Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Thiago Silva’

Thiago Silva já está com o passaporte carimbado para Londres. O capitão da Seleção Brasileira vai disputar a Olimpíada como um dos jogadores acima de 23 anos. Restarão, portanto, duas vagas para os “velhinhos”. Depois dos amistosos da Seleção olímpica, cinco jogadores aparecem bem nessa disputa: Jefferson, Daniel Alves, David Luiz, Marcelo e Hulk.

Quem deve sair da briga mais facilmente é o goleiro Jefferson. O desempenho do santista Rafael nos três jogos que disputou não foi brilhante. Ele não chegou a falhar, mas também não mostrou tanta segurança e nem fez defesas incríveis. Mano nunca demonstrou grande confiança nele, mas ainda assim deve levá-lo como titular. Afinal, Jefferson (e nenhum outro goleiro brasilero) também não é brilhante e gastar uma vaga com um jogador dessa posição não fará diferença.

Rafael está à frente de Jefferson por falta de opção

Rafael está à frente de Jefferson por falta de opção

Já na lateral-direita há uma preocupação física em primeiro lugar: Daniel Alves se contundiu no ombro e pode não se recuperar a tempo. Caso consiga estar disponível, pode tirar Danilo ou Rafael do grupo, já que ambos tiveram desempenho defensivo abaixo da média nos amistosos. A questão é: Daniel Alves marca melhor que eles? Certamente não. A única diferença real seria no ataque, já que o time ficaria menos dependente das jogas pela esquerda. Mas o desempenho defensivo seria o mesmo.

Marcelo vive situação parecida na lateral-esquerda: é muito melhor do que seu principal concorrente, Alex Sandro, mas também tem problemas – é indisciplinado e deixa buracos na defesa. Porém, o outro jogador da posição que está pré-convocado é Lucas Mendes, do Coritiba, que foi pouco observado até agora. Portanto, a briga de Marcelo pode ser até com Daniel Alves, que já atuou como lateral-esquerdo na Seleção Brasileira e pode ser convocado como coringa.

Real x Barcelona na Seleção?

Real x Barcelona na Seleção?

Ainda nos problemas defensivos, existe a carência de zagueiros com idade olímpica. Juan e Bruno Uvini mostraram nos amistosos como é fraca nossa nova geração de beques. Mano poderia ter levado mais um jogador da posição para ser testado, como Rafael Tolói (Goiás), Manoel (Atlético-PR) ou até Marquinhos (Corinthians), mas é provável que nada mudaria. Isso só reforça a necessidade de levar outro zagueiro experiente, além de Thiago Silva. David Luiz é o nome ideal, por ter sido o mais testado até agora. Dedé é outra opção, caso o jogador do Chelsea não esteja 100% fisicamente.

Único jogador acima de 23 anos testado no ataque, Hulk foi o principal erro de Mano Menezes durante os amistosos. É evidente que o jogador do Porto/Chelsea foi bem, mas o técnico deveria ter testado outros jogadores na posição, principalmente Lucas, do São Paulo. Seria preciso observar se outros meia-atacantes podem dar conta do recado. Porém, mesmo sem esse teste, não aposto que Mano vá convocar Hulk. O problema na defesa é muito mais grave do que a falta de experiência dos jogadores ofensivos.

Conclusão
Como foi visto nos amistosos, a defesa é o principal problema da Seleção olímpica. Eu jamais confiaria em Juan, Bruno Uvini ou quaisquer outros zagueiros que não foram testados. Portanto, o ideal é convocar David Luiz. Já no ataque a situação parece melhor, ainda mais com a ascensão de Oscar. Portanto, eu descartaria Hulk e ficaria em dúvida entre Daniel Alves e Marcelo. Para resolver essa questão só com um parecer sobre o estado físico do jogador do Barcelona. Mas a tendência é que Mano opte por Marcelo e feche assim a lista dos 18 convocados para Londres:

Goleiros: Rafael e Neto
Laterais: Danilo, Rafael, Marcelo e Alex Sandro
Zagueiros: Thiago Silva, David Luiz e Juan
Volantes: Sandro, Rômulo e Casemiro
Meias: Ganso e Oscar
Atacantes: Neymar, Lucas, Alexandre Pato e Leandro Damião

Acertei, Mano?

Acertei, Mano?

Read Full Post »

Quando saiu o sorteio da próxima fase da Liga dos Campeões, a reação imediata foi comemorar: podemos ter uma final entre Barcelona e Real Madrid. Ótimo! São os dois melhores times do mundo e a expectativa para ver um clássico dessa grandeza é normal. Mas é preciso cautela. A Liga dos Campeões tem dois times que ainda podem parar a dupla espanhola.

É fácil ter a sensação de que o Barcelona é um time invencível. Basta assistí-lo em um grande jogo para pensar isso. Afinal, adversários já tentaram pará-lo com todos tipos de estratégia, mas parece que nada funciona. Com tantos ótimos jogadores e um gênio chamado Messi, parece impossível superá-lo.

Mas alguns jogos já mostraram que isso não é verdade. Quando Barcelona e Milan se enfrentaram na fase grupos, por exemplo, tive essa certeza: o time italiano tem capacidade para bater o time de Messi e companhia. Os resultados foram um empate e uma vitória dos catalães, mas foram dois grandes jogos. Pelo menos um belo espetáculo já podemos esperar no novo confronto entre eles, pelas quartas de final.

Ao olhar para trás, vemos um Milan que foi dominado pelo Barcelona no primeiro jogo, mas que também mostrou qualidades defensivas. O time italiano se retrancou, apostou nas duas linhas de quatro e por pouco isso não funcionou – o gol da virada só saiu em uma cobrança de falta de Villa. Depois, Thiago Silva deixou tudo igual, marcando de cabeça. Foi uma partida em que o Milan pouco atacou, até porque estava sem Ibrahimovic, seu principal jogador. Mas mesmo assim poderia ter vencido.

