Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘oitavas’

Acabou a fase de grupos e agora já sabemos quem é quem na Copa Libertadoes. A competição tem confirmado a expectativa de ser uma das melhores dos últimos anos, mas a parte mais interessante ainda nem começou. O mata-mata vem aí, mas antes preciso acertar as contas: prometi dar a cara para bater e conferir meus palpites sobre quem avançaria em cada chave da Libertadores.

Resultado: só acertei todos classificados em três grupos (1, 4 e 6). O maior erro foi no Grupo 3, em que apostei no Junior Barranquilla e na Universidad Católica – os dois foram eliminados por Unión Española e Bolívar. Ao todo, foram dez times acertados, o que resulta em mais de 50% de acerto. Ou seja, não há tanto espaço para zebras nessa Copa Libertadores.

O time que mais surpreendeu foi o Atlético Nacional, mas era impossível prever que ele funcionaria tão bem rapidamente. Bons jogadores foram contratados de última hora e a equipe funcionou, deu liga e embalou. Mas, entre as outras equipes, poucas novidades apareceram e já dá para imaginar as quartas de final pegando fogo, com duelos como Corinthians x Vasco. Mas é claro que antes disso é preciso falar de cada jogo das oitavas…

Fluminense x Internacional

Esse jogo será um dos principais destaques dessa fase. Tem tudo para ser um duelo equilibrado, com bom futebol e muita emoção… mas para isso é preciso que as duas equipes realmente mostrem seu potencial, o que não tem acontecido em toda temporada. As duas provavelmente terão desfalques de jovens importantes (Wellington Nem e Oscar), mas ambas têm um elenco forte e boas opções.

Unión Española-CHI x Boca Juniors-ARG

O time chileno se classificou por causa da incompetência de seus rivais. Não tem futebol para estar onde está e por isso o Boca vai tratar de eliminá-lo sem problemas. O time argentino ainda não está brilhante, mas terá uma boa oportunidade para ganhar moral e evoluir antes de enfrentar sua primeira pedreira, seja Flu ou Inter.

Libertad-PAR x Cruz Azul-MEX

O time mexicano decepcionou. Imaginei que seria uma equipe mais forte, mas mostrou pouca qualidade e só se classificou porque estava no grupo mais fraco da Libertadores. Já a equipe paraguaia me surpreendeu positivamente. Tem bons atletas e costuma apresentar uma proposta de jogo bem definida, com disciplina e sempre com velocidade. Realmente o Libertad tem criado uma tradição recente na Libertadores e pode surpreender dessa vez.

Universidad de Chile-CHI x Deportivo Quito-EQU

Virou moda dizer que “a La U não é mais tudo isso”. Porém, o que significa isso? É claro que o time não é mais o mesmo do ano passado, mas a proposta de jogo está intacta e segue sendo bem cumprida pelos atletas que ficaram lá. Se falta um grande brilho individual, como era Vargas, sobra entrosamento. O Deportivo Quito até tem uma equipe interessante e deve dar trabalho, mas os chilenos ainda são tudo isso sim.

Santos x Bolívar-BOL

A altitude consegue atrapalhar alguns times na fase de grupos, mas no mata-mata ela é pouco decisiva. Como o Bolívar tem pouco a oferecer além disso, não deve fazer frente ao Santos. Com a decisão em casa, o time de Neymar e companhia deve usar o time boliviano como preparação para um confronto extremamente duro nas quartas, contra Vélez ou Nacional.

Vélez Sársfield-ARG x Atlético Nacional-COL

Será o outro grande destaque das oitavas. Prevejo partidas com muitos gols, pois o ataque é forte demais dos dois lados, enquanto as defesas não são tão confiáveis assim. O time argentino parece ter mais consistência, mas os colombianos são destemidos, não têm nada a perder e devem arriscar bastante. Com certeza vem emoção pela frente.

Lanús-ARG x Vasco

A caminhada do Vasco nessa Libertadores tem sido complicada. Depois de passar por um grupo difícil, será o time brasileiro que vai enfrentar o estrangeiro mais forte. O Lanús tem uma equipe bem estruturada, com uma tática bem definida, além de um grande destaque individual, o perigoso Regueiro. O Vasco tem qualidade e experiência para se classificar, mas precisa ficar atento.

Corinthians x Emelec-EQU

Já o Corinthians pode até amolecer contra o Emelec que vai se classificar mesmo assim. O time equatoriano mostrou poucas qualidades além da raça para se classificar. Mas isso é pouco para as oitavas da Libertadores. Os corintianos estão embalados e não vejo possível uma tragédia nesse duelo.

