Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Mundial Sub-20’

Na verdade pouco importa o título do Brasil no Mundial sub-20. Como todos sabem, ou pelo menos deveriam, o importante em um time de base é o legado que ele deixa. Ou seja, a grande utilidade dessa seleção sub-20 seria ajudar na montagem do time que vai disputar a Olimpíada já em 2012, em Londres, em busca da medalha de ouro – essa sim uma conquista que seria importante, até por ser inédita.

O problema é que esse legado da seleção sub-20 não é tão grande. Apesar do título, o time não é tão forte e consistente. Tem problemas principalmente na defesa. Existem sim bons jogadores que até podem ir para a Olimpíada, mas provavelmente serão reservas.

A Seleção Brasileira sub-23 mais forte que imagino tem apenas um jogador da sub-20 como titular: Casemiro ou Danilo, como segundo volante. Contando que todos os principais jogadores conseguiriam a liberação com seus clubes, o que é difícil, a formação ideal seria essa: Rafael; Rafael da Silva, Breno, Manoel, Fábio da Silva; Sandro, Danilo (Casemiro), Ganso, Lucas, Neymar e Pato.

E vale lembrar que o time seria esse sem acrescentar os três jogadores acima de 23 anos que podem ser convocados. Seria importante, por exemplo, colocar Thiago Silva no lugar de Breno, já que realmente faltam zagueiros jovens de qualidade. Um goleiro mais experiente e seguro também seria interessante, apesar que atualmente está difícil encontrar isso no Brasil.

Oscar/ EFE

Não chora, Oscar, eu deixo você ser reserva na Olimpíada

O elenco poderia ser recheado por jogadores campeões com a Seleção sub-20, como o goleiro ainda irregular Gabriel, o decisivo e amadurecido Oscar, a grata surpresa Fernando, os promissores laterais Allan e Gabriel Silva, os pontas Dudu e Negueba e até o Bola de Ouro Henrique, por merecimento.

Mas na verdade o principal legado desse time de Ney Franco tem que ser a vontade e a raça que os jogadores mostraram. Eles queriam muito o título e isso era perceptível para quem os via jogar. Acima de todas essas mudanças de um jogador por outro, está a importância de manter esse espírito em Londres 2012. Mas não é uma tarefa fácil para Ney Franco e Mano Menezes…

Read Full Post »

Ainda não é a prometida versão 2.0 do Opiniões em Campo, mas o blog está oficialmente de volta à ativa. Preferi não voltar com mudanças radicais, por vários motivos. Mas é certo que em breve haverá aqui uma reformulação de layout e conteúdo.

Por enquanto, o que é certeza é o retorno de tudo que esse blog já apresentou: análises de futebol, reunião de diferentes opiniões, informações, listas e pontos de vistas diferentes do que costumam ser vistos por aí.

Mas enquanto a versão 2.0 do Opiniões em Campo não entra no ar, o Brasileirão 2011 já começou e não pode ser deixado de lado. Além disso, tem o final da temporada europeia, a Copa Libertadores, em breve a Copa América, o Mundial Sub-20, etc… Enfim, assunto não vai faltar e por isso as opiniões entram em campo novamente! Agora vai sair um golaço!

Além do post inicial do Brasileirão 2011, foram publicadas também atualizações nas páginas adicionais desse blog:

– As minhas Opiniões Gerais sobre futebol estão atualizadas
– Veja uma lista de blogs recomendados
– Meu portfólio também tem novidades

Read Full Post »

Giuliano sempre mereceu e ganhou um grande destaque deste blog. Quando ele surgiu, há exatamente um ano atrás, avisei para todos ficarem de “olho nele”. Depois, foi eleito aqui como a melhor revelação do Brasileirão 2009. Mais recentemente, ele apareceu nas minhas listas para a Seleção Brasileira de 2014, aqui e aqui.

