Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Silas’

Se a primeira rodada do Brasileirão 2011 serviu para  mostrar que é melhor não arriscar palpites sobre a briga pelo título, a segunda trouxe conclusões sobre a outra parte da tabela: já dá pra arriscar quem deve lutar contra o rebaixamento.

O resultado mais sintomático para essa conclusão foi o do Avaí. O time de Silas, que enganou muita gente ao eliminar o São Paulo na Copa do Brasil, perdeu para o Atlético-MG, em casa, por 3 a 1. Ok, o adversário não era fácil, o time de Dorival Jr. tem potencial, mas não se pode perder de vista o quanto é fraco esse Avaí. Para piorar, Silas parece estar perdido taticamente no comando do time. Vai cair daqui a poucas rodadas…

O América-MG foi outro time que teve um péssimo resultado na rodada. Seu jogo era fora de casa, mas o Vasco entrou praticamente só com reservas e ainda assim o time mineiro perdeu por 3 a 0. E aqui também há uma análise que vai além desse jogo: o América-MG tem se reforçado muito mal em 2011. Faltam melhorias em todos setores. O time não pode depender de Fábio Junior para se salvar de um retorno para a Série B.

Fábio Junior/ Lancenet

Se ainda fosse o cantor...

Há ainda o Atlético-GO, que, mesmo em casa, não conseguiu vencer o Fluminense. Foi dominado durante a partida e mostrou uma dependência de Vitor Junior e Marcão, o que já é um grande problema. Em 2010, o time goiano escapou por pouco do rebaixamento. Dessa vez não deve bater na trave…

O quarto time que eu daria como certo para o rebaixamento seria o Bahia. Ele realmente tem muitas chances de cair, mas tem se reforçado. Trouxe, por exemplo, Jóbson, que salvou o time de uma derrota contra o Flamengo, mas não é confiável. Ainda é difícil crer que a mistura explosiva de Carlos Alberto, Ricardinho e vários refugos realmente vá dar certo, mas nesse caso pelo menos há alguma esperança mínima de salvamento.

Caso o Bahia realmente consiga essa difícil química, Botafogo e Figueirense aparecem logo atrás como outros possíveis rebaixados. Atlético-PR e Ceará também precisam ficar alertas. Mas fato é que a 2ª rodada do Brasileirão só comprovou o que os elencos de Avaí, América-MG, Atlético-GO e Bahia já mostravam: eles vão ter que se superar demais para se livrarem da queda para a segunda divisão.

Read Full Post »

O Brasileirão 2010 segue com uma incrível média de quase uma mudança de técnico por rodada. Marcelo Rospide, ex-Grêmio-SP, foi o último demitido – nem deveria ter sido contratado, claro. Agora o Flamengo tem indicado que Silas pode ser a próxima vítima dessa situação alarmante, na qual todos treinadores parecem interinos em seus cargos.

Elaborei uma lista das piores trocas de técnicos que aconteceram durante o Brasileirão. Não foi fácil, pois as opções negativas eram muitas. Pensei em usar o aproveitamento de pontos com cada técnico para fazer isso, mas creio que estatísticas são insuficientes para isso. É preciso levar em conta questões complexas dos contextos de cada caso. Com esses critérios e essas análises, fiz a lista abaixo:

11º) São Paulo – saiu Ricardo Gomes. Sérgio Baresi assumiu interinamente.
Realmente o time precisava muito de uma mudança de técnico, mas era algo que precisava ter sido melhor pensado. Baresi tem trazido novidades interessantes para o São Paulo, principalmente na revelação de jogadores, mas claramente ele não está pronto para ficar no cargo. E o pior: o Tricolor Paulista perdeu a chance de contratar Dorival Júnior.

10º) Vasco – saiu Celso Roth. PC Gusmão assumiu.
O time carioca não poderia ter perdido o técnico que depois virou campeão da Copa Libertadores. É claro que o trabalho de PC Gusmão também tem dado algum resultado, mas a equipe segue lutando contra o rebaixamento, sendo que poderia estar em uma situação melhor.

9º) Flamengo – Rogério Lourenço. Silas assumiu.
A crise enfrenta pelo Rubro-Negro atualmente é resultado de uma troca que foi justificada da pior maneira possível: Zico deixou claro que só fez isso por causa da torcida. Ora, se ele vai deixar os flamenguistas comandarem o time dessa maneira, é melhor pedir demissão e entregar seu cargo de uma vez.

