Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Trivela’

A estreia de Roberto Carlos no Corinthians reabre uma questão preocupante para a Seleção Brasileira: a total falta de opções para a lateral-esquerda na Copa do Mundo. Não que eu considere o veterano uma solução para esse problema, mas há quem admita a hipótese dele voltar a ser convocado.

PVC, por exemplo, fez um post sobre esse tema antes do jogo contra o Bragantino. No Blog da Trivela, há até um post pedindo por uma campanha para que Roberto Carlos volte à Seleção.

O fato é que isso mostra como o time de Dunga está com dificuldades nessa posição. Os principais candidatos atualmente são Marcelo, André Santos, Michel Bastos e Fábio Aurélio. O problema é que os 4 costumam jogar, na maioria das vezes, como meio-campistas em seus times.

Outros nomes, como Kléber ou Filipe Luís, até estão bem em seus clubes, mas não souberam aproveitar as chances que já tiveram no passado com a amarelinha.

E agora? Fica difícil até arriscar um palpite. Chego a duvidar que Dunga tenha uma posição realmente definida. Eu ainda duvido que Roberto Carlos saiba se aproveitar dessa indecisão, mas a possibilidade está aberta.

Read Full Post »

A revista Trivela e outras listas já definiram o jogo entre Barcelona e Real Madrid como o principal clássico do mundo. É um duelo que atravessa a fronteira do futebol, envolve questões de cunho político e se torna ainda maior a cada encontro dos times.

Neste domingo, acontecerá mais uma demonstração da grandeza deste duelo. Às 16 horas, os novos galáticos vão encarar o atual campeão europeu em uma partida que tem sido aguardada com grande expectativa desde a janela de transferências. Afinal, foi no meio do ano que ficou previsto: Cristiano Ronaldo, Kaká, Ibrahimovic e Messi, talvez os quatro melhores jogos do mundo atualmente, poderiam se encontrar no Campeonato Espanhol.

Tanto os dois principais jogadores do Barça como o português do Real voltam de lesões recentes, mas não é isso que deve tirar o brilho de um clássico que ficará gigante nesse final de semana.

Enquanto esse enorme evento do futebol não acontece, entre no clima com números e curiosidades sobre o duelo:

Vitórias do Real Madrid: 85
Vitórias do Barcelona: 78
Empates: 43

Primeiro jogo
13 de Maio de 1902
Barcelona 3 x 1 Real Madrid

Último jogo
13 de dezembro de 2008
Barcelona 0 x 2 Real Madrid

Além do futebol
Barça e Real é uma aula sobre a história da Espanha. O time da capital espanhola hoje representa a elite e já simbolizou até o poder ditatorial de Francisco Franco contra as províncias do país, como a Catalunha, região sede do Barcelona. Por muito tempo o clássico era o único momento em que Franco tolerava manifestações separatistas dos catalães. Isto porque, segundo ele, seria mais fácil controlar a situação em um estádio de futebol do que nas ruas.

Se arrependimento matasse…
Di Stéfano é o maior artilheiro do clássico. Com o uniforme do Real Madrid, ele marcou 18 gols contra o Barcelona. Mas por pouco ele não jogou do outro lado: após uma negociação complicada, a Federação Espanhola teve que decidir onde ele jogaria. A decisão inicial era que ele teria seu passe compartilhado entre os dois rivais. Mas o Barça se recusou a dividí-lo e teve que conviver com o arrependimento de perder um dos melhores jogadores de futebol de todos os tempos.

Brasil na história
Na temporada 2004/2005 do Campeonato Espanhol,um brasileiro entrou para a história do clássico espanhol: Ronaldinho Gaúcho, com a camisa do Barcelona, foi aplaudido de pé no estádio do Real Madrid. Seu time venceu aquele jogo por 3 a 0 e contou com uma atuação inspirada do atual meia-atacante do Milan. Clique aqui e relembre o golaço que ele marcou naquela oportunidade.

