Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘José Mourinho’

Quando saiu o sorteio da próxima fase da Liga dos Campeões, a reação imediata foi comemorar: podemos ter uma final entre Barcelona e Real Madrid. Ótimo! São os dois melhores times do mundo e a expectativa para ver um clássico dessa grandeza é normal. Mas é preciso cautela. A Liga dos Campeões tem dois times que ainda podem parar a dupla espanhola.

É fácil ter a sensação de que o Barcelona é um time invencível. Basta assistí-lo em um grande jogo para pensar isso. Afinal, adversários já tentaram pará-lo com todos tipos de estratégia, mas parece que nada funciona. Com tantos ótimos jogadores e um gênio chamado Messi, parece impossível superá-lo.

Mas alguns jogos já mostraram que isso não é verdade. Quando Barcelona e Milan se enfrentaram na fase grupos, por exemplo, tive essa certeza: o time italiano tem capacidade para bater o time de Messi e companhia. Os resultados foram um empate e uma vitória dos catalães, mas foram dois grandes jogos. Pelo menos um belo espetáculo já podemos esperar no novo confronto entre eles, pelas quartas de final.

Ao olhar para trás, vemos um Milan que foi dominado pelo Barcelona no primeiro jogo, mas que também mostrou qualidades defensivas. O time italiano se retrancou, apostou nas duas linhas de quatro e por pouco isso não funcionou – o gol da virada só saiu em uma cobrança de falta de Villa. Depois, Thiago Silva deixou tudo igual, marcando de cabeça. Foi uma partida em que o Milan pouco atacou, até porque estava sem Ibrahimovic, seu principal jogador. Mas mesmo assim poderia ter vencido.

Já no segundo jogo o Barcelona estava mais desfalcado e partiu para o jogo com seu novo 3-4-3. Dessa vez o Milan perdeu, mas também mostrou que poderia vencer. Afinal, é um time que tem meio-campistas criadores, como Boateng, Nocerino e Seedorf, além de um ataque rápido, pronto para surpreender a defesa nem sempre segura do Barcelona. Vale ainda lembrar que o time catalão não tem entrado ligado em todas partidas desta temporada. Se vacilar dessa forma contra o Milan, certamente sairá derrotado.

Caso o Barcelona realmente passe pelo Milan, não é difícil prever um Real Madrid contra Bayern de Munique nas semifinais. E então existirá outro perigo para que a final espanhola seja concretizada. Afinal, apesar dos altos e baixos na temporada, o time alemão tem qualidade para dar trabalho ao Real.

Ao contrário do Milan, que tem uma base forte e um padrão bem definido, o Bayern depende mais de seus talentos individuais. Mas não faltam jogadores que podem brilhar e decidir: Ribéry, Müller, Robben, Mario Gomez, Schweinsteinger, etc… É claro que o Real Madrid de José Mourinho está em sua melhor temporada, virou um time de verdade e já não depende apenas de Cristiano Ronaldo. Por isso terá todo favoritismo, mas não poderá dar espaço para o veloz e eficiente time alemão.

Não se trata de uma torcida. Também quero ver Barcelona x Real Madrid na final da Liga dos Campeões. Mas nem com o sorteio desta sexta-feira eu me animei com isso. Milan e Bayern de Munique estão prontos para estragar a expectativa de quase todo mundo.

Anúncios

Read Full Post »

Agora já acabaram as ressalvas: podemos falar do confronto entre Santos e Barcelona sem ter que citar Kashiwa, Al-Sadd, “se” ou “talvez”. O Mundial de Clubes de 2011 vai ter a final que todos esperavam. Uma decisão que valoriza o futebol bonito e o poder dos craques. Um show!

Mas nem tudo é festa para o Santos. A semifinal contra o Kashiwa trouxe algumas preocupações. Descontados o peso da estreia e a falta de ritmo, um problema chamou atenção: a falta de marcação forte, sob pressão, o que resultou em pouco controle de jogo exercido pelo Santos.

Ninguém conseguiu até hoje uma fórmula para bater esse impressionante Barcelona. Mas José Mourinho e o Real Madrid já acharam uma arma importante: é preciso pressionar a saída de bola do time catalão, desde a sua intermediária, com força e intensidade. Com isso é possível neutralizar o ponto forte desse Barça, que sempre foi o toque de bola.