8º) Vasco – Gaúcho saiu. Celso Roth assumiu.
É claro que Gaúcho não era o nome certo para comandar o Vasco no Brasileirão, mas os erros aqui foram outros: em primeiro lugar, o elenco do Vasco era muito fraco no começo da competição e não houve tempo para que os reforços estreassem sob o comando de Gaúcho. E a própria sucessão também foi um erro, como já comentado acima.

7º) Goiás – Leão saiu. Jorginho assumiu.
Difícil é saber o que foi pior: ter dado a chance para que Leão ficasse no cargo por tanto tempo ou contratar um técnico ainda inexperiente para consertar toda a bagunça que foi deixada. Jorginho chegou há pouco tempo e até conseguiu alguns poucos bons resultados, mas não deve fazer o time escapar do rebaixamento.

6º) Ceará – PC Gusmão saiu. Estevam Soares assumiu.
Aqui os resultados são implacáveis: com um técnico, o time estava organizado defensivamente e até estava no alto da tabela. Com outro treinador, já era esperada uma queda de rendimento, mas Estevam desorganizou o time, que já virou candidato ao rebaixamento novamente.

5º) Atlético-GO – Geninho saiu. Roberto Fernandes assumiu.

O time de Goiás tentou aproveitar a pausa para a Copa do Mundo e mudou seu treinador, mas rapidamente teve que admitir que fez a escolha errada: Roberto Fernandes ficou no cargo apenas por quatro rodadas, fazendo o time desperdiçar um bom período que teve para treinamentos.

4º) Grêmio-SP – Toninho Cecílio saiu. Antônio Carlos Zago assumiu.

Não era hora para uma aposta. E Zago por enquanto é apenas só isso. O time de Presidente Prudente errou demais ao substituir um técnico que, se não era o ideal, pelo menos estava conseguindo surpreender. Com a reposição mal feita, a entrada na zona do rebaixamento foi uma questão de tempo.

3º) Ceará – Estevam Soares saiu. Mário Sérgio assumiu.
Se tudo já tinha ficado ruim com a saída de PC Gusmão, imagine quando chegou um técnico que há anos só tem acumulado trabalhos ruins. Ele quis fazer uma grande reformulação no elenco, mas durou apenas um mês no cargo e só piorou a situação do Ceará.

2º) Grêmio-SP – Antônio Carlos Zago saiu. Marcelo Rospide assumiu.
Aqui é necessária a utilização dos números: 15 pontos foram disputados desde que essa mudança foi efetuada no time prudentino,  mas nenhum foi conquistado. Após cinco derrotas seguidas, Rospide pediu demissão e provou que nem deveria ter sido contratado.

1º) Vitória – Ricardo Silva saiu. Toninho Cecílio assumiu.
Não havia um motivo para a demissão de Ricardo Silva, que tinha levado o time à final da Copa do Brasil. Mesmo assim, a troca aconteceu e só serviu para piorar a situação do time baiano na tabela, com crises e derrotas vexatórias. Após 9 rodadas, Toninho foi demitido e a diretoria do Vitória admitiu seu erro ao voltar com Ricardo Silva no comando da equipe.

É claro que existem casos nos quais o resultado foi inverso: um novo técnico chegou e mudou para melhor a situação do time. Foi assim com Carpegiani no Atlético-PR, e com Renato Gaúcho no Grêmio, só para citar dois exemplos. Mas a cautela nesse tipo de decisão deve sempre prevalecer. O que não tem ocorrido de maneira nenhuma no Brasileirão 2010 ultimamente.

Que não só o Flamengo siga esse receita, mas Ceará, Santos, São Paulo e Avaí também tomem cuidado. Todos estão sem técnicos efetivados no momento e podem se complicar com essa importante decisão. Quem vai querer engrossar a lista acima?

Read Full Post »

O ORGULHO DA TORCIDA

Fluminense – Foi um sufoco, já que o Avaí conseguiu montar uma retranca realmente forte, mas Conca fez o gol da vitória que deixou o time ainda mais tranquilo na liderança do Brasileirão.

A PIADA DOS ADVERSÁRIOS

Guarani – Perdeu feio para o lanterna, o Grêmio-SP. Foi uma goleada de 4 a 2 para preocupar qualquer torcedor do Bugre. Não creio que o time vá ser rebaixado, mas é melhor que ninguém lá tenha essa mesma confiança.

