Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Uruguai’

A primeira fase da Copa América não foi fácil de assistir – baixa média de gols, craques sem brilho, poucos destaques individuais e nenhum time convincente. Mas a última rodada foi mais animada e deixou uma boa expectativa para as quartas de final.

Os confrontos foram definidos nesta quarta-feira e dois ótimos clássicos já ficaram marcados. O dstaque principal vai para Argentina x Uruguai, mas Brasil x Paraguai também tem tudo para ser um bom jogo. E nos outros confrontos será legal ver as possíveis surpresas da competição.

Meu otimismo para essa próxima fase da Copa América é tanto que vou até arriscar uns palpites, jogo a jogo…

Colômbia x Peru
Foi divertido ver uma seleção tão fraca, como a peruana, surpreender, dar trabalho para o Uruguai e até se classificar. Mas essa diversão vai acabar.

A equipe colombiana não surpreendeu à toa. Tem um time razoavelmente organizado e com bons talentos individuais, como Guarín e Falcao. Falta a ela melhores criadores para dividir a armação com o meio-campista do Porto, mas já é suficiente para vencer o Peru.

falcao
Falcao García está em uma fase excelente

Argentina x Uruguai
Arriscar qualquer prognóstico em um clássico desse é muito arriscado. Principalmente porque as duas seleções estão em má fase. O momento dos argentinos é ligeiramente melhor e eles ainda jogam em casa. Simplesmente por isso resolvi apostar que Messi e companhia vão se classificar.

Os uruguaios têm sofrido com a má fase de Forlán e ainda podem continuar sem Cavani. Além disso, parece que toda aquela superação que fez a “Celeste” encantar na Copa do Mundo acabou. O time não é tão bom quanto falam e precisa jogar no limite para ir longe. Não será dessa vez.

Brasil x Paraguai
Por muito tempo eu tentei defender o Mano Menezes. Antes da Copa América, cheguei até a escrever um post para isso. Mas a competição começou, seus erros passaram a se acumular e agora já desacredito que ele vá conseguir arrumar a Seleção. A culpa não é só dele, mas é principalmente dele.

A vitória contra o Equador não me enganou e os problemas do time ainda são graves. Como o Paraguai tem um time razoável, aposto na eliminação brasileira.

Mas não vai ser um jogo fácil para ninguém, nem para o meu palpite. Apesar dos destaques individuais, como Estigarribia e Barrios, o Paraguai também está mal organizado. Faltam jogadas, falta qualidade no meio-campo, falta até confiança. Mas tudo isso também falta ao Brasil – e um pouco mais.

Brasil x Paraguai/ AP
O Brasil não vai conseguir derrubar o Paraguai?

Chile x Venezuela
Os chilenos representam a maior chance de termos uma zebra campeã da Copa América. Eles não costumam ir bem nas horas decisivas, mas pelo menos da Venezuela devem ganhar. Contra o Paraguai a história pode ser outra…

Tanto Chile quanto Venezuela parecem ter um cojunto forte e entrosado, formado por jogadores unidos e raçudos. Mas a habilidade de Alexis Sanchéz, a técnica de Vidal, os passes de Valdivia e os gols de Suazo são armas que devem fazer a diferença a favor do Chile. Os venezuelanos não têm algo sequer parecido.

Read Full Post »

Eu poderia ter feito o texto abaixo logo após a eliminação do Brasil. No entanto, um pouco por prudência e bastante por falta de tempo, ele só saiu hoje. E agora eu já tenho a resposta para a única pergunta que eu ainda teria na sexta: “Alemanha ou Argentina, quem seria a campeã do mundo por antecipação?”

Sim, pois agora os alemães já podem se considerar tetracampeões. São totalmente favoritos para o título do Mundial na África do Sul. E não faltam argumentos para isso, desde tradição até a própria qualidade apresentada em campo mesmo.

