Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Apito final’ Category

Há pouco o que se dizer depois do jogo entre Inter e São Paulo nesta quarta, no Beira-Rio. O Colorado quis vencer e o Tricolor só tentou não perder. Como quase sempre, o resultado dessas posturas foi melhor para o time corajoso.

Mas há outra lição que a partida pode passar: é incrível a qualidade desse elenco do Inter! O único gol saiu de Giuliano, que tinha acabado de entrar no lugar de Andrezinho, bom jogador, mas que não deveria ter sido titular.

Depois que o placar foi aberto, ninguém menos que Rafael Sóbis ainda entrou no lugar de Taison, um dos melhores da partida. Ah… Tinga estava suspenso, mas estará disponível no jogo de volta.

Com tantas opções e a boa vantagem conquistada, Celso Roth está com a classificação nas mãos. Até porque o São Paulo seguiu sem der qualquer indício de evolução desde a pausa para a Copa.

Aliás, queria saber o que fizeram os jogadores tricolores durante esse mês do Mundial na África do Sul. Só folgaram mesmo? Faltaram até contrataçõers, já que 1 Ricardo Oliveira não basta para compensar os Richarlysons, Marlos e Clébers Santanas.

Dessa forma, o cenário ficou desesperador sim para o São Paulo. Muitos vão repetir por aí que “nada está definido”, na melhor concepção clichê sobre “caixinha de surpresas” do futebol. Não entro nessa. Sempre apontei o Inter como meu favorito para vencer a Copa Libertadores. Não mudarei agora.

Read Full Post »

Chamar de vitória justa é pouco. Foi mais do que isso. A Espanha não fez só uma Copa brilhante. Brilhou nas Eliminatórias. Brilhou na Eurocopa. E o resultado não poderia ser outro se não o título da Copa do Mundo de 2010.

Chamar de vitória bonita é pouco. Foi mais do que isso. A Espanha deixou um verdadeiro legado para as próximas gerações: não se ganha só com raça. Não se ganha só com violência. O que mais decide é a técnica, o toque de bola e o talento. A seleção que tem tudo isso só poderia ficar com o título da Copa do Mundo de 2010.

Chamar de vitória emocionante é pouco. Foi mais do que isso. A Espanha mostrou que não era só frieza e paciência. Mostrou isso através da camiseta de Iniesta, em homenagem a Jarque. Através da camiseta de Sergio Ramos, em homenagem a Puerta. E também mostrou no choro de Casillas ao levantar o troféu da Copa do Mundo de 2010.

Chamar de vitória sofrida é pouco. Foi mais do que isso. A Espanha precisou se superar desde o primeiro jogo, após a zebra suíça. Precisou melhorar a cada partida. E conseguiu. Superou todas críticas,  contou com boas intervenções do técnico Vicente Del Bosque, venceu todos jogos do mata-mata por 1 a 0 e faturou o título da Copa do Mundo de 2010.

Chamar de vitória histórica é pouco. Foi mais do que isso. A Espanha perdeu sua virgindade, quebrou recordes, tabus e clichês. Foi além: conquistou um respeito que poucos tinham com ela. Agora poderá aproveitar todos os benefícios do título da Copa do Mundo de 2010.

Foi uma vitória justa, bonita, emocionante, sofrida e histórica. E foi mais do que isso. Difícil é definir. Fácil é admirar. Parabéns, Espanha!

Read Full Post »

Estados Unidos 1 x 2 Gana foi um jogo incrivelmente equilibrado. Uma das melhores partidas da Copa, sem dúvidas. A equipe africana saiu com a vitória por 2 a 1 e uma das explicações para isso é bem simples: o preparo físico dos ganenses fez a diferença.

Para perceber isso basta lembrar da fase de grupos: os Estados Unidos saíram duas vezes atrás do placar – contra Inglaterra e Eslovênia – e tiveram que correr atrás do resultado. De forma competente, conseguiram.

Mas a consequência disso ficou evidente neste sábado, contra Gana. Uma hora o heroísmo acabou por falta de energia, afinal futebol não é Hollywood, em que os mocinhos parecem infalíveis e eternos.

O jogo entre EUA e Gana foi para a prorrogação e claramente faltou pernas para Donovan e companhia. Faltou gás para correr atrás de Gyan. Faltou oxigênio para ser mais criativo e tentar algo além de cruzamentos em busca do empate.

Vale recordar também que o último jogo de Gana na primeira fase foi contra a Alemanha, em uma partida na qual as duas equipes jogaram com um ritmo lento no 2º tempo, já que estavam mais preocupadas com o que acontecia no duelo entre Austrália e Sérvia. Sendo assim, era normal que os ganenses sobrassem fisicamente em campo contra os EUA.

Agora a situação se inverteu: com 30 minutos disputados a mais, Gana vai enfrentar um Uruguai mais inteiro nas quartas de final. A missão normalmente já seria difícil para os africanos. Com esse cenário, a possibilidade da Celeste voltar às semifinais de uma Copa do Mundo só aumentam.

Read Full Post »

Diego Milito estava no pequeno Genoa. Pandev estava na decadente Lazio. Sneijder estava no banco de reservas do Real Madrid. Lúcio foi dispensado pelo técnico Van Gaal, do Bayern de Munique. Eto’o tinha sido desprezado e desvalorizado no Barcelona.

