Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘revelações’

O Campeonato Brasileiro de 2011 tem muitos pontos fortes. Tem craques de carreira consolidada. Tem jovens que despontam como estrelas para o futuro. Tem grandes e emocionantes jogos. Mas não tem algo que sempre teve: revelações. São poucos os jovens que fazem seu primeiro Brasileirão de destaque em 2011.

Entre os melhores jogadores do campeonato, há vários jovens, como Neymar, Lucas, Oscar, Elkeson, Dedé, Fágner, Mário Fernandes, Casemiro, Rômulo, etc… mas todos estes já tinham surgido antes, participado de outros Brasileirões e agora estão apenas consolidando o potencial que já tinham mostrado.

Portanto, são poucos aqueles que surgiram nesta temporada e mostraram talento. E vários deles, na verdade, já tinham disputado pelo menos uma Série B antes de se destacar no Brasileirão 2011, além de já terem uma idade razoavelmente elevada.

É um cenário que não chega preocupar por enquanto, mas que serve de alerta – a repetição disso pode indicar que as limitações do futebol brasileiro, que já são grandes atualmente, podem aumentar.

Mesmo assim, ainda é possível indicar algumas revelações que surgiram recentemente. Veja a lista com os onze melhores jovens que fazem em 2011 seu primeiro Brasileirão de destaque:

11º) Fernandão (Palmeiras) – 24 anos

Fernandão, do Palmeiras
Ele parece ruim, mas é útil

Fernandão começou a carreira tarde e até por isso só agora chegou a um time grande. Veio do Guarani para conseguir algo difícil: firmar-se como centroavante do Palmeiras, algo que muitos tentaram durante o último século, mas praticamente ninguém conseguiu.

Alto, forte e bom finalizador, ele também é um tanto desajeitado e atrapalhado com a bola. Mas costuma dar trabalho para qualquer defesa e por isso Felipão tem o escalado como titular. Seu grande momento foi logo na estreia, com um belo gol no clássico contra o Corinthians.

10º) Élton (Inter) – 21 anos
A pré-temporada colorada trouxe os primeiros indícios de que ele poderia ser uma boa revelação para 2011. Élton começou o ano no Inter B, mas logo chamou atenção, foi promovido e, aos poucos, tem se tornado o verdadeiro substituto de Sandro no time gaúcho.

A concorrência não é fácil. Élton tem que superar o competente Bolatti e ainda tem sofrido com lesões. Mas tudo bem, pois ele mostra que, se isso não acontecer agora, tem tudo para se firmar e ter um bom futuro no clube.

9º) Renan Rocha (Atlético-PR) – 24 anos
A missão dele também não é das mais fáceis: além de substituir Neto, revelado no clube e vendido para a Fiorentina-ITA, Renan Rocha precisa se destacar em uma defesa fraca e em um time desorganizado.

Mas a campanha ruim do Atlético-PR não tem manchado o surgimento desse jovem goleiro, que tem aproveitado bem suas primeiras chances no time.

8º) Wellington Nem (Figueirense) – 19 anos
Na verdade ele pertence ao Fluminense e até se destacou na Copa São Paulo pelo time. Porém, sem chances no time carioca, Wellington aceitou ser emprestado para o Figueirense, em busca de mais oportunidades.

Em seu novo clube, o meia-atacante demorou para se firmar. Mas agora tem formado uma boa dupla ofensiva com Júlio César. Com seis gols marcados, ele tem ajudado na campanha segura do Figueirense no Brasileirão.

7º) Saimon (Grêmio) – 20 anos
É um zagueiro que sempre foi muito elogiado nas categorias de base, mas demorou para ficar pronto para o time profissional. Até chegou a jogar nas edições de 2009 e 2010 do Brasileirão, mas só agora, em 2011, conseguiu uma sequência maior no time.

Seu grande momento no campeonato foi no Gre-Nal do primeiro turno, quando teve que enfrentar Leandro Damião em alta. O jovem conseguiu marcar o centroavante da Seleção, e o Grêmio saiu com a vitória no clássico.

Saimon, do Grêmio
O homem que parou Damião

6º) Muriel (Internacional) – 24 anos
A Série B de 2009 foi a competição em que Muriel começou a despontar, pela Portuguesa. Mas isso não foi suficiente para que o jovem goleiro recebesse chances imediatas no Internacional, que teve problemas na posição, com Renan, Lauro, etc…

Mas em 2011 finalmente Muriel teve uma sequência como titular do Inter e mostrou que tem condições de defender a meta colorada. Com firmeza no gol, ele tem sido um dos melhores do Brasil em sua posição.