Já no segundo jogo o Barcelona estava mais desfalcado e partiu para o jogo com seu novo 3-4-3. Dessa vez o Milan perdeu, mas também mostrou que poderia vencer. Afinal, é um time que tem meio-campistas criadores, como Boateng, Nocerino e Seedorf, além de um ataque rápido, pronto para surpreender a defesa nem sempre segura do Barcelona. Vale ainda lembrar que o time catalão não tem entrado ligado em todas partidas desta temporada. Se vacilar dessa forma contra o Milan, certamente sairá derrotado.

Caso o Barcelona realmente passe pelo Milan, não é difícil prever um Real Madrid contra Bayern de Munique nas semifinais. E então existirá outro perigo para que a final espanhola seja concretizada. Afinal, apesar dos altos e baixos na temporada, o time alemão tem qualidade para dar trabalho ao Real.

Ao contrário do Milan, que tem uma base forte e um padrão bem definido, o Bayern depende mais de seus talentos individuais. Mas não faltam jogadores que podem brilhar e decidir: Ribéry, Müller, Robben, Mario Gomez, Schweinsteinger, etc… É claro que o Real Madrid de José Mourinho está em sua melhor temporada, virou um time de verdade e já não depende apenas de Cristiano Ronaldo. Por isso terá todo favoritismo, mas não poderá dar espaço para o veloz e eficiente time alemão.

Não se trata de uma torcida. Também quero ver Barcelona x Real Madrid na final da Liga dos Campeões. Mas nem com o sorteio desta sexta-feira eu me animei com isso. Milan e Bayern de Munique estão prontos para estragar a expectativa de quase todo mundo.

Read Full Post »

Mano Menezes disse que a Seleção Brasileira deixou uma impressão final boa na temporada, que evoluiu durante 2011 e que questões táticas estão resolvidas. Mas é obrigação dele falar isso e tentar apagar o incêndio que quase o deixou desempregado. Cabe a nós termos mais senso crítico e ver que nem tudo está tão bem assim…

Em primeiro lugar, porque essa evolução da Seleção Brasileira só aconteceu quando ela enfrentou adversários mais fracos, no segundo semestre. Gabão, Costa Rica, Gana, México… estranho seria não ganhar desses times. O Brasil não foi verdadeiramente testado nos últimos meses, então fica simplesmente impossível dizer que o time melhorou ou piorou.

Mano Menezes
Esqueçam o que disse Mano Menezes!

Em relação à questão tática, não é fácil decifrar qual é a escolha de Mano. No último jogo do ano, contra o Egito, quando pareceu mais satisfeito, Mano apostou no 4-2-3-1 torto, com um meia de um lado e um atacante do outro. Similar ao que Dunga implantou na Seleção para a Copa de 2010. Mas várias outras táticas já foram testadas – com três volantes, três meias ou três atacantes.

Por isso fica difícil saber o que exatamente Mano prefere. Se ele realmente tem uma definição da questão tática, ainda não deixou isso claro o suficiente. E não imagino que os jogadores estejam menos perdidos sobre isso. Dá para perceber em campo…

Para não dizer que não falei das flores, há um ponto positivo no trabalho de Mano, algo que destaco pelo menos desde junho deste ano. Ele soube criar uma espinha dorsal de jogadores que são sempre convocados e formam uma base para a Copa do Mundo de 2014. Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz, Lucas Leiva, Neymar, Pato e mais alguns.

Porém, até nesse ponto positivo há vários negativos. Em primeiro lugar, porque alguns jogadores podem se sentir acomodados com essa condição. Em segundo, porque aconteceram algumas questões incoerentes. Na defesa, por exemplo, se a intenção era firmar David Luiz, por que convocar Lúcio para a Copa América e até torná-lo capitão? Há quem diga que isso gerou problemas internos, de relacionamento do grupo.

Outra incoerência: se o projeto é para 2014, por que apostar tanto em Ronaldinho Gaúcho? No Brasileirão 2011 ele já tem mostrado sua irregularidade, característica que tem marcado sua carreira durante os últimos anos. É difícil acreditar que daqui a três anos ele vá estar melhor, com mais momentos bons do que ruins. O ideal seria não perder tempo com ele e dar chances a outros atacantes de qualidade. Hulk já mostrou o quanto isso pode ser vantajoso…

Ainda assim, com toda sua inconsistência tática e incoerência nas escalações, Mano já tem uma base e talvez até um time ideal, com dúvidas apenas no gol, no meio-campo e em uma das pontas do ataque. Claro que ter essa definição tem algum valor. Mas é muito pouco para dizer que o incêndio está realmente apagado. Cuidado para não se queimar em 2012, Mano!

Read Full Post »

Quando saiu a convocação da Seleção Brasileira só com jogadores que atuam no país, resolvi dar pouca atenção para isso. Apesar do jogo ser contra a Argentina, pouco valia. Nem fiz post aqui no Opiniões em Campo. O assunto merecia no máximo um comentário no twitter do blog. Lá escrevi que Renato Abreu e Cícero eram as únicas bizarrices da lista e os outros eram apenas discutíveis. Ponto final.

Mas depois do jogo desta quarta, fui forçado pelo Mano Menezes a escrever algo mais. Afinal, ao escalar o bizarro Renato Abreu como titular da Seleção, ele mostrou algo que preocupa de verdade: o técnico do Brasil está completamente perdido em seu cargo. Ele já deu indícios disso em outros jogos, mas o fator Renato Abreu foi a prova final.

Renato Abreu com a camisa da Seleção

Renato Abreu na Seleção. Quem diria?!

Não é minha intenção jogar a culpa do empate e do jogo ruim no “coitado” Renato Abreu. Ele realmente jogou mal e até escrevi sobre a atuação ruim dele e de outros no iG Esporte. Mas a questão é muito maior e envolve todo o projeto da Seleção. Explico…

Ao apostar em um meia de 33 anos, Mano deixou de dar a oportunidade para vários jovens que poderiam ser testados em seus lugares. Meias com idade olímpica inclusive, como Oscar, Lucas e Elkeson, por exemplo. Mas o técnico preferiu Renato Abreu e jogou fora o primeiro princípio que dominava seu discurso há um ano atrás: a renovação da Seleção.