É claro que o futebol é uma caixinha de surpresas, zebras podem acontecer e existem todos esse clichês chatos que precisam ser lembrados. Mas não consigo ver como o apenas raçudo Uruguai, a só eficiente Holanda ou até talentosa, mas lenta e bagunçada taticamente Espanha vão parar a Alemanha. Nem preciso citar o Paraguai, imagino…

O fato é que uma seleção que faz 4 a 1 na Inglaterra e 4 a 0 na Argentina só pode ser campeã. Jovens que mostram personalidade suficiente para brilharem no maior evento do mundo merecem esse título. Uma equipe organizada taticamente e com sobras de qualidade tecnicamente tem que ser reconhecida.

Parabéns, Alemanha! O trabalho que rendeu uma 3ª colocação em 2006 e o vice-campeonato europeu em 2008 rendeu o fruto esperado agora, em 2010. Nada mais justo! Agora só espero a confirmação oficial do título alemão para fazer uma análise mais detalhada e um texto mais próximo do que essa seleção merece. Por enquanto, já ficam os aplausos e a homenagem.

É tetraaaa, É tetraaaa, É tetraaaa...

É tetraaaa, É tetraaaa, É tetraaaa...

Read Full Post »

Infelizmente acabou a divertida e cheia de jogos 1ª fase da Copa do Mundo. Mas felizmente vai começar o mata-mata das oitavas de final. Os confrontos foram definidos de forma interessante e agora é tudo ou nada.

Como escrevi no twitter do blog, poucos jogos das oitavas de final serão tão desequilibrados quanto Brasil x Chile. Talvez Argentina x México. Talvez Holanda x Eslováquia. Talvez!. É isso… mas vamos às análises jogo por jogo:

Uruguai x Coreia do Sul
A Celeste conseguiu se arrumar durante a Copa e me surpreendeu. Admito que não esperava pelo sucesso de Forlán e companhia. Já a classificação sul-coreana foi normal, dentro das limitações de uma equipe asiática que mostrou ter algum talento. É um duelo equilibradíssimo, mas não convém desacreditar na tradição uruguaia novamente. Palpite: Uruguai

Estados Unidos x Gana
A festa norte-americana por uma vitória no “soccer” foi impressionante, uma das melhores cenas da Copa até agora. Mas a força africana é capaz de frear essa empolgação da equipe de Bob Bradley. Com o apoio da torcida e bons jovens talentos, Gana me convenceu que pode ser uma zebra. Palpite: Gana

Argentina x México
Os mexicanos fizeram bonito. Após o jogo contra a França, fiz post aqui, me empolguei e no twitter até mudei aquele velho ditado sobre eles. Mas dessa vez não terá jeito. Até podem jogar como nunca, mas vão perder como sempre. A eliminação virá diante de uma Argentina com cara de campeã. Palpite: Argentina.

Alemanha x Inglaterra
É o grande confronto dessa fase, mas com ressalvas, já que as duas seleções decepcionaram na fase de grupos em algum momento. O English Team pareceu um pouco pior, mas tem mais capacidade de crescer na hora decisiva. Palpite: Inglaterra.

Holanda x Eslováquia
Os eslovacos mostraram ao mundo seus jovens que já vinham se destacando nos clubes da Europa, mas terão que se contentar com isso. O retorno de Robben aos poucos fará da Holanda outro equipe. Até o brilho vai aparecer agora. Palpite: Holanda.

Brasil x Chile
A principal esperança chilena está no banco de reservas: Marcelo Bielsa pode fazer uma de suas loucuras e vencer Dunga de alguma forma. Fora isso, time por time e principalmente pela característica chilena de ir pro ataque, fica difícil não imaginar uma vitória brasileira. Palpite: Brasil.

Paraguai x Japão
Defesa eficiente, mas que precisa ser mais testada. Meio-campo esforçado e só. Jogadores ofensivos que carregam o sucesso da equipe nas costas. Trata-se de uma definição que serve tanto para Japão quanto para Paraguai. Sendo assim, prefiro apostar em Valdez, Barrios e Santa Cruz. Palpite: Paraguai.

Espanha x Portugal
Difícil, difícil… jogo tenso! O favoritismo tende a ser da Espanha, mas Carlos Queiroz tem feito um bom trabalho e pode surpreender. Como a Fúria tem mais condições de evoluir, fica mais fácil apostar nela. De qualquer forma, o fato é que qualquer resultado é cabível aqui. Palpite: Espanha.