5º) Lucas (Botafogo) – 24 anos
Ele foi um dos melhores laterais-direito da Série B de 2010, pelo Figueirense. Isso fez com que o Botafogo reparasse no talento de Lucas e o contratasse. Mas seu futebol simples fez com que ele demorasse para roubar a vaga de Alessandro no time carioca.

Com o tempo, isso aconteceu naturalmente. As qualidades de Lucas, como a boa técnica e os cruzamentos precisos, tornaram-se importantes armas do Botafogo, que costuma dar liberade para seus jovens laterais atacarem. Dessa forma, Lucas se tornou também um dos melhores laterais-direito do Brasileirão.

4º) João Filipe (São Paulo) – 23 anos
Ele chegou ao São Paulo cercado de desconfiança. Afinal, depois de fazer uma boa Série B pelo Figueirense, foi para o Botafogo e não conseguiu virar titular por lá. Porém, ao chegar no time do Morumbi, ele voltou a mostrar um bom futebol.

Alto e firme, ele tem formado uma boa dupla de zaga com Rhodolfo e resolvido, na medida do possível, um problema que ameaçava tirar o São Paulo da disputa pelo título. Tem mostrado que não é apenas um jogador de Série B.

3º) Osvaldo (Ceará) – 24 anos
O que era para ser um time envelhecido ganhou um novo fôlego com Osvaldo. O Ceará evoluiu com a ascensão desse atacante, que tem a velocidade como sua principal arma.

O Ceará ainda tem que lutar contra o rebaixamento, mas Osvaldo já tem a garantia que terá um bom 2012, com evolução na carreira. Afinal, ele tem sido especulado em grandes times, como Santos, Corinthians e Palmeiras.

2º) Willian (Corinthians) – 24 anos
Ele chegou a disputar a artilharia do Brasileirão nas primeiras rodadas e teve tudo para se firmar como a melhor revelação do campeonato. Mas a queda de rendimento do Corinthians o levou para a reserva e agora ele tem aproveitado as poucas chances que têm para voltar a ser titular do time.

É um atacante mais técnico do que habilidoso, que sabe jogar pelas pontas e finalizar bem. Jogou bem em duas Séries B pelo Figueirense, mas só agora tem se destacado em um Brasileirão – marcou cinco gols até agora, acertou bons passes e ainda deve dar mais trabalho na reta final, pois não parece ser do tipo de atacante que amarela.

1º) Bruno Cortês (Botafogo) – 24 anos
A convocação para a Seleção Brasileira era o que faltava para consolidar o lateral-esquerdo como uma das melhores novidades do campeonato. Ele, que chegou discretamente do Nova Iguaçu, mostrou uma personalidade ímpar, além de muita velocidade e habilidade.

Ainda é preciso ter calma com ele, mas, caso mantenha essa humildade que tem marcado seu início de carreira, tem tudo para ir longe. Afinal, ele joga em uma posição carente do futebol brasileiro e tem tudo para voltar à Seleção em breve. E o Botafogo, time no qual ele já se tornou protagonista, tratou de melhorar seu contrato e fazer esforços para segurá-lo no time. Nada mais justo.

Cortês, do Botafogo
Por enquanto ainda é uma cena estranha, mas pode virar comum

Há outros jogadores que podem ser considerados revelações do Brasileirão: Delatorre (Inter), Felipe Anderson (Santos), Lucas Mendes (Coritiba), Fillipe Soutto (Atlético-MG), Lucas Zen (Botafogo), Edenilson (Corinthians), Bernard (Atlético-MG) e Negueba (Flamengo) são alguns deles.

Mas a maioria ainda precisa evoluir demais e só deve se firmar em seus times na temporada que vem. Ou pelo menos é isso que espero, para o bem do futebol brasileiro…

Anúncios

Read Full Post »

A incrível fábrica de talentos do futebol brasileiro não para de funcionar. Mesmo que os times continuem perdendo jovens craques para a Europa, outros surgem rapidamente por aqui. É isso o que o Brasileirão 2010 tem mostrado.

Basta reparar que até agora, com apenas 19 rodadas, o campeonato já teve mais de dez revelações que podem ser listadas e, no futuro, provavelmente virarão jogadores importantes para seus times. Alguns deles, inclusive, já atingiram esse status.

Ao contrário que fiz nas listas de revelações do Brasileirão 2009, dessa vez incluí também nomes que surgiram nos estaduais do 1º semestre. É justo, afinal são competições de níveis e abragências diferentes. Agora veja abaixo as principais revelações do Brasileirão 2010 até agora:

1º) Bruno César (Corinthians)
Ele já tinha brilhado demais pelo Santo André no Paulistão. Mas sua verdadeira prova de fogo veio no Corinthians e ele não demorou para corresponder: rapidamente virou o principal armador de jogo do time, é um dos artilheiros do Brasileirão e já foi tema de post neste blog.

