar essa minha opinião.

A PIADA DOS ADVERSÁRIOS

Atlético-MG – O Galo não conseguiu segurar um Palmeiras desorganizado, mas que teve Marcos Assunção e Kleber em um grande domingo. Resultado: 2 a 1, de virada, para o time paulista, que jogou fora de casa.

TROFÉU HERÓI

Rogério Ceni – Nem imagino o tamanho da crise no São Paulo se não tivesse o seu goleiro e capitão. Ele praticamente treina o time, fez gol, tem defendido demais e até pegou um pênalti.

TROFÉU VILÃO

Val Baiano – Desperdiçou importantes chances que poderiam ter decidido a vitória do Flamengo. Depois, o Guarani virou o jogo de forma impressionante e só aumentou a ira da torcida rubro-negra contra o seu centroavante.

DESTAQUE PARA O JOVEM

Alan Patrick – O meia do Santos, que foi a principal revelação da Copa São Paulo de 2010, entrou no 2º tempo do jogo contra o Goiás e definiu a vitória por 2 a 0 com um belo gol.

VALEU O INGRESSO

Zé Eduardo – Acertou um voleio impressionante no jogo do Santos contra o Goiás e abriu o placar do jogo.

UM SHOW EM 90 MINUTOS

Fluminense 2 x 2 São Paulo – O líder do Brasileirão fez o primeiro gol e parecia que ia dominar a partida. Mas caiu de produção demais, sofreu a virada e só foi reagir no segundo tempo.

O árbitro Leandro Vuaden quase estragou a partida com um pênalti mal marcado, mas polêmica também faz parte dos grandes jogos.

TÉDIO EM 90 MINUTOS

Atlético-PR 1 x 1 Grêmio – Foi um jogo morno e o que predominou foi a pouca qualidade técnica dos dois times que só lutam contra o rebaixamento.

DETALHE TÁTICO

Fluminense – Não deu para entender uma opção de Muricy Ramalho, cornetada por mim antes do jogo, via twitter. Ele escalou Belletti no lugar do atacante Émerson, suspenso. Simplesmente não funcionou.

DETALHE DO TÉCNICO

Vágner Mancini – Durante o jogo contra o Flamengo, o técnico do Guarani colocou em campo os dois atacantes que decretaram a virada. Geovane e Reinaldo saíram do banco para decidir a partida e consagrar o treinador.

O FUTEBOL É INJUSTO

Grêmio merecia mais – O resultado do do jogo não fez justiça com o futebol melhor do Tricolor Gaúcho, que, aos trancos e barrancos, tem evoluído sob o comando de Renato Gaúcho.

O FUTEBOL É UMA CAIXINHA DE SURPRESAS

São Paulo – No Maracanã, contra o líder do Brasileirão e ainda em crise, o Tricolor paulista foi além das expectativas. É um sinal de que o futuro técnico do time tem como trabalhar para colocá-lo em uma posição bem melhor na tabela.

PAPO RETO

Goiás,

Seu destino está traçado.

Depois da derrota esperada para o Santos, veio o anúncio de Jorginho, ex-auxiliar de Dunga, como novo técnico do time. É uma aposta arriscada demais para um time que já está fadado ao rebaixamento.

ACRÉSCIMOS

Ronaldo – A volta do Fenômeno foi interessante. Não dá para ter grandes expectativas com ele, mas deu para perceber que ainda é um atacante que pode dar trabalho quando conseguir uma sequência maior de jogos.

Read Full Post »

Vai ano, volta ano e eu ainda fico impressionado com um absurdo do futebol brasileiro: a total falta de planejamento dos clubes quando o assunto é a escolha dos seus técnicos.

Eles deixam um treinador começar o ano, indicar jogadores, preparar a temporada, mas logo o demitem. Basta um simples tropeço nos campeonatos estaduais, cada vez menos interessantes e atraentes. Ridículo!

É claro que não foi diferente na temporada de 2010. Vários times repetiram essa história e provavelmente terão os seus anos comprometidos. Mas é preciso admitir: também existem aqueles que acertaram em cheio. Demitiram bem, contrataram melhor e agora vivem boa fase.

Veja a lista de quem fez as melhores mudanças de treinador até agora:

1º) Botafogo (de Estevam Soares para Joel Santana)
A demissão de Estevam já deveria ter acontecido no final do ano passado. Apesar de ter escapado do rebaixamento, seu trabalho não foi bom em 2009.