É claro que não dá para fazer isso o tempo todo e é preciso encontrar outras armas. Além disso, por essa pressão ser algo desgastante, talvez Muricy tenha pedido para os jogadores não fazerem isso contra o Kashiwa. Mas é essencial que o time tente essa estratégia pelo menos por algum tempo, para quem sabe forçar o Barça a errar, achar um gol e depois tentar se defender como for possível. Só consigo ver o Santos ganhar assim.

Até porque ainda existem outros pontos fracos no time santista. A lateral-esquerda, com Durval improvisado, já foi um problema com Sakai atacando por lá. Imagine então como será com Daniel Alves! Além disso, há Elano, que provavelmente não sairá do time titular, mas parece estar na mesma forma física do meio do ano, quando só se destacava pelas más atuações.

Dessa forma, fica difícil fugir do óbvio e apostar que o Santos realmente tenha chances de vitória na final do Mundial de Clubes. Mas se Muricy quiser aumentar esssa probabilidade, é preciso pressionar o Barcelona. Já seria um bom começo…

Read Full Post »


Eu sou um dos maiores fãs de Alex Ferguson. O técnico escocês do Manchester United sabe como poucos aproveitar as peças do elenco, levar jogadores a renderem mais do que podem e fazer o Manchester United apresentar um futebol rápido, bonito e eficiente. Porém, na final da Liga dos Campeões, ele errou. Errou feio. E não se pode errar contra essa máquina chamada Barcelona!

O erro de Ferguson ficou claro para quem viu o jogo: a marcação do Manchester no meio-campo foi muito fraca por causa da escalação. Esse problema foi bem explicado por Caio Maia: “Giggs ou Chicharito teriam que sair do time, ou então o meio-campo seria perdido de novo. Nenhum dos dois saiu, e foi exatamente o que aconteceu”.

A questão me lembra os confrontos recentes do Barcelona contra o Real Madrid. Outro técnico genial, o português José Mourinho, percebeu que precisava sufocar o trabalho de meio-campo do Barça. Por isso improvisou Pepe como cabeça de área e ainda alinhou mais dois volantes à frente dele. A tática não deu certo na Liga, mas trouxe o título da Copa do Rei e poderia ter funcionado na competição europeia se Pepe não fosse um cavalo.

Chegaram a chamar Mourinho de “retranqueiro”, como sempre fazem alguns ignorantes que não sabem enxergar além dos resultados. Mas um possível caminho para vencer o Barça estava desenhado, de certa forma. Talvez o Manchester também não tenha as peças ideais para fazer essa tática funcionar. Mas Ferguson deveria ter tentado algo parecido. Será que ele ligou mesmo para Mourinho? Ele disse que faria isso…

O melhor de ver o Barça ser campeão foi ver o Puyol deixar o Abidal levantar a taça. Imagem pra história...
O melhor do Barça ser campeão foi ver o Puyol deixar o Abidal levantar a taça. Imagem pra história!

Mas seria um grande erro meu culpar apenas Ferguson pelo fracasso do Manchester United. Na verdade Messi é o grande culpado por isso. Apoiado pelos também geniais Xavi e Iniesta, ele deu show e colocou em nossas cabeças uma pergunta: onde Messi vai parar? Com apenas 23 anos, ele segue em franca evolução e já tem quinze títulos só pelo Barça, sendo que três são Ligas dos Campeões. Há ainda um Mundial na lista. Impressionante!

Mas prefiro seguir o conselho de Leonardo Bertozzi. Vou apenas desfrutar o fato de poder vê-lo jogar e ficarei “sem pressa para definir o lugar de Messi na história”. Só sei que o argentino vai longe, muito longe…

Aliás, quer saber? Será legal ver o Messi brilhar na Copa do Mundo de 2014, no Brasil, levando a Argentina a um título impressionante. Eu quero mais é ver a história ser escrita na minha frente. Eu quero ver até onde Messi pode ir… e ele pode sim ir mais longe do que qualquer outro já foi!

Read Full Post »

Em março deste ano, fiz um post aqui no qual destaquei a grande emoção que era esperada para a reta final dos principais campeonatos europeus. Também fiz meus palpites, como de costume.

Resultado após o final da temporada no Velho Continente: acertei ao imaginar que teríamos grandes jogos pela frente. Já os palpites… errei feio. Vamos voltar às análises:

Campeonato Inglês
Campeão: Chelsea
Meu palpite: Manchester United

Arrisquei em um momento em que tudo parecia complicado para o Chelsea, já que o time sofria com lesões e necessidades de mudanças táticas. Além disso, Rooney voava no Manchester United.

