Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘revelação’

O futebol coletivo da seleção campeã do mundo, a Espanha, dificultou a escolha do principal craque da Copa de 2010. Até porque a outra equipe que impressionou, a Alemanha, também não dependia tanto de destaques individuais. Só a Holanda tinha seus principais jogadores bem definidos e deles dependia para seguir em frente.

Dessa forma, não ficou fácil opinar sobre quais foram os melhores jogadores do Mundial na África do Sul. Também foi tarefa complicada eleger os piores. Mas minha opiniões precisam entrar em campo e por isso seguem abaixo:

Craque da Copa
A ousadia da Fifa merece ser exaltada. A entidade máxima do futebol elegeu Diego Forlán, do Uruguai, que ficou apenas em 4º lugar. Foi uma escolha pouco esperada, mas totalmente justa. Concordo com a Fifa.

Logo atrás, na ordem, aponto Xavi (Espanha), Sneijder (Holanda), Villa (Espanha), Schweinsteinger (Alemanha), Müller (Alemanha) e Iniesta (Espanha) como os melhores jogadores da competição. Faltou algo a mais para esses saírem com o prêmio.

Para Forlán esse “algo a mais” foi a raça que ele sempre demonstrou em campo. Os outros também tiveram, mas nesse quesito o urguaio esteve acima de qualquer um.

Jovem da Copa
Outro acerto da Fifa, mas dessa vez mais óbvio: Thomas Müller foi disparado o melhor jogador da Copa que nasceu depois do dia 1º de janeiro de 1989. Esse é o regulamento da entidade máxima do futebol, então adotaremos aqui para falar dos principais jovens do Mundial.

André Ayew (Gana), Vladimir Weiss (Eslováquia), Altidore (EUA) e Jonathan Mensah (Gana) são outros jovens que se destacaram e merecem elogios. Olho neles!

Os melhores da Copa posição por posição
A minha seleção do Mundial teria Casillas como goleiro, já que ele teve pouca concorrência no setor. Na defesa, pelas laterais, teria Lahm na direita e Coentrão na esquerda, absolutos. Como zagueiro, Puyol teria que ser titular desse time, sem dúvida. Seu companheiro seria Lúcio, mais por falta de opção.

O 1º volante seria Schweinsteiger, pelo tanto que marcou e ajudou na saída de bola da Alemanha. Ao lado dele, Sneijder e Xavi armariam com passes precisos e ainda e ajudariam na marcação. Aqui só fica a lamentação por não poder escolher Iniesta, craque da final, mas um pouco menos brilhante e decisivo no resto da Copa.

Pelas pontas, as presenças decisivas de Villa e Müller seriam fundamentais. E o craque da Copa não poderia ficar de fora, é claro, então Forlán também entraria nessa equipe espetacular, que ficaria escalada assim:

Casillas; Lahm, Puyol, Lúcio e Fábio Coentrão; Schweinsteiger, Sneijder e Xavi; Müller, Forlán e Villa

Os piores da Copa posição por posição
Aqui cabe uma explicação: os piores não são exatamente os que jogaram pior na Copa. Se fosse assim, eu escalaria a Coreia do Norte e ponto final.

Quem merece entrar nessa seleção de verdade é aquele jogador que era considerado fundamental para uma seleção e decepcionou na África do Sul. E não faltaram exemplos desse tipo por aí…

Green; Otamendi, Demichelis, Cannavaro e Evra; Pepe, Felipe Melo e Lampard; Rooney, Ribéry e Van Persie.

Há quem prefira escalar Messi e Kaká aqui, por exemplo. Mas eles não fizeram Copas tão ruins quanto estes acima citados, pois tiveram momentos de brilho, principalmente na 1ª fase. Enquanto isso, teve gente que  também gerou expectativa, mas nem viu a cor da Jabulani na África.

Anúncios

Read Full Post »

A seção “Olho Nele” deste blog esteve ausente durante a maior parte do tempo de realização dos estaduais. Ela costuma apontar as principais revelações do futebol brasileiro, mas não fez isso durante o primeiro semestre.

Agora chegou a hora de corrigir essa falha: não faltaram jovens jogadores que surgiram bem nos últimos cinco meses. Eles ainda terão que provar suas qualidades no Brasileirão 2010, é claro, mas vale o alerta para que todos fiquem de olho nesses novos talentos brasileiros:

1º) Caio (Botafogo)
Ele foi um dos poucos comentados separadamente aqui no blog, porque realmente impressionou. Com velocidade, faro de gol e habilidade, foi essencial para que o Botafogo conquistasse o título do Campeonato Carioca.