TROFÉU HERÓI

André Lima – Foi fundamental na vitória do Grêmio contra seu ex-time, o São Paulo, ao marcar dois gols na vitória por 4 a 2.

TROFÉU VILÃO

Renan – Marcos Assunção, Valdívia e Kleber tiveram boas atuações, mas na verdade o goleiro do Inter foi o principal responsável pela vitória do Palmeiras por 2 a 0.

Ao montar a barreira, ele subestimou a capacidade de Assunção no primeiro gol. No segundo, confirmou sua má fase e seguiu sua sina recente de se mostrar um goleiro inseguro, ao contrário do que era quando foi revelado.

DESTAQUE PARA O JOVEM

Gabriel Silva – O lateral-esquerdo do Palmeiras tem evoluído e mostrado um pouco do futebol que o fez ser uma das principais revelações da Copa São Paulo de 2010.

VALEU O INGRESSO

Éder Luis – Foi impressionante. Outro golaço para ficar entre os principais do Brasileirão, assim como o de Alex Sandro na última rodada. Ele partiu do meio-campo, passou por três defensores do Santos na velocidade e finalizou com precisão.

UM SHOW EM 90 MINUTOS

Grêmio 4 x 2 São Paulo – Além da grande quantidade de gols, vale valorizar essa partida por ter sido uma partida quente, na qual os dois times estavam nervosos e com excessiva vontade de mostrar futebol.

TÉDIO EM 90 MINUTOS

Ceará 0 x 0 Atlético-MG – Times provaram porque estão há cinco rodadas sem vitórias no Brasileirão. O empate foi péssimo para ambos, que só poderiam estar na luta contra o rebaixamento mesmo.

DETALHE TÁTICO

Flamengo – Silas isolou o atacante Deivid ao escalar cinco jogadores no meio-campo e montou um verdadeiro ferrolho, que pouco funcionou e quase entregou a vitória nas mãos do Goiás.

DETALHE DO TÉCNICO

Cuca – O técnico do Cruzeiro foi bem ao colocar o jovem e rápido Wallyson no lugar de Thiago Ribeiro. Ele entrou para fazer o gol que matou o jogo contra o Atlético-GO, vencendo por 3 a 0.

O FUTEBOL É INJUSTO

São Paulo prejudicado – Não houve pênalti para o Grêmio marcado pelo fraco Ricardo Marques Ribeiro. Mas vale lembrar que depois ainda houve uma falha de Rogério Ceni, mostrando que a vitória do Grêmio não veio só por causa do erro da arbitragem.

O FUTEBOL É UMA CAIXINHA DE SURPRESAS

Botafogo – Em um jogo cheio de polêmica para todos lados, o time carioca pelo menos conseguiu um empate e ainda saiu com a sensação de que a vitória poderia ter acontecido. Por essa eu não esperava.

PAPO RETO

Silas,

Você errou feio.

Foi realmente um absurdo sua declaração que expôs o zagueiro Jean como culpado pelo empate contra o Goiás. Não é o caso para demití-lo, mas, caso isso aconteça, saiba que você mereceu por esse ato irresponsável.

ACRÉSCIMOS

Palmeiras fora do Pacaembu – É realmente interessante notar como o time de Felipão não se deu bem com o estádio que sempre foi utilizado pelo seu rival, o Corinthians. Bastou mudar para a Arena Barueri e foi confirmada uma importante sequência de vitórias do time.

Read Full Post »

Assim que Ricardo Gomes foi demitido e o São Paulo resolveu dar uma chance para Sérgio Baresi, acreditei que isso poderia ser positivo para o time. Até fiz um post aqui para explicar esse raciocínio.

Mas esse otimismo da minha parte só viraria realidade se dessem respaldo e tempo para Baresi. Claramente não foi o que aconteceu. As derrotas vieram e agora parece que o São Paulo já busca novamente um técnico.

Vários nomes foram especulados*, mas nenhum parece realmente próximo de um acerto. Há quem garanta que a decisão já vai ser anunciada nesta quinta-feira, mas por enquanto só nos analisar quais seriam as melhores opções de treinadores para o São Paulo:

* = A especulação sobre cada técnico está linkada no nome deles abaixo

1) Abel Braga
É um técnico disciplinador, de pulso e vitorioso. Sabe motivar elencos e isso é uma das coisas que o São Paulo mais precisa no momento, já que toda a estrutura do clube parece acomodada.