No entanto, veio a lesão do atacante inglês e o técnico Carlo Ancelloti exibiu competência para comandar seu time para um título mais do que justo. Seu trabalho tático foi brilhante e a força que seu ataque exibiu foi impressionante. Admito: eu não esperava mesmo por isso…

Os destaques negativos ficam por conta do Arsenal, que mais uma vez decepcionou quando era necessário, e principalmente do Liverpool. Foi vergonhoso o trabalho de Rafa Benítez, que também tinha um elenco limitado demais em mãos, é verdade. Mantenho minha opinião dada em novembro do ano passado: os Reds precisam de uma reformulação completa urgentemente, mas o atual técnico não é o homem certo para comandar isso.

Campeonato Espanhol
Campeão: Barcelona
Meu palpite: Real Madrid

Resolvi arriscar na zebra e me dei mal. Como eu já tinha escrito, era muito mais óbvio apostar que o Barcelona, um time mais pronto e em ótima fase, fosse o campeão. Porém, o foco do time catalão poderia se voltar para a Liga dos Campeões, abrindo espaço para o título merengue. Não foi o que aconteceu.

A eliminação do Barça na semifinal da Liga dos Campeões só evidenciou a diferença entre os dois times que disputavam o título espanhol. Enquanto um dependia de lampejos do craque Cristiano Ronaldo, o outro dava todas as condições para que o craque Messi brilhasse.

A campanha do Barcelona foi impressionante na Espanha
A campanha do Barcelona foi impressionante na Espanha

O que resta é pensar em 2010/2011 e agora tudo indica que ninguém menos do que José Mourinho vai para o Real Madrid. Do outro lado, Villa já se apresentou e Fàbregas deve chegar. Tudo isso só mostra que a briga pelo título da próxima temporada tem tudo para ser ainda melhor e mais indefinida. Droga! Vou errar outro palpite…

Campeonato Italiano
Campeão: Inter de Milão
Meu palpite: Inter de Milão

Acertei o mais óbvio. Afinal, por mais que Milan e principalmente a Roma tenham se esforçado de uma forma bonita, era evidente que a grande equipe da temporada europeia seria a Inter de Milão.

A emoção existiu até o último jogo, mas o título foi mesmo decidido por um impressionante Diego Milito. Aliás, as conquistas da Inter ficaram marcadas por grandes contratações, como a do argentino. Será que Milan, Juventus e Roma conseguirão se reforçar tão bem para a próxima temporada? Precisam muito!

Aliás, a Juventus merece um parágrafo à parte. Foi terrível a campanha da Vecchia Signora! Não tem um time tão ruim para fazer tão feio assim, mas precisa melhor bastante se quiser acabar com a sequência impressionante de títulos nacionais da Inter.

Campeonato Alemão
Campeão: Bayern de Munique
Meu palpite: Schalke 04

“Aqui é a competição mais difícil de palpitar”, foi o que eu escrevi em março. Não era nada fácil mesmo. Resolvi acreditar na competência do técnico Félix Magath, mas o comando de Louis Van Gaal foi ainda melhor no Bayern.

Enquanto o destaque positivo fica para as grandes atuações de Robben, o principal fato negativo foi o declínio do Bayer Leverkusen. Invicto, o time dominou a ponta da tabela, mas, quando começou a perder, decepcionou de vez. E justificou o apelido de Bayer Neverkusen.

Outros
Acertei com Benfica e Twente em Portugal e na Holanda, respectivamente. Foram times que se reforçaram bem e mostraram, desde o início da temporada, que poderiam levantar o troféu.

Twente
Após o vice em 2009, o Twente foi campeão nacional pela 1ª vez

Só errei na França, com a aposta no Bordeaux. Confesso que nem passou pela minha cabeça apostar no tradicional Olympique de Marselha.

Palpites errados à parte, o importante é que foram 12 brilhantes meses de futebol europeu. Agora é a vez de acompanhar o mercado com a seção “Dizem por aí” e torcer para que toda essa história se repita. Com umasapostas melhores daminha parte, é claro!

Read Full Post »

Diego Milito estava no pequeno Genoa. Pandev estava na decadente Lazio. Sneijder estava no banco de reservas do Real Madrid. Lúcio foi dispensado pelo técnico Van Gaal, do Bayern de Munique. Eto’o tinha sido desprezado e desvalorizado no Barcelona.

