Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Juninho Pernambucano’

O Vasco perdeu a Copa Sul-Americana nesta quarta-feira. E tem tudo para perder também o Campeonato Brasileiro, no próximo domingo – sempre apostei no Corinthians e insisto nesse palpite. Mas o Vasco já ganhou algo muito mais importante nesta temporada. E não foi só a Copa do Brasil, claro. Foi o respeito. O Vasco renasceu em 2011 e voltou a ser o grande time que nunca deveria ter deixado de ser.

Dedé no Vasco

A raça de Dedé é a cara do Vasco em 2011

Acima de tudo, o Vasco conseguiu isso por causa da garra, superação e intensidade dos seus jogadores. Foi com o coração, e nem sempre com a técnica, que eles conseguiram surpreender durante o ano todo.

Afinal, em janeiro era impossível imaginar que o Vasco se acertaria. Mas Ricardo Gomes chegou, arrumou o time e ficou impossível imaginar que o time disputaria também o título do Brasileirão. Mas logo isso se tornou realidade e ficou impossível imaginar que ir longe na Copa Sul-Americana também seria um objetivo do time. Mas isso aconteceu e os jogadores provaram que seria difícil pará-los.

Nem um AVC conseguiu. Afinal, a tragédia com Ricardo Gomes foi superada de uma forma exemplar por todos, principalmente pelo técnico interino Cristóvão Borges. Eles encararam o problema como motivação e criaram a história mais bonita do futebol brasileiro em 2011.

Mas é claro que o Vasco não é feito só de garra, transpiração e inspiração. É feito também de uma interessante mistura de jovens e experientes. A comissão técnica soube utilizar veteranos, como Felipe e Juninho, da maneira certa: sem dar a eles toda a responsabilidade de carregar o time ao sucesso. E estes com certeza ajudaram os vários jovens de qualidade do Vasco, como Dedé, Rômulo, Allan, Bernardo, Fágner, etc…

Esse não é um texto de consolo para o eliminado e cansado Vasco. É uma homenagem antecipada. Até porque, com esse Vasco grande e recuperado, é melhor não duvidar de nada. Se o Vasco levar o título do Brasileirão 2011 no domingo, vai apenas coroar esse renascimento. E se não levar… o mais importante já está conquistado e ponto final.

Read Full Post »

A janela de contratações internacionais foi fechada nesta quarta-feira para os times brasileiros. A oportunidade de buscar bons reforços fora do país acabou e nem foi tão bem aproveitada por vários clubes.

Mas houve quem se mexeu bastante e conseguiu peças importantes para a disputa do segundo semestre. As dez melhores contratações internacionais para a reta final do Brasileirão foram…

10º) André (Bordeaux-Atlético-MG)
É um jogador supervalorizado, principalmente por causa das convocações para a Seleção Brasileira, quando Mano Menezes se importava mais com o projeto olímpico do que com o seu emprego.

Ele não é tudo que pintaram, mas pode sim fazer uma dupla perigosa com Guilherme. O problema é que o Atlético-MG não tem um time tão forte para abastecer essa parceria.

André

André pode dar certo mesmo sem Neymar e Ganso?

9º) Iván Piris (Cerro Porteño-São Paulo)
Jean quebrava bem o galho na lateral-direita, mas o São Paulo ainda precisava de um jogador de origem para a posição.

É preciso ter cautela com Piris, afinal ele ainda corre o risco de não se adaptar. Mas trata-se de um jogador de qualidade, com características mais defensivas, mas que pode ser muito útil para reforçar o elenco do São Paulo.

8º) Cícero (Wolfsburg-São Paulo)
É um jogador versátil, que sabe chegar no ataque, mas também costuma voltar bem para a marcação. Tudo isso pode ajudar para que Cícero logo se torne importante no São Paulo.

O problema é a forte concorrência. O jovem Casemiro, por exemplo, tem características parecidas. Na armação de jogadas a disputa com Rivaldo e Lucas é complicada. Mas Adilson Batista conhece o jogador e saberá usá-lo.

