Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Liga dos Campeões’

Foi imprevisível. Foi uma grande surpresa. Foi, no máximo, uma injustiça. Mas não foi uma derrota do futebol. Esse esporte tão incrível só ganhou com a classificação do Chelsea contra o Barcelona. Porém, há quem insista em dizer exatamente o contrário. Após o apito final, decretado por Fernando Torres, diversos comentaristas espalharam por aí o clichê de que “o futebol perdeu”. Compreendo, mas não concordo.

Tudo pode acontecer no futebol e é justamente isso que o transforma em um esporte tão bonito e valioso. Entre um minuto e outro, entre um golaço e um gol contra, heróis viram vilões, promessas viram realidade e decepções se consagram. A caixinha de surpresas está sempre aberta e tem que ser valorizada – o futebol não teria tanta graça se não fosse tão imprevisível.

O Chelsea queria contrariar a expectativa do mundo inteiro e só tinha uma possibilidade. Com o time bagunçado, após uma temporada confusa, era impossível encarar o Barcelona de frente e vencer, como fez o Real Madrid no último sábado. Era preciso apostar em uma tática velha, contar com a sorte e, acima de tudo, superar o time catalão na vontade. Foi isso que fez a diferença. Depois da classificação, o técnico interino Roberto Di Matteo comentou que “o segundo tempo foi muito mais paixão e desejo do que tática”. Perfeito. Foi isso que vimos.

Mas não falta quem prefira diminuir o valor desse feito do Chelsea. “Foi mais um crime lesa-futebol”, escreveu Alberto Helena Jr. “O Barcelona foi eliminado, mas quem perdeu foi o futebol!”, destacou Benjamin Back. Outros tantos comentaristas, como Mauro Beting e Antero Greco, foram pelo mesmo caminho, sempre lamentando a classificação do Chelsea.

Talvez o que eles querem dizer é que o futebol-arte perdeu. De fato, não é nada bonito ver o Chelsea jogar com nove jogadores atrás da linha da bola. Mas o que mais eles poderiam fazer? A tática do time inglês foi extremamente legítima. E mais: foi digna de admiração também, pois tantos outros já tentaram algo parecido e não conseguiram. Eu mesmo cheguei a escrever que isso não poderia dar certo duas vezes. Mas deu certo e prefiro aplaudir de pé os ingleses por isso.

Aplaudo de pé também o futebol, pois como escreveu Mauro Cezar Pereira, “o futebol nunca perde, ele manda, ensina, reina. Por isso gostamos tanto disso”. Afinal, só esse esporte sensacional pode proporcionar momentos como esse vivido pelo Chelsea. Só esse esporte pode proporcionar uma história como a de Ramires, um brasileiro atípico que fez o golaço mais típico de um brasileiro. Ou a história de Fernando Torres, o atacante-piada que virou atacante-herói no jogo mais importante do ano. Ao olhar para essas histórias, é impossível não valorizar o futebol. É impossível dizer que o futebol perdeu. Na verdade o futebol só mostrou que é o melhor esporte da história indiscutivelmente.

O futebol ganhou

O futebol ganhou

Read Full Post »

Nem tudo está perdido, Messi

Nem tudo está perdido, Messi

É tão raro o Barcelona perder jogos decisivos que, quando isso acontece, merece ser estudado. Porém, a derrota do time catalão para o Chelsea, nesta quarta-feira, trouxe poucos ensinamentos. O time inglês apostou em uma retranca legítima, com apenas Drogba isolado no ataque. Deu certo e nada pode tirar os méritos dessa vitória em plena semifinal da Liga dos Campões. Mas é errado dizer que a tática do Chelsea deu certo contra o Barcelona.

Não deu certo porque o Barcelona teve 72% de posse de bola. Não deu certo porque o Chelsea acertou apenas um chute a gol. Não deu certo porque o Barcelona acertou dois chutes na trave. Não deu certo porque o goleiro Petr Cech teve que fazer milagres. Não deu certo, acima de tudo, porque a semifinal da Liga dos Campeões é disputada em dois jogos. E se o Chelsea repetir essa mesma tática no Camp Nou, vai perder por muito mais de um gol de diferença e será eliminado.

Ou seja, o Chelsea não encontrou uma solução para deter esse incrível time do Barcelona. Ele apenas fez o que outros já tentaram, mas teve a sorte que nunca tiveram. É uma retranca eficiente, é legítima e às vezes necessária. Mas o sucesso disso não vai se repetir na Espanha. O Barcelona tem futebol de sobra para recuperar o prejuízo, enquanto o Chelsea tem pouco a evoluir. O time inglês fez uma temporada ruim, melhorou sob o comando interino de Roberto Di Matteo, mas está longe de ser uma equipe pronta e confiável.

É diferente, por exemplo, do que acontece na outra semifinal da Liga dos Campeões. O Bayern de Munique mostrou que sabe enfrentar o Real Madrid. Explorou um ponto fraco do time espanhol, a lateral-esquerda da defesa, e conseguiu a vitória com algum domínio de jogo e consistência. Ainda não é favorito, mas pode até repetir a mesma tática no jogo de volta e se classificar.

Já o Chelsea, se fizer isso, vai dar adeus e se contentar com a vitória em um jogo isolado. É possível vencer um jogo assim, mas não dois. Contra o Barcelona é preciso estudar outras variações estratégicas. É preciso ser quase tão genial e preciso quanto o time catalão é. Mas o Chelsea esteve longe disso nesta quarta-feira. E nada indica que vá conseguir na próxima terça.