2º) Mazola (Guarani) *
O Bugre, depois da chegada do técnico Vágner Mancini, foi bem demais ao apostar em um jovem atacante que, apesar de ter ido bem pelo Paulista no começo do ano, podia ficar esquecido no São Paulo. Extremamente habilidoso, ele se destacou no time de Campinas e, apesar ser “cai-cai”, tem dado trabalho para as defesas adversárias.

3º) Dedé (Vasco)
Trata-se de um zagueiro de 22 anos que o Vasco soube observar no Volta Redonda e contratá-lo em 2009. Já em 2010 ele conseguiu sua afirmação como um defensor firme, que tem como ponto forte a velocidade e também o jogo aéreo, do alto de seu 1,92m.

4º) Elkeson (Vitória) *
As ótimas categorias de base do Vitória não param nunca. Em 2009, o principal jogador revelado no clube foi Neto Berola. Em 2010, desponta no time um jogador de posição parecida, mas que tem ainda mais técnica.

Elkeson participou de poucos jogos do Brasileirão do ano passado, mas foi neste ano que realmente se firmou no time, principalmente durante a boa campanha na Copa do Brasil.

5º) Rafael (Santos) *
Longe de ser um dos “Meninos da Vila” mais badalados, Rafael tem sido uma grata surpresa da base santista, já que resolveu um problema gerado por seu antecessor, Felipe, também formado no clube e extremamente irregular. Rafael, pelo contrário, é seguro e, apesar de sofrer com a fraca defesa do Santos, tem conseguido se destacar.

6º) Marcelinho (São Paulo) *
Priomeiro ele foi apontado aqui como uma das principais revelações da Copa SP de 2010. Depois, quando Sérgio Baresi assumiu interinamente o comando do São Paulo, escrevi que isso poderia trazer boas chances para jovens talentos como ele.

Portanto, o que veio depois já era previsto: Marcelinho se firmou entre os titulares de um São Paulo que começa a reagir no Brasileirão e, se não vai chegar muito alto na tabela, pelo menos deve achar boas soluções para 2011 nas suas sempre boas categorias de base.

7º) Tinga (Palmeiras) *
Ele já era tratada como uma joia rara na Ponte Preta e o Palmeiras foi esperto em contratá-lo. Ele ainda não é titular no time paulista, mas é frequentemente utilizado e já fez participações decisivas em alguns jogos. Tem habilidade de sobra e um bom futuro pela frente.

8º) Renan (Avaí) *
A convocação dele para a Seleção Brasileira de Mano Menezes, por ter idade olímpica, veio no momento certo, quando ele se firmava como titular no Avaí. O técnico Antônio Lopes observou bem um goleiro que ainda é muito jovem, mas já parece pronto e deve brilhar ainda mais no futuro.

9º) Misael (Ceará)
Assim que começou o Brasileirão, cheguei a ter a certeza de que ele seria a principal revelação do campeonato. Porém, seu futebol caiu de produção junto com o próprio Ceará, lesões o atrapalharam e agora até a sua posição nessa lista está sob risco até o final da temporada.

10º) Marcelo Lomba (Flamengo)
Ele já tinha passagens pelas categorias de base da seleção brasileira, mas parecia que sua chance nunca ia chegar. Então veio a tragédia do “caso Bruno” e ele teve que virar titular. Assumiu bem a responsabilidade e já até defendeu pênaltis decisivos no Brasileirão.

11º) Alan Patrick (Santos) *
É mais um jogador que foi destaque da Copa São Paulo e agora começa a ir bem entre os profissionais. Poderia ser o substituto ideal de Paulo Henrique Ganso, mas Dorival Jr., acertadamente, tem o uitilizado com cautela. Pode estourar de vez a qualquer momento.

* = tem idade olímpica

Essa relação de principais revelações ainda deve mudar demais até o final do Brasileirão. Tanto em posições quanto em nome dos jogadores mesmo.

Existem outros jovens que precisam de pouco para aparecer em uma futura atualização dessa lista: Alex Sandro e Rodriguinho (ambos do Santos), Henrique (Vitória), Fabrício (Palmeiras), Leandro Damião (Inter), Casemiro (São Paulo) e Rômulo (Vasco) são alguns deles.

Read Full Post »

“Há uma luz no fim do túnel: nossa base”. A frase é de Juvenal Juvêncio, presidente do São Paulo. Ele disse isso para a edição de julho de 2008 da revista Placar. Baseado nessa frase, a publicação destacou um projeto do time paulista: montar um time recheado de jogadores formados pelo próprio clube até 2010 ou 2011.