Mano não tem conseguido renovar absolutamente nada! E não venham me falar de Neymar e Ganso, pois escalar esses jogadores era sua obrigação. O problema é que frequentemente ele opta pela experiência ao invés da juventude, em várias posições. Tudo isso é desespero? Parece que sim…

Na defesa, por exemplo, Mano tinha uma dupla jovem e forte para manter até a Copa de 2014, Thiago Silva e David Luiz. Mas agora tem apostado em Lúcio, que já está em decedência na carreira e provavelmente não chegará bem para o Mundial no Brasil, daqui a três anos.

A volta de Ronaldinho Gaúcho tem o mesmo problema, mas no setor ofensivo o maior erro é com Lucas, do São Paulo. Mano o convoca para ficar no banco de reservas. Até do Renato Abreu! O técnico enxerga o são paulino como atacante, como reserva de Neymar. Mas esquece que ele surgiu como meia e pode perfeitamente fazer essa função. Pior do que o Renato Abreu não será…

Por essas e outras é que vejo Mano Menezes perdido em seu cargo. Ele não sabe se deve priorizar o projeto olímpico e a tão anunciada renovação ou se é melhor buscar os resultados, que não conseguiu até agora, com os “velhos” de sempre. E no meio dessa confusão Mano tem ficado longe de achar um time para a Copa, muito longe.

Dessa forma, parece mesmo que a saída de Mano Menezes está pronta. A não ser que um milagre olímpico o salve, tudo parece desenhado para que Felipão assuma seu lugar até a Copa. E haja “Família Scolari” para salvar o Brasil de um trabalho tão mal feito!

Read Full Post »

Na verdade pouco importa o título do Brasil no Mundial sub-20. Como todos sabem, ou pelo menos deveriam, o importante em um time de base é o legado que ele deixa. Ou seja, a grande utilidade dessa seleção sub-20 seria ajudar na montagem do time que vai disputar a Olimpíada já em 2012, em Londres, em busca da medalha de ouro – essa sim uma conquista que seria importante, até por ser inédita.

O problema é que esse legado da seleção sub-20 não é tão grande. Apesar do título, o time não é tão forte e consistente. Tem problemas principalmente na defesa. Existem sim bons jogadores que até podem ir para a Olimpíada, mas provavelmente serão reservas.

A Seleção Brasileira sub-23 mais forte que imagino tem apenas um jogador da sub-20 como titular: Casemiro ou Danilo, como segundo volante. Contando que todos os principais jogadores conseguiriam a liberação com seus clubes, o que é difícil, a formação ideal seria essa: Rafael; Rafael da Silva, Breno, Manoel, Fábio da Silva; Sandro, Danilo (Casemiro), Ganso, Lucas, Neymar e Pato.

E vale lembrar que o time seria esse sem acrescentar os três jogadores acima de 23 anos que podem ser convocados. Seria importante, por exemplo, colocar Thiago Silva no lugar de Breno, já que realmente faltam zagueiros jovens de qualidade. Um goleiro mais experiente e seguro também seria interessante, apesar que atualmente está difícil encontrar isso no Brasil.

Oscar/ EFE

Não chora, Oscar, eu deixo você ser reserva na Olimpíada

O elenco poderia ser recheado por jogadores campeões com a Seleção sub-20, como o goleiro ainda irregular Gabriel, o decisivo e amadurecido Oscar, a grata surpresa Fernando, os promissores laterais Allan e Gabriel Silva, os pontas Dudu e Negueba e até o Bola de Ouro Henrique, por merecimento.

Mas na verdade o principal legado desse time de Ney Franco tem que ser a vontade e a raça que os jogadores mostraram. Eles queriam muito o título e isso era perceptível para quem os via jogar. Acima de todas essas mudanças de um jogador por outro, está a importância de manter esse espírito em Londres 2012. Mas não é uma tarefa fácil para Ney Franco e Mano Menezes…

Read Full Post »

Passada a turbulência causada pelo fracasso do Brasil na Copa América, já é possível fazer um balanço mais equilibrado de tudo que precisa mudar no time de Mano Menezes. Afinal, o técnico não será trocado mesmo, principalmente por causa da falta de opções para o cargo.

Dito isso, resta estudar as peças que podem ser mudadas na Seleção. Temos problemas em todos setores, desde o gol até a camisa 9. E faltam soluções.

Entre os goleiros, Júlio César passou a ser muito contestado. Mas ele não tem um reserva à altura. Victor, Fábio, Jefferson… todos têm qualidade, mas nenhum passa a confiança suficiente.

Entre os laterais, Maicon ganhou de vez o espaço na direita, mas André Santos sai chamuscado na esquerda. O problema é que, fora Marcelo, não há quem seja muito superior a ele. Eu apostaria em Filipe Luís, mas seria só isso, uma aposta. A única solução é uma reconciliação entre Mano e Marcelo.

Entre os zagueiros, Thiago Silva teve momentos de instabilidade e Lúcio, apesar da liderança, mostra que a idade pode pesar. Temos ainda David Luiz, mas falta uma outra opção mais segura. Miranda? Réver? Alex? Dedé? Não é o caso.

Entre os volantes, Lucas e Ramires decepcionaram. Faltou principalmente ajuda a Ganso na saída de bola, para facilitar as armações das jogadas. Mas no máximo dá para imaginar que Hernanes, jogando mais recuado que de costume, poderia ajudar nisso. De resto…

Entre os meias, Ganso não fez tudo que pôde, mas ninguém tem tanto potencial quanto ele. Jádson pode ser uma boa opção entre os reservas, mas para o time titular apenas a recuperação de Kaká pode fazer a diferença. E quem ainda acredita nisso?

Entre os atacantes, a história se repete: Neymar, Robinho e Pato foram mal, mas quem faria muito melhor que eles? Nilmar seria uma opção interessante, Hulk merece ser testado, Leandro Damião tem potencial, mas faltam nomes convincentes.

Portanto, fica claro que a simples mudança de peças não é o que vai resolver os problemas da Seleção. Nossas opções não são tão diferenciadas quanto muitos pensam. Ou alguém acha que Victor, Marcelo, Hernanes, Kaká, Hulk e Leandro Damião sejam realmente tudo que o Brasil precisa?