Read Full Post »

Eu sei que para alguns é inevitável. Para outros é tentador. Mas, para mim, discutir arbitragem de futebol é algo extremamente chato. Chato e inútil. Não vai mudar absolutamente nada e pouco vai acrescentar sobre qualquer análise de jogo. Por isso, depois da polêmica vitória do Barcelona contra o Milan, nesta terça-feira, prefiro me aprofundar no futebol das equipes que ainda estão vivas na Liga dos Campeões.

Muito além dos pênaltis, é preciso entender que o Barcelona mereceu a vitória no Camp Nou. Apesar do Milan ter provado, como eu já tinha escrito aqui, que realmente pode fazer confrontos equilibrados contra o melhor time do mundo, não foi dessa vez que tudo deu certo para o time italiano. Na verdade a goleada do Barça poderia ter sido ainda maior, com pênaltis ou sem eles.

Dito isso, é preciso olhar para o que o Barça tem feito na temporada: uma profunda renovação tem acontecido no time catalão. E não digo isso só por causa dos novos jogadores que têm ganhado espaço no elenco. Mas principalmente pelas mudanças táticas. O melhor time dos últimos anos, aquele que será lembrado por toda a história, tem passado por uma metamorfose e tem gente que prefere discutir arbitragem, se foi pênalti ou não, se estava impedido ou não, etc… Enfim, bola para frente.

O site "ZonalMarking.net" ilustrou bem o 3-3-4 do Barcelona contra o Milan

O site "ZonalMarking.net" ilustrou bem o 3-3-4 do Barcelona contra o Milan

A grande mudança do Barcelona é tática. Aos poucos, Guardiola tem aposentado o 4-3-3 e implementado um curioso esquema tático que pode ser chamado de 3-4-3 ou até 3-3-4. É “curioso” porque o forte dessa tática é a movimentação dos jogadores. O ala Daniel Alves parece mais um atacante. O atacante Messi por vezes busca a bola no meio-campo. O volante Busquets pode fechar como um zagueiro e refazer a linha de quatro defensores. O meia Fabregas costuma avançar como um atacante para finalizar. E por isso é tão difícil analisar o Barcelona. E por isso é tão difícil marcar o Barcelona.

Mas difícil não é impossível. Esse novo Barcelona também tem seus pontos fracos, tanto que está atrás do Real Madrid no Campeonato Espanhol. A formação com três zagueiros ainda não está bem alinhada. Além disso, dois times já mostraram algumas estratégias que podem funcionar: o Real mostra, a cada clássico, que pressionar a saída de bola do Barcelona é necessário. Nem que seja por 15, 20 ou 30 minutos. Já o Milan provou, em seus quatro jogos nesta Liga dos Campeões, que o contra-ataque é fundamental. Pois só assim é possível encontrar o Barcelona desarmado, mal posicionado e vulnerável.

Além disso, é preciso lembrar que do outro lado da chave da Liga dos Campeões existem Real Madrid e Bayern de Munique. São times que farão um grande confronto na semifinal e depois podem sim ganhar do Barcelona na decisão – não acredito que Chelsea ou Benfica conseguirão parar o Barça. E é isso que precisa ser valorizado: os grandes jogos, os grandes confrontos e os grandes times. As péssimas arbitragens eu deixo de lado…

Read Full Post »

Quando saiu o sorteio da próxima fase da Liga dos Campeões, a reação imediata foi comemorar: podemos ter uma final entre Barcelona e Real Madrid. Ótimo! São os dois melhores times do mundo e a expectativa para ver um clássico dessa grandeza é normal. Mas é preciso cautela. A Liga dos Campeões tem dois times que ainda podem parar a dupla espanhola.

É fácil ter a sensação de que o Barcelona é um time invencível. Basta assistí-lo em um grande jogo para pensar isso. Afinal, adversários já tentaram pará-lo com todos tipos de estratégia, mas parece que nada funciona. Com tantos ótimos jogadores e um gênio chamado Messi, parece impossível superá-lo.

Mas alguns jogos já mostraram que isso não é verdade. Quando Barcelona e Milan se enfrentaram na fase grupos, por exemplo, tive essa certeza: o time italiano tem capacidade para bater o time de Messi e companhia. Os resultados foram um empate e uma vitória dos catalães, mas foram dois grandes jogos. Pelo menos um belo espetáculo já podemos esperar no novo confronto entre eles, pelas quartas de final.

Ao olhar para trás, vemos um Milan que foi dominado pelo Barcelona no primeiro jogo, mas que também mostrou qualidades defensivas. O time italiano se retrancou, apostou nas duas linhas de quatro e por pouco isso não funcionou – o gol da virada só saiu em uma cobrança de falta de Villa. Depois, Thiago Silva deixou tudo igual, marcando de cabeça. Foi uma partida em que o Milan pouco atacou, até porque estava sem Ibrahimovic, seu principal jogador. Mas mesmo assim poderia ter vencido.

Já no segundo jogo o Barcelona estava mais desfalcado e partiu para o jogo com seu novo 3-4-3. Dessa vez o Milan perdeu, mas também mostrou que poderia vencer. Afinal, é um time que tem meio-campistas criadores, como Boateng, Nocerino e Seedorf, além de um ataque rápido, pronto para surpreender a defesa nem sempre segura do Barcelona. Vale ainda lembrar que o time catalão não tem entrado ligado em todas partidas desta temporada. Se vacilar dessa forma contra o Milan, certamente sairá derrotado.

Caso o Barcelona realmente passe pelo Milan, não é difícil prever um Real Madrid contra Bayern de Munique nas semifinais. E então existirá outro perigo para que a final espanhola seja concretizada. Afinal, apesar dos altos e baixos na temporada, o time alemão tem qualidade para dar trabalho ao Real.