Três anos depois da reportagem da Placar, poucos "herdeiros de Ceni" jogam no time profissional do São Paulo
O prazo está perto do fim. Porém, a geração, chamada de “Herdeiros de Ceni” (já que a Placar previa que o goleiro se aposentaria também em 2010 ou 2011), não vingou até agora. Mas uma notícia desta semana pode começar a colocar tudo nos eixos: Sérgio Baresi, campeão da Copa São Paulo de 2010, assumiu o time profissional interinamente.

É claro que o ideal para o São Paulo é ter um técnico mais experiente. Mas também é preciso dar espaço para Baresi trabalhar e influenciar o aproveitamento de jogadores da categoria de base do São Paulo.

Afinal, Oscar foi para o Inter. Henrique ficou por muito tempo na reserva e agora foi para o Vitória. Bruno Formigoni, Aislan, Sérgio Mota, Diogo, Wellington… todos esses e mais alguns faziam parte de gerações que sempre pareceram promissoras, mas até agora eles não conseguiram brilhar e não se revelaram grandes jogadores.

Mais novos, Richard, Casemiro, Marcelinho e Lucas Gaúcho são os principais nomes de uma outra geração que pode ter mais chances daqui pra frente. Como dá para perceber, muitos nomes foram citados, então o que não vai faltar é talento para ser lapidado no São Paulo. Resta saber se Sérgio Baresi poderá cuidar deles ou se a “luz no fim do túnel” vai se apagar.

Read Full Post »

Dentre os 23 jogadores que disputaram a Copa de 2010 pelo Brasil, só Thiago Silva, Ramires e Nilmar  terão menos de 30 anos no Mundial de 2014. Isso só prova como a Seleção vai ter que se renovar. O legado que Dunga deixou após sua saída é pequeno, como escreveu Arnaldo Ribeiro, e, na verdade, pouco tem a ver com a escolha dos jogadores.

O legado em Copas/ Arte: Jornal Placar
Seleção Brasileira de 2014 pode ter o menor índice de jogares da Copa anterior desde 1950/ Arte: Jornal Placar

Ou seja, como se não bastasse a pressão gigantesca para que hexacampeonato venha em 2014, o próximo técnico da Seleção ainda terá que saber reformular a equipe e apresentar novidades para quase todas posições. Existem indefinições para achar o novo lateral-esquerdo, o 1º volante, talvez um meia e o centroavante. Difícil! Tenho pena de quem assumir essa missão.

O máximo que posso fazer para ajudar é o levantamento que segue abaixo, com indicações de possíveis jogadores com qualidades e idade para disputar a Copa de 2014. Pelo menos há uma boa notícia: ainda sobra talento em terras tupiniquins. Vejam:

GOLEIRO
Estão prontos: Júlio César, Victor, Gomes e Diego Alves
Precisam evoluir: Renan, Fábio, Felipe e Diego Cavalieri
Olho neles: Neto, Cássio, Dênis e Marcelo Grohe

Ter feito uma Copa de 2010 abaixo do esperado não pode queimar Júlio César na Seleção. Pelo contrário, pela sua experiência e por suas atitudes após a eliminação, ele deve virar um dos líderes do Brasil. Seu reserva, Gomes, é irregular, mas também pode ser mantido caso siga em ótima fase no Tottenham.

Já Victor, que deveria ter ido à África do Sul, atualmente é o melhor entre todos da sua geração. Renan tem passagens por categorias de base da Seleção e deve se destacar em sua volta ao Inter. Já Cavalieri precisa sair do Liverpool se quiser voltar a ser lembrado. Entre os mais jovens que estes, nenhum mostrou ser diferenciado por enquanto.

Eu convocaria desde já: Júlio César e Victor

LATERAL-DIREITO
Estão prontos: Maicon e Daniel Alves
Precisam evoluir: Rafinha, Ilsinho e Jonathan
Olho nele: Rafael

Os dois laterais de 2010 têm qualidades indiscutíveis, mas terão 32 e 31 anos, respectivamente. Portanto, estudar uma nova solução seria útil. O problema é que Rafinha, Ilsinho e Jonathan, por questões diferentes, estão longe de convencer. Rafael, do Manchester United, parece ter mais futuro como jogador de Seleção Brasileira.