O que falta para a Seleção não é tirar Julio César, André Santos ou Pato do time. O que falta é criar um conjunto, um time bem formado e bem treinado. E é nesse ponto que, insisto, Mano tem falhado.

Porém, como o técnico não será mudado, fica difícil prever um futuro de sucesso para a Seleção…

Mano/AFP
O futuro da Seleção de Mano parece obscuro

Read Full Post »

Mano/ AFP

Está chegando a hora, Mano

A Seleção Brasileira voltou a decepcionar no sábado e deixou uma grande lista de dúvidas na cabeça de Mano Menezes. “Troco Fred por Pato?”. “Mantenho o Jadson como titular?”. “Dou uma chance ao Robinho?”. “Troco os laterais?”. 

Essas devem ser algumas questões que estão na cabeça do técnico da Seleção. Porém, ele precisa perceber que o problema do time é muito mais profundo. Ou seja…

Não adianta colocar Fred no lugar de Alexandre Pato se o centroavante da Seleção Brasileira continuar isolado, sozinho na frente.
Não adianta colocar Jadson no lugar de Robinho se ele continuar sendo apenas um jogador preso na ponta direita.
Não adianta colocar Neymar em campo se ele ficar só na ponta esquerda e ninguém se aproximar para jogar com ele.
Não adianta torcar os laterais, mesmo o fraquíssimo André Santos, se a ordem é para eles não subirem tanto para o ataque.
Não adianta tirar Lúcio ou Thiago Silva para colocar o David Luiz se a marcação dos volantes ainda deixar os zagueiros tão expostos.

Enfim, Mano precisa entender que não é só uma questão de trocar peças, colocar esse ou aquele jogador como titular. A tática a estratégia da Seleção também precisam mudar. Esse 4-2-3-1 com jogadores tão fixos não funciona. O posicionamento tem que mudar, a movimentação tem que acontecer e é o próprio Mano quem precisa corrigir tudo isso.

Afinal, não adianta se classificar contra o Equador se esse time não vai melhorar.
Não adianta esperar que os jogadores façam lances individuais e salvem o seu cargo, Mano Menezes.
Porque, pelo visto, não adianta mesmo torcer para essa Seleção tão mal treinada e tão pouco comprometida.

Não adianta!

Read Full Post »

Em negrito – o jogador e o time que pretende contratá-lo
Em itálico – a posição e o último time do atleta

A fonte do boato está linkada no nome do jogador

DEMOROU!

Barcelona – Giuseppe Rossi (A-Villareal) – Caso confirmada, pode ser a grande contratação da temporada. O italiano é perigoso demais e se encaixaria bem no Barcelona, no lugar de Pedro, por exemplo.

Barcelona – Thiago Silva (Z-Milan) – Se hoje o Barça já parece imbatível, imagine com uma zaga formada por Piqué e o brasileiro do Milan.

Liverpool – Clichy (LE-Arsenal) – A letral-esquerda foi um dos grandes problemas dos ‘Reds’ na temporada, mas com Clichy isso se resolveria.

Manchester City – Cristiano Ronaldo (A-Real Madrid) – Duvido que vá acontecer, mas é divertido imaginar como seria. Com certeza essa contratação colocaria o City no topo dos times europeus.

Real Madrid – Agüero (A-Atlético de Madri) – É um atacante matador que participa bem do jogo, então traria um diferencial para o Real de hoje, que fica mais congelado com Higuaín ou Benzema.

Real Madrid – Maicon (LD-Inter de Milão) – Mourinho sabe tirar o melhor do brasileiro, que liberaria Sergio Ramos para jogar como zagueiro, fazendo o Real ter uma das melhores defesas do mundo.

Real Madrid – Pastore (M-Palermo) – Não seria fácil encaixá-lo, mas já mostrou que tem bola para se destacar entre os principais times europeus.

TANTO FAZ…

Chelsea – Luka Modric (M-Tottenham) – Provavelmente vai chegar e já jogar bem, mas não é exatamente o que o time precisa.

Juventus – Vucinic (A-Roma) – Os atacantes da Juve realmente não convencem, então é preciso trazer outra opção. Mas é arriscado pensar em Vucinic como solução.

Juventus – Lass Diarra (V-Real Madrid) – Pode até ser o volante mais marcador que a Juve precisa, mas não vai fazer tanta diferença para a força da equipe.

Manchester United – Ashley Young (MA-Aston Villa) – Preferia que os ‘Red Devils’ contratassem alguém de mais peso para a função, mas Young tem chances de dar certo.

Manchester United – Kagawa (M-Borussia Dortmund) – Não é de hoje que o time precisa de um armador, mas ainda é cedo para dizer que o japonês daria conta do recado.

Milan – Eriksen (M-Ajax) – Ainda é muito jovem e precisa mostrar mais futebol, mas é interessante para a renovação gradual que o Milan tem feito em seu elenco.

Milan – Keita (V-Barcelona) – É um volante de qualidade, mas o Milan já tem outros jogadores parecidos em seu elenco.

Real Madrid – Fábio Coentrão (LE-Benfica) – Com a temporada que Marcelo fez, não entendo porque o Real faria essa contratação. Mas o português sabe jogar, tem qualidades.

CAI FORA!

Bayern de Munique – Boateng (LE-Manchester City) – Com Lahm e Rafinha, ele só seria reserva para as laterais. Pode jogar também como zagueiro, mas os bávaros poderiam trazer jogadores melhores para a posição.

Liverpool – Doni (G-Roma) – O time precisa mesmo de alguém que faça sombra para Reina, mas o brasileiro não conseguiria isso.

Manchester City – Vucinic (A-Roma) – Além do montenegrino não ter tanta qualidade, como já dito, o time não precisa de mais um atacante desse tipo.

Real Madrid – Felipe Melo (V-Juventus) – Prefiro não imaginar como seria Pepe e Felipe Melo no mesmo time.