Ao contrário do Milan, que tem uma base forte e um padrão bem definido, o Bayern depende mais de seus talentos individuais. Mas não faltam jogadores que podem brilhar e decidir: Ribéry, Müller, Robben, Mario Gomez, Schweinsteinger, etc… É claro que o Real Madrid de José Mourinho está em sua melhor temporada, virou um time de verdade e já não depende apenas de Cristiano Ronaldo. Por isso terá todo favoritismo, mas não poderá dar espaço para o veloz e eficiente time alemão.

Não se trata de uma torcida. Também quero ver Barcelona x Real Madrid na final da Liga dos Campeões. Mas nem com o sorteio desta sexta-feira eu me animei com isso. Milan e Bayern de Munique estão prontos para estragar a expectativa de quase todo mundo.

Read Full Post »

Ao ver Lionel Messi dar mais um show nesta quarta-feira, contra o Bayer Leverkusen, imediatamente pensei: “ele nunca jogou tão bem”. Cheguei a escrever algo sobre isso no Twitter do blog: “esse é o auge do Messi?”. Ao invés de comparações com Pelé, Maradona, Cristiano Ronaldo ou Neymar, fiquei pensando sobre essa comparação: Messi x Messi. E ainda não achei uma resposta. Explico…

O que mais encanta no Messi é seu potencial. Ele sempre quer se superar. Já fez quatro gols? Tenta e consegue fazer o quinto. Já venceu o Real Madrid duas vezes na temporada? Tenta e consegue humilhar o rival de novo. Já ganhou a Liga dos Campeões? Está com tudo para ganhar pela quarta vez. Já foi eleito o melhor jogador do mundo? Deve ganhar pela quarta vez seguida em 2012. Ele não se contenta com pouco e parece que jamais vai se acomodar. Por isso é impossível saber quando será o seu auge.

Ao falar de seus feitos, esbarramos na questão que todos sempre levantam: falta Messi brilhar pela seleção argentina. Falta uma Copa do Mundo. E não há dúvidas: falta mesmo. Principalmente porque seleção argentina é uma bagunça. É o contrário do Barcelona. Vencer a Copa por seu país representaria fazer algo quase impossível, já que o time não lhe dá condições para isso. Caso Messi supere essa dificuldade, vai merecer ganhar qualquer comparação.

Agora fica outra pergunta: dá para duvidar que Messi vá ganhar uma Copa do Mundo? Jogo após jogo, eles nos prova que não. Ele tem mostrado que ainda vai dar muito trabalho, fazer muitos gols e conquistar tudo. E insisto: é isso que mais encanta. Ele ainda não é maior ou melhor do que muitos gênios do futebol, mas tem potencial para ser. Por isso o importante, por enquanto, é evitar comparações e apenas aproveitar cada show desse craque. Deixo as comparações para o futuro, quando ele já tiver feito de tudo um pouco.

Read Full Post »

Chegou a hora da verdade: acabou a fase de grupo da Liga dos Campeões, o mata-mata vai começar e eu terei que dar a cara para bater. Isso porque, antes da competição começar, fiz meus palpites de quem se classificaria em cada chave. Agora é preciso conferir para ver o quanto acertei ou errei nas análises.

Foi umas das “Champions” mais surpreendentes dos últimos anos. Manchester United, Porto e Shakhtar Donetsk foram algumas vítimas dessas zebras, que me deixaram com 11 acertos e 5 erros nos palpites. Não é um número ruim, mas definitivamente não sirvo para Mãe Dinah.

Por isso aproveito para também traçar um panorama de como está o futebol europeu, já que neste semestre o Brasileirão acabou ganhando mais espaço e no próximo com certeza a Liga dos Campeões merecerá mais destaque. Confira tudo abaixo:

GRUPO A
MEU PALPITE: Bayern de Munique e Manchester City
RESULTADO: Bayern de Munique e Napoli

O City não conseguiu repetir na Liga o bom futebol que tem mostrado no Campeonato Inglês, então mereceu ser eliminado, mas seria interessante vê-lo na próxima fase.

Já Bayern e Napoli têm tudo para fazer bonito no mata-mata, principalmente o time alemão, que tem se consolidado como um dos três melhores times da Europa atualmente.

GRUPO B
MEU PALPITE: Inter de Milão e CSKA Moscou
RESULTADO: Inter de Milão e CSKA Moscou

Já neste grupo ninguém apresentou um bom futebol. A Inter se perdeu no começo da temporada, trocou de técnico e até agora ainda sofre para se arrumar. Tem potencial de crescimento, mas não dá para apostar nela.

O CSKA se classificou no sufoco e não mostrou que pode ser uma surpresa na temporada. Não é sequer o melhor time russo na Liga, já que prefiro o futebol apresentado pelo Zenit até agora.

GRUPO C
MEU PALPITE: Manchester United e Benfica
RESULTADO: Benfica e Basel

Foi o resultado mais surpreendente até agora, sem dúvidas. Alex Ferguson pagou por brincar demais nos primeiros jogos e também pela renovação no time. O United até contratou bem, mas perdeu seu padrão e agora terá que ir para a Liga Europa.

Entre os classificados do grupo, o Benfica é o melhor, claro, mas o Basel mostrou alguma qualidade também. Ambos ainda podem se classificar para as quartas de final, dependendo da sorte no sorteio.

GRUPO D
MEU PALPITE: Real Madrid e Lyon
RESULTADO: Real Madrid e Lyon

Impressionante a campanha do time de José Mourinho. Com 100% de aproveitamento, tem mostrado na Liga e no Campeonato Espanhol que está pronto para encarar qualquer time, até mesmo o Barcelona. Uma final entre os dois nesta Liga seria histórica.