Eu convocaria desde já: Daniel Alves e Maicon

ZAGUEIRO
Estão prontos: Thiago Silva, Luisão, Miranda, Alex, Naldo e Alex Silva
Precisam evoluir: David Luiz, Mário Fernandes, Réver e Felipe Santana
Olho neles: Rafael Tolói, Dalton, Breno, Sidnei e Douglas

Os ótimos Lúcio e Juan vão sair de cena, mas a reposição para eles não deve ser um problema. Se quiser experiência e bom jogo aéreo, o técnico pode insistir em Luisão, que terá 33 anos em 2014. Além dele, também com passagens pela Seleção, existem outros 5 bons nomes, citados entre os que “estão prontos”.

Caso queira uma renovação ainda maior, o novo treinador também terá variedade de opções, com jogadores que ainda não vestiram a amarelinha, mas que merecem ser testados. Douglas, que foi importante no título do Twente e que já teve até sua naturalização especulada na Holanda, seria a melhor dessas apostas.

Eu convocaria desde já: Thiago Silva, Luisão, Miranda e Alex Silva

Luisão e Alex Silva
Luisão e Alex Silva – uma dupla de zagueiros irmãos deve funcionar. Entrosamento não faltaria.

LATERAL-ESQUERDO
Estão prontos: Filipe Luís e Marcelo
Precisam evoluir: André Santos, Adriano, Diego Renan e Carlinhos
Olho neles: Fábio e Gabriel Silva

O problema da falta de talentos na lateral-esquerda é grave no Brasil e precisa ser tratado com mais cuidado dessa vez. Não há nenhum talento excepcional e poucas promessas são realmente animadoras. Dentro desse cenário, é preciso confiar nos mais regulares e com maior experiência internacional, além de dar chances rápidas para possíveis revelações do futuro.

Eu convocaria desde já: Filipe Luís e Marcelo

VOLANTE
Estão prontos: Sandro, Ramires, Anderson e Hernanes
Precisam evoluir: Denílson, Lucas, Arouca, Elias, Thiago Motta e Dudu Cearense
Olho neles: Adílson, Jean, Willians, Rafael Carioca, Souza, Jucilei e Wesley

É uma das poucas posições em que Dunga convocou uma quantidade razoável de jovens jogadores. A base para o futuro está preparada, já que Sandro, Ramires, Anderson, Hernanes e Lucas participaram de amistosos ou jogos das Eliminatórias.

A principal dificuldade é achar o substituto ideal de Gilberto Silva. Porém, para a função de Felipe Melo, como 2º volante, não faltam opções que, aliás, já deveriam ter ido para a África do Sul.

Eu convocaria desde já: Sandro, Denílson, Ramires e Hernanes

MEIA
Estão prontos: Kaká, Diego e Elano
Precisam evoluir: Alex (ex-Inter), Diego Souza, Renato Augusto, Carlos Eduardo, Wagner, Thiago Neves, Jádson e Michel Bastos
Olho neles: Paulo Henrique Ganso, Phillipe Coutinho, Giuliano, Maylson, Willian, Oscar, Felipe Menezes e Bruno César

Aqui a renovação precisa ser grande. Kaká e Ganso têm tudo para formar a dupla ideal, mas ainda geram desconfiança, por problema físico ou por inexperiência. Caso esses fatores os atrapalhem, não será fácil achar novas opções. Entre os experientes, nenhum convence ainda. A grande (e única?) saída pode ser realmente apostar na juventude.

Eu convocaria desde já: Kaká, Ganso, Diego e Giuliano

Neymar e Ganso
Ok, agora eu convocaria Neymar e Ganso, mas ainda é preciso ter calma com os dois. Deixo a empolgação cega pros santistas…

2º ATACANTE
Estão prontos:
Robinho, Nilmar e Alexandre Pato
Precisam evoluir: Kléber, Vágner Love, Rafael Sóbis e Thiago Ribeiro
Olho neles: Neymar, Caio, Guilherme, Dentinho, Welliton, Taison, Maicon, Diogo, Wellington Silva e Alex Teixeira

Quatro se destacam aqui: Robinho, Nilmar, Alexandre Pato e Neymar. Os primeiros até corresponderam razoavelmente na Copa de 2010. Os outros dois já mostraram potencial e podem ser craques do futuro. Esses quatro têm uma concorrência formada por vários jovens, que vão ter dificuldades para entrar nessa briga, mas são boas opções que ainda podem melhorar com o tempo.

Eu convocaria desde já: Robinho e Neymar

CENTROAVANTE
Estão prontos:
Luis Fabiano, Fred e Diego Tardelli
Precisam evoluir: Adriano, Hulk e Jô
Olho neles: André e Keirrison

Essa posição pode virar o novo grande problema para o Brasil. O país de Careca, Romário e Ronaldo agora sofrerá sem um grande marcador de gols, já que Luis Fabiano e Adriano, com 33 e 32 anos, respectivamente, podem não chegar bem em 2014.