Barreira
Até hoje somente 16 jogadores vestiram a camisa dos dois times e disputaram o clássico. Luis Henrique foi quem mais fez isto, com 22 partidas, sendo 13 no Barça e 9 no Real Madrid.

* Este texto foi escrito por mim, no final do ano passado, para uma coluna chamada “Clássico da Vez”, publicada no Blog da Redação do iG Esporte. Clique aqui e veja mais histórias e curiosidades sobre outras rivalidades ao redor do mundo.

Read Full Post »

Header Direto das Bancas

Quando a revista Trivela anunciou o seu fim, após o lançamento da sua publicação nº 43, a notícia foi lamentada por muitas pessoas, como Maurício Stycer, Maurício Noriega e eu. Não era confirmada ainda a informação sobre a revista ESPN, que viria praticamente para substituí-la, já que alguns jornalistas simplesmente migrariam de redação.

Agora a versão brasileira da ESPN já está nas bancas e cumpre bem o seu papel de acabar com aquelas lamentações. É preciso entender que os conceitos das duas revistas são diferentes, mas o importante é a qualidade e disso estamos bem servidos.

Eu preferi a capa da direita, mas a ansiedade me obrigou a comprar a da esquerda

O layout e as escolhas das fotos estão muito bem feitas, mas o principal diferencial da ESPN é o capricho com os textos das principais reportagens – encontrei frequentes erros de revisão, mas dá pra perdoar. O que importa é qualidade de escrita,  pouco encontrada no jornalismo esportivo.

Para perceber isso, basta ler a cobertura sobre o grandioso jogo entre Uruguai e Argentina (com destaque para para o trecho em que um jornalista “hermano” critica as atitudes de Maradona) ou mesmo a matéria de capa, com o Pelé.

Como trata-se de uma primeira edição, é claro que há alguns pontos que precisam de melhorias. A quantidade de notas curtas na seção “página 2”, por exemplo, poderia ser menor. As colunas trouxeram bons nomes (PVC, Mauro Cezar Pereira e Trajano), mas são pequenas e pouco interessantes pelo menos dessa vez.

A cobertura de outros esportes é outro tema polêmico. Particularmente, eu preferia que fosse uma revista só de futebol mesmo. Porém, é claro que existem leitores interessados em uma publicação mais plural.

Desconfio que estes não sejam exatamente os que compravam a antiga Trivela, então um novo público terá que ser encontrado. Isso só virá através de reportagens de qualidade inegável. A edição nº 1 tem como destaque a reportagem sobre esportes americanos em Nova York, mas ainda é pouco para atingir tal objetivo.

No mais, só resta dar parabéns a quem encarou esse projeto corajoso e que já começou muito bem. As lamentações foram superadas e é possível acreditar que aconteceu uma boa substituição no mercado editorial do Brasil.

Read Full Post »

VALE A VISITA

  •  Caio Maia traz uma ótima notícia: confirma que boa parte da equipe da revista Trivela vai trabalhar agora em uma nova publicação, a ESPN The Magazine. Clique aqui e leia mais
  • Marcelo Damato destaca Petkovic, que aos 37 anos, é uma das maiores surpresas do Brasileirão 2009. Com certeza! Clique aqui e leia mais.
  • Maurício Noriega faz uma interessante comparação entre o Dunga de 1994 e o Dunga de 2009. Clique aqui e leia mais
  • PVC traz interessantes dados sobre a artilharia do Brasileirão 2009, que realmente está com números muito baixos. Clique aqui e leia mais.
  • Rogério Andrade conta a história do antigo estádio do Arsenal, que agora virou um condomínio. As fotos divulgadas são espetaculares! Clique aqui e leia mais.

Read Full Post »

Header Direto das Bancas

Última edição da revistra Trivela. Nº 43

É uma pena, mas a revista Trivela anunciou o seu fim após a edição deste mês. Depois de 3 anos nas bancas, uma das melhores publicações do Brasil deixa de ser impressa e vira promessa de novos bons projetos. Maurício Stycer e Maurício Noriega foram alguns dos jornalistas que também lamentaram publicamente essa notícia.