Já o Lyon não assusta. Preferia até que o Ajax passasse, pois tem um time com mais potencial para crescer. Mas uma goleada estranha do time francês acabou selando a eliminação da equipe holandesa…

GRUPO E
MEU PALPITE: Chelsea e Bayer Leverkusen
RESULTADO: Chelsea e Bayer Leverkusen

O time de André Villas-Boas demorou para se encontrar na temporada e ainda nem dá para dizer que isso aconteceu. Apesar da classificação em primeiro lugar, o Chelsea ainda precisa achar sua melhor formação do meio pra frente. Não dá para depender de Drogba sempre.

Quando apostei no Bayer Leverkusen, disse que o time tinha tudo para evoluir ao longo da temporada. Isso tem acontecido de fato, mas por enquanto ainda é pouco para que ele possa surpreender de verdade na Liga.

GRUPO F
MEU PALPITE: Arsenal e Borussia Dortmund
RESULTADO: Arsenal e Olympique de Marselha

O Borussia Dortmund sentiu o peso da Liga e decepcionou demais nesta chave. Já Arsenal e Olympique cresceram durante o semestre e por isso se classificaram para a próxima fase.

Porém, tanto o time inglês como o francês ainda não passam confiança suficiente de que podem ir longe. Com tantas surpresas nos outros grupos, eles precisam torcer para que tenham sorte no sorteio.

GRUPO G
MEU PALPITE: Porto e Shakhtar Donetsk
RESULTADO: Zenit e Apoel

“Surpreendente” é pouco para definir o que aconteceu nessa chave. Com um time cheio de brasileiros, o cipriota Apoel foi o primeiro a se classificar. Depois, a equipe russa ainda acabou com as chances do irregular Porto.

Agora todos querem ter a sorte de enfrentá-los na próxima fase, mas eu ainda fugiria do Zenit, que pode surpreender muito time mediano nessa competição.

GRUPO H
MEU PALPITE: Barcelona e Milan
RESULTADO: Barcelona e Milan

Não tinha como fugir do óbvio. Mesmo com todas tranformações pelas quais o Barça tem passado, ainda trata-se de um time poderoso demais e grande favorito ao título.

Já o Milan só tem crescido. Conseguiu encarar o Barça de frente em dois jogos e está com um elenco cada vez melhor. Ao lado do Bayern de Munique, é um dos poucos que pode tirar esse título europeu dos times espanhóis.

Read Full Post »

Começa nesta terça a Liga dos Campeões da Europa, a maior competição de clubes do mundo. Como já comentado aqui, a competição começa com três grandes favoritos, times que estão um nível acima dos demais: Barcelona, Manchester United e Real Madrid.

Barça x United

Barça e United: eu não me incomodaria ter os dois na final de novo

Mas é claro que um campeonato tão grande não se resume a isso. Existem vários outros times em franca evolução que devem chegar prontos na reta final da temporada europeia. Por isso é necessário fazer uma análise mais profunda.

Seguem abaixo os comentários, grupo por grupo, e também os palpites, que serão conferidos no final da fase de grupos:

GRUPO A
Bayern de Munique, Villarreal, Manchester City, Napoli

Não é um grupo da morte, como alguns chamaram, mas é a chave mais difícil. Mesmo assim, é improvável que as vagas não fiquem com Bayern e City.O time alemão melhorou sua defesa e continuou com um dos melhores ataques da Europa. Já o “novo rico” inglês fez contratações pontuais e segue em evolução desde a temporada passada.

Villareal e principalmente o Napoli tem times perigosos, principalmente por causa dos seus ataques. Teriam tudo para se classificar em outros grupos. Mas deram azar.

PALPITE: Bayern e City

GRUPO B
Inter de Milão, CSKA Moscou, Lille, Trabzonspor

Depois do estrago feito na última temporada, a Inter, com técnico novo, ainda precisa se reinventar. Mas ganhou tempo para isso, já que caiu em um grupo tranquilo, em que vai conseguir a classificação sem grande esforço.

A grande briga dessa chave vai acontecer entre Lille e CSKA. O atual campeão francês teoricamente até tem um time melhor, mas vou apostar em uma surpresa russa aqui.

PALPITE: Inter e CSKA

GRUPO C
Manchester United, Benfica, Basel, Otelul Galati

O grande time de Alex Ferguson deve sobrar e dar show nesse grupo. E a segunda vaga também não será de difícil definição. Apesar de ainda não me convencer, o Benfica se reforçou bem e não deve ser surpreendido pelo Basel. Já o campeão romeno Otelul.. nem o próprio time deve acreditar na classificação.

PALPITE: Manchester United e Benfica

GRUPO D
Real Madrid, Lyon, Ajax, Dínamo Zagreb

Mesmo sem grandes reforços, aposto que o Real Madrid vai evoluir de vez nessa temporada. As dificuldades para o time de Mourinho só começarão a surgir mais pra frente. Por enquanto será fácil se classificar.

Cristiano Ronaldo

Cristiano Ronaldo, agora vai?

Difícil de verdade será o Ajax ou Dínamo surpreenderem o Lyon. O time francês, apesar de ter perdido jogadores importantes recentemente, ainda tem uma base forte que deve ser suficiente para a classificação.

PALPITE: Real e Lyon

GRUPO E
Chelsea, Valencia, Bayer Leverkusen, Genk

Os “Blues” ainda são uma incógnita na temporada, já que estão com técnico novo, reforços e muita indefinição. Mas há potencial suficiente para se classificar nesse grupo, mesmo que Valencia e Bayer Leverkusen incomodem bastante, o que deve acontecer.

Aliás, o vice-campeão alemão é minha aposta nessa chave. Apesar de ter trocado de técnico, foi bem ao trazer o jovem Schürrle e o time todo deve evoluir ao longo da temporada.