O problema é que ele mesmo já admitiu que sua saída do Al-Jazeera é extremamente complicada. O Tricolor paulista também já sabe que precisa pensar em outras opções…

2) Paulo Autuori
Suas passagens recentes por Grêmio e Cruzeiro foram ruins, mas é inegável que ele tem qualidades. Já conseguiu algum sucesso no São Paulo e certamente teria a torcida ao seu lado, pelo menos no princípio. Traria alguma tranquilidade ao conturbado ambiente do time do Morumbi.

3) Tite
É um técnico subestimado no Brasil, talvez pelo seu jeito de falar, talvez por ser contido demais. Mas tem conhecimento tático de futebol e já tirou outro time grande, o Corinthians, do perigo do rebaixamento, que é o principal fantasma atualmente no São Paulo.

4) Silas
Apesar de ter errado demais recentemente no Grêmio, ele tinha mostrado, no 1º semestre, alguma qualidade. Seu trabalho no Avaí, no ano passado, também tinha sido ótimo. Aparenta ser um técnico inteligente e pode dar certo em um clube no qual ele já fez sucesso como jogador.

5) Dunga
Quem acompanha esse blog sabe que eu não era um dos maiores críticos de Dunga na Seleção Brasileira. Por isso creio que ele merecia uma chance para treinar um time no Brasil. Seu estilo sério e disciplinador pode trazer um bom choque para o São Paulo.

Entretanto, por problemas pessoais, parece que Dunga não tem a intenção de voltar a treinar em breve.

6) Sérgio Soares
Seria uma aposta, já que o atual técnico do Santo André é novo e nunca treinou um time grande. Porém, ele já mostrou que tem qualidades e pode assumir esse desafio.

Sérgio montou o time que surpreendeu no Campeonato Paulista com algumas jovens revelações, exatamente o que o São Paulo poderia tentar fazer agora.

7) Vanderlei Luxemburgo
Ele não desaprendeu a montar bons times, mas com certeza está em decadência na carreira. Além disso, tem um perfil que não agrada parte da diretoria são paulina, o que atrairia ainda mais confusão para um time que já está com o ambiente conturbado demais.

8) Antônio Lopes
Confesso que fui surpreendido por seus bons resultados no comando do Avaí, mas continuo duvidando de sua capacidade atual. Antônio Lopes já foi bom, mas o tempo dele passou e hoje ele não conseguiria tocar a renovação que o São Paulo tanto precisa.

9) Leonardo
Sua passagem pelo Milan foi no mínimo estranha e ele não parece disposto a exercer esse função novamente. Aparenta ter um estilo comedido demais, sendo que o São Paulo, no momento, precisa de um técnico mais enérgico. Pesa contra ele também a falta de experiência.

10) Toninho Cerezo
Seu trabalho como treinador é pouco conhecido no Brasil, mas a recente passagem pelo Sport já deixou sinais negativos. O único ponto forte que consigo enxergar em sua contratação é o fato dele ter uma história gloriosa como jogador do São Paulo, o que poderia acalmar a torcida.

11) Maradona
Prefiro ficar com as palavras de Leco para comentar esse boato absurdo que surgiu sabe-se lá como: “É dificil, porque o São Paulo quer ser dirigido por homens do futebol, e não de marketing. Ele seria bom em marketing, mas no próprio país dele existem treinadores de mais qualidade”.

Read Full Post »

O ORGULHO DA TORCIDA

Botafogo – Em casa, conseguiu uma vitória expressiva, por 3 a 0, contra um Atlético-MG que demora para se encontrar no Brasileirão 2010.

A PIADA DOS ADVERSÁRIOS

Ceará – Não conseguiu vencer sequer o Atlético-GO em casa.

Segue sem vitória desde a pausa para a Copa de 2010, está fazendo hora extra no G4 e não deve demorar a cair na tabela do Brasilerão.

TROFÉU HERÓI

Elias – Ninguém se destacou demais individualmente, mas vale o destaque para quem fez um golaço e decidiu o clássico contra o Flamengo, mesmo fazendo uma função que não é a ideal.

TROFÉU VILÃO

André Lima – De forma absurda, perdeu um gol que poderia ter dado pelo menos um empate para o Grêmio contra o Fluminense.

DESTAQUE PARA O JOVEM

Mazola – Tem se destacado desde que o Brasileirão 2010 começou e já poderia ter aparecido nessa seção.

Agora corrijo a injustiça: contra o Avaí, ele fez gol e mostrou que o São Paulo pode pensar em aproveitá-lo em 2011 Passou da hora do Tricolor paulista dar mais espaço para seus bons talentos vindos das categorias de base.