Read Full Post »

Não dá pra discutir Argentina x México. Parece óbvio que os hermanos vão se classificar para as quartas de final com o brilho de Messi e companhia. Legal é discutir Uruguai x Coreia do Sul – a partida das oitavas de final que tem tudo para ser a mais equilibrada dessa fase.

É claro que é preciso reconhecer a força do Uruguai: com uma defesa imbatível por enquanto e três atacantes, o técnico Oscar Tabárez tem feito um bom trabalho. Mas a Coreia do Sul não é boba e pode alcançar as quartas de final. Tem como principal qualidade sua disciplina tática com uma base bem formada em grupo. Mas também tem bons talentos individuais. O principal deles é Park Ji Sung, do Manchester United, mas há outro que merece destaque…

Prazer, eu sou um dos melhores jovens talentos sul-coreanos da atualidade. Sou atacante, tenho o apelido de “Gênio do Futebol” e jogo pelo Mônaco-FRA, clube pelo qual eu fiz 9 gols na última temporada e três assistências.

Tenho a missão de acabar com a seca de bons goleadores asiáticos. Cumpro esse desafio com a velocidade típica dos coreanos, mas também com alguma criatividade e técnica para chutes e passes. Além disso, sou um especialista em cobranças de falta.

Em 2006, um ano depois de surgir para o futebol, ainda com 20 anos, fui convocado para a Copa do Mundo na Alemanha. Mas, pela inexperiência, acabei ficando no banco de reservas. Só entrei no terceiro jogo, contra a Suíça. Em 2008, fui para a Olimpíada de Pequim e fiz até um gol de falta contra Camarões.

Em 2010, estou na Copa da África do Sul. Joguei bem contra a Grécia, mas foi duro ter marcado um gol contra na partida diante da Argentina. Mesmo assim, dei a volta por cima rapidamente: fiz o gol que classificou a Coreia do Sul contra a Nigéria. Em cobrança de falta de novo.

Ter saído eleito o melhor deste jogo pela Fifa aumentaram os boatos sobre minha transferência para o futebol inglês. Dizem que vou para Fulham, Everton ou Aston Villa… Prazer, eu sou Park Chu Young e você ainda vai ouvir falar de mim mesmo depois da Copa de 2010.

Nem sei que uniforme vou vestir assim que tirar esse da Coreia do Sul...
Nem sei que uniforme vou vestir assim que tirar esse da Coreia do Sul…

Read Full Post »

Foi só acabar França 0 x 2 México que já começaram as especulações sobre um possível “jogo de comadres” entre Uruguai e México na próxima rodada da Copa de 2010. Caso empatem, ambos se classificam, então podem se acomodar com essa situação.

No entanto, o que poucos destacaram é que o México tem vários motivos para lutar pela vitória nessa partida: com os três pontos, ele não só tira a Argentina do seu caminho, como também pode facilitar demais a sua ida até as semifinais da Copa de 2010. Como isso? Explico…

Caso se classifique em primeiro lugar no grupo A, após uma vitória contra o Uruguai, o México enfrentará Coreia do Sul, Grécia ou Nigéria nas oitavas de final. Os asiáticos têm o melhor time entre os 3, mas não é suficiente para bater a equipe de Javier Aguirre.

Na fase seguinte, os mexicanos podem enfrentar Gana ou Estados Unidos. Para que isso aconteça, basta que a Inglaterra não seja a primeira colocada em seu grupo – convenhamos, não é algo impensável após a falha de Green, que decidiu o empate contra os EUA.

É claro que não seria fácil para o México enfrentar Gana ou principalmente os norte-americanos nas quartas de final. Porém, também não é difícil imaginar que a jovem e determinada seleção mexicana conseguiria a classificação para a semifinal e, mesmo sem passar por grandes adversários, tornaria-se a principal surpresa da Copa de 2010.

Será que me empolguei demais com a vitória dos mexicanos contra a França? Talvez. Mas, caso o próprio México também se anime, é melhor não duvidar dele. O caminho tranquilo está desenhado…

Read Full Post »

A expectativa era que grupo A fosse mesmo o mais equilibrado da Copa do Mundo de 2010, o que foi confirmado após a 1ª rodada da Copa do Mundo de 2010. Isso é constatar o óbvio. Basta olhar a tabela e perceber. O problema é outra observação feita após os jogos de abertura: esse nivelamento na chave é por baixo, com uma qualidade de futebol realmente ruim.