PALPITE: Chelsea e Leverkusen

GRUPO F
Arsenal, Olympique de Marselha, Olympiacos, Borussia Dortmund

É o único grupo em que o cabeça de chave, Arsenal, tem grandes chances de não se classificar. Afinal, os “Gunners”, que já não mostravam poder de fogo na Liga, perderam jogadores importantes e não souberam buscar reposições. Mas ainda faltam dois times para desbancar o Arsenal no grupo…

Um deles seria o Dortmund, que foi campeão alemão, mas não começou bem nesta temporada e não parece ter força para surpreender mais. Já o Marselha e o Olympiacos estão em um nível ainda inferior. Portanto…

PALPITE: Arsenal e Dortmund

GRUPO G
Porto, Shakhtar Donetsk, Zenit, Apoel

Porto e Shakhtar foram duas grande suspresas da temporada passada na Europa. Apesar do time português ter perdido Falcao, continua forte e a grande questão no grupo agora é: o Zenit pode realmente incomodar essa dupla?

Os atuais campeões russos formam um time interessante e a tendência é que realmente dê trabalho. Mas classificar para próxima fase ainda parece muito para eles.

PALPITE: Porto e Shakhtar

GRUPO H
Barcelona, Milan, BATE Borisov, Viktoria Plzen

É um dos grupos mais definidos da história. O Barça é o melhor time do mundo e o Milan talvez seja a quarta força europeia atualmente. Há pouco para comentar aqui e quem apostar em surpresas é louco. No mínimo.

PALPITE: Barcelona e Milan

Read Full Post »

Foi encerrada, nesta quarta-feira, a janela de contratações na Europa e, mesmo que alguns campeonatos já tenham começado, essa é a melhor hora para analisar quais times estão melhores ou piores. Agora os elencos da temporada 2011/2012 estão praticamente definidos, os reforços já foram comprados (ou não) e a bola vai rolar no Velho Continente…

Seguem as análises e os palpites dos principais times nos quatro países mais importantes – Inglaterra, Espanha, Itália e Alemanha, com um adendo sobre a Liga dos Campeões no final.

Campeonato Inglês

Brigam pelo título: Chelsea, Manchester City e Manchester United
Em ascenção: Liverpool
Em decadência: Arsenal e Tottenham

Apontei três times como candidatos ao título, mas na verdade os “Red Devils” de Alex Ferguson têm tudo para conquistar a Premier League de novo. Trata-se de um time que foi renovado, com Young, De Gea, Cleverly e Welbeck, por exemplo, mas ainda tem a mesma qualidade das últimas temporadas.

Chelsea e City conseguiram bons reforços e com certeza vão ficar no topo da tabela. O principal problemas para eles pode ser o Liverpool, esse sim um time completamente diferente do que foi na última temporada. Com as chegadas de muitos reforços de qualidade, o técnico-ídolo Dalgish tem conseguido montar um time perigoso, que só precisa se entrosar para ir longe.

Reforços do Liverpool

Doni é a exceção entre vários reforços de qualidade do Liverpool

Em baixa há um Arsenal que perdeu bons jogadores e não soube buscar bons substitutos; e também um Tottenham, que pouco se reinventou, com excessão das chegadas de Scott Parker e Adebayor. Parece pouco para subir na tabela de um Campeonato com um nível tão alto.

Campeonato Espanhol

Brigam pelo título: Barcelona e Real Madrid
Em ascenção: Málaga e Atlético de Madri
Em decadência: Athletic Bilbao, Sevilla, Valencia e Villareal

Messi x Ronaldo

A disputa Messi x Cristiano Ronaldo terá um novo fim?

Aqui acontecem dois campeonatos diferentes. Um entre Barça e Real, que já mostraram, com goleadas na primeira rodada, que são muito superiores; e outro com o resto dos times, que buscam apenas vagas nas competições europeias.

Entre Barça e Real, visualizo uma competição ainda mais equilibrada do que na última temporada. Mourinho tem apenas um reforço na prática (Coentrão, já que Sahin segue lesionado), mas parece ter um conhecimento melhor do que pode tirar do seu elenco. Enquanto isso, o Barça tem o melhor elenco ofensivo do mundo e só pode sofrer caso a defesa, às vezes improvisada, não corresponda.

Entre os outros times, o “novo rico” Málaga gera expectativas, mas ainda não parece ter um time tão consistente. Já o Atlético aposta nos ex-Porto Falcao e Rúben Micael – e talvez agora no brasileiro Diego – para ser a terceira força da Espanha. Até porque Villareal deve sofrer sem Cazorla, Valencia deve sentir falta de Mata e Sevilla e Bilbao pouco evoluíram desde a temporada passada.

Campeonato Italiano

Brigam pelo título: Inter de Milão e Milan
Em ascenção: Juventus, Napoli e Roma
Em decadência: Lazio e Udinese

A qualidade do Italiano tem caído demais nas últimas temporadas, mas pelo menos disputas emocionantes têm acontecido e isso não deve mudar na atual temporada. Afinal, o atual campeão Milan pouco evoluiu e a sua base já montada pode não ser forte o suficiente para frear as ascenções dos rivais.

Forlán

Forlán ainda gera desconfianças, mas pode ser o substituto ideal de Eto'o na Inter

A Inter perdeu Eto’o, mas trouxe Forlán e ainda recheou melhor seu elenco para que o novo técnico Gasperini coloque o time na briga pelo título. Mas ele terá rivais à altura, já que a Juventus contratou bem, o Napoli segurou a maioria dos seus destaques e a Roma fez um novo time – que, apesar de ter dado vexame na Liga Europa, poderá se concentrar só no Italiano e evoluir.