Roma – Bojan Krkic (A-Barcelona) – O atacante é uma das poucas decepções das categorias de base do Barça. Não dá pra confiar que ele é melhor do que Borriello, por exemplo.

NÃO ENXERGAM?

Freddy Guarín (M-Porto) – Entre tantos destaques da grande temporada do Porto, ele quase passou desapercebido. Mas na verdade tem um futebol técnico e que poderia ser muito útil em times grandes da Europa.

Veja também:

Read Full Post »

Lionel Messi

O prêmio de melhor do mundo de 2011 já está garantido

A temporada europeia de 2010/2011 acabou no último final de semana. Foi um período histórico, principalmente pelos feitos do Barcelona, mas também pelas muitas surpresas nos campeonatos nacionais, como o Borussia Dortmund campeão na Alemanha ou o Napoli e a Udinese como 3º e 4º lugares na Itália.

E foi também uma temporada cheia de destaques individuais – não é preciso mais elogiar Messi. E há ainda Cristiano Ronaldo e seus recordes, a segurança de Thiago Silva, a afirmação de Özil e muitos gols de artilheiros de qualidade.

Por isso não é fácil escolher uma seleção da temporada europeia. Mesmo assim, resolvi arriscar. Os melhores jogadores de 2010/2011 no Velho Continente seguem alinhados abaixo no 4-2-3-1:

MELHOR GOLEIRO: Van der Saar

Claro que a segurança de Casillas merece ser citada, assim como os milagres de Neuer, os reflexos de Cech e a evolução de Joe Hart. Há ainda Hélton, o brasileiro capitão do impressionante Porto.

Mas Van der Saar juntou um pouco de todas essas qualidades e misturou com sua tradicional regularidade. Além disso, é também uma homenagem para o ex-goleiro do Manchester United, que saiu do futebol para ficar na história como um dos melhores jogadores da posição em todos os tempos.

MELHOR LATERAL-DIREITO: Daniel Alves

Ele foi muito bem, mas provavelmente nem foi a melhor temporada do brasileiro no Barcelona. Mas dessa vez faltaram concorrentes na posição.

Sergio Ramos, Philip Lahm e também brasileiro Maicon são outros eternos destaques da posição, mas nenhum brilhou tanto quanto Daniel Alves.

Daniel Alves

Daniel Alves superou Maicon na temporada e na Seleção Brasileira

MELHOR ZAGUEIRO: Thiago Silva e Vidic

Incrível como dessa vez não foi fácil escolher os melhores dessa posição. Além dos dois escolhidos, sobraram outros beques, como Ricardo Carvalho, que foi fundamental para a melhora defensiva do Real Madrid; ou Piqué, que teve que se virar sem Puyol frequentemente; ou Hummels, um dos destaques do Borussia no título alemão. Há ainda Lúcio, Ferdinand, Kompany, Dawson e Nesta.

Mas a temporada de Thiago Silva foi impressionante, já que ele chegou a se destacar até como volante. E Vidic se firmou como uma liderança do Manchester United com segurança e precisão nos desarmes.

MELHOR LATERAL-ESQUERDO: Ashley Cole

O lateral do Chelsea não é mais aquele do Arsenal, time no qual viveu seu auge. Mas hoje saber usar sua experiência a favor e ser fundamental para o Chelsea tanto na defesa quanto no apoio.

E ele também contou com a falta de concorrência, já que Evra, Schmelzer, Marcelo e Abidal até tiveram seus bons momentos, mas não foram tão regulares e constantes quanto Cole.

VOLANTES: Busquets e Xavi

Xavi e Busquets

Eles se entendem

Eles até são discretos, mas com um pouco de atenção dá para perceber o quanto são fundamentais para o Barcelona. Isso porque facilitam tanto a marcação sobre pressão que o time exerce como também dão qualidade na saída de bola do time catalão. Um marca mais, o outro passa melhor, mas eles se completam perfeitamente.

Difícil achar algum concorrente com tanta eficiência. Seedorf, que por vezes teve que jogar mais recuado que o normal no Milan, poderia ser um rival à altura. O jovem Wilshere, do Arsenal, mostrou que no futuro pode alcançá-los. Sahin, ex-Borussia e agora no Real, também foi um grande nome da posição. Posso ainda incluir Carrick, Modric, Schweinsteiger e Lucas na disputa. Mas fato é que Busquets e Xavi sobraram.

MEIA: Özil

Aqui a escolha é difícil por causa de um grande duelo entre o alemão do Real e Iniesta, do Barça. Mas este último já teve temporadas mais decisivas e por pouco perdeu a disputa dessa vez. Pelo menos nessa posição.

Além deles, é preciso mencionar as boas temporadas de Van der Vaart, Kevin Prince Boateng, Yaya Touré, Kagawa e Hernanes.

PONTAS (WINGERS): Cristiano Ronaldo e Iniesta

O primeiro deles é mais fácil escolher: Cristiano Ronaldo, mesmo que tenha jogado mais centralizado às vezes, sabe se destacar como poucos quando faz jogadas pelas laterais em direção ao gol. Quebrou diversos recordes, foi o artilheiro do Campeonato Espanhol, decidiu a Copa do Rei contra o Barcelona e só não levantou mais títulos porque o Real Madrid ainda é um time em formação.

Na outra ponta, poderia estar o veterano Giggs, mas ele jogou centralizado muitas vezes e nem sempre foi titular. Gareth Bale foi uma das grandes revelações da temporada, mas se machucou demais. Nani seria outra opção, mas ainda falta a ele ser mais decisivo, mais craque. Aliás, este é o mesmo problema de Nasri. É preciso lembrar ainda dos bons Hulk, Alexis Sánchez, Robinho, Di María e David Silva – todos fizeram boas temporadas, não mais do que isso.

Mas vou me permitir um improviso aqui: Iniesta, que é meia, mas já jogou pelas pontas diversas vezes pelo Barcelona e até na Copa de 2010, vai ser o escolhido para esta posição. Ele merece!

CENTROAVANTE: Messi

Poderia até ser complicado ter que tirar dessa seleção Alexandre Pato, Cavani, Eto’o, Falcao, Ibrahimovic, Lucas Barrios, Mario Gomez, Tévez e Chicharito – todos são grandes goleadores que vivem ótimas fases na temporada.