Ele ficou, o time pagou um grande mico ao perder para o Vasco por 6 a 0 ainda na Taça Guanabara e a mudança foi necessária. Eu (e muita gente) não esperava por um trabalho tão bom de Joel, mas ele surpreendeu a todos.

2º) Atletico-GO (de Artur Neto para Geninho)
Aqui é outro caso surpreendente. A saída de Artur Neto parecia precipitada, mas a diretoria optou por demití-lo e queria ter um técnico mais renomado para disputar a 1ª divisão em 2010.

A escolha por Geninho também não foi a ideal, já que ele não faz um grande trabalho há anos. Mas o fato é que a mudança deu resultado e o Atlético-GO deve vencer o seu campeonato estadual. Só vai lutar contra o rebaixamento no Brasileirão 2010, mas tem boas chances de escapar.

3º) Ceará (de René Simões para PC Gusmão)
Dessa vez o problema também veio desde o final do ano passado: o time não manteve o PC Gusmão e começou a temporada cheio de problemas. Perdeu o 1º turno do estadual e só depois conseguiu corrigir o erro.

Agora está na final do estadual e, mesmo que perca para o Fortaleza, pelo menos já encontrou um time titular razoável definido. Ainda precisa de reforços para escapar do rebaixamento no Brasileirão, mas pelo menos não deve passar por vexames.

4º) Grêmio-SP (de Vinícius Eutrópio para Toninho Cecílio)
O pior erro neste caso foi a aposta em Vinícius Eutrópio. A escolha logo se mostrou errada e o time não quis esperar até o Brasileirão para mudar seu técnico. Perfeito.

Não dá para dizer ainda que Toninho será um bom treinador, mas ele colocou o time nas semifinais do Campeonato Paulista e gerou boas expectativas para o Brasileirão 2010

5º) Goiás (de Hélio dos Anjos para Jorginho)
A mudança não parecia correta também, já que Hélio tinha comandado o Goiás para uma boa campanha em 2009 e isso deveria segurá-lo apesar do péssimo início em 2010 – o Goiás chegou a ficar na lanterna do estadual.

Entretanto, Jorginho recuperou rapidamente o time e parecia que ia ficar pelo menos até o Brasileirão. E então veio mais uma mudança que nem merece entrar nesse ranking de tão inexplicável que foi. Émerson Leão? Haja paciência…

6º) Fluminense (de Cuca para Muricy Ramalho)
A história se repete: a demissão parece totalmente injusta e equivocada em um primeiro momento, mas depois até pode ser justificada.

Afinal, a contratação de Muricy, um técnico de alto nível, realmente pode colocar o Fluminense em outro patamar de disputa. Isso se não acontecer com ele o que aconteceu no Palmeiras…

7º) Palmeiras (de Muricy Ramalho para Antônio Carlos Zago)
A entrada de Zago ainda não trouxe grandes melhorias para o time – e nem aposto que trará -, mas se Muricy não tivesse saído as coisas poderiam ter ficado piores para o Palmeiras.

Ninguém me tira da cabeça que o elenco estava com pouca disposição sob o comando do técnico tricampeão brasileiro pelo São Paulo. Boicote ou não, a mudança era necessária e só não foi melhor porque o substituto escolhido não passa de uma aposta.

Antônio Carlos Zago/ AE

Se Zago ainda pudesse se escalar como zagueiro do Palmeiras talvez a fase do time melhorasse...

8º) Guarani (de Oswaldo Alvarez para Vágner Mancini)
O Bugre até teve uma atitude exemplar: bancou o técnico que colocou o time na 1º divisão mesmo com o fracasso na Série A-2 do Campeonato Paulista. Só que veio a goleada por 8 a 1 contra o Santos na Copa do Brasil e a situação ficou realmente insustentável.

Ainda é impossível avaliar o trabalho de Vágner Mancini, mas trata-se de um técnico com qualidades que terá muito trabalho pela frente, mas pode fazer o time surpreender no Brasileirão 2010.

9º) Vasco (de Vágner Mancini para Gaúcho)
É outro caso em que a situação com o treinador parecia insustentável, já que a crise com Mancini era realmente grave. O problema é não contratar um substituto à altura e simplesmente fazer uma aposta de risco.

Nem todo mundo é Andrade. Efetivar um técnico interino durante a Copa do Brasil e pouco antes do início do Brasileirão tem tudo para ser um grande erro.