Já Lazio e Udinese, boas surpresas da temporada passada, não devem incomodar os grandes dessa vez. Elas perderam jogadores importantes e em times desse porte isso sempre causa um grande estrago.

Campeonato Alemão

Brigam pelo título: Bayern de Munique, Bayer Leverkusen e Borussia Dortmund
Em ascenção: Schalke 04
Em decadência: Hamburgo, Hannover 96 e Mainz 05

Não é igual a Espanha, mas na Alemanha também há uma grande diferença entre os principais times do campeonato. Se na temporada passada isso não foi percebido por causa da decepção do Bayern e da disparada do Borussia, agora aposto que finalmente veremos esse cenário.

Entre os três mais fortes, aposto que o Bayern não deixará o título escapar dessa vez. O time já tem um dos ataques mais fortes da Europa há algumas temporadas. Com Neuer, Rafinha e Boateng a defesa deve melhorar e vai ser difícil Leverkusen e Dortmund superarem.

Neuer Bayern

A torcida do Bayern não gosta de Neuer, mas ele resolverá um grande problema do time nas últimas temporadas

Abaixo na tabela, há um grande equilíbrio. Há um Schalke com potencial para finalmente mostrar sua força, que já surpreendeu muita gente Liga dos campeões da última temporada; e outros times que, apesar de terem surpreendido recentemente, não contraram bem o suficiente para se manterem no alto da tabela.

Liga dos Campeões
Antes da fase grupos começar, ainda pretendo fazer uma análise mais detalhada, chave por chave, dessa grande competição. Ela merece.

Mas, de uma forma geral, o que vejo na Europa são três times acima de todos: Barcelona, Manchester United e Real Madrid. São equipes prontas, com craques decisivos, bons reforços, grandes técnicos e que dificilmente serão surpreendidos.

Mas zebras acontecem e por isso uma análise mais profunda ainda será feita.

Read Full Post »


Eu sou um dos maiores fãs de Alex Ferguson. O técnico escocês do Manchester United sabe como poucos aproveitar as peças do elenco, levar jogadores a renderem mais do que podem e fazer o Manchester United apresentar um futebol rápido, bonito e eficiente. Porém, na final da Liga dos Campeões, ele errou. Errou feio. E não se pode errar contra essa máquina chamada Barcelona!

O erro de Ferguson ficou claro para quem viu o jogo: a marcação do Manchester no meio-campo foi muito fraca por causa da escalação. Esse problema foi bem explicado por Caio Maia: “Giggs ou Chicharito teriam que sair do time, ou então o meio-campo seria perdido de novo. Nenhum dos dois saiu, e foi exatamente o que aconteceu”.

A questão me lembra os confrontos recentes do Barcelona contra o Real Madrid. Outro técnico genial, o português José Mourinho, percebeu que precisava sufocar o trabalho de meio-campo do Barça. Por isso improvisou Pepe como cabeça de área e ainda alinhou mais dois volantes à frente dele. A tática não deu certo na Liga, mas trouxe o título da Copa do Rei e poderia ter funcionado na competição europeia se Pepe não fosse um cavalo.

Chegaram a chamar Mourinho de “retranqueiro”, como sempre fazem alguns ignorantes que não sabem enxergar além dos resultados. Mas um possível caminho para vencer o Barça estava desenhado, de certa forma. Talvez o Manchester também não tenha as peças ideais para fazer essa tática funcionar. Mas Ferguson deveria ter tentado algo parecido. Será que ele ligou mesmo para Mourinho? Ele disse que faria isso…

O melhor de ver o Barça ser campeão foi ver o Puyol deixar o Abidal levantar a taça. Imagem pra história...
O melhor do Barça ser campeão foi ver o Puyol deixar o Abidal levantar a taça. Imagem pra história!

Mas seria um grande erro meu culpar apenas Ferguson pelo fracasso do Manchester United. Na verdade Messi é o grande culpado por isso. Apoiado pelos também geniais Xavi e Iniesta, ele deu show e colocou em nossas cabeças uma pergunta: onde Messi vai parar? Com apenas 23 anos, ele segue em franca evolução e já tem quinze títulos só pelo Barça, sendo que três são Ligas dos Campeões. Há ainda um Mundial na lista. Impressionante!

Mas prefiro seguir o conselho de Leonardo Bertozzi. Vou apenas desfrutar o fato de poder vê-lo jogar e ficarei “sem pressa para definir o lugar de Messi na história”. Só sei que o argentino vai longe, muito longe…

Aliás, quer saber? Será legal ver o Messi brilhar na Copa do Mundo de 2014, no Brasil, levando a Argentina a um título impressionante. Eu quero mais é ver a história ser escrita na minha frente. Eu quero ver até onde Messi pode ir… e ele pode sim ir mais longe do que qualquer outro já foi!

Read Full Post »

Em uma semana de volta do Opiniões em Campo à ativa, prefiro não recomendar links de um tema específico. Selecionei o que li de bom de uma semana pra cá e apresento os melhores textos abaixo. Em outras oportunidades, podem haver edições especiais sobre um determinado assunto que pautar os comentaristas esportivos.