Há um ano atrás, essa era a realidade de alguns dos principais jogadores da Inter de Milão 2009/ 2010. Essa Inter de Milão do José Mourinho. Essa Inter de Milão duas vezes campeã nacional em um ano. Essa Inter de Milão campeã da Europa. Essa Inter de Milão que contratou tão bem nesta temporada.

É claro que não se trata de um time baseado só em ótimos reforços. Existe uma base formada há anos, com Júlio César, Zanetti, Samuel, Cambiasso e outros jogadores que sabem vencer e conhecem o caminho do título. Com as ótimas compras recentes, o time ficou pronto para ser campeão de tudo.

A vitória contra o Bayern de Munique foi decidida não só na individualidade impressionante de Milito (não ver ser titular na Copa, Maradona? Tem certeza?). Mas também na aplicação tática de jogadores que sabiam a importância de conquistar um título com tanto valor como esse.

Parabéns para a Inter de Milão! A vitória na Liga dos Campeões coroa um trabalho excelente com um título esperado por mais de 40 anos. É mais do que justo. É impressionante!

* Com esse post, o Opiniões em Campo abre a semana especial de resumos e balanços sobre a temporada europeia, encerrada neste sábado. Aguardem!

Após essa semana europeia, virão outros sete dias com outro assunto dominante: as prévias da Copa do Mundo. Afinal, não adianta só colocar as opiniões em campo depois que a bolar rolar logo ali, na África do Sul.

Read Full Post »

Como um legítimo Imperador, ele tinha o controle das esperanças de uma nação. Isso foi na Copa do Mundo de 2006. Ele não detinha o poder sozinho, mas estava no topo da hierarquia. Era um dos motivos do favoritismo absoluto da Seleção Brasileira. O problema é que, no final, Adriano virou uma das razões para o fracasso do time de Carlos Alberto Parreira.

O inferno estava só começando: de volta à Itália, o Imperador, tentou dar a volta por cima rapidamente. Só que vieram as crises familiares, as dificuldades conjugais e os problemas com a bebida. A história de 2007 foi triste, mas o São Paulo resolveu dar uma mão para o atacante.

De volta ao Brasil, Adriano reencontrou seu bom futebol. As boas atuações animaram José Mourinho, técnico que chegava para comandar a Inter de Milão e prometia cuidar do brasileiro para que ele brilhasse também em na Europa.

O problema é que nada é fácil na vida de um imperador. Para Adriano, não é fácil deixar de lado as baladas. Para ele, não é fácil ter sua vida vigiada por jornais sensacionalistas. Para ele, não é fácil se livrar dos vícios.

Mesmo assim, não dá pra questioná-lo tecnicamente, com sua força, seu poder de finalização e até  alguma habilidade. Com a cabeça no lugar, o império poderia ser retomado por Adriano. E isso aconteceu quando ele forçou, de maneira lamentável, a saída da Inter de Milão.

Houve quem disse que ele morreu ou foi baleado na favela. Seria o fim? Não, pois ele assinou o retorno ao Flamengo, clube que o revelou.

Superadas as ausências nos treinos, os gols logo começaram a surgir. Em cada chute de perna esquerda, uma esperança ressurgia. Em cada jogo de corpo, uma lembrança boa vinha à tona. Em cada cabeçada certeira, o inferno acabava.

Não é fácil ser o principal craque do Campeonato Brasileiro. Não é fácil ser o imperador do futebol. Entre altos e baixos, Adriano conseguiu tudo isso. Saudações a ele, o melhor jogador do Brasileirão 2009.

O Imperador está de volta e foi eternizado no Brasileirão 2009

Read Full Post »

VALE A VISITA

  • Cassiano Gobbet destaca o bom momento de Alexandre Pato no Milan e questiona se não há espaço para ele na Seleção Brasileira. Clique aqui e leia mais.
  • José Antonio Lima comenta a polêmica feita em torno de Henry e defende o francês de alguns absurdos. Clique aqui e leia mais.
  • PVC critica justamente o técnico da Inter de Milão, José Mourinho, por sua incapacidade de encarar o Barcelona e ir bem na Liga dos Campeões. Clique aqui e leia mais.
  • Sérgio Xavier faz seus agradecimentos ao meia Tcheco, mas também lembra de seus pontos fracos, em tom de alerta aos corintianos. Clique aqui e leia mais.
  • Thiago Lavinas revela que Joel Santana pode treinar o América-RJ em 2010 durante o Campeonato Carioca, a pedido de Romário. Clique aqui e leia mais.

Read Full Post »

Older Posts »