Também não é fácil apostar nas últimas revelações entre os centroavantes. André e Keirrison ainda parecem limitados. Talvez seja até o caso de acreditar que Nilmar ou Alexandre Pato podem fazer essa função. Mas eu optaria por insistir em quem conhece mais do ofício e pelo menos tem alguma experiência em Copas. Pelo menos enquanto não surgir um novo Careca, um novo Romário…

Eu convocaria desde já: Luis Fabiano e Fred

MEU TIME TITULAR DESDE JÁ: é preciso começar um novo projeto com muitas chances para novas apostas, mas elas precisam entrar aos poucos no onze inicial. Portanto, seria interessante escalar, a princípio, um time assim…

Júlio César; Maicon, Thiago Silva, Luisão, Filipe Luís; Sandro, Ramires, Ganso e Kaká; Robinho e Fred

Esqueci de alguém?

Com certeza ainda surgirão novos talentos, que sempre serão seguidos de perto aqui, principalmente pela seção “Olho Nele”.

No mais, o importante é notar que, apesar de alguns problemas e carências em determinadas posições, existem talentos suficientes para que o novo técnico da Seleção Brasileira conquiste o hexa em casa. Resta saber quem será esse “coitado”, mas isso é assunto pra outro post…

Read Full Post »

Em 2006, a Fifa oficializou um prêmio interessante para quem gosta de acompanhar as revelações do futebol: o troféu de melhor jovem da Copa do Mundo. Lukas Podolski foi o vencedor há quatro anos atrás com justiça, apesar de sua carreira não ter evoluído desde então.

O critério do prêmio é básico: o Grupo de Estudos Técnicos da entidade máxima do futebol vai analisar habilidade, estilo de jogo, maturidade tática e eficiência dos jogadores que tiverem no máximo 21 anos. Ou seja, aqueles nascidos a partir de 1989 e também os que completam aniversário após a competição.

Dessa forma, já possível apontar quem serão os principais candidatos dessa briga:

1º) Sergio Busquets (Espanha)
O volante do Barcelona completa 22 anos cinco dias depois que a Copa termina. Por pouco ele não fica fora da disputa. Mas, como está dentro, torna-se o favorito para o prêmio.

Ele fez uma temporada segura pelo seu clube e, com a não convocação de Marcos Senna, pode brigar por uma vaga no meio-campo. Não é fácil, já que concorre com Xabi Alonso e Fábregas, além de Javier Martínez. Mas ,caso consiga entrar no time, deve acrescentar muito a uma equipe fadada ao sucesso na África do Sul.

2º) Mesut Özil (Alemanha)
A princípio, o meia do Werder Bremen não precisa brigar por posição com ninguém. É uma das principais opções de criatividade na seleção alemã e tem tudo para dar conta do recado.

Ele impressionou desde que foi campeão europeu Sub-21 em 2009, sempre com habilidade e bons passes na sua perigosa perna esquerda. Agora, junto com seus companheiros, terá o desafio de superar os desfalques da Nationalelf e manter a tradição alemã em Copas. Difícil, mas ele tem talento para conseguir.

3º) Alexis Sánchez (Chile)
Não fosse por um provável encontro duríssimo nas oitavas de final e o Chile seria uma ótima aposta entre as seleções que devem surpreender na Copa. E um dos motivos para isso é exatamente Alexis Sánchez, jogador de 21 anos da Udinese.

Ele é um dos três atacantes que “El Loco” Bielsa utiliza em seu ofensivo 3-4-3. Com velocidade e uma habilidade fora do comum, ele só precisa provar que pode ser mais maduro e objetivo para levar sua seleção mais longe que as oitavas da Copa. É muito difícil, mas é melhor não duvidar.

4º) Altidore (Estados Unidos)
Com muita força física e personalidade, ele não parece ter a idade que tem. Com apenas 20 anos, Altidore já é um dos principais jogadores da seleção norte-americana, que, aliás, é outra equipe que tem grandes chances de surpreender na Copa.

Ele se destacou em seu país desde os 16 anos de idade e logo foi comprado pelo Villareal, da Espanha. Lá, pouco jogou, pois foi emprestado, mas já mostrou suas qualidades em times menores, como Xeréz e Hull. E na seleção nunca ficou devendo: foi um dos principais nomes da campanha brilhante da Copa dos confederações de 2009.

5º) Nicolás Lodeiro (Uruguai)
O Uruguai tem uma defesa razoável e um ataque poderoso. Mas o meio de campo é quase sofrível. “Quase” porque uma revelação recente pode trazer um diferencial ao setor e fazer com essa seleção contrarie meus prognósticos (e de muita gente) de ser eliminada ainda na 1ª fase. O jovem Lodeiro, de apenas 21 anos, é quem tem essa missão.