10º) Atlético-PR (de Antônio Lopes para Leandro Niehues)
A demissão do delegado até hoje é pouco compreensível na Baixada. O que dizer então da enorme confiança depositada em um técnico pouco experiente?

O resultado dessa combinação até agora foi a eliminação da Copa do Brasil ainda nas oitavas de final e o título do Coritiba no estadual. Mesmo assim, Leandro segue no cargo. Trata-se de um caso claro do velho clichê: “dois pesos e duas medidas”.

11º) Flamengo (de Andrade para nenhuma definição por enquanto)
A demissão do técnico campeão brasileiro de 2009 com certeza foi a pior mudança de técnico até agora, independentemente de quem assumir o cargo em seu lugar.

Só em pensar que especulam a efetivação de Rogério Lourenço já percebo o quanto o título do ano passado foi ilusório para o Flamengo, que segue com sua política de desordem e falta de planejamento total.

Read Full Post »

BOLETIM BR

O ORGULHO DA TORCIDA

Grêmio – Reagiu contra o Santo André e mostrou, diante de um Olímpico cheio, que está vivo no Brasileirão 2009.

A PIADA DOS ADVERSÁRIOS

Atlético-PR – Perdeu para o Avaí e mostrou, diante de uma Arena cheia, que vai sofrer demais nesse Brasileirão 2009.

TROFÉU HERÓI

Obina – 3 gols contra o Corinthians é pra cair de vez na graça da torcida.

TROFÉU VILÃO

Pará – Decidiu o jogo para o Flamengo na Vila Belmiro. Pena, para ele, que é jogador do Santos.

UM SHOW EM 90 MINUTOS

Sport 3 x 3 Náutico – Com muito poder de reação, os times pernambucanos chegaram a um resultado ruim pra ambos

DETALHE TÁTICO

3 volantes no Palmeiras – Pierre, Edmílson e Souza foram a surpresa tática de Jorginho para o clássico.

Deu tão certo que Mano tentou imitar, com Moradei no lugar de Ronaldo. Sem treino, não deu certo para os alvinegros.

O FUTEBOL É INJUSTO

Atlético-MG merecia mais – O Goiás tem seus méritos por saber se defender e contra-atacar como poucos.

Mas o Galo atacou bem e poderia não ter decepcionado seus 50 mil torcedores que estiveram no Mineirão.

O FUTEBOL É UMA CAIXINHA DE SURPRESAS

Flamengo – Não imaginei que o time reagiria já com Andrade.

ALGUÉM ME EXPLICA?

Mádson e Neymar – Quem Luxemburgo queria como centroavante nessa dupla de ataque? Falta muito elenco para o Peixe!

ALARME

São Paulo – Eu ainda não confio, mas, depois depois de mais uma vitória, os jogadores estão mais otimistas do que nunca.

Esse princípio de boa fase pode colocar o tricolor paulista pronto para engatar uma reação no campeonato.

VALEU O INGRESSO

Souza – Acertou um belo chute para coroar sua excelente atuação.

Read Full Post »

TABELINHA

Já era esperado: depois de fazer o Palmeiras assumir provisoriamente a liderança do Brasileirão 2009, Jorginho está cada vez mais firme como treinador efetivo do time, como mostra uma reportagem do Uol deste sábado. Entretanto, ainda acredito que é um erro sim insistir com Jorginho para a sequência do Brasileirão 2009.

Explico: o ainda técnico interino acertou em cheio ao colocar um sistema tático simples, e passar a repetir mais vezes a escalação do time, coisa que Luxemburgo raramente fazia. O time, que sempre se mostrou motivado e unido, ganhou padrão de jogo, consistência, entrosamento.

O problema é que logo esse esquema pode ficar manjado, já que não possui nenhum grande segredo. Jorginho vai conseguir mudá-lo sem derrubar o time?

Outro problema: se alguém sair para a Europa, será que Jorginho vai ter capacidade para indicar reposições ou achá-las dentro do elenco?

Além disso, todo time passa por um momento delicado em um campeonato longo como o Brasileirão. Será que Jorginho sairia bem de uma possível crise no ambiente sempre conturbado do Palmeiras?

É preferível que Belluzzo e companhia vejam o sucesso de Jorginho apenas como um modo de ter mais tempo para pensar em um técnico que visse realmente para ficar e decidir. Se esse treinador não vier, acho MUITO difícil o Palmeiras conseguir um objetivo  possível para o seu time: o título do Campeonato Brasileiro de 2009.