É claro que aqui não falo apenas de um jogo de cada seleção. Afinal, na verdade, todas equipes só mostraram os mesmos problemas que já vinham apresentando recentemente. Explico…

O posicionamento do principal jogador da África do Sul sempre foi uma polêmica no país. Steven Pienaar jogou quase como um atacante contra o México e pouco rendeu. Com um time tenso, Modise disperso e erros freqüentes da defesa, a seleção passou sufoco, especialmente no primeiro tempo da partida de abertura.

E nem tanto pela qualidade do México, que também escancarou seus pontos fracos: a opção de Javier Aguirre pelo goleiro anão Óscar Pérez no lugar de Ochoa foi quase inexplicável. A escalação do limitado centroavante Guille Franco também. O meia Guardado também poderia entrar no time para melhorar o setor de criação mexicano.

Jogo 2
É possível que seja considerada a partida mais chata da Copa quando ela chegar ao final. Foram muitos erros de passe e poucas chances de gol. Terrível!

Ambos times exibiram um meio de campo fraco. O Uruguai não entrou com o bom jovem Nicolás Lodeiro como titular. Pior: quando ele entrou, mostrou que sentiu a pressão e foi expulso.

Já a França apostou em Gourcuff, surpreendeu com Diaby escalado, mas nada funcionou. O time segue na dependência de Ribéry, que ficou longe de brilhar dessa vez.

O equilíbrio desse grupo é interessante e pode render boas emoções futuramente. Mas não dá pra acreditar que alguma dessas seleções, cheias de pontos fracos evidentes há tanto tempo, vá melhorar e chegar longe na Copa do Mundo. Eu duvido!

Read Full Post »

Header Direto das Bancas

Quando a revista Trivela anunciou o seu fim, após o lançamento da sua publicação nº 43, a notícia foi lamentada por muitas pessoas, como Maurício Stycer, Maurício Noriega e eu. Não era confirmada ainda a informação sobre a revista ESPN, que viria praticamente para substituí-la, já que alguns jornalistas simplesmente migrariam de redação.

Agora a versão brasileira da ESPN já está nas bancas e cumpre bem o seu papel de acabar com aquelas lamentações. É preciso entender que os conceitos das duas revistas são diferentes, mas o importante é a qualidade e disso estamos bem servidos.

Eu preferi a capa da direita, mas a ansiedade me obrigou a comprar a da esquerda

O layout e as escolhas das fotos estão muito bem feitas, mas o principal diferencial da ESPN é o capricho com os textos das principais reportagens – encontrei frequentes erros de revisão, mas dá pra perdoar. O que importa é qualidade de escrita,  pouco encontrada no jornalismo esportivo.

Para perceber isso, basta ler a cobertura sobre o grandioso jogo entre Uruguai e Argentina (com destaque para para o trecho em que um jornalista “hermano” critica as atitudes de Maradona) ou mesmo a matéria de capa, com o Pelé.

Como trata-se de uma primeira edição, é claro que há alguns pontos que precisam de melhorias. A quantidade de notas curtas na seção “página 2”, por exemplo, poderia ser menor. As colunas trouxeram bons nomes (PVC, Mauro Cezar Pereira e Trajano), mas são pequenas e pouco interessantes pelo menos dessa vez.

A cobertura de outros esportes é outro tema polêmico. Particularmente, eu preferia que fosse uma revista só de futebol mesmo. Porém, é claro que existem leitores interessados em uma publicação mais plural.

Desconfio que estes não sejam exatamente os que compravam a antiga Trivela, então um novo público terá que ser encontrado. Isso só virá através de reportagens de qualidade inegável. A edição nº 1 tem como destaque a reportagem sobre esportes americanos em Nova York, mas ainda é pouco para atingir tal objetivo.

No mais, só resta dar parabéns a quem encarou esse projeto corajoso e que já começou muito bem. As lamentações foram superadas e é possível acreditar que aconteceu uma boa substituição no mercado editorial do Brasil.

Read Full Post »

Older Posts »