A última edição, de número 43, já virou um item de colecionador, que eu fiz questão de comprar. Ela vem com o Kaká na capa para anunciar uma reportagem sobre os “novos galáticos” do Real Madrid. Mas outras matérias chamam mais a atenção, como uma sobre jogadores que derrubam técnicos. Ou a entrevista de Maurício Noriega com Rubens Minelii. Tem ainda o Diego, o futebol russo, o Manchester City, etc…

Agora a já forte marca Trivela continuará no site, que promete mudanças no layout e no conteúdo. O desenho da nova homepage, que foi publicada na revista, parece realmente atraente. A cobertura maior do futebol brasileiro, a presença de mais blogs e a criação de algumas seções interessantes vão melhorar o nível do que já é muito bom.

Além disso, um forte boato diz que a equipe da Trivela vai trabalhar agora na versão brasileira da ESPN The Magazine. Para quem não conhece, trata-se de uma gigante publicação internacional, que produz ótimos conteúdos lá fora. Caio Maia, o ‘chefe’ disso tudo, dá pistas sobre isso no editorial, quando promete não “abandonar o mundo da banca”.

Portanto, se isso realmente acontecer, não haverá motivos para lamentações. Sob uma marca mais forte ainda, a equipe continuará seu bom trabalho, deve evoluir (há muito o que evoluir, é claro) e  aparecer mais vezes nessa nova seção do Opiniões em Campo, a “Direto das Bancas”

Fiquem de olhos nas bancas! E aqui também!

Read Full Post »

VALE A VISITA

  • Caio Maia faz um post com um tanto de exagero para criticar o São Paulo, mas que vale a pena por ser uma visão diferente da normalmente apresentada sobre o “Milan da Vila Sônia”. Clique aqui para ler.
  • Gian Oddi destaca um vídeo engraçado de José Mourinho, que reage aos pedidos da torcida da Inter de Milão. Eles gritavam para o português saltar com eles. Clique aqui para ver.
  • Marcelo Di Lallo explica como o meia Zé Roberto, do Bayern de Munique, poderia se encaixar muito bem em cada um dos principais clubes brasileiros. Clique aqui para ler.
  • PVC resolveu copiar a seção “Um contra um” deste blog para comparar os times do Manchester United de 1999 e de 2009. Ficou bom! Clique aqui para ler.
  • Belo homenagem de José R. Albuquerque, publicada no blog do Vitor Birner, sobre os raros ídolos no futebol brasileiro. Clique aqui para ler.

Read Full Post »

TOP 11

A lista dos 50 melhores goleiros do mundo, elaborada pela revista Trivela e já comentada aqui no Opiniões em Campo, voltou a chamar minha atenção. Desta vez por um motivo inusitado: A presença de goleiros pouco confiáveis.

Eles possuem qualidades inegáveis, às vezes fazem defesas impressionantes e mostram técnica embaixo das traves. Mas aí vem uma bola fácil e… gol!

Em homenagem à estes personagens folclóricos do futebol, o Opiniões em Campo elaborou a lista dos melhores goleiros frangueiros. Em parenteses, coloquei a posição deles na lista feita pela Trivela.

1º Dida – Milan (10º)
Começou a frangar demais nos últimos anos e virou até reserva no Milan, mas é bom goleiro.

2º Lehmann (9º)
Goleiro de carreira instável que viveu só um grande momento no Arsenal.

3º Ricardo – Bétis (35º)
Outro que já teve fases muito boas, mas hoje não inspira confiança mesmo.

4º Doni – Roma (28º)
Ganhou seu espaço na Itália, mas será eternamente questionado no Brasil.

As falhas costumeiras de Doni são pra envergonhar qualquer um mesmo

As falhas costumeiras de Doni são pra envergonhar qualquer um mesmo

5º Dudek – Real Madrid (45º)
Nunca fez nada além da participação decisiva na Liga dos Campeões de 04/05.

6º Valdés – Barcelona (14º)
Não dá nem pra acreditar que um timaço como o Barcelona se contente com ele.