O problema é que Caio ainda é reserva e seu time deve sofrer no Brasileirão, caso não se reforçe. Então ele terá a responsabilidade de evoluir ainda mais para evitar que suas atuações brilhantes não fiquem limitadas ao 1º semestre.

2º) Philippe Coutinho (Vasco)
O talento do meia-atacante de apenas 17 anos foi descoberto muito cedo pela Inter de Milão, mas só foi revelado aos brasileiros agora. Ele até participou de poucos jogos na Série B no ano passado, mas foi em 2010 que realmente virou um dos principais jogadores do seu time, ainda mais com a lesão de Carlos Alberto.

Agora as expectativas sobre o garoto já estão altas e alguns já o criticam por ter caído de produção nos últimos jogos. É preciso cautela. Ele já mostrou que tem qualidades, mas precisa que todos também tenham paciência.

3º) André (Santos)
Ganso e Neymar já eram velhos conhecidos da torcida santista, mas André participou de apenas 10 jogos do time em 2009. Com a saída de Kléber Pereira, o Peixe correu atrás de um centroavante, mas achou o jogador ideal em suas categorias de base mesmo. Entrosado com os outros “Meninos da Vila”, ele fez gols com técnica e oportunismo.

André só virou reserva nos últimos jogos, nos quais Dorival Jr. quis ser mais cauteloso em jogos decisivos. Se o técnico continuar a optar pelo esquema tático com apenas dois atacantes, André terá que torcer para que Robinho realmente volte para a Inglaterra no 2º semestre. Caso contrário, virará apenas uma boa opção no banco de reservas.

4º) Neto (Atlético-PR)
Galatto foi para o futebol búlgaro e certamente deixou os torcedores do Furacão preocupados. Mas a tranquilidade veio das categorias de base do time: Neto teve uma boa seqüência nesse começo de ano e, mesmo com apenas 20 anos, virou o goleiro de confiança do time, situação que não deve mudar durante o Brasileirão 2010.

5º) Wellington Silva (Fluminense)
O atacante é outro que ganhou um post de destaque neste blog após seus primeiros jogos na temporada. Ele quase se firmou como o substituto de Maicon, por causa de sua ousadia e habilidade, mas logo virou reserva de outro jovem, um pouco mais experiente, o Alan.

Wellington já está contratado pelo Arsenal, o que dificulta a situação do Flu: por um lado, é preciso ter calma com o atacante, já que ele é jovem e já mostrou inconsistência. Por outro, seria necessário aproveitá-lo no time principal enquanto é tempo. Trata-se de um grande problema que Muricy Ramalho terá que resolver.

6º) Reniê (Vitória)
As tradicionais categorias de base do time baiano não param de revelar bons zagueiros recentemente. Wallace e Anderson Martins saíram de lá e agora formam a atual dupla titular de defesa. Com a lesão do último, Reniê foi exigido e correspondeu, sendo importante para o título baiano conquistado neste domingo.

Ele deve voltar a ser reserva em breve, mas agora o técnico Ricardo Silva sabe que tem um reserva mais confiável do que Vilson para completar sua defesa.

7º) Fabricio (Flamengo)
Os problemas defensivos do Rubro-Negro no começo do ano recaíram sobre os zagueiros, principalmente sobre Ronaldo Angelim. Ele foi para o banco de reservas e Fabrício assumiu a titularidade. O jovem não demorou para mostrar qualidades e se destacar.

No entanto, logo ele se machucou e não conseguiu se firmar no time. Outro bom jovem, David, também recebeu chances e correspondeu. Agora Fabrício já está perto de se recuperar completamente, mas é difícil saber quem será escalado daqui pra frente. Até porque o Flamengo sequer escolheu seu técnico ainda…

8º) Walter (Inter)
Ele se destacou não só por seu bom futebol. Envolveu-se em polêmicas por faltar em treinos e depois acabou virando a solução do ataque colorado, que sofria com Taison ou Edu ao lado de Alecsandro.

O Inter ainda não se acertou e nem Walter é uma unanimidade por enquanto, mas, com seus chutes fortes e bom posicionamento, ele tem aproveitado as chances que recebeu, e pode ser titular no Brasileirão 2010.

