Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Suécia’

Era abril de 2008. A edição nº 1317 da revista “Placar” trazia um texto de André Rizek sobre o personagem do mês, Ronaldinho Gaúcho. Mas na verdade ele era destaque por não ser destaque. Explico…

Naquele mês, a Seleção Brasileira tinha sido convocada para um amisto contra a Suécia e Ronaldinho não estava na lista. Dunga apresentou uma desculpa para não convocá-lo, todos aceitaram, poucos discutiram. Ali o Gaúcho começava a cair no esquecimento para a Seleção. Ele ainda teve chance na Olimpíada, uma ou outra convocação nos tempos de Milan, mas logo ficou esquecido. “Desencanamos dele”, como dizia o título do texto na “Placar”.

Agora parece acontecer algo parecido com Kaká. Os motivos são diferentes, a história é outra e os jogadores são bem diferentes. Mas fato é que começaram a desencanar do Kaká. Mano ainda não o convocou. Deixou ele de fora da lista para o jogo contra a Alemanha e as razões para isso passaram em branco. Por que? Está certo isso? Temos que desencanar também do Kaká?

Kaká e Ronaldinho Gaúcho

Antes da Copa América, Mano ainda chegou a ser questionado pela não convocação de Kaká. O argumento do técnico era que o próprio jogador ainda não se sentia bem para voltar. Nesta segunda, perguntado de novo sobre o assunto, ele falou, falou e não esclareceu nada, como sempre.

Até quando essa situação ficará assim? Mano já tem deixado de fora da Seleção muitos bons jogadores, como Hernanes, Arouca, Marcelo, Nilmar, Hulk, etc… Desperdiçar também a chance de convocar Kaká é um erro ainda maior. Ele pode ser importante dentro de campo, para dividir funções com Ganso e dar mais velocidade ao time, e também fora de campo, com sua experiência de três Copas do Mundo.

Não há sequer o argumento da condição física de Kaká. Ele “voltou a jogar bem, técnica e fisicamente, no primeiro amistoso de pré-temporada do Real Madrid”, segundo Arnaldo Ribeiro, que concorda comigo sobre essa necessidade da Seleção contar com o meia. Portanto, não há motivo para Kaká ter o mesmo destino de Ronaldinho Gaúcho. Não há razão para desencanar dele.

Anúncios

Read Full Post »

2010 já começou, mas ainda é possível fazer retrospectivas curiosas sobre o ano que passou. É interessante observar, por exemplo, como vários jogadores de qualidade se aposentaram em 2009. Relembre os melhores atletas do futebol que penduraram as chuteiras no ano passado:

1º) Paolo Maldini (ex-Milan)
É um dos melhores defensores de todos os tempos, seja como zagueiro ou como lateral-esquerdo. Seu currículo é impressionante, com 7 títulos nacionais, 5 Liga dos Campeões e 3 mundiais. Resolveu se aposentar perto dos 41 anos de idade, ainda em forma razoável.

2º) Luís Figo (ex-Inter de Milão)
Eleito o melhor jogador do mundo em 2001, o português teve uma carreira brilhante no futebol espanhol. Não repetiu o sucesso na Itália, mas, mesmo assim, encerrou a carreira por lá com 4 scudetti conquistados.

3º) Marcelinho Carioca (ex-Santo André)
Virou um dos maiores ídolos da história do Corinthians e não foi à toa. Sabia chutar a bola como ninguém e transformou essa qualidade em títulos. Só a aposentadoria, com a camisa do Ramalhão, foi lamentável, já que o time voltou à Série B e não contou com seu melhor futebol.

4º) Pavel Nedved (ex-Juventus)
O meia chegou a ser eleito o melhor jogador do futebol europeu pela France Football em 2003. Liderou uma boa geração da República Tcheca e dava muito trabalho aos seus defensores com habilidade e forte chute nos dois pés.

5º) Juan Pablo Sorín (ex-Cruzeiro)
Era um lateral dos mais ofensivos que já vi e sabia atacar como poucos. Foi bonito o fato dele ter encerrado a carreira pelo Cruzeiro, pois o time realmente deve muito ao argentino e vice-versa.

6º) Christian Vieri (ex-Atalanta)
O Botafogo-SP bem que tentou tirá-lo dessa lista, mas agora já dá pra cravar que ele está fora do futebol. Após muitos gols marcados pela Inter de Milão e pela seleção italiana, o atacante se aposentou de forma lamentável, totalmente fora de forma em campo.