Há um ano atrás, essa era a realidade de alguns dos principais jogadores da Inter de Milão 2009/ 2010. Essa Inter de Milão do José Mourinho. Essa Inter de Milão duas vezes campeã nacional em um ano. Essa Inter de Milão campeã da Europa. Essa Inter de Milão que contratou tão bem nesta temporada.

É claro que não se trata de um time baseado só em ótimos reforços. Existe uma base formada há anos, com Júlio César, Zanetti, Samuel, Cambiasso e outros jogadores que sabem vencer e conhecem o caminho do título. Com as ótimas compras recentes, o time ficou pronto para ser campeão de tudo.

A vitória contra o Bayern de Munique foi decidida não só na individualidade impressionante de Milito (não ver ser titular na Copa, Maradona? Tem certeza?). Mas também na aplicação tática de jogadores que sabiam a importância de conquistar um título com tanto valor como esse.

Parabéns para a Inter de Milão! A vitória na Liga dos Campeões coroa um trabalho excelente com um título esperado por mais de 40 anos. É mais do que justo. É impressionante!

* Com esse post, o Opiniões em Campo abre a semana especial de resumos e balanços sobre a temporada europeia, encerrada neste sábado. Aguardem!

Após essa semana europeia, virão outros sete dias com outro assunto dominante: as prévias da Copa do Mundo. Afinal, não adianta só colocar as opiniões em campo depois que a bolar rolar logo ali, na África do Sul.

Read Full Post »

Antes de chegar ao ponto que quero, é preciso relembrar alguns fatos e contextualizar a situação: desde que resolveu investir eu seu moderno novo estádio, o Arsenal mudou sua política de contratações.

Obrigado a contratar só revelações e sem poder segurar seus craques já prontos, o time ficou sem titulos nos últimos anos. Só que pelo menos a parte de achar novos talentos foi bem comandada pelo técnico Arséne Wenger.

O problema é que todos esses jovens pareciam nunca crescer. Sobrava qualidade, mas faltava maturidade para eles. E o Arsenal virava um time que só jogava bonito, mas não conseguia ganhar os grandes jogos…

Agora sim chegarei ao ponto que eu queria, pois assim que começou o jogo contra o Barcelona, nesta quarta, achei que o filme se repetiria: o time espanhol marcou os Gunners sob pressão e intimidou os “meninos”. Fez 2 gols no segundo tempo e quase decidiu o duelo.

Só que um sinal de maturidade pode ter acontecido: com gols do prodígio Walcott e do excelente Fàbregas, o Arsenal mostrou que já pode ser um homem maduro e pronto para dar um passo adiante.

A situação ainda é totalmente favorável para o Barcelona, que levou uma boa vantagem pra casa e tem um time acostumado a levantar trofeus. Mas é melhor não duvidar que o Arsenal, enfim, vai mostrar que realmente cresceu. Esse é o ponto!

Read Full Post »

Eu confesso: o Inter é o time brasileiro no qual eu mais aposto para o título da Copa Libertadores. Só que sofreu para vencer o Emelec nesta quarta, ainda não apresentou um futebol empolgante na atual temporada e eu começo a rever meu palpite.

A vitória desta terça foi importante para o Colorado, é claro, mas não veio fácil e não pode iludir seus torcedores. Até porque o time ainda terá outro adversário complicado pela frente na fase de grupos, o Cerro, do Uruguai.

E os problemas vão além, pois envolvem desde questões táticas até problemas técnicos de alguns jogadores. Explico…

Respeito muito o trabalho de Jorge Fossati e a sua presença no comando do Inter é um dos motivos para eu apontar o time como favorito ao título. Entretanto, eu não escalaria o time no 3-5-2. Com meias talentosos e laterais que podem ser defensivos, um simples 4-4-2 poderia dar certo tranquilamente.

Outros problemas são encontrados na escalação, desde o goleiro Pato Abbondanzieri, que não transmite segurança nenhuma e já falhou em sua estreia (sem maiores consequências), até o ataque, que não se encontra mais, seja com Alecsandro, Taison ou Edu.

Dessa forma, com tantos problemas, fica difícil não desconfiar. Ainda mantenho meu palpite, mas prefiro não me iludir. Que Fossati e os colorados sigam o mesmo raciocínio!

Read Full Post »

APITO FINAL!

Acabou Grêmio 1 x 1 São Paulo. No importante duelo de tricolores, o time paulista tem pouco a lamentar, a não ser a burrice de Borges, Dagoberto e Jean. Foram 3 expulsos e o mais irônico é que o Grêmio ainda pode reclamar da arbitragem por causa de um pênalti não marcado.

Todos eles serão desfalques para o próximo jogo, mas o elenco do São Paulo tem como substituí-los à altura: na lateral-direita, Adrián Gonzalez costuma entrar bem. Washington tem sido o titular do ataque e deve ganhar a companhia de Hugo, que está mal, mas às vezes ainda faz bons jogos.

Se o torcedor são paulino quiser ser ainda mais otimista, entenderá que o ponto conquistado em Porto Alegre pode lhe render a liderança isolada. Basta uma vitória do Fluminense, em casa, contra o Palmeiras e um empate entre Atlético-MG e Flamengo em BH. Nada muito difícil de acontecer.

Grêmio 1 x 1 São Paulo foi um jogo cheio de más notícias para o São Paulo. Mas talvez não precise ser tão lamentado assim. Pelo menos por enquanto.

Read Full Post »

Older Posts »