9º) Erick Flores (Ceará)
O jovem meia-atacante de apenas 21 anos até chegou ao jogar bem no estadual do ano passado, quando ainda defendia o Flamengo. Porém, logo caiu no esquecimento e praticamente não participou da campanha do hexa. Foi emprestado ao Ceará no começo do ano e rapidamente virou um dos principais destaques do time.

Agora chegou a hora dele mostrar que a história de 2009 não vai se repetir em 2010. Apesar da derrota do Ceará na final do estadual, Erick Flores finalmente se revelou para o futebol brasileiro e precisa provar isso no Brasileirão 2010.

10º) Neuton (Grêmio)
Essa foi uma revelação de última hora: com a lesão de Fábio Santos, Silas apostou em um jovem de 20 anos e não se decepcionou. Neuton, que é zagueiro, jogou apenas partidas decisivas como lateral-esquerdo e mostrou que pode ser uma opção interessante no tricolor gaúcho.

Provavelmente ele voltará ao banco de reservas quando o titular voltar à ativa. Mas, se continuar a mostrar o talento e a personalidade que exibiu até agora, pode até brigar por posição futuramente com Fábio Santos.

11º) Bruno Mezenga (Flamengo)
Já é um velho conhecido da torcida flamenguista, mas só agora ele passou a receber chances no time carioca. Basta ver que, em 2010, ele já jogou em mais partidas do que durante todo o ano de 2009. E correspondeu razoavelmente bem, com quatro gols.

Não dá para esperar que Bruno se torne um craque, mas é possível acreditar que ele será um centroavante útil para a disputa do Brasileirão 2010. Ainda mais se for lembrado que são grandes as chances de Adriano e Vágner Love saírem do Fla no meio do ano.

Read Full Post »

A Copa São Paulo de 2010 acabou nesta segunda-feira e provou a sua utilidade na arte de revelar talentos do futebol brasileiro.

É claro que a maioria dos jogadores que brilharam na competição ainda não está pronta para a profissionalização. Mesmo assim, é preciso ficar de olho neles desde já. Veja a lista com os principais destaques da Copinha:

1º) Alan Patrick (Santos)
Tem habilidade e técnica, mas o que chamou mais a atenção foi sua personalidade. Ele estava com a Seleção Brasileira Sub-20 e chegou ao time só durante o mata-mata. Não se escondeu em nenhum momento e foi essencial para a boa campanha do Peixe.

2º) Lucas Gaúcho (São Paulo)
O artilheiro da Copa São Paulo mostrou uma grande frieza na hora das finalizações e realmente pode virar um bom centroavante se for bem trabalhado no tricolor paulista.

3º) Gabriel Silva (Palmeiras)
A lateral-esquerda é uma posição de poucos talentos no Brasil, mas pode ganhar um bom nome em breve. O ambidestro Gabriel já vai treinar entre os profissionais e tem tudo para roubar a vaga do irregular Armero no time.

4º) Marcelinho (São Paulo)
O meia-atacante tricolor foi o principal responsável pelo fato do seu time ter tido o melhor ataque da Copinha. Com sua habilidade, não só deu assistências, como também fez belos gols. Sumiu na final, mas merece o destaque por tudo que fez antes.

5º) Carlyle (CFZ)
Esse foi a maior surpresa da competição. É um meia de talento raro e que não era visado para brilhar nessa competição. Só que ele conseguiu roubar os holofotes para si e logo deve aparecer em clubes maiores.

6º) Nikão (Santos)
Não é a primeira vez que ele se destaca em uma Copa são Paulo, mas, com velocidade e chute forte de sobra, dessa vez ele conseguiu ser protagonista do seu time em várias oportunidades. Já está na mira do Atlético-MG.

7º) Richard (São Paulo)
Mostrou segurança durante toda a Copa São Paulo, mas foi na final que ele realmente se destacou. Deveria ter sido expulso, mas depois defendeu 3 pênaltis e decidiu o título para o seu time.

8º) Crystian (Santos)
Um lateral-direito seguro, que se comporta bem tanto na defesa como no ataque. Esse é Crystian, que conseguiu aparecer bem mesmo em um Peixe tão recheado de jovens talentos.

9º) Dudu (Cruzeiro)
Já teve algumas poucas chances entre os profissionais, mas deve voltar a ter oportunidades em 2010. É um meia baixinho que joga mais recuado, mas que também sabe aparecer de surpresa e fazer gols.