VALEU O INGRESSO

Maikon Leite – Ganhou uma dividida, aplicou um belo drible e chutou muito forte, de esquerda, sem dar chances para Rogério Ceni sequer pular.

UM SHOW EM 90 MINUTOS

Guarani 4 x 1 Avaí – Foi uma goleada do Bugre, mas o jogo foi quente desde o começo e o Leão da Ressacada ainda desperdiçou um pênalti, que poderia ter colocado ainda mais fogo na partida.

TÉDIO EM 90 MINUTOS

Cruzeiro 0 x 0 Grêmio-SP – Em um jogo sem tantas chances de gols e de pouca emoção, a marcação chata do time paulista anulou fácil a pouca criatividade da equipe de Cuca.

DETALHE TÁTICO

Atlético-MG – Não há time que aguente tantas invenções táticas.

Luxemburgo tem alterado jogo por jogo – e às vezes até durante as partidas – o sistema tático do Galo. Nessa rodada, ele tentou algo parecido com um 4-3-1-2, mas o ttime está claramente perdido.

DETALHE DO TÉCNICO

Émerson Leão – É outro técnico que tem errado demais nas escalações iniciais, mas dessa vez pelo menos foi bem ao colocar Otacílio Neto e Felipe em campo durante o jogo. Este segundo, aliás, nem deveria ser reserva do time.

O FUTEBOL É INJUSTO

Ceará merecia vencer – Pressionou demais o Atlético-GO e não conseguiu a vitória por pouco.

O empate por 0 a 0 resultou na apressada demissão de Estevem Soares, o que deve atrapalhar ainda mais a situação do time.

O FUTEBOL É UMA CAIXINHA DE SURPRESAS

São Paulo – Era esperado que a eliminação do time na Copa Libertadores e a saída de Ricardo Gomes fossem mais traumáticas.

Mas o time surpreendeu ao chegar perto da vitória inédita na Arena da Baixada, contra o Atlético-PR.

PAPO RETO

Felipão,

Valdívia não vai resolver tudo.

O que acontece com o Palmeiras? O time tem demorado demais a evoluir minimamente sob o seu comando. O elenco ainda parece fragilizado psicologicamente, pois tem complicado jogos fáceis. Além disso, tem tido uma postura defensiva exagerada. E agora, Felipão?

ACRÉSCIMOS

Silas demitido – Até acho que o Grêmio poderia ter tido mais paciência, mas de fato era um técnico que estava errando demais, principalmente taticamente.

O problema é a reposição para o Tricolor gaúcho. Mário Sérgio? Geninho? Renato Gaúcho? Nenhum dos técnicos especulados até agora agradam.

Read Full Post »

O ORGULHO DA TORCIDA

Fluminense – Com boas atuações de Conca e Washington, fez a festa no Maracanã. Venceu o Atlético-PR por 3 a 1, mostrou variedade de pontos fortes e provou que está realmente vivo na briga pelo título.

A PIADA DOS ADVERSÁRIOS

Atlético-MG – Foi o único a perder um clássico na rodada recheada de rivalidades pelo Brasil.

O Galo até jogou bem em alguns momentos, mas foi derrotado por 1 a 0 pelo Cruzeiro e segue na zona do rebaixamento. Acorda, Luxa!

TROFÉU HERÓI

Jóbson – Fez dois gols, participou de outro e simplesmente decidiu o jogo contra o Vitória, vencido pelo Botafogo por 3 a 1.

TROFÉU VILÃO

Rafael Tolói, Ernando, Wellington Saci e Marcão – Os atrapalhados defensores do Goiás entregaram de presente a goleada do Avaí por 4 a 0.

DESTAQUE PARA O JOVEM

Rafael – Com uma tática exótica para distrair o adversário, o goleiro do Santos defendeu um pênalti e evitou o empate do Grêmio Prudente.

Como ele tem idade olímpica (20 anos hoje), é melhor não estranhar caso apareça nas próximas listas de Mano Menezes para a Seleção Brasileira.

VALEU O INGRESSO

Rodriguinho – O volante reserva do Santos acertou um belo chute de primeira, com curva, que foi fundamental para a vitória do Peixe por 2 a 1.

Wellington Paulista, Bernardo e Davi foram outros que acertaram bons chutes de fora da área e fizeram bonito.