Mas por motivos óbvios é preciso optar por Messi, mesmo que ele não seja um típico centroavante. Ele joga centralizado, mas recua quase como um meia e chega de frente para o gol para finalizar. E é exatamente por essa movimentação que ele se diferencia dos mortais e caminha aceleradamente para se tornar uma lenda.

Portanto, o time dos melhores da temporada europeia 2010/ 2011 fica assim escalado por mim:

Van der Saar; Daniel Alves, Thiago Silva, Vidic e Ashley Cole; Busquets, Xavi e Özil; Iniesta, Lionel Messi e Cristiano Ronaldo.

Read Full Post »

Após três jogos, a seleção brasileira de Mano Menezes já parece ter uma base, uma espinha dorsal: Daniel Alves, Thiago Silva, André Santos, Lucas, Ramires, Robinho e Alexandre Pato são jogadores que devem constar em quase todas convocações futuras.

Até aqui foram três vitórias, alguns momentos de futebol bonito e muita organização tática. Mas o verdadeiro teste só acontecerá contra a Argentina. E para esse jogo até o próprio Mano já admite que pode mudar a sua base: “É uma situação que talvez faça você pensar em algumas peças novas”.

Agora fica a questão: quais serão essas novas peças? Abaixo tento adivinhar e analisar algumas delas, posição por posição:

Goleiros: Júlio César e Gomes?
Um dos melhores goleiros do mundo, Júlio César precisa voltar ao time. Goleiro é uma posição de confiança, e Mano precisa começar a criar esse elo.

O reserva deve ser Victor e, caso continue a ser chamado um terceiro nome, Gomes aparece como favorito, já que tem até a experiência de participação em uma Copa do Mundo.

Zagueiros: Lúcio e Juan?
Thiago Silva e David Luiz tem tudo para formar uma boa dupla, mas será que Mano vai querer a volta de Lúcio ou Juan ao time? Eu aposto que não. Ambos já têm mais de 30 anos e a renovação até aqui tem sido radical, o que é correto, já que de fato não há necessidade de apelar para jogadores mais velhos nessa posição. Estamos bem servido com os jovens.

Caso queira jogadores com mais passagens pela Seleção, mas que tenham mais condições de ir para a Copa de 2014, Mano pode optar, por exemplo, por Alex (Chelsea, 28 anos), Naldo (Werder, 28 anos) ou Alex Silva (São Paulo, 25 anos). Dentre esses três, aposto que pelo menos um será convocado para o jogo contra a Argentina.

Laterais: Maicon e Filipe Luís?
Aqui aparentemente os titulares já estão definidos. Pela direita, Daniel Alves teve atuações decisivas e se garantiu. André Santos também brilhou, especialmente contra os EUA, e mesmo antes já tinha a confiança de Mano.

Dentro da proposta de convocar mais jogadores experientes, é possível que Maicon finalmente volte, mesmo que seja para ser reserva. Já do outro lado é mais difícil achar nomes com rodagem pela Seleção, mas Filipe Luís, por exemplo, pode ser lembrado. É uma pena que Marcelo tenha queimado seu filme com Mano recentemente…

Volantes: Felipe Melo?
É a posição que Mano mais tem acertado, com Lucas, Sandro e Ramires sempre convocados. Fica apenas a dúvida para um quarto nome, que teoricamente seria disputado por Hernanes, Jucilei e Elias. Eu daria preferência para o primeiro e arrisco dizer que Mano fará o mesmo.

Porém, ele pode preferir um jogador mais rodado para a posição. Dentre aqueles que normalmente eram convocados por Dunga, apenas Felipe Melo pode surgir como opção, já que vive uma fase mais “zen” na Juventus. Porém, duvido que Mano vá fazer essa aposta de alto risco agora. Talvez só em um futuro distante. Assim espero…

Meias: Diego e 2 Alexs?
Mano ainda não encontrou o substituto ideal de Ganso. Por causa disso tem faltado um melhor toque de bola para a Seleção. Entendo que a solução para isso não passa pelos jogadores já convocados. Diego, Alex (Fenerbahçe) e Alex (Spartak) seriam opções melhores para o setor. Dentre os já chamados, Giuliano é o único que talvez resolva.

Atacantes: Nilmar e Vágner Love?
As vagas de Alexandre Pato e Robinho ninguém tira. Resta saber, por exemplo, quem seria o outro atacante de velocidade: Neymar e Philipe Coutinho podem ficar com a vaga, mas seria mais inteligente Mano apostar no já experiente Nilmar, que tem feito por merecer uma nova chance como titular do Brasil.

Já para ser o reserva de Pato a situação é mais delicada: André ainda é novo demais. Luis Fabiano talvez seja velho demais. E Adriano ainda não jogou de verdade pela Roma. Olhando para quem Mano já convocou, pode ser novamente a vez de Hulk ou Diego Tardelli. Mas uma aposta em Vágner Love, que tem feito boas atuações em 2010, também seria válida e compreensível.

Read Full Post »

Em negrito – o jogador e o time que pretende contratá-lo
Em itálico – a posição e o último time do atleta

A fonte do boato está linkada no nome do jogador

DEMOROU!

Arsenal –  Mertesacker (Z-Werder Bremen) – Seria uma perfeita contratação dos Gunners depois da saída de Gallas.

Bayern de Munique – Dzeko (A-Wolfsburg) – É um atacante que tem brilhado na Alemanha há tempos e não teria problemas de adaptação. Além disso, os Bávaros precisam mesmo de um centroavante mais eficiente do que Klose, Mario Gomez, Olic, etc…

Inter de Milão – Giuseppe Rossi (M-Villareal) – O italiano sabe jogar e a Inter precisa mesmo de mais alguém que possa jogar pelos lados do campo, nem que seja só para completar o elenco.

Juventus – Krasic (M-CSKA) – Ele já foi até o destaque de um texto aqui no blog. É um jogador veloz e técnico, que certamente se encaixaria bem na tática que a Juve tem desenhado para se recuperar na próxima temporada.