  • Na expectativa para a final da Liga dos Campeões, José Antonio Lima destacou bem um dos melhores personagens dessa decisão: o gênio Alex Ferguson, técnico que deveria existir em todos times do mundo. Leia mais.
  • Lucas Imbroinise sugeriu uma possível seleção brasileira pra Copa de 2014. É um time exageradamente ofensivo, como ele mesmo reconheceu, mas a análise é bem feita e discussões sobre esse tema sempre soam interessantes. Leia mais.
  • O jornal argentino ‘Olé’ fez aniversário nesta semana e Marcelo Montanini fez um post interessante para homenageá-lo. São capas históricas desse jornal que produz muitas bizarrices, mas às vezes também dá aula de criatividade. Leia mais.
  • Antes mesmo do jogo contra o Peñarol, Mauro Cezar Pereira trouxe uma interessante análise do Vélez Sarzfield. Concordo com ele: trata-se ainda do time que representa o maior perigo para o Santos na Copa Libertadores. Leia mais.
  • Paulo Calçade destaca bem uma ótima notícia para aqueles que, como eu, defendem o sistema de pontos corridos no Brasileirão. Incrível como aumentou a receita dos clubes brasileiros desde 2003! Leia mais.

Read Full Post »

Em agosto, juntamente com vários comentaristas em outros blogs, fiz minhas análises e dei meus palpites sobre quem se classificaria em cada grupo da Liga dos Campeões.

Agora a primeira fase já acabou, a melhor parte vai chegar, mas antes é preciso ver quem acertou nas suas análises…

Grupo A
Cheguei a discordar do favoritismo que vários comentaristas creditaram ao Tottenham, juntamente com a Inter de Milão, é claro. Mesmo assim, também apostei nos Spurs. Pois o time inglês surpreendeu e não só garantiu a classificação, como também ficou em primeiro lugar no grupo, deixando a Inter pra trás. Bola dentro dos comentaristas e minha também.

MEU PALPITE: Inter de Milão e Tottenham
PALPITE DOS COMENTARISTAS: Inter de Milão e Tottenham
RESULTADO: Tottenham e Inter de Milão

Grupo B
Foi apontado como o grupo “mais aberto” de todos. Tudo poderia acontecer. Porém, deu Schalke 04 e Lyon sem esse equilíbrio esperado.

Mas confesso que eu tinha duvidado do time alemão. Bola dentro de Mário André Monteiro, que, como destacado à época, cravou: “a classificação do Schalke é totalmente possível”.

O Benfica pagou mico e fez com que vários comentaristas errasem seus palpites. Bola fora da maioria.

MEU PALPITE: Lyon e Benfica
PALPITE DOS COMENTARISTAS: Lyon e Benfica (nem todos, mas a maioria)
RESULTADO: Schalke 04 e Lyon

Grupo C
Esse era fácil. Manchester United e Valencia eram favoritos e não decepcionaram. Bola dentro! Nenhum dos dois tem apresentado um futebol realmente convincente, mas pelo menos não fizeram feio.

MEU PALPITE: Manchester United e Valencia
PALPITE DOS COMENTARISTAS: Manchester United e Valencia
RESULTADO: Manchester United e Valencia

Grupo D
A classificação do Barcelona era mais do que certa. Mas a disputa pela segunda vaga foi um grande engano. A maioria, inclusive eu, apostou que o Rubin Kazan se classificaria. Mas o Copenhague surpreendeu. Bola fora!

MEU PALPITE: Barcelona e Rubin Kazan
PALPITE DOS COMENTARISTAS: Barcelona e Rubin Kazan
RESULTADO: Barcelona e Copenhague

Grupo E
Outra barbada: Bayern e Roma sempre foram favoritos e não deixaram qualquer surpresa aparecer. Bola dentro de todos!

MEU PALPITE: Bayern e Roma
PALPITE DOS COMENTARISTAS: Bayern e Roma
RESULTADO: Bayern e Roma

Grupo F
Aqui Lédio Carmona e eu resolvemos arriscar: apostamos na classificação do Spartak Moscou junto com o super favorito Chelsea. Bola fora para nós dois.

Deu para perceber com os jogos que o Olympique de Marselha era mais time e que o futebol russo ainda não está 100% preparado para bater de frente com as boas forças europeias.

MEU PALPITE: Chelsea e Spartak Moscou
PALPITE DOS COMENTARISTAS: Chelsea e Olympique
RESULTADO: Chelsea e Olympique

Grupo G
“Se é grupo da morte, alguém tem que morrer”. Com esse raciocínio eu quis inventar: apostei que o Ajax deixaria o Milan de fora, classificando-se juntamente com o bom Real Madrid de José Mourinho. Bola fora, mesmo que o time holandês tenha ficado a somente um ponto do italiano.

É evidente que a maioria apostou no óbvio e por isso bola dentro para eles.

MEU PALPITE: Real Madrid e Ajax
PALPITE DOS COMENTARISTAS: Real Madrid e Milan
RESULTADO: Real Madrid e Milan

Grupo H
Foi apontado por muitos, inclusive por Leonardo Bertozzi, como um grupo que seria dominado facilmente pelo Arsenal. Pois eu avisei que não seria assim, mesmo que os inglesses se classificassem. E quase deu zebra na última rodada!

Apostei em Arsenal e Shakhtar Donetsk. Bola dentro para mim, apesar da ordem de classificação ter invertido com a incrível campanha do time ucraniano. Mas bola fora para Felipe dos Santos Souza, Felipe Lobo, Lédio Carmona, Leonardo Bertozzi e Ubiratan Leal – todos acreditaram no Braga.

MEU PALPITE: Arsenal e Shakhtar Donetsk
PALPITE DOS COMENTARISTAS: Arsenal e Shakhtar Donetsk (nem todos, mas a maioria)
RESULTADO: Arsenal e Shakhtar Donetsk

Read Full Post »

A Liga dos Campeões é, sem dúvidas, a competição de clubes mais importante do mundo. Considero que é também a mais interessante. Basta ver que, nesta temporada, mesmo antes da fase grupos, já tivemos ótimos jogos. Agora as chaves já estão sorteadas e a expectativa é grande para que a competição comece logo.