Seu principal momento na carreira aconteceu durante a Copa Libertadores 2009, que ele disputou pelo Nacional (URU). O time surpreendeu, eliminou o Palmeiras e só caiu nas semifinais. Depois, ainda vieram bons jogos pelo Mundial Sub-20.

Foi o suficiente para o Ajax contratar, em 2010, a revelação uruguaia que comandou aquelas boas campanhas. Agora é esperar para ver se ele consegue manter essa evolução…

6º) Carlos Vela (México)
O atacante do Arsenal atualmente tem 21 anos, mas seu nome já é comentado desde que ele tinha 16, quando ele foi artilheiro do Mundial Sub-17 de 2005. Desde então, ele demorou para mostrar um futebol que realmente impressione, mas o Arsenal e a seleção mexicana seguem acreditando que seus momentos de brilho podem se tornar mais freqüentes.

Eu não aposto tanto, mas é melhor não duvidar também. Nos amistosos pré-Copa, por exemplo, ele já exibiu sua grande capacidade de finalização. Ele também é rápido e possui alguma habilidade para dribles curtos. É uma promessa que ainda tem muito a provar, mas pode começar a virar realidade no Mundial da África do Sul.

7º) Dominic Adiyiah (Gana)
Após algum destaque em clubes inexpressivos como Heart of Lions-GAN e Fredrikstad-NOR, o grande momento de Adiyiah foi no último Mundial Sub-20: ele fez oito gols, levou a artilharia e o prêmio de melhor jogador, além do título, conquistado na final contra a Seleção Brasileira.

Logo depois, ele foi contratado pelo Milan e, apesar de ser pouco aproveitado no time italiano, chega como uma das promessas da seleção ganesa, recheada de bons jovens valores. Adiyiah ainda não é titular de Gana, mas, mesmo saindo do banco de reservas, pode ajudar a equipe africana a honrar seu continente na Copa.

8º) Toni Kroos (Alemanha)
Aqui é outro caso de jogador que se destacou cedo demais, teve dificuldades para brilhar entre os profissionais, mas agora começa a virar realidade. Kroos foi considerado o melhor jogador do Mundial Sub-17 de 2007, mas só na última temporada provou que pode ser um grande meia do futuro.

Com 20 anos, ele pertence ao Bayern de Munique, mas só conseguiu destaque de verdade pelo Bayer Leverkusen, ao participar da campanha em que o time liderou boa parte do Campeonato Alemão. Agora Kroos tem duas missões para que seu futuro corresponda às expectativas criadas há 3 anos: tentar virar titular e ajudar a sua seleção, além de voltar ao time que o revelou para provar que já não é mais só uma promessa.

9º) Kwadwo Asamoah (Gana)
O volante da Udinese é freqüentemente comparado com Essien, principal jogador de Gana, mas que não vai ao Mundial por causa de uma lesão. Com isso, Asamoah pode ganhar a concorrência no meio-campo e se destacar.

Talento para isso ele tem e já demonstrou tanto no Campeonato Italiano quanto no vice-campeonato da Copa Africana de Nações. Sabe marcar forte e ajuda bastante na saída de bola. Com ele e outros jovens talentos ganeses, a seleção africana pode ir longe na Copa do Mundo.

10º) Javier Pastore (Argentina)
É uma revelação recente que quase não foi para a Copa do Mundo, mas se tornou uma das apostas de Maradona para o Mundial. O problema é que, com quase 21 anos (fará aniversário durante a Copa), não vai ser fácil para ele conseguir oportunidades no setor ofensivo da Argentina, tão recheado de talentos.

Caso “El Diéz” resolva dar chances para Pastore, este poderá mostrar as mesmas qualidades que exibiu no Huracán, em 2009, e no Palermo, em 2010: habilidade, bons passes e ótima visão de jogo. Sem dúvidas, é uma boa aposta para o futuro argentino. Resta saber se vai ser útil também para o presente da seleção dos “hermanos”.

11º) Giovanni dos Santos (México)
Atualmente é difícil apostar no jovem mexicano, apesar dele ter apenas 21 anos. Isso porque Giovanni dos Santos despontou cedo para o futebol e não correspondeu. Após ótimos jogos nas categorias de base pela seleção mexicana, ele só decepcionou em suas passagens por Barcelona e Tottenham.

Após ser emprestado para Ipswich Town (!!!) e Galatasaray, o mexicano parece que reencontrou o futebol que lhe deu tanto destaque no passado. Com a camisa da sua seleção, ele tem moral e até faz bons jogos com mais regularidade. Então, olho nele na Copa do Mundo!