Manchester City – Forlán (A-Atlético de Madrid) – Ele está no auge e seria uma ótima opção para brigar por vaga com Tévez ou Adebayor.

Real Madrid – Thiago Silva (Z-Milan) – É melhor do que todos zagueiros que estão lá. Seria um absurdo o Milan perdê-lo.

Real Marid – Evra (LE-Manchester United) – É um dos melhores laterais da Europa e sua péssima participação na Copa não pode queimá-lo. Mudar de ambiente pode ser uma boa saída para evitar isso.

TANTO FAZ…

Barcelona – Marcos Senna (V-Villareal) – Chegaria para ser reserva, mas seria um bom reforço, principalmente por causa da sua experiência.

Juventus – Cissokho (LE-Lyon) – É um lateral apenas razoável, mas é melhor do que o atual titular da Juve, De Ceglie.

Manchester United – Annan (V-Rosenborg) – O ganês foi bem demais na Copa de 2010. Mostrou que sabe marcar e fazer o simples. Mas os Red Devils já têm jogadores que sabem fazer isso.

Milan – Honda (M-CSKA) – É um jogador que precisa ser melhor testado, mas é versátil e pode ser útil para o elenco rossonero.

Milan – Podolski (A-Colônia) – Parece ser um jogador que só rende algo na seleção alemã, mas merece a chance em outro grande time da Europa para tentar mudar essa situação.

Real Madrid – Adebayor (A-Manchester City) – Não é exatamente um reforço necessário, já que Higuaín tem dado conta do recado. Mas o togolês pode render ainda mais.

Real Madrid – Juan Mata (A-Valencia) – É um jovem que fez uma temporada brilhante pelo Valencia e merece a chance de repetir a dose em um time grande. Mas por enquanto é preciso ter um pé atrás.

CAI FORA!

Arsenal – Marchetti (G-Cagliari) – Não creio que o goleiro italiano na Copa seja tão melhor do que Almunia

Liverpool – Gilberto Silva (V-Panathinaikos) – Não sei se seria um reforço bom sequer para o Flamengo. Imagina para um time que enfrentará adversários ainda mais difíceis.

Liverpool – Poulsen (V-Juventus) – Os Red Devils realmente correm o risco de perder Mascherano, mas poderia mprocurar substitutos melhores para o argentino.

Liverpool – Huntelaar (A-Milan) – É inacreditavelmente grosso. E o pior: pode chegar para ser titular, já que Fernando Torres está de saída.

Real Madrid – Hugo Almeida (A-Werder Bremen) – Um time que já tem Higuaín e Benzema não precisa de um centroavante grosso, como é o caso do português.

Real Madrid – Ricardo Carvalho (Z-Chelsea) – Mourinho acha que o português está no auge, mas vou me permitir discordar do ótimo técnico do Real. Carvalho já foi melhor e hoje não acrescentaria tanto ao time espanhol.

NÃO ENXERGAM?

André Ayew (M-Arles-Avignon) – O ganês mostrou na Copa de 2010 que é um jovem de futuro promissor, mas até agora foi pouco especulado no futebol internacional. Merece a chance em um time grande da Europa.

Read Full Post »

Dentre os 23 jogadores que disputaram a Copa de 2010 pelo Brasil, só Thiago Silva, Ramires e Nilmar  terão menos de 30 anos no Mundial de 2014. Isso só prova como a Seleção vai ter que se renovar. O legado que Dunga deixou após sua saída é pequeno, como escreveu Arnaldo Ribeiro, e, na verdade, pouco tem a ver com a escolha dos jogadores.

O legado em Copas/ Arte: Jornal Placar
Seleção Brasileira de 2014 pode ter o menor índice de jogares da Copa anterior desde 1950/ Arte: Jornal Placar

Ou seja, como se não bastasse a pressão gigantesca para que hexacampeonato venha em 2014, o próximo técnico da Seleção ainda terá que saber reformular a equipe e apresentar novidades para quase todas posições. Existem indefinições para achar o novo lateral-esquerdo, o 1º volante, talvez um meia e o centroavante. Difícil! Tenho pena de quem assumir essa missão.

O máximo que posso fazer para ajudar é o levantamento que segue abaixo, com indicações de possíveis jogadores com qualidades e idade para disputar a Copa de 2014. Pelo menos há uma boa notícia: ainda sobra talento em terras tupiniquins. Vejam:

GOLEIRO
Estão prontos: Júlio César, Victor, Gomes e Diego Alves
Precisam evoluir: Renan, Fábio, Felipe e Diego Cavalieri
Olho neles: Neto, Cássio, Dênis e Marcelo Grohe

Ter feito uma Copa de 2010 abaixo do esperado não pode queimar Júlio César na Seleção. Pelo contrário, pela sua experiência e por suas atitudes após a eliminação, ele deve virar um dos líderes do Brasil. Seu reserva, Gomes, é irregular, mas também pode ser mantido caso siga em ótima fase no Tottenham.

Já Victor, que deveria ter ido à África do Sul, atualmente é o melhor entre todos da sua geração. Renan tem passagens por categorias de base da Seleção e deve se destacar em sua volta ao Inter. Já Cavalieri precisa sair do Liverpool se quiser voltar a ser lembrado. Entre os mais jovens que estes, nenhum mostrou ser diferenciado por enquanto.

Eu convocaria desde já: Júlio César e Victor

LATERAL-DIREITO
Estão prontos: Maicon e Daniel Alves
Precisam evoluir: Rafinha, Ilsinho e Jonathan
Olho nele: Rafael

Os dois laterais de 2010 têm qualidades indiscutíveis, mas terão 32 e 31 anos, respectivamente. Portanto, estudar uma nova solução seria útil. O problema é que Rafinha, Ilsinho e Jonathan, por questões diferentes, estão longe de convencer. Rafael, do Manchester United, parece ter mais futuro como jogador de Seleção Brasileira.