Enquanto isso, é sempre divertido analisar os times, discutir sobre os jogos, arriscar palpites e, consequentemente, queimar a língua. Como fiz na temporada passada, vou destacar aqui algumas previsões que já foram feitas por aí, apresentar as minhas e futuramente veremos quem acertou e quem escreveu mais besteira. Acontece com quem coloca suas opiniões em campo…

Grupo A
Inter de Milão, Werder Bremen, Tottenham e Twente

Não é um grupo da morte, mas está quase lá. Isso por causa da briga equilibrada entre os times que vão ficar logo atrás da Inter, com a segunda vaga. Fiquei até surpreso pela maioria absoluta dos comentaristas terem apostado no Tottenham. Até concordo com eles e acho que o time inglês se classifica, mas a briga vai ser feia. É melhor não descartar nem o Twente.

Só discordo de quem especula sobre as chances da Inter não ir para as oitavas, como o Vitor Sérgio: “A campeã Inter caiu em uma chave enrolada e precisa entrar ligada desde o ínicio”.

MEU PALPITE: Inter de Milão e Tottenham

Grupo B
Lyon, Benfica, Schalke 04 e Hapoel Tel-Aviv

Agora é a vez de concordar com o Vitor Sérgio, que definiu esse grupo como “o mais aberto”. Sem dúvidas. Fora o Hapoel Tel-Aviv, todos times têm um nível parecido e isso gerou discordâncias nos palpites.

Os comentaristas apostaram mais vezes em Benfica e Lyon, mas, como destacou Mário André Monteiro, “a classificação do Schalke é totalmente possível”. O problema do time alemão é a crise interna que parece atormentar o ambiente por lá.

No final, prefiro ficar com a teoria de Cassiano Gobbet: “O Hapoel é a bomba ambulante. Quem perder pontos para os israelenses, roda”.

MEU PALPITE: Lyon e Benfica

Grupo C
Manchester United, Valencia, Rangers e Bursaspor

O atual campeão turco e o tradicional time escocês podem até tentar surpreender, mas fica difícil não apostar que Manchester United e Valencia vão se classificar.

Marcos Felipe ainda escreveu que o Bursaspor pode dar trabalho e Lédio Carmona apostou mesmo no Rangers, mas na verdade a maioria foi pelo óbvio. Dessa vez eu também não creio em surpresa.

MEU PALPITE: Manchester United e Valencia

Grupo D
Barcelona, Panathinaikos, Copenhague e Rubin Kazan

“Barcelona se classifica até com time B”, definiu perfeitamente Thiago Dias. É claro que não há discussão sobre a classificação do time espanhol, mas pelo visto até a briga pela segunda vaga já tem um favorito: Rubin Kazan foi a aposta da maioria dos comentaristas. Realmente Panathinaikos e Copenhague estão em baixa…

“Os russos do Kazan se reforçaram com o brasileiro Carlos Eduardo e têm um elenco multinacional com o colombiano Noboa e o nigeriano Martins”, observou bem Cassiano Gobbet.

MEU PALPITE: Barcelona e Rubin Kazan

Grupo E
Bayern de Munique, Roma, Basel e Cluj

Absolutamente ninguém ousou palpitar em algo além de Bayern e Roma classificados. A dúvida fica apenas sobre quem vai passar em primeiro lugar. E aí eu tenho certeza que os alemães sobrarão também.

MEU PALPITE: Bayern e Roma

Grupo F
Chelsea, Olympique de Marselha, Spartak Moscou e Zilina

É um grupo tranquilo para um Chelsea que tem impressionado nesse começo de temporada. Sobre a segunda vaga, Lédio Carmona contrariou a maioria e apostou que o Spartak Moscou vai se classificar. Os outros preferiram manter a fé na tradição do time francês.

Observando as várias mudanças pelas quais o Marselha vai ter que passar nessa temporada, eu vou apostar na força do futebol russo, que tem me agradado demais ultimamente.

MEU PALPITE: Chelsea e Spartak Moscou

Grupo G
Milan, Real Madrid, Ajax e Auxerre

“Vinte títulos da Liga dos Campeões num só grupo”, chamou a atenção Vitor Birner. É impressionante mesmo. Com certeza é o “grupo da morte”.

No entanto, é curioso observar que ninguém apostou em zebra nessa chave. Ora, se é da morte, alguém tem que morrer. Como confio demais no trabalho do José Mourinho, vou escolher o Milan para ser surpreendido. Mesmo se contar com Ibrahimovic em breve, ainda será um time cheio de problemas. e de poucas soluções. Já o Ajax está pronto para virar a zebra da vez.

Thiago Dias deu algum indício de que poderia concordar comigo: “o problema maior é do Milan, uma incógnita na temporada. Milan ou Ajax? Não sei. Pulo essa”.

MEU PALPITE: Real Madrid e Ajax

Grupo H
Arsenal, Shakhtar Donetsk, Braga e Partizan

Não concordo com as análises de que o Arsenal terá tantas facilidades como alguns apontaram. Discordo, por exemplo, que o grupo seja “nada muito desafiador para os Gunners”, como definiu Leonardo Bertozzi. Mesmo assim, fica difícil não apostar no time inglês, que, aposto, terá dificuldades para confirmar seu favoritismo.

A briga pela segunda vaga é interessante, pois envolve muitos jogadores brasileiros que atuam por Shakhtar Donetsk ou Braga. O time ucraniano parece estar um passo à frente, tanto em campo quanto nas apostas de todos. Mas o clube português apareceu nos palpites de Felipe dos Santos Souza, Felipe Lobo, Lédio Carmona, Leonardo Bertozzi e Ubiratan Leal.

MEU PALPITE: Arsenal e Shakhtar Donetsk

Read Full Post »

Older Posts »