Além desses onze, outros jogadores que ainda podem surpreender e entrar na disputa são: Sotiris Ninis (Grécia), Badstuber (Alemanha), Kjaer (Dinamarca), André Ayew (Gana), Weiss (Eslováquia), Marko Marin (Alemanha), Obradovic (Sérvia) e Thomas Oar (Austrália).

Já deu para perceber que revelações não faltarão na Copa do Mundo. Agora o problema é do Grupo de Estudos Técnicos da Fifa, que vai escolher o melhor jovem da Copa entre todos eles.

Read Full Post »

TOP 11

Não é fácil apontar as principais revelações do Brasileirão 2009. Dessa vez, infelzimente, não é pelo excesso de opções, muito pelo contrário.

Poucos jogadores foram realmente revelados no campeonato até agora. Até temos ótimos talentos jovens em campo, como Willians, Ganso, Sandro, Adilson, Thiago Humberto e outros. Mas a maioria foi revelada já nos campeonatos estaduais.

Mesmo assim, o Opiniões em Campo se esforçou e conseguiu lembrar de 11 jogadores que começaram a se destacar no Brasileirão desse ano e merecem atenção para o 2º turno:

1º) Fernandinho (Barueri)
É o grande jogador de uma das surpresas do campeonato. No Barueri, joga pela ponta esquerda, se aproveita dos fracos laterais-direitos do Brasil e faz a festa. Já é disputado por quase todos clubes grandes do Brasil.
Leia: “Olho na revelação do Brasileirão”

2º) Felipe Menezes (Goiás)
Outro talento revelado em um time surpreendente. O jovem meia do Goiás ainda apresenta irregularidades, mas empolga quando joga bem é, com bons chutes e boa visão de jogo.
Leia “Dois lados de um jovem”

3º) Jucilei (Corinthians)
O jogador do Corinthians não tem atuado como rende melhor, mas mesmo assim conseguiu destaque. Ele jogou poucas vezes como 2º volante, chegou a atuar na lateral-direita, mas impressiona com sua força física, velocidade e boa chegada no ataque.
Leia também “O ‘novo Elias?'”

4º) Souza (Palmeiras)
O jovem volante foi lançado em um jogo decisivo de Copa Libertadores. Mostrou personalidade e ganhou espaço rapidamente. Já recebeu elogios de Muricy e Luxemburgo, que realmente se justificam em campo.
Leia também “O ‘novo Ferrugem'”

5º) Giuliano (Inter)
Era um meia a ser observado para o futuro desde que saiu do Paraná, mas demorou a se firmar. O sucesso surgiu nas últimas rodadas, nas quais ele tem convecido Tite a não usar 3 volantes no time novamente. Será que ele continuará em alta?
Leia também: “Olho em mais um jovem colorado”

6º) Augusto (Avaí)
Coincidência ou não, o time de Silas não perdeu sequer um jogo desde que o jovem zagueiro estreou. Contratado junto ao Young Boys, da Suíça, ele é um dos pilares da evolução surpreendente do Leão da Ressacada no Brasilerão.

7º) Diego (Corinthians)
Corre o risco de ser queimado por causa insistência de Mano Menezes em improvisá-lo como lateral. Ele não tem a menor capacidade para atuar nessa posição, mas pode ser um importante zagueiro que faz o simples muito bem.
Leia “O feijão com arroz corintiano”

8º) Dênis (São Paulo)
Com as lesões de Bosco e Rogério Ceni, o ex-goleiro da Ponte Preta teve suas chances e mostrou que, apesar de ainda não estar pronto e cometer algumas falhas, pode realmente ser importante para o futuro.

9º) Diego Renan (Cruzeiro)
Trata-se de um polivalente jogador realmente interessante, daqueles que recebem oportunidades em momentos difíceis e mostram personalidade. Ainda deve crescer muito de rendimento no 2º turno.

10º) Kieza (Fluminense)
Não é fácil se destacar em um time tão ruim. Mesmo assim, ele já conseguiu fazer 5 gols e mostrou qualidades. Com a volta de Fred, ele pode ir para o banco, mas é preciso ter calma com essa decisão. Roni é tão melhor que ele? Será?

11º) Rafael Tolói (Goiás)
Ainda é um tanto inconstante e precisa evoluir até fisicamente. Mas tem apenas 18 anos e já é uma peça importante na boa campanha do Goiás até aqui. Tem seu valor, mas ainda pode crescer nesse Brasileirão.

Fiquem à vontade para discordar bastante. Listas servem para isso. Esqueci de algum nome?

Read Full Post »