UM SHOW EM 90 MINUTOS

Palmeiras 1 x 1 Corinthians – Com polêmicas e qualidade técnica, foi um clássico que só não teve um placar maior por detalhes.

TÉDIO EM 90 MINUTOS

Atlético-GO 1 x 1 Guarani – Os times mostraram que vão mesmo lutar contra o rebaixamento no Brasileirão.

Pior: além da pouca qualidade dos jogadores, o campo ainda atrapalhou, pois Rodrigo Tiuí perdeu um gol incrível por causa de um buraco no Serra Dourada.

DETALHE TÁTICO

São Paulo – A vitória contra o Ceará foi importante para mostrar que, como no 2º do tempo do jogo, é possível armar o time com 3 atacantes.

Fernandão, Dagoberto e Ricardo Oliveira podem começar jogando contra o Inter, pela semifinal da Copa Libertadores, na quinta-feira.

DETALHE DO TÉCNICO

Paulo César Carpegiani – Fez uma substituição bizarra no segundo tempo (Wágner Diniz saiu, Alex Mineiro entrou) e, logo depois, sofreu o segundo gol do Fluminense, que praticamente acabou com as chances do Atlético-PR.

O FUTEBOL É INJUSTO

Palmeiras prejudicado – O gol impedido de Jorge Henrique fez a diferença no clássico paulista e, na verdade, toda a atuação do árbitro Paulo César de Oliveira foi terrível.

O FUTEBOL É UMA CAIXINHA DE SURPRESAS

Guarani – Era mais provável que o time da Campinas perdesse para o Atlético-GO no Serra Dourada. Mas o Bugre até chegou perto da vitória e mostrou que René Simões terá um duro trabalho pela frente no Dragão.

PAPO RETO

Silas,

Defendo seu trabalho no Grêmio, mas começo a mudar de ideia.

Você não conseguiu vencer o time misto do Inter, fez invenções táticas que não deram certo e sua demissão começou a fazer cada vez mais sentido.

ACRÉSCIMOS

Festa de ingressos no Maracanã – 10.000 pessoas entraram de graça no estádio tanto no sábado quanto no domingo.

Faz todo sentido, claro. Afinal, Flamengo, Vasco e Fluminense são times ricos e bem estruturados, que podem realmente doar entradas e abrir mão de dinheiro à vontade.

Read Full Post »

O acordo entre Andrade e Flamengo durante a semana acabou com a dança das cadeiras entre os técnicos dos principais clubes brasileiros. Agora chegou a hora de avaliar quem fez a escolha certa e como será o início de temporada para os times que resolvar mudar de comando na virada de ano.

Atlético-MG com Vanderlei Luxemburgo
Luxa já deixou de ser garantia de sucesso há muito tempo, então precisa ser visto com desconfiança. O time tem uma base consistente e que deve ser mantida. Além disso, alguns reforços já foram anunciados e podem completar bem o elenco. Ou seja, não fosse a desconfiança em cima do trabalho de seu novo técnico, o Galo teria tudo pra fazer de 2010 um ano ainda melhor que o de 2009, que não foi ruim.

Avaí com Péricles Chamusca
A campanha surpreendente de 2009 tem que ser esquecida, pois o time será desmanchado e uma reformulação completa precisa ser feita. Agora o importante é que o técnico participe dessa reconstrução, para que ela seja organizada e eficiente. Chamusca deve fazer isso, mas sua passagem recente pelo Sport desanima os torcedores catarinenses.

Barueri com Vinícius Eutrópio
O treinador tem pouca experiência e foi muito mal quando assumiu o Fluminense em meio a uma grande crise em 2009. Agora terá que começar do zero, pois o time foi desfeito e os principais talentos saíram do clube, desde Renê a Fernandinho.

Grêmio com Silas
Talvez fosse cedo demais para apostar em um técnico tão novo, mas ele fez por merecer sua chance e agora tem um grande desafio pela frente: curar a ressaca do tricolor gaúcho, que teve um ano para ser esquecido. Para isso, pelo que tem sido especulado, ele vai precisar recuperar alguns jogadores que têm qualidades, mas precisam reencontrar o melhor futebol, como Borges e Hugo, ambos ex-São Paulo. A pressão vai ser enorme e veremos se o Silas vai resistir.

Inter com Jorge Fossati
O acerto com o uruguaio foi uma ótima contratação do Colorado. O foco do time está voltado para a Copa Libertadores e dificilmente o técnico terá problemas de adaptação ao Brasil, o que leva a crer em uma grande campanha. O elenco já é qualificado, mas precisa de algumas reposições para realmente assumir a condição de time brasileiro favorito na competição sul-americana, que está bem próxima do Inter.