10º) Wellington Silva (Fluminense)
Vendido para o Arsenal no começo do ano, o atacante não se acomodou. Mostrou sua habilidade rara e fez jogadas impressionantes até sair da Copinha prematuramente, diante do Palmeiras, nas oitavas-de-final.

11º) Casemiro (São Paulo)
Foi mal nos últimos jogos de seu time, principalmente na decisão contra o Santos, quando deixou Alan Patrick sobrar em campo. Entretanto, mostrou qualidade antes, pois sabe marcar e sair para o jogo com eficiência.

Outros destaques foram os goleiros Luís Guilherme (Botafogo) e Rafael (Santos); os zagueiros Bruno Uvini (São Paulo) e Alemão (Santos); o lateral-direito Luis Felipe (Palmeiras); os volantes Elivelton (Santos), José Vitor (São Paulo); os meias Ramos e Gilsinho (Palmeiras) e os atacantes Sebá (Cruzeiro), Carlão (Paulista), Afonso (Palmeiras) e Roniele (São Paulo). Olho em todos!

Leia também:

Read Full Post »

Como já era de se esperar, a Copa São Paulo de 2010 já causa polêmica e discordância entre comentaristas esportivos. De um lado, há quem defenda o formato de disputa da competição e se empolgue com os jogos. De outro, também há quem entenda que ela “perdeu seu charme”.

Rodrigo Borges, por exemplo, disse que a Copinha foi extinta. Ele relembra de jogos do passado e lamenta os “times de empresários”.

Dassler Marques fez um post em que chamou a maioria dessas críticas de clichê e defendeu a maneira “democrática” de disputa. De acordo com ele, a competição “é, sim, um grande barato”.

Ambos foram muito radicais. Um defendeu, o outro atacou. Tudo sem meio termo. Já eu acredito que haja um equlíbrio entre pontos positivos e negativos sobre o assunto.

A Copinha realmente perdeu valor recentemente e poderia ser democrática sem ser inchada. Como Rodrigo sugeriu, “poderia ser ainda uma grande atração se reunisse os 40 times que disputam as Séries A e B do Campeonato Brasileiro e mais oito times com critérios claros de classificação”.

Só que não é por isso que merece ser totalmente deixada de lado. Discordo do Dassler quando ele justifica os problemas citando os erros de outras competições. Não é o melhor argumento. Mas concordo que ela ainda tem utilidade para destacar promissores jovens jogadores.

Ou seja, a Copa São Paulo não foi extinta e realmente ainda é um grande barato, mas com certeza piorou e pode sim voltar a ser mais atraente.

Read Full Post »

A Copa São Paulo de 2010 já começou e, apesar de seus problemas, pode ser útil para observarmos quem deve surgir no futebol brasileiro em breve.

Uma prova disso foi a edição do ano passado. Ela destacou alguns bons jogadores que apareceram com frequência durante o resto do ano. Mas também não dá pra ignorar que outros destaques da competição acabaram esquecidos posteriormente. Relembremos:

Deu certo
Manoel, Raul (ambos do Atlético Paranaense), Wellington, Oscar (ambos do São Paulo), Neymar (Santos), Boquita (Corinthians) e Marquinhos (Inter) se destacaram na Copinha e jogaram com frequência entre os profissionais dos seus times posteriormente.

Os jogadores do Furacão e o meia do Corinthians até exibiram qualidades e alcançaram a titularidade no time em alguns momentos. Os jovens do tricolor foram apenas boas opções para o banco de reservas. E o meia-atacante do Colorado mostrou talento e foi uma boa revelação do Brasileirão 2009.

Agora é aguardar o que eles farão em 2010. Eu aposto no maior sucesso de Manoel, Wellington e Marquinhos.

É preciso esperar

A lista é grande de jogares que foram bem na Copa São Paulo de 2008 mas não conseguiram chances no time profissional. A oportunidade pode vir agora, em 2010, mas não com todos.

Os goleiros Santos (Atlético Paranaense) e André Dias (Corinthians), por exemplo, precisarão ter muita paciência ainda. Os zagueiros Bruno Uvini (São Paulo) e Raphael (Fluminense), e os volantes Bruno Formigoni (São Paulo), Willian (Atlético Paranaense) e Mateus (Cruzeiro) seguem o mesmo caminho.

Já o lateral-esquerdo Ânderson Planta (Santos), o meia Wellington (Fluminense) e o atacante Henrique (São Paulo) devem começar a aparecer nas futuras escalações dos seus times.