7º Gomes – Tottenham (30º)
Contra o Manchester United, no último final de semana, fez o que sempre faz: defesas incríveis e falhas inacreditáveis.

8º Abbondanzieri (15º)
Extremamente supervalorizado na Argentina, é frangueiro demais.

9º Fábio Costa – Santos (50º)
Outro que mostrou no último final de semana todas suas credenciais, contra o Corinthians, com duas falhas, no mínimo.

10º Cevallos – LDU (21º)
Mesmo sendo decisivo na Copa Libertadores de 2008, falhou algums vezes. E antes teve carreira totalmente inexpressiva.

11º Leo Franco – Atlético Madrid (29º)
Esse nem os argentinos aguentam.

Read Full Post »

SALA DE IMPRENSA

Sobre as consequências de Palmeiras 1 x 1 Sport, os comentaristas de futebol, em sua maioria, prenderam-se às análises matemáticas. Exemplo claro é o post de Paulo Calçade, que calcula:

“Se Sport e Palmeiras vencerem LDU e Colo Colo, os dois se classificam à próxima fase. Caso os dois brasileiros vençam suas partidas em casa e empatem fora, o Sport se garante e o Palmeiras terá que contar com saldo de gols favorável para conquistar o segundo lugar”

Em suma, eles ficaram presos ao balanço resumido de Alberto Helena Jr.:

“Nem champagne, nem luto, por enquanto”

Juca Kfouri, Vitor Birner e outros acreditam que a chance matemática, ainda existente, credencia o Palmeiras a sonhar com a classificação.

Mas eu prefiro analisar por outro lado. Fico, por exemplo, com um pouco da opinião de Caio Maia, no Blog da Trivela:

“Falta elenco para o Palmeiras, e o time agora vai pagar não só por isso, mas também por ter demorado a montar o time em 2009”

É nisso que acredito. O resultado do jogo no Palestra Itália evidenciou e comprovou outros problemas do time alviverde: falta de experiência, desentrosamento, pouca competitividade, posições importantes sem jogadores importantes, etc…

O Palmeiras tem sim um time muito bom. Mas só isso não basta para se classificar nesta Libertadores, em um grupo tão complicado.

Em suma, completo o que Mauro Betting escreveu:

“O Palmeiras vai precisar repetir a superação da Ilha do Retiro. E de algo mais.”

Este “algo mais” ainda falta para um time com qualidades, que deve crescer  no 2º semestre. Mas que nunca esteve pronto para os grandes desafios deste começo de ano.

Read Full Post »

SALA DE IMPRENSA

Depois da atuação espetacular de Júlio César contra o Equador, uma questão tem sido bastante levantada na imprensa: Será que o titular da Seleção Brasileira é hoje o melhor do mundo em sua posição?

Como bem destacou Gian Oddi em seu blog, até os italianos reconheceram que atualmente Júlio César é melhor que Buffon, da Juventus.

De acordo com Lédio Carmona, outro veículo a levantar a questão será a revista Trivela. A edição deste mês se antecipou ao debate e trouxe um levantamento entre jornalistas para decidir de vez quem é o melhor goleiro do mundo. O melhor do Brasil também foi eleito.

A Trivela resolveu usar como critério toda a carreira dos jogadores. Ou seja, não vale analisar apenas o momento. Sendo assim, Lédio votou em Buffon e, entre os brasileiros, escolheu Rogério Ceni.

A questão é complexa e minha curiosidade pelo resultado da revista ficou bem aguçada. E não vou ficar em cima do mundo: É claro que Van der Saar, Casillas, Petr Cech, Júlio César e Rogério Ceni merecem a lembrança e não acho nenhum absurdo votar neles.

Mas, usando o mesmo critério da Trivela, eu votaria em Buffon e Marcos, principalmente por suas atuações em Copas do Mundo (2002 e 2006).

E você?

ATUALIZAÇÃO: O iG Esporte começou uma enquete sobre o assunto em sua página principal. Mas com outro critério, elegendo o melhor goleiro HOJE. A questão fica ainda mais complexa assim.

Read Full Post »