E é nesse ponto que eu queria chegar: em uma final de Copa Libertadores, o garoto de apenas 20 anos fez um gol fundamental para a vitória do Inter contra o Chivas. Antes, ele já tinha feito outros quatro gols decisivos e importantes. Dessa forma, o Colorado ficou com as mãos no título.  Isso é ou não credencial para colocá-lo na nova Seleção Brasileira, de Mano Menezes?

Aliás, é bom lembrar: a ausência de Giuliano no amistoso contra os Estados Unidos não foi um erro de Mano. Ele não queria convocar jogadores que pudessem estar na decisão da Copa Libertadores. A questão agora é: como o técnico do Brasil vai encaixá-lo no elenco da equipe nacional daqui pra frente?

Em um primeiro momento, não seria tão difícil: é compreensível que Giuliano vire apenas um substituto de Ganso. Porém, se ele continuar em ascenção no Inter, fica difícil imaginá-lo nessa condição de reserva por mais tempo. Pior: caso Kaká recupere sua melhor condição física, seria mais uma opção de meio-campista central para Mano.

Ganso e Giuliano já jogaram juntos. Foi no Mundial Sub-20, em 2009. O Colorado rendeu mais do que o santista, que foi deslocado para jogar mais aberto na direita, o que não deu certo. A inversão dessas posições pode acontecer na Seleção agora: Giuliano tem condições de jogar pelas pontas, enquanto o lugar de Ganso é mesmo pelo centro, como um armador clássico.

Só há uma condição para que isso aconteça: Neymar ou Robinho teriam que sair do time titular desenhado por Mano até aqui. O primeiro foi o melhor do Brasil contra os EUA. O segundo foi capitão, tem moral e experiência. Entretanto, tem também dificuldades para se firmar no Manchester City. Caso não vá bem de novo no time inglês, Giuliano pode atropelá-lo na Seleção.

Enfim… o primeiro jogo da final da Copa Libertadores de 2010 já mandou o recado sobre o time da Copa de 2014: te cuida, Robinho!

Read Full Post »

Prazer, eu sou o filho de Abedi Pelé, um dos melhores jogadores africanos de todos os tempos. Agora começo a honrar a tradição do bom futebol na minha família.

Apesar de ter nascido na França, defendo a seleção ganesa, finalista da Copa Africana de 2010, competição na qual eu tenho sido apontado como um dos principais destaques.

Sou um meia atacante canhoto de apenas 20 anos e, assim como meu pai, comecei minha carreira no futebol francês. Atualmente jogo no AC Arles, time da 2º divisão, mas já passei pela Lorient e pertenço ao Olympique de Marselha.

Minha primeira importante aparição foi na Copa Africana de 2008, quando só fui titular no jogo em que fomos eliminados. Superei essa decepção com o Mundial Sub-20, disputado no final do ano passado, no qual eu realmente brilhei e Gana foi campeã, vencendo o Brasil na final.

Diferentemente do meu pai, vou disputar pelo menos uma Copa do Mundo. A seleção de Gana está classificada e promete surpreender na África do Sul. Estamos no grupo D, com Alemanha, Austrália e Sérvia. É quase um grupo da morte, mas podemos nos classificar.

Vai ser difícil, mas eu posso até superar os feitos do meu pai. Prazer, eu sou André Dede Ayew e você ainda vai ouvir falar ainda mais de mim.

Ayew

Talvez seja melhor torcer para a Seleção Brasileira não encontrar Ayew em um Mundial novamente

Read Full Post »

APITO FINAL!

A Seleção Brasileira Sub-20 acaba de perder o Mundial da categoria para Gana. É claro que o o grande defeito desse time não está na cobrança de pênaltis. O problema é mais profundo.

A Seleção jogou com um a mais durante mais de 45 minutos. Não conseguiu abrir o placar e é fácil descobrir uma das razões disso ter acontecido: a tática aplicada era a mesmo do time de Dunga na seleção principal. Para entender, é melhor ver a ótima comparação feita por Eduardo Cecconi.