Read Full Post »

A Espanha não pode se iludir com a vitória por 1 a 0 diante de Portugal. Contra um time extremamente recuado, a equipe de Vicente Del Bosque mostrou defeitos táticos, estratégicos e erros em sua escalação. Mesmo assim, venceu. O que não significa que está tudo bem…

O principal defeito não é difícil de enxergar: o time é torto. Com Villa aberto na ponta esquerda, falta alguém que jogue pela direita. Apenas o lateral Sergio Ramos tenta atacar por ali, mas o apoio não é sua principal virtude. Iniesta também ajuda, mas sua tendência é de fechar pelo meio. Veja o mapa de como se posicionaram os espanhóis no 1º tempo do jogo desta terça:

Enquanto Villa (7) cria pela esquerda, há um buraco quase sem ninguém na ponta direita, poucas vezes ocupado por Iniesta (6)
Enquanto Villa (7) cria pela esquerda, há um buraco quase sem ninguém na ponta direita, poucas vezes ocupado por Iniesta (6)

Não é à toa que as estatísticas da Fifa comprovam: a Espanha é o time classificado para as quartas que mais ataca pela esquerda – 23 vezes na Copa. Como resolver isso? Aí começa uma discussão sobre escalação…

Jesús Navas, Mata, David Silva ou até Pedro poderiam ser escalados para jogar pela ponta direita, mas… quem sairia para eles entrarem? Seguestão: com a saída do Busquets, por exemplo, o time ainda poderia resolver outro problema: o excesso de lentidão que tem feito a Espanha sofrer contra retrancas, como aconteceu diante da Suíça também.

Manter Fàbregas no banco de reservas é outro problema. O meia do Arsenal é outra opção para entrar na vaga de Busquets, o que avançaria o time e faria com que, automaticamente, Iniesta se deslocasse com mais frequência pela direita.

Outra mudança na escalação já muito discutida pela própria imprensa espanhola é a troca de centroavante: entraria Llortente e sairia Fernando Torres, já que este tem decepcionado, até por conta de seus problemas físicos.

Dessa forma, só dá pra concluir que a Espanha precisa mudar. Afinal, todas as dificuldades enfrentadas pela seleção contra Portugal serão repetidas nas quartas de final. O Paraguai vai recuar e esperar a subida adversária para só então contra-atacar.

Vicente Del Bosque tem duas opções para alterar esse cenário: perceber os problemas citados acima e mexer no time ou seguir iludido e ver a Espanha sofrer novamente. É difícil demais acreditar em vitória paraguaia, mas a Fúria precisa acordar e melhorar desde já, pois tem várias opções para arrumar essa equipe e brigar pelo título da Copa.

Leia também:

Read Full Post »

SALA DE IMPRENSA

Escreve Lédio Carmona:

“Por que não, Dona Conmebol, convocar os terceiros colocados dos grupos de Chivas e San Luis na primeira fase, no caso Everton e Universitário, para cubrir a lacuna dos mexicanos? Tão simples, tão óbvio, tão esportivo….”

Assim como ele, vários outros comentaristas pensaram, falaram e escreveram a mesma coisa quando leram a principal notícia de ontem à noite: O São Paulo e o Nacional (URU) foram classificados automaticamente para a próxima fase da Copa Libertadores por causa da “gripe suína”.

Agora estes times levarão vantagem física, no mínimo,  para o resto da competição.

Trata-se de uma decisão de péssimo gosto da “Dona Conmebol”, quando todo mundo viu que o ideal era seguir a sugestão citada acima por Lédio.

Se a maioria do mundo viu isso, não entendo as razões da entidade não ter enxergado. Seria muita burrice ou muito interesse político? Talvez os dois.

Read Full Post »

APITO FINAL!

O terceiro jogo entre Palmeiras e Sport na Copa Libertadores acabou em 1 a 0 para o time paulista. Mas a vantagem alviverde poderia ter isdo muito melhor.

Foram duas bolas na trave e várias outras chances perdidas pelos jogadores do Palmeiras, além de pênaltis não marcados. Enquanto isso, do outro lado, o time pernambucano esqueceu de jogar.

O Sport não poderia ter feito o que fez! Errou feio ao abdicar do jogo, pensar somente em marcar e não ter nada pronto para os contra-ataques.

O Leão da Ilha do Retiro tinha uma boa campanha fora de casa (um empate e duas vitórias) exatamente porque não se comportava como time pequeno. Sabia atacar quando havia espaço. Mas dessa vez foi diferente.

O preço deste comportamento pode ser caro. Mas não há nada definido ainda neste duelo.

Read Full Post »