Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Luiz Augusto Lima’

É incrível como é difícil explicar porque o Colorado conquistou a Copa Libertadores de 2010. Não que faltem razões. Na verdade sobram!

Não basta só falar das boas contratações. Nem da ótima categoria de base. É pouco elogiar os trabalhos diferenciados da diretoria. Não dá para destacar só um jogador. Sequer é possível escolher apenas um técnico como o principal comandante do feito.

Mas fato é que tudo isso junto prova como foi extremamente justo o título do Internacional! Sempre foi meu favorito apontado aqui e analisado de várias formas. Dessa vez, através dos melhores textos publicados por aí, tento compreender e explicar melhor essa conquista…

  • Carlos Pizzatto fez um post pertinente no qual ele destaca dois jovens jogadores do Inter que merecem chance na Seleção Brasileira desde já. Clique aqui e leia mais.
  • Luiz Augusto Lima comentou sobre Celso Roth, que com certeza é um importante personagem dessa história. Não concordo que ele já seja “um dos grandes” técnicos do Brasil, mas começa a se tornar. Clique aqui e leia mais.
  • Mauro Betting fez uma retrospectiva da história recente do Inter e lembrou até de Mahicon Librelato, um herói que tem tudo a ver com o sucesso atual do Colorado. Clique aqui e leia mais.
  • Paulo Calçade elogiou um dos principais diferenciais do Inter, que é o seu programa de sócio-torcedor, algo que ninguém tem igual no Brasil. Clique aqui e leia mais.
  • PVC lembrou de times base do Inter em anos passados e destacou um importante segredo do sucesso gaúcho. Clique aqui e leia mais.

Read Full Post »

A bonita vitória da Espanha na Copa do Mundo de 2010 e toda a emoção gerada pela competição não inspirou tanto os comentaristas esportivos.

Sobraram textos semelhantes analisando que o resultado final na África do Sul “fez bem ao futebol”. O que não deixa de ser uma verdade, claro, mas prefiro indicar para a leitura textos que apresentaram algum diferencial.

  • Em poucas palavras, Luiz Augusto Lima destacou vários momentos e fatos que vão deixar saudades após 30 dias de Copa. Faz todo sentido. Clique aqui e leia mais.
  • Maurício Noriega antecipou no sábado os elogios que todos fizeram sobre a Espanha depois da decisão do domingo. Então vale o reconhecimento. Clique aqui e leia mais.
  • Rodolfo Rodrigues trouxe números interessantes que justificaram todo o merecimento da Espanha na Copa. Clique aqui e leia mais.
  • Sérgio Xavier apresentou bons critérios para avaliar a qualidade da Copa e deu uma nota justa para ela. Clique aqui e leia mais.
  • Vitor Sergio destacou tudo que a Espanha fez para se preparar rumo ao seu primeiro título mundial, o que só comprova como foi justo esse resultado na Copa. Clique aqui e leia mais.

Read Full Post »

Cruyff ensinou antes de qualquer livro de auto-ajuda: “qualquer desvantagem tem suas vantagens”.

Pois parece que a seleção da Holanda de 2010 compreendeu essa lição proclamada por seu maior gênio. É uma equipe que soube contornar seus defeitos e fortalecer seus pontos fortes. Ela soube virar competitiva por não poder ser um Carrossel.

Cruyff ensinou quando nem tudo parecia tão óbvio: “futebol é um jogo de erros. Aquele que fizer o menor erro vence”.

A Holanda de 2010 tem errado bastante. A defesa é, no mínimo, “discutível”, como definiu Mauro Betting. Há dependência de talentos individuais para romper fortes marcações, como explicou Eduardo Cecconi. Não existe grande brilho no ataque, como ressaltou o bom texto de Luiz Augusto Lima. Tudo isso é verdade.

Mesmo assim, houve quem errou mais. O Brasil que o diga! Também por isso a Holanda tornou-se a primeira finalista da Copa do Mundo na África do Sul.

Cruyff ensinou com precisão: “Futebol é simples, mas o mais difícil é jogar futebol simples”.

Se atualmente existe alguma chance da Holanda perder sua virgindade em títulos de Copa, é aprendendo também essa lição.