Santos com Dorival Jr.
O técnico tem feito bons trabalhos, mas ainda precisa se firmar de verdade e a chance no Peixe é importante nesse sentido. Ele costuma usar o 4-3-1-2 e seria interessante que chegassem os jogadores ideiais para esse esquema ser posto em prática. Dorival conta com a boa vontade da nova diretoria, que chega para mostrar serviço e acabar com o fantasma de Marcelo Teixeira no clube.

Vasco com Vágner Mancini
É outro técnico que costuma usar um mesmo esquema tático, o 4-2-3-1. A diferença é que no Vasco já existem alguns jogadores que podem funcionar bem dessa forma. A diretoria não se contentou com o time da Série B e tem contratado bastante desde já. Nem todos jogadores recém-chegados possuem grandes qualidades, mas Mancini terá bastante opções para finalmente emplacar um trabalho mais longo e duradouro na carreira.

Vitória com Ricardo Silva
O time já está apostando em um técnico de pouca experiência, que era coordenador até outro dia. Então não pode simplesmente arriscar na hora de fazer contratações, com jogadores medianos. Se não souber aproveitar bem o mercado, o time baiano não conseguirá repetir as últimas temporadas e correrá sério risco de rebaixamento.

Read Full Post »

Melhor goleiro: Victor (Grêmio)
É um goleiro diferente, que se posiciona melhor do que a maioria. Conseguiu seu espaço garantido na Seleção Brasileira, deve ir à Copa do Mundo e tem mostrado potencial para ser o futuro nº 1 do time nacional.

Outros destaques: Fábio (Cruzeiro), Marcos (Palmeiras) e Jefferson (Botafogo)

Melhor lateral-direito: Jonathan (Cruzeiro)
É o mais completo e o mais regular. Sabe apoiar o ataque, mas também cumpre bem suas funções defensivas. Além disso, contou com o 1º turno ruim de seus principais concorrentes.

Outros destaques: Vitor (Goiás), Léo Moura (Flamengo) e Apodi (Vitória)

Melhores zagueiros: Miranda (São Paulo) e Danilo (Palmeiras)
O zagueiro tricolor dispensa comentários. Mesmo longe da sua melhor fase, sobra entre os beques no Brasil. Já o defensor alviverde conseguiu se destacar mesmo em um sistema defensivo que se desintegrou ao longo do campeonato, sempre com liderança e técnica.

Outros destaques: André Dias (São Paulo), Álvaro (Flamengo) e Réver (Grêmio)

Melhor lateral-esquerdo: Júlio César (Goiás)
É uma pena que ele tenha piorado no 2º turno, juntamente com seu time. Mesmo assim, é preciso lembrar de suas ótimas atuações, com forte presença ofensiva, em boa parte do Brasileirão.

Outros destaques: Diego Renan (Cruzeiro), Márcio Careca (Barueri) e Thiago Feltri (Atlético-MG)

Melhor 1º volante: Pierre (Palmeiras)
Era um dos pilares do Palmeiras favorito ao título do Brasileirão. Quando se machucou, ficou difícil achar um substituto para ele, já que é difícil achar alguém com características tão boas quanto as suas para defender e desarmar.

Outros destaques: Sandro (Inter), Valencia (Atlético-PR) e Maldonado (Flamengo)

Melhor 2º volante: Hernanes (São Paulo)
Demorou para achar seu futebol durante todo o ano, mas, quando conseguiu, foi o suficiente para liderar o tricolor paulista rumo à disputa de título e à conquista de uma vaga na Copa Libertadores.

Outros destaques: Willians (Flamengo), Corrêa (Atlético-MG), Léo Gago (Avaí)

Melhores meias: Diego Souza (Palmeiras) e Petkovic (Flamengo)
Nenhum dos dois teve uma regularidade interessante durante toda a competição, mas isso não tira os méritos de cada um. O importante é que ambos tiveram marcantes atuações individuais e às vezes até carregaram sozinhos seus times ao topo da tabela.

Outros destaques: Conca (Fluminense), Giuliano (Inter), Cleiton Xavier (Palmeiras) e Marquinhos (Avaí)

Melhores atacantes: Diego Tardelli (Atlético-MG) e Adriano (Flamengo)
Finalmente tivemos artilheiros que, além de balançar as redes, também participaram bem dos jogos. A dupla técnica e goleadora é presença obrigatória em qualquer lista razoável de melhores do Brasileirão 2009.