Eu convocaria desde já: Daniel Alves e Maicon

ZAGUEIRO
Estão prontos: Thiago Silva, Luisão, Miranda, Alex, Naldo e Alex Silva
Precisam evoluir: David Luiz, Mário Fernandes, Réver e Felipe Santana
Olho neles: Rafael Tolói, Dalton, Breno, Sidnei e Douglas

Os ótimos Lúcio e Juan vão sair de cena, mas a reposição para eles não deve ser um problema. Se quiser experiência e bom jogo aéreo, o técnico pode insistir em Luisão, que terá 33 anos em 2014. Além dele, também com passagens pela Seleção, existem outros 5 bons nomes, citados entre os que “estão prontos”.

Caso queira uma renovação ainda maior, o novo treinador também terá variedade de opções, com jogadores que ainda não vestiram a amarelinha, mas que merecem ser testados. Douglas, que foi importante no título do Twente e que já teve até sua naturalização especulada na Holanda, seria a melhor dessas apostas.

Eu convocaria desde já: Thiago Silva, Luisão, Miranda e Alex Silva

Luisão e Alex Silva
Luisão e Alex Silva – uma dupla de zagueiros irmãos deve funcionar. Entrosamento não faltaria.

LATERAL-ESQUERDO
Estão prontos: Filipe Luís e Marcelo
Precisam evoluir: André Santos, Adriano, Diego Renan e Carlinhos
Olho neles: Fábio e Gabriel Silva

O problema da falta de talentos na lateral-esquerda é grave no Brasil e precisa ser tratado com mais cuidado dessa vez. Não há nenhum talento excepcional e poucas promessas são realmente animadoras. Dentro desse cenário, é preciso confiar nos mais regulares e com maior experiência internacional, além de dar chances rápidas para possíveis revelações do futuro.

Eu convocaria desde já: Filipe Luís e Marcelo

VOLANTE
Estão prontos: Sandro, Ramires, Anderson e Hernanes
Precisam evoluir: Denílson, Lucas, Arouca, Elias, Thiago Motta e Dudu Cearense
Olho neles: Adílson, Jean, Willians, Rafael Carioca, Souza, Jucilei e Wesley

É uma das poucas posições em que Dunga convocou uma quantidade razoável de jovens jogadores. A base para o futuro está preparada, já que Sandro, Ramires, Anderson, Hernanes e Lucas participaram de amistosos ou jogos das Eliminatórias.

A principal dificuldade é achar o substituto ideal de Gilberto Silva. Porém, para a função de Felipe Melo, como 2º volante, não faltam opções que, aliás, já deveriam ter ido para a África do Sul.

Eu convocaria desde já: Sandro, Denílson, Ramires e Hernanes

MEIA
Estão prontos: Kaká, Diego e Elano
Precisam evoluir: Alex (ex-Inter), Diego Souza, Renato Augusto, Carlos Eduardo, Wagner, Thiago Neves, Jádson e Michel Bastos
Olho neles: Paulo Henrique Ganso, Phillipe Coutinho, Giuliano, Maylson, Willian, Oscar, Felipe Menezes e Bruno César

Aqui a renovação precisa ser grande. Kaká e Ganso têm tudo para formar a dupla ideal, mas ainda geram desconfiança, por problema físico ou por inexperiência. Caso esses fatores os atrapalhem, não será fácil achar novas opções. Entre os experientes, nenhum convence ainda. A grande (e única?) saída pode ser realmente apostar na juventude.

Eu convocaria desde já: Kaká, Ganso, Diego e Giuliano

Neymar e Ganso
Ok, agora eu convocaria Neymar e Ganso, mas ainda é preciso ter calma com os dois. Deixo a empolgação cega pros santistas…

2º ATACANTE
Estão prontos:
Robinho, Nilmar e Alexandre Pato
Precisam evoluir: Kléber, Vágner Love, Rafael Sóbis e Thiago Ribeiro
Olho neles: Neymar, Caio, Guilherme, Dentinho, Welliton, Taison, Maicon, Diogo, Wellington Silva e Alex Teixeira

Quatro se destacam aqui: Robinho, Nilmar, Alexandre Pato e Neymar. Os primeiros até corresponderam razoavelmente na Copa de 2010. Os outros dois já mostraram potencial e podem ser craques do futuro. Esses quatro têm uma concorrência formada por vários jovens, que vão ter dificuldades para entrar nessa briga, mas são boas opções que ainda podem melhorar com o tempo.

Eu convocaria desde já: Robinho e Neymar

CENTROAVANTE
Estão prontos:
Luis Fabiano, Fred e Diego Tardelli
Precisam evoluir: Adriano, Hulk e Jô
Olho neles: André e Keirrison

Essa posição pode virar o novo grande problema para o Brasil. O país de Careca, Romário e Ronaldo agora sofrerá sem um grande marcador de gols, já que Luis Fabiano e Adriano, com 33 e 32 anos, respectivamente, podem não chegar bem em 2014.

Também não é fácil apostar nas últimas revelações entre os centroavantes. André e Keirrison ainda parecem limitados. Talvez seja até o caso de acreditar que Nilmar ou Alexandre Pato podem fazer essa função. Mas eu optaria por insistir em quem conhece mais do ofício e pelo menos tem alguma experiência em Copas. Pelo menos enquanto não surgir um novo Careca, um novo Romário…

Eu convocaria desde já: Luis Fabiano e Fred

MEU TIME TITULAR DESDE JÁ: é preciso começar um novo projeto com muitas chances para novas apostas, mas elas precisam entrar aos poucos no onze inicial. Portanto, seria interessante escalar, a princípio, um time assim…

Júlio César; Maicon, Thiago Silva, Luisão, Filipe Luís; Sandro, Ramires, Ganso e Kaká; Robinho e Fred

Esqueci de alguém?

Com certeza ainda surgirão novos talentos, que sempre serão seguidos de perto aqui, principalmente pela seção “Olho Nele”.

No mais, o importante é notar que, apesar de alguns problemas e carências em determinadas posições, existem talentos suficientes para que o novo técnico da Seleção Brasileira conquiste o hexa em casa. Resta saber quem será esse “coitado”, mas isso é assunto pra outro post…

Read Full Post »