Comparação tática da Seleção Brasileira Sub-20 por Eduardo Cecconi

Comparação tática da Seleção Brasileira Sub-20 por Eduardo Cecconi

Não que seja um esquema ruim, longe disso, mas tem uma limitação clara: não consegue criar alternativas quando é preciso pressionar, atacar com tudo, furar retrancas e vencer times fechados. A tática defensiva de Gana conseguiu parar o Brasil, mesmo com defensores ruins.

Portanto, é preciso preparar mudanças, como o posicionamento de mais um meia-atacante ou até mesmo de um centroavante. Trata-se de uma derrota que pode trazer muitas lições até para a Copa do Mundo de 2010.

Que Dunga tenha enxergado tudo isso e aprendido!

Read Full Post »

TOP 11

O Mundial Sub-20 começou na semana passada e a expectativa está voltada para a descoberta de novos talentos. Mas não são poucos os casos de fracassos, mesmo após boas participações na competição. E nem é preciso fazer a memória ir muito longe.

É possível fazer uma lista só com jogadores que se destacaram nos mundiais sub-20 dos últimos 10 anos, mas não conseguiram sucesso posteriormente.

Veja a lista dos fiascos:

1º) Giovanni dos Santos (Mundial de 2007)
O mexicano era tratado como “jóia rara” no Barcelona, mas até agora não conseguiu se firmar lá e nem em clubes menores, como o Tottenham e o Ipswich.

2º) Andrés D’Alessandro (Mundial de 2001)
Foi o grande destaque do título argentino daquela época, mas depois colecionou passagens apagadas pela Europa e agora também enfrenta problemas para brilhar no Inter.

3º) Landon Donovan (Mundial de 2001)
Já representou a chance de surgir um grande talento no futebol norte-americano, mas hoje é apenas um importante jogador do Los Angeles Galaxy.

4º) Edixon Perea (Mundial de 2003)
O colombiano, que hoje é apenas um reserva pouco utilizado do Grêmio, já foi um sinal de esperança para o futebol do seu país, que chegou em um surpreendente 3º lugar na competição quando ele foi bem.

5º) Javier Saviola (Mundial de 2001)
Depois de fracassar na Espanha, o argentino tenta reencontrar, no Benfica, o futebol que o levou a ser artilheiro da competição sub-20 há 8 anos atrás.

6º) Djibril Cissé (Mundial de 2001)
O francês passou por alguns bons momentos no futebol inglês, mas hoje está escondido na Grécia, no Panathinaikos, e não parece que vá ressurgir logo.

7º) Ryan Babel (Mundial de 2005)
Hoje não consegue sequer ser titular do Liverpool em posições que a concorrência não é tão forte: Riera e Benayoun disputam (e ganham!) mais chances do que a eterna promessa holandesa.

8º) Ismail Matar (Mundial de 2003)
O atleta dos Emirados Árabes foi eleito o melhor jogador da competição disputada em seu país, mas nunca conseguiu sair do futebol local e hoje é o camisa 10 do ‘glorioso’ Al-Wahda.

9º) Pablo Couñago (Mundial de 1999)
Foi artilheiro da competição sub-20, mas nunca conseguiu brilhar no futebol espanhol. Atualmente faz sucesso apenas no Ipswich Town, da Inglaterra.

10º) Daniel Carvalho (Mundial de 2003)
Viveu alguns bons momentos, chegou a ir para a seleção brasileira principal, mas não vingou. Uma passagem fracassada de volta ao Inter só mostrou como ele está abaixo das expectativas geradas há 6 anos atrás.

11º) Johannes Djourou (Mundial de 2005)
O zagueiro suíço chamou a atenção do Arsenal, mas não conseguiu se destacar no futebol inglês, já tendo acumulado até uma passagem discreta pelo Birmingham City por empréstimo.

É claro que várias outras estrelas reveladas viraram grandes nomes do futebol internacional. Mas isso não quer dizer que não devemos ficar com um pé atrás com essas revelações.

Read Full Post »