Read Full Post »

SALA DE IMPRENSA

Não tem jeito: com tantas mudanças nos técnicos de times grandes do Brasil, todos os comentaristas esportistas vão tentar “adivinhar” o que acontecerá daqui pra frente.

As principais expectativas estão sob Santos e Palmeiras, já que o Fluminense efetivou Vinícius Eutrópio para ganhar tempo nas negociações. Veja o que tem sido especulado por aí:

Palmeiras
PVC chegou a escrever: “é provável que a direção palmeirense faça contato para ter Evair como um dos auxiliares-técnicos”. Porém, mais tarde, a diretoria voltou atrás e “chegou à conclusão de que a sombra do atacante, ídolo da torcida, seria uma pressão a mais para Jorginho”

No fim, é só mais um indício de que o clube está disposto mesmo a efetivar Jorginho, o que seria um erro claro.

Sobre outros boatos, só dá para acompanhar alguns antigos, como o de Maurício Noriega, que escreveu na sexta passada: “O nome do uruguaio Jorge Fossati, técnico da LDU, do Equador, pode ganhar força”.

Santos
Caio Maia anuncia que tem “uma informação de que o Luxa já tem tudo acertado”. No fim, é o que tem mais chances de acontecer mesmo.

Vitor Birner reafirma a ideia, mas faz uma ressalva sobre Muricy Ramalho, também apoiada por uma informação de Fabiano Farah, da rádio Globo: “Vanderlei Luxemburgo é um nome que agrada ao presidente mas não aos conselheiros. Muricy Ramalho é o preferido entre os mais influentes do Santos”.

Por outro lado, PVC vai na contra-mão total diz que o ex-técnico do Palmeiras não é sequer a 2ª opção. O título de seu post já diz tudo: “Santos ataca Felipão, mas Muricy é favorito”. Haja sonho na Vila Belmiro!

E assim essa dança das cadeiras dos técnicos segue sem parar de ganhar novos (e chatos) capítulos. Eu estarei atento. E os comentaristas por aí mais ainda…

Read Full Post »

TOP 11

Muricy Ramalho não vai para o Palmeiras e agora o time vai correr atrás de um “plano B”, que já deveria exisitir, mas que vai ser criado agora.

Com isso, não faltam especulações. Os repórteres mais próximos da diretoria, como PVC, garantem que Dorival Júnior é o primeiro alvo, mas o próprio presidente Belluzzo não descarta outras possibilidades.

Veja quem são os 11 possíveis “novos Luxas”:

1º) Dorival Júnior
O fato de ter uma história longa no Palmeiras o ajuda, mas só a continuação da crise no Vasco pode convencer o time cruzmaltino a liberá-lo.

2º) Jorge Fossati
O Palmeiras já admitiu mais de uma vez que pensa em um técnico estrangeiro, o que deu força para o nome do experiente ex-goleiro uruguaio e atual técnico da LDU.

3º) Oscar Ruggeri
Antes da negativa de Muricy, o argentino foi recusado, apesar de Belluzzo ter gostado da indicação. A posição do Palmeiras pode mudar sobre o ex-técnico do Lanús.

4º) Jorginho
O interino ainda é tratado só como interino. Mas resultados positivos podem mudar isso.

5º) Abel Braga
Antes da tentativa com Muricy, era um nome especulado. É caro, mas seria um nome de respeito.

6º) Comissão de “notáveis”
Belluzzo já disse que quer pessoas que tenham identidade com o clube, então especula-se que ex-ídolos podem se juntar para treinar o time: Zinho, Velloso, Evair e outros são cotados.

7º) Arce
Tem conseguido relativo sucesso no Paraguai e mantém contato com a diretoria

8º) Silas
Outro que foi fortemente especulado antes da negativa de Muricy. A crise no Avaí pode contribuir com a sua saída.

9º) Cuca
Já jogou pelo clube e corre o risco de ficar desempregado por causa das várias crises no Flamengo.

10º) Nelsinho Baptista
A grande vantagem dele é que está disponível no mercado e em alta, mas há quem diga que a atual diretoria não gosta dele.

11º) Tite
Fernando Carvalho diz que vai segurá-lo, mas, sem resultados, duvido que consiga. Demitido, pode voltar ao alviverde paulista.

Read Full Post »