Cruyff me perdoe, mas não creio que isso acontecerá de fato. Já até decretei aqui que a Alemanha será a grande vencedora do Mundial de 2010. Não foi palpite, mas sim análise. Mesmo assim, agora preciso dizer: não me incomodaria se essa análise virasse suco de Laranja Mecânica.

O fã do bom futebol não pode se incomodar em ver tanto talento ser reconhecido. O resto, o problema tático, a defesa deficiente, cada defeito… tudo é bobagem. Agradaria-me errar. Agradaria-me ver o futebol ser premiado. Por Cruyff, esse visionário do passado. Pela Holanda de 1974, aquela sensação que deixou legado para o presente. Pela Holanda de 2010, com sua eficiência antenada com o futuro. Enfim, pelo bem do futebol bom.

O Cruyff de hoje fala e escreve muita besteira. Mas merece respeito dos gênio de sempre
O Cruyff de hoje fala e escreve muita besteira. Mas merece o respeito dado os gênios eternos

Read Full Post »

  • Eduardo Cecconi desenha a tática que o Manchester United usou para atropelar o Milan na Liga dos Campeões. Clique aqui e leia mais.
  • Fabrizio Bocca explica com detalhes a queda de qualidade que aconteceu recentemente no futebol italiano. Clique aqui e leia mais.
  • Felipe Lobo analisa a crise do Liverpool e conclui que o time realmente está perto do fundo do poço. Clique aqui e leia mais.
  • Luiz Augusto Lima destaca uma entrevista em que Roberto Carlos, do Corinthians, mostra que não sabe a hora certa de pendurar as chuteiras. Clique aqui e leia mais.
  • Marcelo Di Lallo mostra, com números, o que está cada vez mais evidente em campo: o fracasso absoluto do Campeonato Paulista de 2010. Clique aqui e leia mais.

Read Full Post »

  • André Rocha analisa as táticas dos times brasileiros no começo do ano e atenta para um fato curioso e real: a disseminação do 4-2-3-1 em várias escalações. Clique aqui e leia mais.
  • Eduardo Cecconi elogia a forma que o Chelsea tem jogado e as soluções táticas de Ancelotti mesmo com os desfalques de Essien e Drogba. Clique aqui e leia mais.
  • Gian Oddi opina bem sobre a volta de Ronaldinho Gaúcho à Seleção Brasileira e reforça a necessidade dele atuar no lugar de Robinho.  Clique aqui e leia mais.
  • Luiz Augusto Lima tenta explicar o sucesso do ídolo santista Giovanni, “o craque da dignidade”. Clique aqui e leia mais.
  • Mário André Monteiro analisa a pré-lista de convocados da Alemanha para a Copa do Mundo e palpita sobre quem vai jogar a Copa do Mundo. Clique aqui e leia mais.

Read Full Post »

SALA DE IMPRENSA

O problema do Palmeiras é gigante. Mas ainda pode ser solucionado. Essa é a conclusão que dá pra tirar das análises feitas pelos comentaristas esportivos. Aliás, é uma posição com a qual eu concordo.

Entre os problemas, vários fatores foram destacados. “Palmeiras demonstra ser uma equipe psicologicamente abatida”, diz Paulo Calçade. “A equipe não mostra opções diferentes no ataque”, analisa Vitor Birner. “O time tem sido uma sucessão de erros individuais absurdos”, decreta Maurício Noriega. “A defesa virou uma peneira”, opina Luiz Augusto Lima. “A queda palmeirense é técnica. E também tática”, conclui Mauro Betting.

Tudo isso é verdade e vai dar muito trabalho para Muricy corrigir. O técnico já avisou que vai mexer na defesa, mas precisa também mudar o ataque, com a entrada de Ortigoza ou com Vágner Love como único atacante.

Além disso, o time precisa se superar psicologicamente. O abatimento e a pressão vão ser enormes. Com tudo isso, é quase uma missão impossível.

Mesmo assim, ainda prefiro concordar com duas outras sentenças de comentaristas esportivos: o Palmeiras está “pronto para perder o título mais ganho dos últimos tempos”, como disse Noriega. Mas também “não é hora de jogar a toalha”, como destacou Alex Escobar.

Read Full Post »