7º) Renato (Sevilla-Botafogo)
Não é a solução do Botafogo, como chegou a ser propagado em General Severiano. Mas é um volante bastante interessante, já que pode até ajudar o time na armação de jogadas.

A experiência de Renato também se tornará fundamental, já que o Botafogo, com seus jovens talentosos, como Elkeson e Lucas Zen, tem mostrado bastante irregularidade no Brasileirão.

6º) Denílson (Arsenal-São Paulo)
Teve apenas uma temporada realmente brilhante no Arsenal, mas sempre foi um volante seguro, que sabe fazer o simples com ou sem a bola.

É preciso que o torcedor saiba que ele não vai fazer a diferença. Mas junto com os bons volantes do São Paulo ele pode ajudar bastante a proteger uma defesa que ainda dá sinais de insegurança.

5º) Ibson (Spartak-Santos)
O único problema dessa contratação é o preço: 9 milhões de reais por um jogador que talvez nem seja titular imediatamente é um exagero.

Porém, com a saída de Ganso em breve, Ibson deve se tornar fundamental para o Santos, já que é um meio-campista de bom passe e experiente.

Ibson

A camisa 10 deve ser de Ibson em um futuro não tão distante

4º) Juninho Pernambucano (Al Gharafa-Vasco)
Ele não vai poder jogar sempre e sequer será tão letal quanto foi na sua estreia, mas certamente vai trazer algo de especial para o Vasco.

Além da ajuda em campo, com cobranças de faltas e muita raça, é uma grande contratação simbólica. Afinal, ter um ídolo em um time é sempre importante.

3º) Henrique (Racing-Palmeiras)
Surgiu tão bem no próprio Palmeiras que fica difícil entender porque ele não deu certo na Europa. Poderia ter sido melhor aproveitado até no próprio Barcelona…

Porém, com o sistema defensivo forte que Felipão já montou no Palmeiras, Henrique deve sobrar. Tem potencial para ser um dos melhores zagueiros do Brasileirão.

2º) Aírton (Benfica-Flamengo)
A dupla de volantes que ele tem feito com Williams já se tornou uma das melhores do Brasileirão, principalmente pelo grande poder de desarme deles.

É tudo que o Flamengo precisava para acertar melhor sua defesa e se firmar como um dos candidatos ao título do Brasileirão.

1º) Alex (Spartak-Corinthians)
Deu azar por ter chegado logo no momento em que Danilo cresceu de produção demais. Fora de posição, Alex será pouco útil.

Porém, Danilo deve cair de produção quando os jogos no meio de semana acontecerem com mais frequência. E é nesse momento que Alex pode ser decisivo para o Corinthians.

Read Full Post »

Em negrito – o jogador e o time que pretende contratá-lo
Em itálico – a posição e o time atual do atleta

A fonte do boato está linkada no nome do jogador

DEMOROU!

Botafogo – Deco (M-Chelsea) – É tão bom que fica até difícil acreditar.

Corinthians – Rafinha (LD-Schalke 04) – É titular absoluto no futebol almeão há muito tempo e certamente também se destacaria no Brasil.

Flamengo – MacNelly Torres (M-Colo Colo) – Entraria perfeitamente no esquema tático montado por Andrade, jogando no lugar de Zé Roberto.

Grêmio – Douglas (M-Al Wasl) – É um meia mais parecido com Tcheco do que Hugo, portanto aliviaria a saudade da torcida e seria uma boa opção.

Grêmio – Vitor (LD-Goiás) – O tricolor gaúcho precisa urgentemente contratar um lateral de ofício. Nada melhor do que o jogador que tem sido um dos melhores na posição nos últimos Brasileirões.

Inter – Ewerthon (A-Zaragoza) – Finalmente alguém lembrou do ex-corintiano, que certamente seria uma opção melhor que Alecsandro, centroavante titular do time atualmente.