Outros destaques: Fred (Fluminense), Fernandinho (Barueri) e Marcelinho Paraíba (Coritiba)

Melhor técnico: Silas (Avaí)
Nenhum outro técnico teria conseguido o que ele fez. Agora é ver se ele vai aguentar a pressão quando assumir um time grande e tiver mais pressão.

Outros destaques: Andrade (Flamengo), Celso Roth (Atlético-MG) e Adilson Batista (Cruzeiro)

Read Full Post »

OLHO NELE

Augusto, do Avaí

Augusto

Clube: Avaí
Posição: Zagueiro
Idade: 23 anos
Altura: 1,87 m
Peso: 78 Kg

Pode ser apenas uma coincidência, mas não acredito nisso: o Avaí não perdeu sequer um jogo no Brasileirão 2009 desde que o jovem Augusto fez sua estreia no time.

É claro que ele não é o principal responsável pela campanha surpreendente do Leão da Ressacada até aqui. Existem vários outros fatores envolvidos. Mas o jovem defensor tem contribuído demais com tudo isso.

Ele foi contratado junto ao Young Boys, da Suíça, time em que estava depois de ter se destacado no Mirassol, durante o Campeonato Paulista. O Santos chegou a tentar trazê-lo, mas a negociação não avançou.

No prêmio da Bola de Prata, da revista Placar, Augusto é uma das jovens surpresas na lista da sua posição. Está em sétimo e perde apenas para os experientes Réver, Miranda, Chicão e outros, além de Wallace, do Vitória, outra boa revelação.

Atualmente Augusto tem formado a defesa do Avaí com Emerson e Rafael. Entretanto, André Turatto, que era o titular no começo do ano, está perto de se recuperar de uma lesão. Duvido que Silas tiraria Augusto do time por causa disso, mas não deixa de ser uma possibilidade.

O técnico do Avaí deve ter visto que Augusto pode ser um zagueiro diferenciado e tem tudo para afastar a possibilidade de coincidência em sua invencibilidade até aqui.

Clique aqui e acesse a ficha técnica de Augusto

Read Full Post »

TOP 11

Muricy Ramalho não vai para o Palmeiras e agora o time vai correr atrás de um “plano B”, que já deveria exisitir, mas que vai ser criado agora.

Com isso, não faltam especulações. Os repórteres mais próximos da diretoria, como PVC, garantem que Dorival Júnior é o primeiro alvo, mas o próprio presidente Belluzzo não descarta outras possibilidades.

Veja quem são os 11 possíveis “novos Luxas”:

1º) Dorival Júnior
O fato de ter uma história longa no Palmeiras o ajuda, mas só a continuação da crise no Vasco pode convencer o time cruzmaltino a liberá-lo.

2º) Jorge Fossati
O Palmeiras já admitiu mais de uma vez que pensa em um técnico estrangeiro, o que deu força para o nome do experiente ex-goleiro uruguaio e atual técnico da LDU.

3º) Oscar Ruggeri
Antes da negativa de Muricy, o argentino foi recusado, apesar de Belluzzo ter gostado da indicação. A posição do Palmeiras pode mudar sobre o ex-técnico do Lanús.

4º) Jorginho
O interino ainda é tratado só como interino. Mas resultados positivos podem mudar isso.

5º) Abel Braga
Antes da tentativa com Muricy, era um nome especulado. É caro, mas seria um nome de respeito.

6º) Comissão de “notáveis”
Belluzzo já disse que quer pessoas que tenham identidade com o clube, então especula-se que ex-ídolos podem se juntar para treinar o time: Zinho, Velloso, Evair e outros são cotados.

7º) Arce
Tem conseguido relativo sucesso no Paraguai e mantém contato com a diretoria

8º) Silas
Outro que foi fortemente especulado antes da negativa de Muricy. A crise no Avaí pode contribuir com a sua saída.

9º) Cuca
Já jogou pelo clube e corre o risco de ficar desempregado por causa das várias crises no Flamengo.

10º) Nelsinho Baptista
A grande vantagem dele é que está disponível no mercado e em alta, mas há quem diga que a atual diretoria não gosta dele.

11º) Tite
Fernando Carvalho diz que vai segurá-lo, mas, sem resultados, duvido que consiga. Demitido, pode voltar ao alviverde paulista.

Read Full Post »