Não deu certo
O sucesso na Copa São Paulo às vezes atrapalha. Empolgados com o desempenho dos jovens, alguns técnicos lançam jogadores, que não estão prontos, entre os profissionais.

Bruno Bertucci (Corinthians), por exemplo, chegou a ser apontado como solução para a lateral-esquerda do time depois da saída de André Santos. Não deu certo, claro. Era muita pressão e ele não correspondeu.

Medina (Avaí), Bernardo (Cruzeiro), Marcelinho (Corinthians) são outros exemplos de jogadores que tiveram chances, não aproveitaram e agora não devem aparecer no time novamente. Eles são provas vivas que a Copa SP pode ser também um perigo para a carreira de quem se destaca nela.

Read Full Post »

Jóbson

Clube: Botafogo
Posição: Atacante
Idade: 21 anos
Altura: 1,75 m
Peso: 72 Kg

O time é grande e corre o risco de rebaixamento. O adversário é maior ainda e pode chegar mais perto de um título nacional. A pressão é enorme, o ambiente é de decisão e a expectativa pela partida é exagerada.

Ou seja, não é o cenário ideal para uma jovem revelação de apenas 21 anos se destacar, certo? Depende. Se ela tiver personalidade e gostar de grandes jogos, pode ser uma ótima chance. É o caso de Jóbson, do Botafogo, que foi o principal destaque da vitória do seu time contra o São Paulo neste domingo.

Paraense de Conceição do Araguaia, ele é um ex-vendedor de picolés que já teve passagens pela Brasiliense e pelo futebol coreano antes de chegar ao Rio de Janeiro. Também ganhou fama de indisciplinado no passado.

Mesmo assim, foi contratado, chegou sem alarde e logo ganhou espaço, principalmente com a mudança de esquema tático no meio do campeonato, que antes era o 3-5-2.

No 4-4-2 treinado por Estevam Soares, ele virou titular absoluto do ataque por causa das suas jogadas de velocidade, sempre com bons dribles e passes, como um legítimo ponta, mas com poucos gols. Antes do São Paulo, apenas o Goiás tinha visto ele anotar um tento no Brasileirão.

Jóbson ainda precisa evoluir, mas tem talento. É melhor o Botafogo ser mais ágil: o contrato com o jogador é de empréstimo e ele ainda pertence ao Brasiliense. O clube do Distrito Federal já disse que espera uma proposta em breve e o treinador do Glorioso, Estevam Soares, o comparou ao Edílson, “porque tem muita qualidade técnica”.

O “novo Capetinha” já está fora dos últimos jogos do Botafogo, por causa de suspensões acumuladas no jogo contra o São Paulo. Ou seja, mais do que nunca, é a hora de pensar no próximo ano dessa importante revelação do Brasileirão 2009.

Read Full Post »

OLHO NELE

Manoel, do Atlético-PR

Manoel

Clube: Atlético-PR
Posição: Zagueiro
Idade: 19 anos
Altura: 1,81 m
Peso: 79 Kg

A pior notícia possível veio para Manoel nesta terça-feira: sua ótima fase no Atlético-PR pode ser interrompida por uma lesão. Ele já virou dúvida para o próximo jogo do time e a contusão pode ser séria.

À parte isso, é preciso destacar o que ele tem feito nesta temporada pelo Furacão: depois de se destacar no vice-campeonato do time na Copa São Paulo, conseguiu ganhar a titularidade durante o Brasileirão 2009 e já pode ser considerado uma das principais revelações do campeonato.

Formado nas categorias de base do Atlético-PR, foi promovido ao elenco profissional em maio, junto com os atacantes Marcelo e Patrick. Teve poucas chances com Geninho e Waldemar Lemos, mas sua ascenção veio com a chegada do técnico Antônio Lopes.

O maranhense de Bacabal tem o carinho da torcida, que reconheceu seu talento desde a boa campanha da Copa São Paulo, em que chegou a marcar 3 gols. A força e a boa impulsão de Manoel sempre chamam a atenção.

Com essas qualidades, ele soube aproveitar a lesão de Rhodolfo e se firmou na equipe principal. Chegou até a despertar um suposto interesse do São Paulo, mas a diretoria do Furacão já veio a público para dizer que não há nenhuma negociação com o tricolor paulista.

Mesmo assim, o jovem zagueiro tem tudo para superar o momento difícil pelo qual vai passar com a lesão e voltar a brilhar com a camisa do Atlético-PR.

Read Full Post »

Older Posts »