Palmeiras – Marcelo Moreno (A-Werder Bremen) – É outro time que precisa reforçar seu ataque e certamente esse seria um bom começo.

Santos – Maxi López (A-Grêmio) – Substituiria Kléber Pereira colocando ainda mais qualidade no elenco do Peixe.

Santos – Ramón (LE-Vasco) – Léo decepcionou em sua volta ao Brasil e precisa de um bom reserva, pois tem se machucado constantemente.

Vasco – Juninho Pernambucano (M-Al Gharafa) – É um negócio para o futuro e serviria para arrumar de vez o time cruzmaltino.

TANTO FAZ…

Botafogo – Morais (M-Corinthians) – Um retorno ao Rio de Janeiro pode lhe fazer bem, já que, em São Paulo, acumulou atuações discretas apenas.

Botafogo – Perea (A-Grêmio) – É bom jogador, mas, por ser menos badalado, não chegaria para ser titular a princípio.

Inter – Itamar (A-Tigres) – Nunca foi brilhante e não deve ter mudado agora. Apesar disso, pode ser uma boa opção para Fossati.

Santos – Fernandão (A-Goiás) – Tem qualidade técnica, mas a condição física dele está em xeque depois de ter feito um segundo semestre ruim em 2009.

Santos – Nuno Gomes (A-Benfica) – Há tempos não consegue brilhar, mas seria interessante ver um português tentar a sorte por aqui.

Vitória – Triguinho (LE-Santos) – Não foi bem no Peixe, mas o time precisa de um lateral-esquerdo e a experiência de Triguinho pode ajudar.

CAI FORA!

Botafogo – Jancarlos (LD-Cruzeiro) – Não foi bem no Cruzeiro, não foi bem no São Paulo… por que iria bem no Botafogo?

Botafogo – Wagner Diniz (LD-São Paulo) – Consegue ser uma opção pior do que Jancarlos para resolver a lateral-direita do Glorioso.

Palmeiras – Val Baiano (A-Barueri) – Não é de um atacante do estilo de Obina que o time precisa para esquecer o fracasso de 2009.

Vitória – Adaílton (Z-Santos) – O time não precisa de zagueiros. É melhor concentrar os esforços em outras posição carentes no elenco.

NÃO ENXERGAM?

Fernandinho (M-Cruzeiro) – Conseguiu destaque em 2008, jogando como lateral-esquerdo. Depois se machucou, mas está recuperado, é polivalente e está sem espaço na Raposa. Poderia ser útil em muitos elencos do Brasil.

Read Full Post »

E SE FOR VERDADE?

Parece que São Paulo, Vasco e Sport já se mexeram. Eles querem Juninho Pernambucano, que deve ir para o Oriente Médio na verdade, para garantir seu futuro financeiramente.

Uma pena! No Brasil, ele cairia como luva em qualquer um dos principais clubes. Veja:

No Atlético/MG: Faria uma dupla experiente e interessante no meio -campo com Júnior.

No Botafogo: Seria o substituto de Maicosuel com sobras.

No Corinthians: O criticado Douglas viraria reserva.

No Cruzeiro: Seria o substituto de Ramires

No Flamengo: Faria um belo trio de marcação/ criação com Kléberson e Ibson.

No Fluminense: Pode ser volante hoje, e depois jogar mais avançado, no lugar de Thiago Neves, que está de saída.

No Grêmio: Seria a peça que falta para Autuori montar o time no 4-4-2

No Inter: Magrão seria sacado para o banco de reservas

No Palmeiras: Poderia ser o volante ao lado de Pierre, liberando Diego Souza e Cleiton Xavier.

No Santos: Seria melhor recuá-lo para jogar no lugar de Roberto Brum.

No São Paulo: Seria o tão comentado meia que a torcida sempre pede.

No Sport: Colocaria Paulo Baier na reserva tranquilamente

No Vasco: Infinitas vezes melhor que Léo Lima.

Read Full Post »