7º) Danrlei (ex-Brasil-RS)

Campeão de quase tudo pelo Grêmio, foi um goleiro que conseguiu seu espaço de destaque no futebol brasileiro durante a década de 90. Só que também ficou marcado por seu temperamento explosivo e algumas polêmicas.

8º) Henrik Larsson (ex-Helsingborg)

A sua passagem pelo Barcelona foi brilhante, principalmente na final da Liga dos Campeões de 2005/2006. Fora isso, teve uma carreira mais apagada, apesar de sempre exibir suas qualidades com a camisa da seleção sueca.

9º) Fábio Luciano (ex-Flamengo)
Construiu uma carreira com passagem por poucos clubes, mas sempre de maneira marcante, apesar da falta de títulos de expressão. Conseguiu se aposentar em alta, já que ainda era muito querido pela maior torcida do Brasil.

10º) Willy Sagnol (ex-Bayern de Munique)
O francês era discreto, mas sempre eficiente. Estava no grupo francês que foi vice-campeão do mundo em 2006 e fez história com a camisa do Bayern de Munique durante 8 anos.

11º) Pedrinho (ex-Figueirense)
Seja no Vasco, no Palmeiras ou no Santos ele sempre mostrou que tinha muita qualidade técnica em sua perna esquerda. É uma pena que as lesões tenham atrapalhado tanto sua carreira.

Outros nomes que não couberam na lista foram Fernando, ex-Santo André, e Dean Ashton, ex-West Ham. Enquanto o primeiro encerrou a carreira aos 41 anos, o outro desistiu do futebol aos 26.

Read Full Post »

TOP 11

A Copa do Mundo de 2010 pode ser cheia de surpresas, já que faltam seleções que possam assumir um favoritismo absoluto para o título.

Além disso, outra marca da competição pode ser a ausência de vários jogadores importantes de todo o mundo.

Veja a lista das possíveis 11 principais ausências da Copa na África do Sul:

1º) Lionel Messi (Argentina)
O melhor jogador do mundo em 2009 pode não participar da Copa, já que não tem conseguido superar uma enorme dificuldade: o fato de jogar em uma seleção perdida em campo, que tenta sobreviver sob o comando de Maradona.

2º) Cristiano Ronaldo (Portugal)
Sempre foi criticado pode não apresentar na seleção a mesma qualidade que todos vêem quando ele joga pelos clubes. Não tem sido diferente agora que sua seleção está perdendo vaga para Dinamarca, Suécia ou talvez até para a Hungria.

3º) Zlatan Ibrahimovic (Suécia)
Outro que não costuma se destacar na seleção, apesar dos grandes feitos desde os tempos de Ajax, passando pela Juventus e pela Inter de Milão.H oje disputaria apenas a repescagem para tentar ir à Copa.

4º) Franck Ribery (França)
É o principal jogador francês, mas não tem conseguido, até por causa de lesões, carregar sua seleção nas costas, como Fontaine, Platini ou Zidane em outros tempos. O técnico, Raymond Domenech, também não ajuda.

5º) Sérgio Agüero (Argentina)
Joga muita bola e ainda deve evoluir muito. O problema é que a sua seleção não pode esperar por esse cresicmento e segue colecionando vexames.

6º) Carlos Tevez (Argentina)
Mais uma ótima opção pro ataque dos hermanos, mas que não tem conseguido salvar o país, apesar da sua infindável raça em campo.

7º) Adebayor ou Eto’o (Togo/ Camarões)
Apenas uma das duas seleções vai se classificar, então os centroavantes seguirão em um duelo para ver quem consegue a vaga.

8º) Thiery Henry (França)
Não é mais o grande jogador de outros tempos, mas a sua ausência ainda seria lamentável, uma vez que ele ainda decide jogos e faz belas jogadas.

9º) Michael Ballack (Alemanha)
É possivelmente a última chance dele conseguir um título pela seleção, mas o confronto com a Rússia, em breve, pode tirar essa oportunidade de suas mãos.

10º) Andrey Arshavin (Rússia)
Vai tentar garantir a vaga contra a gigante Alemanha. Caso não consiga, tem a repescagem, mas é possível sim que o pequeno grande jogador do Arsenal não tenha a chance de repetir, na África do Sul, as grandes atuações da Eurocopa.

11º) Klose (Alemanha)
Não é o mesmo matador de outros tempos, mas o artilheiro da última Copa pode ficar de fora dessa, já que a Alemanha deve encontrar dificuldades até na repescagem, talvez contra Portugal ou França.

Read Full Post »